7159747646012f31c40e45f574b46dc0“A presença física é a mais pobre das presenças” frase dita muitas vezes pelo Padre Léo. Hoje, dia 4 de janeiro de 2017 celebraremos os 10 anos de sua eternidade, de sua ausência física entre nós, digo ausência física, porque Ele continua vivo, por meio do legado que nos deixou. Todos que vem visitar seus “restos mortais” aqui na Capela do Memorial encontram essa frase escrita na parede, ao lado de seu túmulo. Confesso a vocês que não é simples assim assimilar está frase ainda mais se tratando do Padre Léo, um homem que viveu intensamente tudo o que fazia. Sua presença entre nós era marcada sempre pela alegria, pela presença que contagiava e fazia com que nossos problemas fossem embora.

Ninguém saía do lado dele sem uma palavra de ânimo, de incentivo, por mais difícil que fosse a situação que se estivesse vivendo. Tudo o que fazíamos no Recanto ele estava presente, conhecia todas as divisas de nosso terreno, levantava cedo e com os cachorros ia caminhar pelas trilhas, pelos jardins e é claro quando queria que algo ficasse pronto logo punha à mão na enxada e na foice e ia mãos à obra. Ele vibrava em cada acontecimento, com um animal que nascia, com uma flor que desabrochava, com um caminho novo que era feito para que as pessoas que viessem a um retiro ou nos visitar ao andar por essas trilhas e caminhos de Bethânia pudessem encontrar o rumo de sua vida, é claro um encontro com Deus.

Padre Léo não media esforços para que tudo ficasse organizado e em seu devido lugar, sempre nos dizia “nada fora do lugar, nunca”. Quantas vezes ele vistoriava os armários dos consagrados e fazia questão de mostrar as pessoas que vinham visitar o Recanto, passava pelos quartos dos filhos e filhas de Bethânia para ver a organização. Quando caminhávamos juntos pelo Recanto ele sempre ia orientando e dizendo como gostaria que ficassem as coisas e o modo a ser feito. Nos dias de missa aberta fazia questão de ir ao Quiosqui ensinar a arrumar as cadeiras para que ficassem bem alinhadas para caber o maior numero possível.

Quando você vier ao Recanto São João Batista (casa Mãe) sua pergunta deve ser: por onde o Padre Léo não andou? Caminhe pelos caminhos de Bethânia e você ira caminhar com o Padre Léo, contemple as flores e os animais de Bethânia e você estará contemplando junto com o Padre Léo. O mais importante: ame, acredite no “amor acolhedor” que Bethânia oferece aos seus filhos e filhas e com certeza você terá sua vida transformada, pois foi isso que o Padre Léo fez, amou até o fim, até o último respiro. Não mediu as consequências, pois tinha uma meta, a meta era o Alto, lugar esse que ele lutou para conquistar!

Fonte: Diácono Ideraldo Paloschi via site bethania.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com