dez
20

Domingo, Pedal Cristo Solidário

pedal_solEvangelização + Esporte + Solidariedade = Pedal Cristo Solidário

O Jovens Sarados do MT em parceria com a Secretaria de Cultura do MT convida você para participar do Pedal Cristo Solidário, uma tarde de pedaladas pelas ruas de Várzea Grande e Cuiabá unindo a evangelização, o esporte e a solidariedade.

 

Acontecendo nesse domingo, dia 21 de dezembro,  às 17h com a santa Missa no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag).

Seja solidário e traga 1 kg de alimento não perecível que será doado para famílias carentes neste Natal.

Outras informações: (65) 3685-3900.

Prepare sua bike, convide seus amigos e venha participar!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/pedal-cristo-solidario/

dez
19

Missa em Ação de Graças na Canção Nova MT

IMG-20141119-WA0011

“Senhor, quero dar-te graças de todo o coração e falar de todas as suas maravilhas. Em Ti quero alegrar-me e xultar, e cantar louvores oa Teu nome, ó Altíssimo.”  Salmo 9,1-2

Você e sua família são nossos convidados especiais para louvarem e bendizerem pelos 7 Anos de Sacerdócio da Padre Bruno Costa e por todas as bençãos que foram derramadas sobre nós nesse ano de 2014.

Participe hoje, dia 19 de dezembro, da Missa Ação de Graças 2014 às 19h30 no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag).

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/missa-em-acao-de-gracas-na-cancao-nova-mt/

dez
17

Catequese: Jesus nasce numa família

O Papa Francisco celebra 78 anos hoje.

O Papa Francisco celebra 78 anos hoje.

“Demos espaço ao Senhor no nosso coração e no nosso dia-a-dia” Papa Francisco

Rádio Vaticana – Quarta-feira, 17 de dezembro de 2014, manhã fria mas cheia de sol em Roma. O Santo Padre completa neste dia 78 anos e na Praça de S. Pedro largos milhares peregrinos saudaram carinhosamente o Papa Francisco para a última audiência geral deste ano. Tema da Catequese desta quarta-feira: A Família de Nazaré – uma meditação do Santo Padre incluída no caminho comum que nos levará ao Sínodo dos Bispos de outubro próximo.

“Jesus nasce numa família. Deus escolheu nascer numa família que Ele próprio formou. Formou-a numa perdida localidade do Império Romano. Não em Roma, não numa grande cidade, mas num periferia quase invisivel, aliás, mal afamada. Recordam-no até os Evangelhos, quase como que a dizer: ‘De Nazaré pode vir algo de bom?’ Se calhar, em muitas partes do mundo, nós próprios falamos ainda assim, quando ouvimos o nome de algum lugar periférico de uma grande cidade. Pois bem, foi precisamente dalí, daquela periferia do Império Romano que se iniciou a história mais santa, aquela de Jesus entre os homens!”

Cada família – continuou o Papa – tal como fizeram Maria e José – pode acolher Jesus, ouvi-Lo, falar com Ele, guardá-Lo, protegê-Lo, conversar com Ele; e, deste modo, melhorar o mundo. Demos espaço ao Senhor no nosso coração e no nosso dia-a-dia! Assim fizeram Maria e José – afirmou o Santo Padre.

A família de Nazaré é uma família real, uma família normal – continuou o Papa Francisco – contemplando-a, descobrimos a vocação e a missão da família, de cada família. Como aconteceu naqueles trinta anos de vida oculta de Jesus em Nazaré, assim pode suceder connosco: fazer com que se torne normal o amor e não o ódio, fazer com que se torne comum a ajuda recíproca e não a indiferença nem a inimizade. Não é por acaso – disse ainda o Santo Padre – que a palavra “Nazaré” significa “Aquela que guarda”; e o mesmo se diz de Maria: “Ela guardava todas estas coisas no seu coração”.

“Desde então, todas as vezes que há uma família que guarda no coração este mistério da vocação e missão da família, ainda que seja na periferia do mundo, está a realizar-se o mistério do Filho de Deus. E Ele vem para salvar o mundo.”

Das muitas felicitações feitas ao Santo Padre pelo seu aniversário também em português se ouviu nesta audiência essa mesma saudação na voz do Monsenhor Ferreira da Costa.

O Papa Francisco os peregrinos de língua portuguesa:

“Queridos peregrinos de língua portuguesa, sede bem-vindos! De coração vos saúdo a todos, confiando ao bom Deus a vossa vida e a dos vossos familiares. Muito obrigado pelos votos formulados pelo meu aniversário e para as próximas Festas Natalícias, que retribuo desejando-vos um Santo Natal e um Ano Novo repleto das bênçãos do Deus Menino.”

O Papa Francisco no final da audiência geral expressou a sua tristeza pela tragédia ocorrida numa escola no Paquistão onde morreram 130 jovens e pelos atos terroristas no Yemen e na Austrália:

“Hoje gostaria de rezar juntamente convosco pelas vítimas dos desumanos atos terroristas acontecidos nos dias passados e na Austrália, no Paquistão e no Yemen. O Senhor acolha na sua paz os defuntos, conforte os familiares, e converta os corações dos violentos que não param nem sequer perante as crianças.”

Após a oração do Pai-Nosso o Papa Francisco a todos deu a sua bênção! (RS)

 

Fonte: http://pt.radiovaticana.va

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/catequese-jesus-nasce-numa-familia/

dez
16

Parabéns Padre Bruno!

peBruno_nv12“Não tenhas medo de agora em diante serás pescador de homens.” (Lema Sacerdotal)

É com imensa alegria que a Comunidade Canção Nova e a de maneira particular a missão Canção Nova no MT celebra hoje o sétimo aniversário de Ordenação Sacerdotal do Padre Bruno Costa, Sacerdote e membro da Comunidade Canção Nova.

Ordenado no dia 16 de dezembro de 2.007, na sede da Comunidade Canção nova em Cachoeira Paulista/ SP, traz como lema sacerdotal “Não tenhas medo de agora em diante serás pescador de homens.” (Lucas 5,8).

Louvamos a Deus pela dom da vida e pelo chamado sacerdotal desse homem de Deus tão especial ao nosso coração. Louvamos a Deus pelos 7 anos de Sacerdócio, pelo dom da sua vida oferecida como pastor a serviço do povo e pelo Reino de Deus. Que a Virgem Maria, Mãe dos Sacerdotes lhe conduza a cada dia em seu ministério sacerdotal e lhe guarde em seu colo materno como filho predileto que és.

Parabéns!

Você é o nosso convidado especial para participar nessa sexta-feira, dia 19 de dezembro, da Missa em Ação de Graças pelos sete anos de Sacerdócio do Padre Bruno, às 19h30 no Rincão do Meu Senhor, junto com toda a Comunidade Canção Nova.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/parabens-padre-bruno/

dez
15

Eduquemos nossos filhos nos caminhos do Senhor

loA base da educação está no relacionamento com Deus

É preciso entender bem as palavras de Jesus. Quando Ele diz que devemos ser semelhantes às crianças, não é para sermos adultos infantilizados, mas sim para que tenhamos um coração de criança. E ter um coração de criança é sermos simples e nos colocarmos aos cuidados de Deus.

Quando os discípulos questionam Jesus quem era o maior entre eles, o Senhor os compara a uma criança, pois naquela época crianças e mulheres não tinham voz nem vez. Os discípulos precisavam entender que, para ser grande, era preciso ser pequeno, ou seja, não buscar se aparecer.

Ao acolhemos um filho para educá-lo neste mundo é a Jesus a quem acolhemos dentro de nossos lares. No batismo, quando o Espírito Santo é derramado sobre aquela criança, a presença de Cristo é tão forte nela, que ela se torna um sacrário vivo.

Monsenhor Jonas nos ensina que a família é a comunidade de amor na qual cada um aprende a se relacionar com as pessoas e com o mundo. É dentro da família que o ser humano é educado e protegido para não ser escandalizado neste mundo, ou seja, desviado da verdade.

Muitos pais têm informado e não educado seus filhos. Informar é colocar dentro da pessoa o conhecimento; em contrapartida, educar é fazer brotar de dentro da pessoa o que existe de bom nela. A base da educação está no nosso relacionamento com Deus. Será impossível educar as pessoas que o Senhor colocou em nosso caminho se não tivermos uma experiência com Ele.

O escândalo acontece quando a pessoa é desviada da verdade. Não temos o direito de escandalizar as pessoas com uma vida dupla. Como é triste e desonesto pais que falam a seus filhos como agirem, porém, fazem o contrário do que disseram e não se tornam exemplos dentro de seus lares!

Nossos filhos são os guardiões do dia de amanhã. Se os criarmos na violência, eles serão jovens violentos para o mundo. Se o legado que deixamos aos nossos filhos é a promiscuidade e a infidelidade, ou talvez os vícios, futuramente eles seguirão nossos passos. Se o mundo está sem valores é porque estamos deixando de educar nossos filhos nos caminhos do Senhor.

Na educação dos nossos jovens e crianças, Deus se faz presente. Precisamos formar homens novos para um mundo novo. Também estamos num processo grande de formação, e sempre seremos formados.

Nós aprimoramos o futuro da humanidade quando educamos nossos filhos na fé. Toda educação que lhes dermos sem fé será frágil. A maior missão e dever dos pais e educadores é ensinar que Deus habita os corações.

Os pais precisam fazer com que seus filhos entendam que são sagrados e que Deus está com eles. A fé é um patrimônio e deve ser plantada em nossos lares. Todo o conhecimento do mundo não será capaz de dar sustento aos nossos filhos em momentos de tribulação, somente a fé será o maior e o verdadeiro alicerce deles nesses momentos. O mal não pode derrotar aquele que tem fé.

Tornamos o mundo violento quando ensinamos violência. Ao passo que construímos um mundo de paz ao ensinarmos nossos filhos a viver nos caminhos de Deus. O Senhor também nos concede filhos espirituais aos quais também devemos ensinar a andar com Ele.

O ser humano sem fé é um ser humano incompleto. Precisamos ensinar as pessoas a serem completas; é só seremos completos em Deus. Só é bom quem tem bondade no coração. A fé é a firme confiança na bondade de Deus e nas coisas que Ele criou. Quem tem fé, todos os dias precisa se entregar nas mãos de Deus e confiar na Sua Divina Providência. Não tenhamos medo de Deus nem de educar nossos filhos para o Senhor.

Márcio Mendes – Membro da Comunidade Canção Nova

Fonte: clube.cancaonova.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/eduquemos-nossos-filhos-nos-caminhos-do-senhor/

dez
13

Terceiro Domingo do Advento

14138093_jLkY3

Maranatha. Vem Senhor Jesus!

O tempo do Advento tem uma duração de quatro semanas. Começando no primeiro domingo após a Solenidade de Cristo Rei e Senhor do Mundo e se estendendo até a tarde do dia 24 de dezembro, em que começa propriamente o Tempo de Natal.

Podemos distinguir dois períodos. No primeiro deles, que se estende desde o primeiro domingo do Advento até o dia 16 de dezembro, aparece com maior relevo o aspecto escatológico e nos é orientado à espera da vinda gloriosa de Cristo. As leituras da Missa convidam a viver a esperança na vinda do Senhor em todos os seus aspectos: sua vinda ao fim dos tempos, sua vinda agora, cada dia, e sua vinda há dois mil anos.

O testemunho, que Maria, a Mãe do Senhor, vive, servindo e ajudando ao próximo. Na sexta-feira anterior a esse Domingo é a Festa da Virgem de Guadalupe, e precisamente a liturgia do Advento nos convida a recordar a figura de Maria, que se prepara para ser a Mãe de Jesus e que além disso está disposta a ajudar e a servir a todos os que necessitam.

O evangelho nos relata a visita da Virgem à sua prima Isabel e nos convida a repetir como ela: “quem sou eu para que a mãe do meu Senhor venha a visitar-me?

Sabemos que Maria está sempre acompanhando os seus filhos na Igreja, pelo que nos dispomos a viver esta terceira semana do Advento, meditando sobre o papel que a Virgem Maria desempenhou. Propomos que fomentar a devoção à Maria, rezando o Terço em família. Acendemos como sinal de esperança gozosa a terceira vela, de cor rosa, da Coroa do Advento.

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/terceiro-domingo-do-advento/

dez
11

Feirão da Providência de Natal

frnatalPresentes de Natal + Investimento na Evangelização = Feirão da Providência em dezembro

Começando nessa sexta-feira, dia 12 de dezembro, começando a partir das 8h no Rincão no Meu Senhor (ao lado da Univag).

Aproveite para comprar os seus presentes de Natal e ajudar a evangelização. São roupas, calçados, eletrodomésticos, utensílios domésticos, brinquedos  e muito mais em nosso Feirão da Providência. Com preços a partir de R$ 1,00.

E dessa maneira você ajuda a promover a evangelização e levar o anuncio do Evangelho a muitas vidas.

Participe do Feirão da Providência Canção Nova e seja você também um evangelizador.

 

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/12481/

dez
10

Especial para as Famílias: Novo ciclo de catequese do Papa Francisco

papa-francisco-ateusO Sínodo sobre a Família segundo o Papa Francisco

O Papa Francisco iniciou um novo ciclo de catequeses nas suas audiências gerais. O tema será a família. Nesta quarta-feira, dia 10, o Papa Francisco propôs uma catequese em que fez uma leitura sobre o desenvolvimento dos trabalhos do Sínodo Extraordinário sobre os desafios pastorais da família no contexto da evangelização acontecido em outubro deste ano.

O Santo Padre começou, desde logo, por considerar o Sínodo sobre “os desafios pastorais da família, no contexto da evangelização” como um momento de grande liberdade, em que cada um expôs o seu pensamento com paresia e confiança.

O Papa Francisco referiu que pediu aos Padres sinodais que falassem com franqueza e coragem e ouvissem com humildade. Todos puderam falar com grande liberdade e as suas intervenções foram escutadas e recolhidas numa Síntese, a qual foi objeto de debate nos grupos linguísticos do Sínodo e completada, dando origem ao  Relatório Final. O Santo Padre referiu ainda que o Sínodo desenvolveu-se  «cum Petro et sub Petro», isto é, com a presença do Papa, que é garantia para todos de liberdade e confiança e garantia de ortodoxia. O Papa não deixou de declarar que “nenhuma intervenção colocou em discussão as verdades fundamentais do Sacramento do Matrimônio: a indissolubilidade, a unidade, a fidelidade e a abertura à vida”.

São três os documentos oficiais saídos do Sínodo – observou o Papa: “a Mensagem Final, o Relatório final e o discurso final do Papa”. Este é o ponto de chegada de toda a reflexão, tendo agora sido enviada às Conferências Episcopais para se pronunciarem sobre ela e enviarem as suas propostas ao Sínodo Ordinário dos Bispos sobre a família em Outubro do ano 2015.

O Sínodo não é um Parlamento – afirmou ainda o Santo Padre – mas um espaço protegido para o Espírito Santo poder agir no coração de todos. No Sínodo não há fações mas um confronto entre o sentir íntimo dos Padres Sinodais.

“Agora o trabalho continua nas dioceses através da oração, da reflexão e do debate fraterno, tendo em vista o bem das famílias, da Igreja e da sociedade” – concluiu o Papa Francisco terminando a sua primeira catequese sobre a família.

De seguida iniciou as saudações aos vários grupos de fiéis presentes tendo-se dirigido também aos peregrinos de língua portuguesa:

“Caríssimos peregrinos de língua portuguesa, saúdo-vos cordialmente a todos, nomeadamente ao grupo de jovens angolanos guiados pelo padre Estêvão Francisco Tollu, e peço-vos que acompanheis com a oração o caminho sinodal inteiro. A Virgem Mãe nos ajude a seguir a vontade de Deus, tomando as decisões que melhor convêm à família. Rezai também por mim! Deus vos abençoe.”

Fonte: radiovaticano.org

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/especial-para-as-familias-novo-ciclo-de-catequese-do-papa-francisco/

dez
08

Parabéns Monsenhor Jonas Abib pelo Jubileu de Ouro Sacerdotal!

Monsenhor-940x500Dia 08 de Dezembro – Celebração do Jubileu de Ouro Sacerdotal do Monsenhor Jonas

Feito tudo para todos
Exemplo de vida e conversão
Que traz no olhar todo o seu amor
Força e coragem, carisma e humildade
Um profeta que Deus consagrou.

Um homem de Deus e cheio de unção,
Fidelidade e poder na oração
Pai, irmão, amigo,
Estamos contigo,
Sua vida é força em nossa missão!

Servo bom, cristão fiel
Fez de um sonho vida para uma nação.
Um sacerdote especial,
Feito tudo para todos
Deu a vida pra uma nova canção.

Não há tempestade que o faça desistir
Sua comunhão com Deus é o que o faz seguir
Vencedor nos sofrientos, luta sempre com ardor
Ele é pra nós, força e amor
Conduzido pelo Espírito Santo
Leva a boa nova do Senhor!

 

 

Monsenhor Jonas Abib – 50 Anos de Sacerdócio

Nasceu no dia 21 de dezembro de 1936 em Elias Fausto (SP). Filho de Sérgio Abib, de ascendência sírio-libanesa e de Josepha Pacheco Abib, de ascendência italiana, residente em São Paulo. Aos 7 anos, iniciou o curso de primeiro grau no Colégio Padre Moye, em São Paulo (SP) dirigido pelas Irmãs da Providência de Gap.

Aos 12 anos, passou a estudar no Liceu Coração de Jesus na capital paulista e a trabalhar nas oficinas de artes gráficas, no setor de encadernação. Aos 13 anos, foi transferido para o Colégio São Manoel, de Lavrinhas (SP), com o objetivo de integrar-se no seminário salesiano, de onde, mais tarde, partiu para Pindamonhangaba (SP), para cursar o ensino médio, no Instituto do Coração Eucarístico, e em seguida foi estudar Filosofia, no Instituto Salesiano de Filosofia e Pedagogia, em Lorena (SP).

 

Terminada esta etapa, cursou teologia em São Paulo no Instituto Teológico Salesiano Pio XI do Alto da Lapa e foi ordenado sacerdote no dia 08 de dezembro de  1964. Escolheu o seguinte lema: “Feito tudo para todos”

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/parabens-monsenhor-jonas-abib-pelo-jubileu-de-ouro-sacerdotal/

dez
06

Hosana Brasil 2014

wpid-Hosana-Brasil-360x270

Feito tudo para todos

O Hosana Brasil 2014, que está em sua 10ª edição, será promovido de 5 a 7 de dezembro pela sede da Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista (SP), com o tema “Feito tudo para todos”, inspirado no lema sacerdotal do fundador dessa obra de Deus, monsenhor Jonas Abib. Neste ano a família Canção Nova tem dois grandes motivos para louvar a Deus: os 50 anos de vida sacerdotal do monsenhor Jonas Abib e a cerimônia de dedicação ao Santuário do Pai das Misericórdias.

O “Hosana Brasil”, cuja primeira edição ocorreu em 2004 para celebrar a inauguração do Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes e glorificar a Deus por todas as vitórias e feitos realizados na vida de seus filhos ao longo do ano, é um dos principais eventos realizados pela Canção Nova.

Todos da família Canção Nova são convidados a vir participar do “Hosana Brasil 2014” para juntos exaltarmos e louvarmos a Deus pelas vitórias que Ele realizou em nossa vida neste ano.

Durante o evento teremos o lançamento do livro  “TV Canção Nova A vida por trás das câmeras”.

 

 

Santuário do Pai das Misericórdias

Faltam pouco menos de quatro meses para a cerimônia de dedicação ao Santuário do Pai das Misericórdias. Em uma das visitas ao santuário monsenhor Jonas destacou que a construção deste templo foi fruto de muita fé e da união de pessoas que também acreditaram neste sonho com ele.

“Eu queria dizer, para muitas pessoas, que esta é uma construção de fé, porque foi preciso que eu tivesse fé juntamente com muitas pessoas. Gostaria de lhes dizer: ‘Você acreditou e, porque você acreditou, nós estamos finalizando esta obra. Se Deus quiser, no dia 5 de dezembro, tudo estará terminado e vamos participar da cerimônia de dedicação ao Santuário  ao Pai das Misericórdias’”, enfatiza o fundador da Comunidade Canção Nova.

E aproveita o momento para demonstrar sua gratidão a todos que contribuíram com doações em ouro e dinheiro para que a construção deste templo de oração e espiritualidade fosse construído.

“A sua doação foi uma linda maneira de acreditar, pois você aceitou que realmente isso aconteceria. Você não foi negativo; pelo contrário, foi muito positivo e teve fé, colaborou e rezou por esta obra que construímos juntos”, comemorou monsenhor Jonas.

Fonte: eventos.cancaonova.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/hosana-brasil-2014/

dez
04

Estamos em festa pelo Jubileu de 50 anos de Sacerdócio do Monsenhor Jonas Abib

Padre-Jonas-Feito-tudo-para-todosCelebração Dupla: Aniversário Sacerdotal e Aniversário Vitalício do monsenhor Jonas

Neste mês dezembro, monsenhor Jonas Abib comemora seus 50 anos de sacerdócio e também o dom de sua vida, pois completa 78 anos no dia 8 de dezembro. Ambas as datas serão festejadas durante o Hosana Brasil.

“Anunciar o Evangelho não e glória para mim; é uma obrigação que se me impõe. Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho! […] Fiz-me fraco com os fracos, a fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, a fim de salvar a todos” (I Coríntios 9,16 e 22).

Os membros da Comunidade Canção Nova estão se preparando para celebrar o jubileu dos 50 anos do sacerdócio de seu fundador, o monsenhor Jonas Abib, no “Hosana Brasil 2014″, no dia 8 de dezembro. O evento terá como tema de reflexão o lema sacerdotal do fundador dessa obra de Deus: “Feito tudo para todos”. E o grande presente para o monsenhor Jonas será a inauguração do Santuário do Pai das Misericórdias, porque o que ele mais almeja em seu coração é que a Canção Nova seja a casa da Misericórdia de Deus. Uma obra que se empenha inteiramente no resgate das almas para Deus, como seu pai espiritual, Dom Bosco.

O lema sacerdotal “Feito tudo para todos” reflete a vida desse profeta da modernidade, cuja missão e obra são dedicadas inteiramente à propagação do Evangelho e do amor salvífico de Deus, sendo por isso chamado carinhosamente de “padre Jonas da Bíblia”. Um sacerdote da Palavra, escolhido por Deus para evangelizar por intermédio da música, dos livros, das pregações e dos meios de comunicação, cujos frutos para a Igreja e para o mundo são incontáveis. Ele narra, com muita emoção, a sua entrega ao chamado de Deus por meio do sacerdócio:

“Chegou, enfim, o grande momento da minha vida. Tudo havia sido preparado e ensaiado. Agora era o momento de entrar em cena e mostrar que todo o aprendizado tivera sentido. Tanto o aprendizado que veio das aulas, dos livros, como aquele que veio dos sinais. Sinais que me davam provas concretas da real existência de milagres. Estava ali para entregar-me. Uma entrega total, consciente. Uma entrega alimentada por tantas refeições de dores e de certezas, de pobreza e de bonança, de solidão e de acolhimento. Momentos que hoje são leves, mas que, na época, meu Deus, só o Senhor sabe pelo que passei”, testemunha.

 

Saiba um pouco da história do chamado ao sacerdócio do monsenhor Jonas

Aos 12 anos, ele passou a estudar no Liceu Coração de Jesus, pertencente à Congregação dos Salesianos, na capital paulista, e a trabalhar nas oficinas de artes gráficas, no setor de encadernação. E um senhor chamado José Pinto disse-lhe que havia vagas abertas para o seminário São Manoel de Lavrinhas (SP) e lhe passou a lista dos materiais necessários para o ingresso, na qual estava escrito que ele deveria levar dois sacos de roupas. Contudo, por um mal-entendido, os pais, ao lerem a lista, pensaram que ele precisaria de dois sacos cheios de roupas. Por isso ele diz ter chorado à noite inteira, sem esperança de ingressar no seminário, porque os pais eram pobres e não teriam condições financeiras de comprar tantas roupas, nem de mantê-lo lá. Segundo monsenhor essa foi a maior dor que ele sentira quando criança.

No outro dia o senhor José Pinto perguntou a ele: “Falou com seus pais?”. Jonas respondeu: “Meus pais são pobres e não têm dinheiro para encher um saco de roupas; imagine dois!”. Monsenhor conta que esse homem caiu na gargalhada, porque os dois sacos eram para ele colocar as roupas sujas. E assim se iniciava um tempo novo na vida daquele jovem garoto de apenas 12 anos de idade.

 

Preparação para a ordenação sacerdotal

Jonas Abib se programou para fazer dois dias de retiro para a ordenação. E no primeiro dia de retiro, no final do dia, seus pais, Sérgio Abib e Josepha Pacheco Abib, foram levar os seus paramentos e lhe dar a bênção. Ficaram ali com o futuro sacerdote conversando um pouco, recordando-se dos momentos marcantes e até mesmo do mal-entendido acerca dos dois sacos de roupa suja. Riram, choraram e se despediram. Monsenhor partilhou que não sabe dizer se o que o marcou foi aquele momento de lembrança ou a sua ordenação.

No total foram ordenados dezessete sacerdotes no dia 8 de dezembro de 1964, contando com ele, na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, no Seminário São Manoel, da Congregação dos Salesianos de Lavrinhas (SP). Na hora dos ensaios para a cerimônia de ordenação, ele disse que estava na quarta fileira, no meio da turma, não seria o primeiro. Mas, quando se iniciou a chamada para a ordenação, o oficiante disse: “Jonas Abib”. Ele narra que não sabe o que acontecera para que o seu nome fosse o primeiro da lista e que ouvira essas palavras no seu coração: “Não viste tua doença? Foste o único com a certeza da ordenação. És o primeiro a ser ordenado entre os teus colegas”. Pois toda a sua vida havia sido marcada por milagres: do nascimento, quando sua mãe tivera complicações na hora do parto e recorreu à intercessão de São João Bosco, até a graça do tratamento correto e da cura do tracoma dos olhos, contraída aos dois anos de idade. E também ao ficar curado de um mal-estar que o deixava com fortes dores de cabeça e a visão turva, sem que os médicos descobrissem a causa, um pouco antes de ser ordenado.

Seus padrinhos de ordenação foram seu tio Santos e a tia Irene.

Já no primeiro dia de padre, ele foi o escolhido para fazer o discurso da ordenação. Deus já havia lhe dado o dom da eficácia da Palavra, conforme ele havia pedido ao Senhor, espelhando-se em Dom Bosco. E disse ter escolhido na última hora o lema sacerdotal: “Fiz-me tudo para todos” (I Cor 9, 22). Escreveu no seu convite de ordenação sacerdotal: “Jonas, sacerdote do Senhor, feito tudo para todos”.

Como esse grande homem de Deus mesmo diz: “Como tinha escolhido aquele lema, precisei colocá-lo em prática já no dia seguinte, atendendo ao pedido do meu colega. Não sou eu que mando, já que fui feito tudo para todos. Aí já estava delineada a minha missão. Meu modo de vida. Feito tudo para todos”.

Como dizemos na Canção Nova: “Deus fala nos fatos!”. A vida desse sacerdote do Altíssimo sempre foi uma entrega total para os seus filhos da Comunidade Canção Nova e para a Igreja. Sempre em busca da santidade para ser um bom pai espiritual a todos e, principalmente, para ser aquilo que Deus sonha: um sacerdote santo para um mundo novo. Um sacerdote cuja missão é preparar o povo de Deus para a segunda vinda de Cristo.

Fonte: padrejonas.cancaonova.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/estamos-em-festa-pelo-jubileu-de-50-anos-de-sacerdocio-do-monsenhor-jonas-abib/

dez
02

O Deus Todo-Poderoso, humildemente, se tornou uma criança. Não devemos nós também descer dos nossos pedestais?

10-Menino-Jesus1Jesus Cristo é o menino que conduz o mundo à paz

Já no início da missa da noite de Natal, a atenção dos fiéis se viu atraída para a procissão. Vinha à frente o crucifixo, seguido das velas carregadas pelos coroinhas. Após um breve intervalo e precedendo os sacerdotes, veio uma criança carregando outra menor que ela: o Menino Jesus, que seria colocado na manjedoura.

À medida que a procissão avançava, eu me lembrava do versículo da profecia de Isaías: “um Menino os guiará a todos”. O profeta prevê tempos em que o leão se deitará ao lado do cordeiro. A paz repousará sobre todos e virá a reconciliação a um mundo esfacelado. Ao falar do rei vindouro, ele proclama: “… a justiça e a fidelidade serão os seus cintos. O lobo há de habitar com o cordeiro e o leopardo há de deitar-se ao lado do cabrito; o bezerro, o leãozinho e o filhote do bezerro estarão juntos e um menino a todos guiará”.

No Natal, Jesus Cristo é o menino que conduz o mundo à paz e à harmonia.

Ele vem para reconciliar e renovar o mundo e o faz tornando-se pequeno. Como escreve São Paulo, “embora fosse igual a Deus, Ele não se aferrou à igualdade com Deus, assumindo, em vez, a forma de escravo”. Este exemplo de humildade nobre reverbera em todo o evangelho e pelas vidas dos santos. Jesus pedirá aos seus discípulos que não impeçam as crianças de virem a ele, e, tomando uma criança sobre o joelho, recorda aos adultos que, se não se tornarem como crianças, não poderão entrar no reino dos céus.

Estamos tão acostumados a ouvir os ensinamentos de Jesus sobre as crianças que nos esquecemos do quanto eles são radicais. No primeiro século, as pessoas não tinham a visão sentimental que temos hoje sobre as crianças. Naquele tempo, uma criança era tida por inferior a um escravo e só estava um grau acima dos animais. Jesus declarar que todos tinham de ser como as crianças deve ter soado absurdo e desconcertante. Eram os sábios anciãos os que ocupavam o lugar mais alto. Como é que alguém ia ter que se tornar como as crianças para entrar no reino dos céus?

Só depois de longa reflexão é que a Igreja entenderia que Jesus nos pedia ser como as crianças porque ele próprio se tornou uma criança. E ele não nos pede “ser crianças”, mas “ser como as crianças”. Há uma diferença. Uma “pessoa criança” é imatura, centrada no próprio umbigo e tem a mente estreita. Uma pessoa “que é como as crianças” revela as boas características da infância: a inocência, o coração aberto, o maravilhamento, a genuína curiosidade e uma mente aberta. Ser como as crianças, neste sentido, é ser… mais maduros. Esse tipo de “infância” é o resultado do crescimento adulto, que nos leva a descobrir uma nova inocência combinada com a experiência, uma nova maravilha combinada com o conhecimento e uma nova curiosidade combinado com a certeza. Ser como as crianças é conquistar a liberdade pela disciplina e a abnegação pelo serviço ao outro. É conquistar a liberdade da mestria e o desapego que se consegue através do sacrifício do próprio eu.

Santa Teresinha de Lisieux é uma das santas mais queridas do mundo porque ensinou um novo jeito de viver a infância espiritual. Ela permaneceu criança morrendo à tenra idade de vinte e quatro anos, mas alcançou, naquele espaço curto de vida, uma grande medida de maturidade e de sabedoria.

São Bento nos mostra o tipo de infância espiritual que vem com a idade. Ele é retratado como o velho sábio que realcança a inocência. A regra de São Bento transborda de uma espiritualidade pé-no-chão, de uma simplicidade e confiança que evoca a alegria da criança nas coisas comuns, nos prazeres simples e na gratidão do coração inocente.

O Natal lembra a nós todos que precisamos voltar para a simplicidade e para a confiança da infância. Como a pequena Teresa de Lisieux, nós podemos colocar toda a nossa confiança em nosso Pai celestial, para então, como Bento, “correr pela estrada dos mandamentos de Deus, com o coração transbordante de indizível alegria”.

Fonte: aleteia.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-deus-todo-poderoso-humildemente-se-tornou-uma-crianca-nao-devemos-nos-tambem-descer-dos-nossos-pedestais/

nov
30

Entramos no Advento

tempo do advento[1]Você é convidado a recordar o passado, viver o presente e preparar o futuro

1. “Advento” é uma palavra de etimologia latina, que significa “vinda”.

2. O Advento é um tempo litúrgico composto pelas quatro semanas que precedem o Natal, como tempo de preparação para o nascimento do Senhor.

3. O Advento tem como cor litúrgica o roxo, que significa penitência e conversão – neste caso, unidas à esperança diante da iminente vinda do Senhor.

4. O Advento é um período privilegiado para os cristãos, já que somos convidados a recordar o passado, viver o presente e preparar o futuro.

5. O Advento é memória do mistério de graça do nascimento de Jesus Cristo. É memória na encarnação. É memória das maravilhas que Deus faz em favor dos homens. É memória da primeira vinda do Senhor. O Advento é história viva.

6. O Advento é um convite a viver o presente da nossa vida cristã e a experimentar e testemunhar a presença de Jesus Cristo entre nós, conosco, por nós. O Advento nos interpela a viver sempre vigiantes, caminhando pelos caminhos do Senhor em justiça e amor. É uma época de presença encarnada do cristão, quem, cada vez que faz o bem, reatualiza a encarnação e o nascimento de Jesus.

7. O Advento prepara e antecipa o futuro. É um convite a preparar a segunda e definitiva vinda de Jesus Cristo, já na majestade da sua glória. Ele virá como Senhor e como juiz. O Advento nos faz proclamar a fé em sua vinda gloriosa e nos ajuda a preparar-nos para ela. Este tempo já é vida futura, é Reino, é escatologia.

8. O Advento e tempo para a revisão da própria vida à luz da vida de Jesus Cristo, à luz das promessas bíblicas e messiânicas. É tempo para o exame de consciência continuado, arrependido e agradecido.

9. O Advento é projeção de vida nova, de conversão permanente, do céu novo e da terra nova, que só são alcançados com o nosso esforço, de cada dia e de cada ato.

10. O Advento é o tempo de Maria de Nazaré, que esperou, que confiou na palavra de Deus, que se deixou invadir por Ele e em quem floresceu e resplandeceu o Salvador do mundo.

(Artigo publicado originalmente pela Revista Ecclesia)

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/entramos-no-advento/

nov
28

Congresso Arquidiocesano da RCC de Cuiabá

logo_siteAcontece nesse final de semana, nos dias 28, 29 e 30 de novembro, o Congresso Arquidiocesano da Renovação Carismárica Católica de Cuiabá – MT.

Com o tema “Conservai a unidade do espírito pelo vínculo da paz” (Efésios 4,3), o Congresso começará nessa sexta-feira, dia 28, às 19h30 no Rincão do Meu Senhor – Sede da Comunidade Canção Nova. No sábado e domingo, dias 29 e 30/11, as atividades começarão a partir das 8h.

Faça a sua incrição no escritório da RCC localizado na Avenida Dom Bosco, 861 – Centro  – Cuiabá.

Para outras informações ligue (065) 3322-6791.

Participe!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/congresso-arquidiocesano-da-rcc-de-cuiaba/

nov
27

O movimento da vida

d_movO coração anda é no compasso do amor miúdo

Eu não sei se a vida é que vai rápida demais ou se sou eu que estou mais lento. O que sei é que ando me atropelando nos próprios passos. Eu resolvi desacelerar. Eu vou no ritmo que posso.

Não é fácil. É sabedoria que requer aprendizado! Eu quero aprender.
O descompasso é a causa de todo cansaço. O corpo é rápido, mas o coração não. O corpo anda no compasso da agenda. O coração anda é no compasso do amor miúdo.

O corpo sobrevive de andares largos. O coração sobrevive de pequenos passos e de demoras. Eu já fui e voltei a inúmeros lugares e o coração nem saiu do lugar. O mistério é saber reconciliar as partes. Conciliar um ritmo que seja bom para os dois.

Eu quero aprender. Não quero o martírio antes da hora. Quero é o direito de saborear o tempo como se fosse um menino que perdeu a pressa. O show? Ah, deixa pra depois. A voz não morrerá. Acendemos as luzes noutra hora. Deixe que o padre viva a penumbra de algumas poucas velas… Um padre combina mais com uma vela acesa que com um canhão de luz.

Há momentos em que a luz miúda nos revela muito mais que mil holofotes.
Chega de vida complicada. Eu preciso é de simplicidade!

Padre Fábio de Melo
Fonte: fabiodemelo.com.br

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-movimento-da-vida/

Posts mais antigos «

Network-wide options by YD - Freelance Wordpress Developer