ago
20

NOVIDADE!!! TV Canção Nova CANAL 33UHF

 

Canal 33 UHF em Mato Grosso

Canal 33 UHF em Mato Grosso

Sintonize o canal 33UHF – TV Católica com a missão de evangelizar

TV Canção Nova canal 33 UHF em Mato Grosso está de volta! Graças a Deus!!!
Depois de um período com o canal 33 UHF fora do ar para manutenção e troca de equipamentos retornamos ao ar com o canal.

Divulguem essa maravilhosa notícia e sintonize! 
Deus abençoe.

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/novidade-tv-cancao-nova-canal-33uhf/

ago
20

Deus Não Está Morto - O filme


deus-nao-esta-morto_BNDiversão e lazer para você e sua família

Será lançado no dia 21 de agosto, quinta-feira, nos cinemas de todo o Brasil o filme Deus não está morto.

Deus não está morto conta a história de um jovem que realiza o sonho de ingressar na universidade. Porém, em seu primeiro dia na universidade o estudante Josh Wheaton (Shape Harper) tem sua fé desafiada quando seu professor de filosofia (Kevin Sorbo) exige que todos os seus alunos assinem uma declaração dizendo: “Deus está morto”. Só assim receberão aprovação no final do semestre. Quando Josh se recusa, o professor desafia o jovem a defender sua crença que Deus está vivo em vários debates durante as aulas. . Começa aí uma batalha entre os dois homens, que estão dispostos a tudo para justificar o seu ponto de vista – até se afastar das pessoas mais importantes para eles.

O filme americano é adaptado do livro Deus Não Está Morto que chegou as livrarias do Brasil em junho de 2014, através da editora Thomas Nelson. Tem duração de 113 minutos,  é dirigido por Harold Cronk, roteiro de Cary Solomon, Chuck Konzelman e Hunter Dennis e traz em seu elenco Shane Harper no personagem de Josh Wheaton, Kevin Sorbo no personagem do professor Radisson, David A. R. White no personagem do pastor Dave e Dean Cain no personagem de Mark.

Na grande Cuiabá a previsão é que já no dia 21 de agosto o filme Deus não está morta entre em cartaz em todos os cinemas da cidade, com sessões em diversos horário.

Confira o trailer do Filme Deus Não Está Morto

Procure o cinema mais perto de você e confira!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/deus-nao-esta-morto/

ago
19

O perdão recebido

Padre Richard Mcalear,  Sacerdote americano ministeriado em cura.

Pe. Richard Mcalear, sacerdote americano ministeriado em cura.

 

O padre Richard Mcalear foi um dos pregadores do Acampamento Fé e Milagres e ensina que o mistério da salvação se concretiza em duas palavras: perdão e misericórdia

Estamos aqui em nome de Jesus Cristo para buscar a sabedoria e a Palavra de Deus. Só há uma Palavra de Deus, Jesus Cristo. Estamos aqui para ouvir, recordar e celebrar a Palavra de Deus.

Ontem eu falava sobre o dom de Deus, a misericórdia. Podemos ver que o Evangelho fala sobre o perdão, a Boa Nova e que Deus tem misericórdia de nós e perdoa os nossos pecados. Tem muita gente que parece que não sabe disso.

O mistério de Jesus Cristo é o da salvação e tudo se resume em duas palavras: perdão e misericórdia. Houveram muitas pessoas boas no mundo, muitos santos, pessoas que falaram sobre respeito, sobre a vida, porém somente Jesus quem fala sobre o perdão e somente Ele nos absolve de nossos pecados.

Se somos seguidores de Jesus, precisamos amar e perdoar, pois é isto que Ele nos ensina.

Há anos fui à Terra Santa estudar Bíblia, fiquei poucos meses e fiz amizade com Israelenses e Palestinos. A primeira vez em que fui, eles atiravam pedras uns nos outros, hoje atiram mísseis. Hoje eles vivem uma guerra, perguntei certa vez, por que eles não chegavam a um acordo, mas compreendi que o que falta no meio deles é o perdão.

O perdão não é uma coisa fácil, mas nós somos cristão e temos uma perspectiva diferente, temos Jesus, e por Ele aprendemos a perdoar. Jesus nos conta no Evangelho esta parábola:

“Porque o Reino dos Céus é como um rei que resolveu acertar as contas com seus empregados. Quando começou o acerto, trouxeram-lhe um que lhe devia uma enorme fortuna. Como o empregado não tivesse com que pagar, o patrão mandou que fosse vendido como escravo, junto com a mulher e os filhos e tudo o que possuía, para que pagasse a dívida. O empregado, porém, caiu aos pés do patrão, e, prostrado, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei tudo’. Diante disso, o patrão teve compaixão, soltou o empregado e perdoou-lhe a dívida. Ao sair dali, aquele empregado encontrou um dos seus companheiros que lhe devia apenas cem moedas. Ele o agarrou e começou a sufocá-lo, dizendo: ‘Paga o que me deves’. O companheiro, caindo aos seus pés, suplicava: ‘Dá-me um prazo! e eu te pagarei’. Mas o empregado não quis saber disso. Saiu e mandou jogá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. Vendo o que havia acontecido, os outros empregados ficaram muitos tristes, procuraram o patrão e lhe contaram tudo. Então o patrão mandou chamá-lo e lhe disse: ‘Empregado perverso, eu te perdoei toda a tua dívida, porque tu me suplicaste. Não devias tu também, ter compaixão do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti?’ O patrão indignou-se e mandou entregar aquele empregado aos torturadores, até que pagasse toda a sua dívida. É assim que o meu Pai que está nos céus fará convosco, se cada um não perdoar de coração ao seu irmão”. (Mateus 18,21-19,1)

Temos aqui duas situações: a primeira é a do Mestre que é compassivo. E em um versículo temos o centro de todo o Evangelho. O homem que não tinha como pagar a sua dívida, o patrão se compadece e perdoa toda a dívida. Somos assim, devemos a Deus porque pecamos e não temos como pagar a nossa dívida, ninguém é capaz de redimir a si mesmo. Porém, o Senhor tem compaixão e por misericórdia nos perdoa de todos os nossos pecados. Cada um de nós recebeu de Deus a misericórdia através do perdão dos nossos pecados.

A segunda parte da história é o que devemos fazer. Quando aquele homem não pôde pagar aquela pequena dívida, aquele que antes devia a outro insistiu que pagasse, do contrário o mandaria para a prisão. Ele não foi misericordioso para com o seu servo. E no Evangelho diz que Deus teve raiva, essa é uma das poucas vezes em que no Evangelho diz da ira de Deus. O Senhor não se irou com os pecadores, com a prostituta, nem com os publicanos, mas irou-se com este homem que não foi misericordioso.

Quando eu estudava na Terra Santa, toda semana minha turma se encontrava com grupos de pessoas para discutir quem era Jesus, eram muçulmanos, judeus dentre outros. Eles acreditam que Jesus nasceu da Virgem Maria, fez milagres, morreu e ressuscitou. Uma vez perguntei a eles por que não acreditavam que Jesus é Deus, e um jovem muçulmano respondeu-me que acreditavam em Jesus, mas não no Pai. Porque o filho pródigo era um jovem que insultou seu pai pedindo sua herança e foi embora. Isso para a cultura deles é uma vergonha para a família, e aquele jovem muçulmano me respondia que esse pai da parábola não puniu o filho, por isso não tem dignidade para ser um pai, portanto não merece respeito. Ele dizia que poderia aceitar Jesus, mas não o Pai, porque os ensinamentos de Jesus mostravam um pai mole, fraco. Podemos entender, a partir daí, que eles não têm senso de perdão, é olho por olho, dente por dente. Se fez mal, se fez errado tem que pagar. Entre eles é um espírito de vingança, de força, retaliação. A minha resposta para esse rapaz é que qualquer tolo pode não acreditar e não confiar, qualquer tolo pode arremessar um míssil, mas só os grandes tem a capacidade de perdoar. É preciso ter força e espiritual para perdoar.

Digo o exemplo do Oriente Médio como busca pela paz, todos a querem. Há alguns anos havia um líder muçulmano que queria celebrar a paz. Ele pela primeira vez foi a um parlamento israelense, ele disse que era olho por olho, dente por dente; porém, já não mais havia olho nem dente, portanto era tempo de celebrar a paz! Chegando em casa ele foi morto por seu próprio exército. Eles não conseguem conceber a ideia de perdão, perdão para eles é um gesto de fraqueza.

As pessoas querem paz, mas não querem dar perdão. Jesus foi assassinado, pregado na cruz e perdoou. Na espiritualidade, na teologia sempre falamos que o Evangelho é do amor, porém Jesus falou muito mais sobre perdão do que de amor.

A falta de perdão é uma doença que alimenta a si mesma. Podemos falar dos israelitas e muçulmanos, e tantos outros povos que se odeiam, mas olhando para nossas famílias vemos que muitas pessoas se matam por falta de perdão.

Vemos no dia do casamento duas pessoas apaixonadas, cinco anos depois, dez anos depois estão se divorciando. O que aconteceu? O perdão morreu entre eles. Porém Jesus nos ensina viver o perdão.

A falta de perdão é um ciclo vicioso que se alimenta por si mesmo. Tivemos um casamento na minha família, e lá nos Estados Unidos quanto mais próximos da noiva, significa que são mais amigos, mais íntimos. Havia alguns amigos que enciumaram-se porque estavam longe da noiva, ficaram com muita raiva porque estavam sentados mais distantes. Depois de um tempo o casal teve o bebê, e estes amigos não foram visitar o bebê, a família também decidiu não convidá-los para o Natal, eles começaram a não ir mais às festas. Hoje quando há uma festa na família, um grupo não vai por causa do outro, temos uma família divididaFalta de perdão só alimenta mais falta de perdão, de divisão, até chegar a uma destruição total da unidade da família, este é o ciclo das trevas. 

Veja o ciclo de Jesus: Ele foi abandonado, traído, desprezado, ridicularizado, mas a sua resposta não é a falta de perdão ou a falta de amorQuando Jesus morreu na cruz suas palavras foram: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem”, assim quebrou todo o ciclo das trevas. 

Agora quero ensinar o ciclo da virtude. O que você recebeu de graça, dê de graça. Você recebeu misericórdia, dê misericórdia. Talvez você pense que a pessoa não merece, mas é justamente por isso que é misericórdia, porque não merece. Por isso, devemos pedir a Deus um coração misericordioso sempre.

É assim, se você recebeu perdão e não dá perdão, não recebe mais perdão. Nós recebemos a misericórdia e nos tornamos misericordiosos quando damos isso. Damos do mesmo jeito que recebemos, não merecemos, mas recebemos, não merecem, mas damos. Por isso nosso coração torna-se parecido com o de Jesus.

Se a falta de perdão nos leva a morte, algo em nós morre quando não perdoamos. Quando perdoamos temos vida, levamos vida.

Perdão não é sentimento, é decisão. Eu me decido perdoar sentindo ou não sentindo, dou de graça! O Pai o olha lá de cima e diz: “Este é o meu filho, o filho do meu coração”, somos abençoados com todos os nossos pecados perdoados. A partir daqui somos enviados a nos tornar embaixadores do amor e da misericórdia e passamos a pertencer ao Reino de Deus para sempre.

Padre Richard Mcalear
Fonte: cancaonova.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-perdao-recebido/

ago
18

Faça a melhor escolha todos os dias

"Ame apenas, pois o tempo nunca poderá apagar um amor sem explicação."

“Ame apenas, pois o tempo nunca poderá apagar um amor sem explicação.”

Assim Mesmo por Madre Tereza de Calcutá

Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta, interesseiro.
Seja gentil, assim mesmo.

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

Se você tem Paz e é Feliz, as pessoas podem sentir inveja.
Seja Feliz assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja que, no final das contas, é entre você e DEUS.
Nunca foi entre você e as outras pessoas.

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/faca-a-melhor-escolha-todos-os-dias/

ago
16

Programação do Acampamento Vocação um Desafio de Amor

Nos dias 16 e 17 de agosto no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag), começando no sábado (dia16)  às 13h30 e no domingo (dia 17) às 8h da manhã e encerrando com a santa Missa ás 16h.

O Acampamento Vocacional Vocação um Desafio de Amor terá participação do Pe. George, Pe. Alex e da Comunidade Canção Nova.

Confira abaixo a programação:

pgm_ACPVocacional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/programacao-do-acampamento-vocacao-um-desafio-de-amor/

ago
15

Quaresma de São Miguel Arcanjo

Sao_miguel_Arcanjo_303025A Quaresma a São Miguel Arcanjo é um tempo especial de oração e penitência

A partir de hoje, 15 de agosto, dia da Assunção de Nossa Senhora (que no Brasil é celebrada no Domingo seguinte quando o dia 15 não cair em um Domingo), começamos a rezar a Quaresma de São Miguel Arcanjo. As devoções devem nos ajudar a viver melhor a nossa fé e o nosso relacionamento com Deus. Esse é o primeiro motivo pelo qual devo ter e rezar as santas devoções e também para interceder pelas minhas causas e pelas causas de meus irmãos. Uma devoção sadia nunca ocupa o lugar das praticas essenciais de nossa fé, como participar da Eucaristia Dominical, dos Santos Sacramentos, da leitura da Palavra de Deus e a pratica da Caridade. O maior fruto das nossas devoções é ter um coração cada vez mais aberto para Deus e para os irmãos.

Arcanjo Miguel já era considerado pelos Hebreus como o príncipe dos anjos, protetor do povo eleito, símbolo da potente assistência divina para com Israel. O Antigo Testamento, ao menos três vezes ressalta a figura de Miguel: no livro de Daniel (Dn 10,13. 21; 12,1), onde ele é mostrado como o defensor do povo hebraico e o chefe supremo do exército celeste que se coloca ao lado dos fracos e dos perseguidos.

Segundo tradição franciscana, a Quaresma a São Miguel Arcanjo é um tempo especial de oração e penitência. Tem início, com a Festa da Assunção de Nossa Senhora 15 de agosto, e termina no dia 28 de setembro, véspera da festa aos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael dia 29 de setembro.

São Francisco foi um santo que, na sua vida mortal procurava nutrir muito sua alma, para não esfriar o seu amor por Jesus, com um espírito de oração e sacrifício muito grande. Para tanto, ele realizava, por ano, três quaresmas, além de outro período de jejum e oração em honra da Mãe de Deus, pela qual tinha um doce e especial amor, que ia da festa de São Pedro e São Paulo Apóstolos à festa da Assunção de Nossa Senhora. Foi de um modo muito especial que, na Quaresma de São Miguel Arcanjo, Deus coroou Francisco de graças abundantes, dentre elas a de marcá-lo em seu corpo, pelo profundo desejo de imitar ao seu Filho Jesus Cristo, com os sinais de sua Paixão. Todas essas quaresmas eram realizadas no Monte Alverne. (Alverne: “verna” vem de “vernare”, verbo utilizado por Dante e que significa “fazer frio”; gela.)

São Miguel, sobretudo, a quem cabe o papel de introduzir as almas no paraíso, era objetivo de uma devoção especial, em razão do desejo que tinha o santo de salvar a todos os homens. Era do conhecimento de Francisco a autoridade e o auxílio que o Arcanjo Miguel tem em exercício das almas, em salvá-las no último instante da vida e o poder de ir ao purgatório retirá-las de lá.

Esse era o principal motivo pelo qual Francisco realizava sua quaresma e isso nos é relatado na legenda Terusiana no número 93 de sua biografia, na qual o santo vai dizer no ano de 1224, ano em visita ao eremitério: “Para honra de Deus, da bem-aventurada Virgem Maria e de São Miguel, Príncipe dos Anjos e das almas, quero fazer aqui uma quaresma”.

E como fazer a quaresma?
Primeiramente deve-se providenciar um altar para São Miguel com uma imagem ou uma estampa e em sua honra rezar a Ladainha do Preciosíssimo Sangue) e vela benta.

Como se preparar?
Durante a quaresma, faça penitências, jejuns e abstinências e uma boa confissão. Fazer seu pedido particular e principalmente pela libertação da família e dependência química, quebra de maldição, do jugo hereditário, ocultismo e outras intenções.

Como proceder?
Todos os dias é necessário:

  • Acender uma vela benta
  • Oferecer uma penitência
  • Fazer o sinal-da-cruz
  • Rezar a oração inicia
  • Rezar a ladainha de São Miguel

Oração Inicial
São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede nosso refúgio contra a maldade e as ciladas do demônio! Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos; e vós Príncipe da Milícia Celeste, pela virtude Divina, precipitai ao inferno a satanás e a todos os espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém

Sacratíssimo Coração de Jesus! Tende Piedade de nós. (três vezes)

Landainha de São Miguel Arcanjo
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho, Redentor do Mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa, que sois um único Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, Rainha dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, rogai por nós.
São Miguel, cheio da graça de Deus, rogai por nós.
São Miguel, perfeito adorador do Verbo Divino, rogai por nós.
São Miguel, coroado de honra e de glória, rogai por nós.
São Miguel, poderosíssimo Príncipe dos exércitos do Senhor, rogai por nós.
São Miguel, porta-estandarte da Santíssima Trindade, rogai por nós.
São Miguel, guardião do Paraíso, rogai por nós.
São Miguel, guia e consolador do povo israelita, rogai por nós.
São Miguel, esplendor e fortaleza da Igreja militante, rogai por nós.
São Miguel, honra e alegria da Igreja triunfante, rogai por nós.
São Miguel, Luz dos Anjos, rogai por nós.
São Miguel, baluarte da verdadeira Fé, rogai por nós.
São Miguel, força daqueles que combatem pelo estandarte da Cruz, rogai por nós.
São Miguel, luz e confiança das almas no último momento da vida, rogai por nós.
São Miguel, socorro muito certo, rogai por nós.
São Miguel, nosso auxílio em todas as adversidades, rogai por nós.
São Miguel, arauto da sentença eterna, rogai por nós.
São Miguel, consolador das almas que estão no Purgatório Vós a quem o Senhor incumbiu de receber as almas depois da morte, rogai por nós.
São Miguel, nosso Príncipe, rogai por nós.
São Miguel, nosso Advogado, rogai por nós.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, atendei-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.
Rogai por nós, ó glorioso São Miguel, Príncipe da Igreja de Cristo,para que sejamos dignos de Suas promessas. Amém.

Oração
Senhor Jesus, santificai-nos, por uma bênção sempre nova, e concedei-nos, pela intercessão de São Miguel, esta sabedoria que nos ensina a ajuntar riquezas do Céu e a trocar os bens do tempo pelos da eternidade. Vós que viveis e reinais em todos os séculos dos séculos.
Amém.

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/quaresma-de-sao-miguel-arcanjo/

ago
15

Acampamento Vocacional Vocação Um Desafio de Amor

barcaNo mês de agosto a Igreja celebra o mês das vocações: vocação sacerdotal, vocação familiar, vocação à vida consagrada e vocação do laicato na Igreja

A Comunidade Canção Nova convida você e sua família para participarem do Acampamento de Oração Vocacional com o tema: “Vocação um desafio de amor”.

Nos dias 16 e 17 de agosto no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag), começando no sábado (dia16)  às 13h30 e no domingo (dia 17) às 8h da manhã e encerrando com a santa Missa ás 16h.

Será um final de semana de muita oração, adoração ao santíssimo Sacramento e escuta da Palavra de Deus, aprofundando-nos ainda mais nesse lindo caminho a ser trilhado que a descoberta do chamado de Deus em nossa vida.

É preciso abrir os olhos para o nosso chamado, a fim de que a nossa missão seja cumprida com triunfo. Esse acampamento tem o intuito de nos despertar para a nossa vocação, aquela designada pelo Senhor, pois a cada um cabe, por meio do discernimento do Espírito, acolher a sua vocação nesta terra.

O Acampamento Vocacional Vocação um Desafio de Amor terá participação do Pe. George, Pe. Alex e da Comunidade Canção Nova.

Organize sua família, sua pastoral e venha participar desse final de semana com a Canção Nova.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/acampamento-vocacional-vocacao-um-desafio-de-amor/

ago
13

Especial: Quinta-feira de Adoração na Canção Nova MT

adoracaoA quinta-feira é um dia especial onde toda a Igreja faz memória a  instituição da Eucaristia

Você é convidado para participar nessa quinta-feira, dia 14 de agosto, da Quinta-Feira de Adoração Livres de Toda Maldição com a participação de Roberto Tannus (RCC), Diácono Edmilson (CN) e Padre Bruno Costa (CN).

No Rincão do Meu Senhor, começando às 9h com muita oração, pregação da Palavra de Deus, adoração ao Santíssimo Sacramento e encerrando com a santa Missa às 16h.

Venha participar dia especial de oração com a Comunidade Canção Nova!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/especial-quinta-feira-de-adoracao-na-cancao-nova-mt/

ago
13

CD Oracional Tríduo de Oração Chave de Davi

cdAdquira já o CD Oracional Tríduo de Oração Chave de Davi

Você já pode adquirir o CD Oracional Tríduo de Oração Chave de Davi na Livraria Canção Nova em Cuiabá e no Rincão do Meu Senhor.

A Livraria Canção Nova fica localizada na Rua Antônio Maria, 166 – Centro, Cuiabá ou no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag).

Lançado no dia 2 de agosto, dentro no Acampamento de Oração No Combate da Oração, na sede da Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista / SP

“Ao anjo da igreja que está em Filadélfia, escreve: Assim fala o Santo, o verdadeiro, que tem a chave de Davi, aquele que abre e ninguém fecha, e que fecha e ninguém abre”. (Ap. 3,7)

 Foi com essa passagem bíblica que Deus tocou o coração de Pe. Bruno, para que ele realizasse com o seu povo a experiência da oração na cidade de Cuiabá/MT, durante três meses, clamando pelos milagres e bênçãos do Senhor. Todos os presentes tiveram a oportunidade de vivenciar o poder da ação do Espírito Santo e viram suas vidas serem revigoradas por Ele.

 A partir dessa experiência, Pe. Bruno foi inspirado a levar este momento de intensa oração a mais pessoas e, junto com a Canção Nova, convida você a conhecer CD Oracional: Tríduo de Oração – Chave de Davi, que traz orações do sacerdote e participação de Luciana Antunes, em músicas e orações, para que você possa fazer uma experiência de fé e seja testemunha da vitória de Deus em sua vida!

 Quem é o Padre Bruno Costa?

Padre Bruno Costa é natural de João Pessoa/PB, filho de Francisco e Izabel e irmão de Adailton e Isabelle. Ele sempre foi uma pessoa ativa e comunicativa. Fazer amizade pra ele nunca foi problema. Estudou no Instituto Presidente Epitácio Pessoa – IPEP por mais de 12 anos, onde realmente fez uma grande amizade. Neste colégio viveu muitas experiências de liderança e companheirismo. Sempre na turma ele era aquele o qual os colegas procuravam pra qualquer coisa. Sempre era escolhido pra ser presidente da turma.

 Saiu do IPEP e foi estudar na Escola técnica Federal da Paraíba, onde fez durante 4 anos o curso de Eletrotécnica. Saiu da Escola e entrou na Universidade. Fez Administração de empresa na UNIPÊ, onde também sempre esteve presente com o movimento estudantil. Com isso nasceu outra fase de sua vida: A Política.

 Durante a universidade, começou a trabalhar no colégio de seu avô Paterno, na cidade de Mamanguape, interior da Paraíba, onde foi professor de informática por um bom tempo. Fez uma grande amizade nesta cidade e aí começou o desejo de entrar na política naquela região, até mesmo porque quase toda sua família já havia morado nesta cidade e também eram envolvidos com a política.

Segundo Pe. Bruno, ele não tinha muito apoio da família, mas foi morar na cidade até mesmo para ter um registro domiciliar, pois somente assim poderia sair candidato. Começou a fazer amizades com políticos da região, e quando menos percebeu, estava na porta de uma eleição para Vereador na Cidade que aprendeu a amar. Segundo ele, tudo que viveu foi muito bom, pois de uma maneira bem concreta já era o próprio Senhor o treinando.

 Em 1999 conheceu um grupo de oração, Sagrado Coração de Jesus, onde fez sua primeira experiência de oração, batismo no Espírito Santo e um encontro verdadeiro com Cristo Jesus. Começou a participar deste grupo, mas a eleição em sua vida era mais que concreta. Tudo pra ele era “Bruno Costa 2000″ juventude e responsabilidade. Não saía de sua cabeça a eleição, pois estava tudo muito bom. Com certeza do jeito que estava caminhando iria chegar à vitória.

 Bem, chegou em 2000… Ano que ele esperou com tanta alegria em sua vida. Sua campanha tomava rumo e cada vez com mais firmeza… Sua alegria era estar em Mamanguape e ver que pessoas já expressavam carinho e apoio por sua candidatura. Realmente o ano 2000 foi de muita alegria em sua vida.

Em Março de 2000 foi convidado por Marcella, uma amiga da universidade, para participar de um retiro de semana santa. Ele resistiu um pouco, mas foi. E, foi uma grande bênção! Percebeu que Deus estava modificando muitas coisas em seu coração, mas continuou sua candidatura.

Em Maio do ano 2000 organizou uma viagem para a cidade de Gravatá, onde iria ser comemorado os 5 anos da Rádio Canção Nova.

 

Disseram a Marcella que iria um padre muito bom celebrar, então ele pensou em ir e para rezar pela sua campanha. Esse padre era o nosso querido Monsenhor Jonas Abib. Foi para Gravatá e o encontro foi uma bênção em sua vida. Durante a pregação, Mons. Jonas falava muito sobre vocação e chamado.

Foi aí que realmente ele teve um verdadeiro encontro com Cristo. Quando o Mons. Jonas falou que tinha um jovem com um grande chamado para servir a Deus, ele não teve dúvida. Assumiu logo a graça. Teve a certeza que candidato a vereador já não pertencia mais a ele, mas sim, ele foi escolhido e eleito para o Céu!

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/cd-oracional-triduo-de-oracao-chave-de-davi/

ago
12

Você tem coragem de descobrir sua vocação?

vocAgosto: mês vocacional - A vocação faz parte da vida de todo ser humano

Hoje em dia pensar em vocação é um tema adormecido ou esquecido para muitas pessoas ou simplesmente coisa de vestibular e profissão. Isso acontece porque trazemos a tendência de olhar mais para fora do que para dentro de nós e a vocação é algo escondido no profundo do nosso ser, diz respeito a nossa própria existência.

A vocação está em cada um, como um mistério a ser decifrado. Cada pessoa precisa decifrar o mistério contido em si mesma daquilo que ela é no coração de Deus e aí descobrir a sua vocação, o seu chamado essencial de ser e agir, que é único e irrepetível.

Alguns acham que vocação é algo restrito para quem tem um chamado especial, como para ser padre ou religioso. Isso é um engano, pois a vocação faz parte da vida de todo homem. Cada pessoa foi criada por Deus com uma vocação específica. Cada ser humano traz em si, na sua essência mais profunda, um chamado que dá sentido a sua existência, um chamado a ser de determinado modo e de realizar algo, isso é vocação. A vocação é um chamado à liberdade.

Deus quer fazer de cada filho seu uma obra de arte e obra de arte é coisa única. A partir do momento que você descobre a sua vocação, dentro deste chamado específico encontrará um chamado mais profundo que revela algo de muito pessoal sobre como você deve ser e agir na sua própria vocação.

Encontrar a vocação é descobrir para que viemos ao mundo, para que Deus nos criou, se descobrirmos isso, descobriremos o sentido do nosso existir e o caminho da nossa mais plena realização.

Para descobrir a própria vocação é preciso trilhar um caminho de discernimento. É preciso entender que vocação não se dá por acaso na vida de alguém e também não é uma escolha aleatória que se faz diante de várias alternativas, mas está escrita no coração de cada pessoa desde o momento no qual Deus a criou.

A descoberta da vocação é um trabalho de construção de si mesmo, da sua própria identidade. Um trabalho que exige atenção, escuta, paciência, docilidade para acolher a palavra de Deus, sensibilidade e também a ajuda de um orientador ou diretor espiritual.

O chamado é entendido a partir de uma “experiência pessoal com Deus”. Nessa experiência Ele revela o seu projeto para nós, assim como fez com Moisés (cf Ex 3; 4) e Pedro (Jo 21,15-19). Para atender a esse chamado é preciso tirar as sandálias, ou seja, se despir dos próprios medos, incertezas, preconceitos, inseguranças e também da vontade de querer controlar e conduzir a própria vida por si mesmo. É preciso despir-se da lógica humana para entender as coisas de Deus pela sabedoria do Espírito.

Diante de um chamado é natural ter dúvidas, medo das conseqüências e tentar esquivar-se. Moisés também passou por isso. É a força da experiência de Deus que dá coragem para vencer o medo e responder ao chamado. Pedro também teve medo das conseqüências de seguir Jesus e por isso O negou três vezes (Jo 18,17. 25-26), mas depois da experiência do olhar de Jesus entendeu o Seu amor e, então, deu sua resposta assumindo sua vocação (Jo 21, 15-19).

A vocação autêntica nasce no terreno da gratidão, pois a vocação é uma resposta, não é uma iniciativa da pessoa. A vocação verdadeira deve levar a pessoa a reconhecer todo bem que recebeu – bens dados por Deus e também benefícios recebidos por tantas mediações humanas que são utilizadas por Deus – e chegar a consciência de que (em qualquer caso ou situação da sua vida, por pior que tenha sido) esse bem é sempre muito maior que tudo aquilo de negativo que faz parte da sua própria história.

E você? Tem coragem de encarar essa linda aventura?

Priscila Estrada
Missionária da Comunidade Canção Nova

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/voce-tem-coragem-de-descobrir-sua-vocacao/

ago
11

Aprofundamento de Cura e Libertação Livres de Toda maldição

apf_tannus300Último dia  de inscrições para o Aprofundamento de Cura e Libertação Livres de Toda Maldição

Nesta semana, de 12 à 14 de Agosto, você é convidado a participar conosco do “Aprofundamento de Cura e Libertação” que terá como tema:“Livres de Toda Maldição. Serão três dias especiais onde experimentaremos a luz a da Palavra de Deus e da oração toda transformação que o Senhor quer fazer em nossas vidas.

Teremos a presença de Roberto Tannus, pregador nacional e internacional da RCC, especializado em Apologética (em defesa da Fé Católica), que ministra encontros nas áreas de Cura e Libertação, Experiência de Oração, família e formação.

Durante o Aprofundamento iremos trabalhar seu livro – Livres de Toda Maldição – tema do aprofundamento, que é baseado na suma teológica de Santo Tomás de Aquino, que diz que podemos ser canais de Deus ou canais da maldade, nossas palavras tem poder; como diz São João: “Deus criou o mundo pelo poder de sua palavra”, ou seja a palavra pode ser benção ou maldição em nossas vidas. Este livro tem oito capítulos, que tratam de temas como o poder da palavra proclamada, histórias bíblicas sobre maldição, atrair bençãos e maldições para nossas vidas, as consequências das maldições na hereditariedade, cura na hereditariedade e também malefícios de práticas não cristãs.

O Aprofundamento de Cura e Libertação começará às 19h, no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag). A taxa de inscrição é de R$ 25,00 incluindo o Livro Livres de Toda Maldição do Roberto Tannus.

 O prazo para as inscrições se encerra hoje, segunda-feira, dia 11 de agosto, na Missa votiva a São Bento (no Rincão do Meu Senhor, às 19h30).

Participe!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/aprofundamento-de-cura-e-libertacao-livres-de-toda-maldicao/

ago
10

Recado do Monsenhor Jonas Abib para você, pai!

 

 

Feliz Dias dos Pais!

mons_diadospais

padrejonas_sorrisoMonsenhor Jonas Abib

Monsenhor Jonas Abib é o pai fundador da Comunidade Canção Nova e com certeza o pai de uma geração PHN de jovens, adultos e crianças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/recado-do-monsenhor-jonas-abib-para-voce-pai/

ago
09

A construção da paz

Vidas desfeitas em Gaza. Mulher palestiniana caminha com o filho por Rafah, sul da Faixa de Gaza.

Vidas desfeitas em Gaza. Mulher palestiniana caminha com o filho por Rafah, sul da Faixa de Gaza.

O conflito em Gaza pode estar no fim, mas não há vencedores

O mundo assiste, estarrecido, a guerra no Oriente entre judeus e palestinos. De um lado, é constante o lançamento indiscriminado de foguetes por parte do Hamas e de outros grupos militantes palestinos contra Israel; de outro, é contínuo o bombardeio dos israelenses contra áreas palestinas, inclusive a centros civis, com mortes de centenas de crianças e de inúmeros cidadãos indefesos. Impotentes, parece que a única resposta que nos resta é a de procurar saber, à noite, numa conta macabra, qual o número de mortos naquele dia. É incrível, mas ainda não aprendemos as lições que nos deram nossos antepassados, que viveram guerras terríveis, nas quais morreram milhões de pessoas. Como é possível que estejamos repetindo os mesmos erros que eles cometeram? Como é que ainda não descobrimos os caminhos que nos levam à paz? Melhor: como construiremos alicerces sólidos e duradouros para a edificação da paz?

 A História nos ensina que qualquer guerra é fruto da violação sistemática dos direitos humanos, e ela própria se torna causa de novas e mais graves violações. Além disso, sempre que nossos interesses particulares são colocados acima do bem comum, multiplicam-se as sementes da instabilidade, da revolta e da violência.

A dignidade da pessoa humana tem seu fundamento numa certeza: fomos criados à imagem e semelhança de Deus (cf. Gn 1,26-28). Compreende-se, pois, porque o nosso olhar deve estar orientado para Ele e para aqueles que, como nós, estão revestidos da dignidade humana. Os direitos humanos não foram conferidos por alguma instituição ou legislação; são apenas reconhecidos por elas. Como são inerentes a cada pessoa, ninguém pode ser privado deles. Isso seria uma violação de sua natureza.

Ao longo da História, toda vez que se esqueceu da verdade do ser humano, nasceram respostas que não resolveram os problemas encontrados e deram origem a novos, muitas vezes piores que os anteriores. Como esquecer – só para lembrar exemplos de um passado recente – o que nos trouxeram o nazismo, o fascismo e o marxismo? E o que dizer do consumismo atual, que coloca como objetivo último da vida a exaltação do indivíduo e a satisfação egocêntrica das aspirações pessoais?

O primeiro de todos os direitos é o direito à vida. Como a vida humana é sagrada, é preciso ter sempre presente o mandamento: “Não matarás!” Mas é também necessária uma atitude positiva frente à vida. Uma verdadeira cultura da vida tanto protege o direito de vir ao mundo a quem ainda não nasceu, como defende os recém-nascidos, os inválidos, os doentes e os idosos. Optar pela vida implica a rejeição de todas as formas de violência: a violência da pobreza e da fome; a dos conflitos armados; a da difusão das drogas e do tráfico de armas; a dos danos causados ao ambiente natural.

No coração dos direitos humanos está a liberdade religiosa. Ninguém pode ser obrigado a aceitar à força uma determinada religião. Cada pessoa tem direito de manifestar as próprias crenças. No entanto, há nações – Iraque e Síria, por exemplo – onde indivíduos, famílias e grupos são discriminados, marginalizados, perseguidos e expulsos por causa de sua fé cristã.

Cada cidadão tem o direito de participar na vida da própria comunidade, tomando parte nas decisões que lhe dizem respeito. Assim é que se constrói um sistema democrático. Esse direito ainda não foi reconhecido em todos os países. Mas também cada país tem o dever de respeitar os demais países. E, se houver discordâncias entre ambos, por que não buscar o diálogo? De que adianta uma ONU se voltamos a acreditar na força do tacape e no valor das bombas?…

A construção da paz exige de nós redobrados esforços e muita criatividade, ainda mais que a humanidade não a encontrará sem respeitar os direitos humanos. Sirvam-nos de incentivo na luta pela defesa desses direitos e, portanto, na conquista da paz, as palavras de Jesus Cristo: “Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus!” (Mt 5,9).

Dom Murilo S.R. Krieger
Arcebispo de Salvador (BA)

Fonte: cnbb.org.br

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/a-construcao-da-paz/

ago
07

Última Missa da Campanha de Oração 7 Dons do Espírito Santo: Temor de Deus

Essa será a última Missa da Campanha de Oração 7 Dons do Espírito Santo.

Essa será a última Missa da Campanha de Oração 7 Dons do Espírito Santo.

O dom do temor de Deus não significa ter medo de Deus: sabemos bem que Deus é Pai e que nos ama e quer a nossa salvação e sempre perdoa, sempre; por isso não há motivo para ter medo Dele! (Papa Francisco)

Nessa sexta feira, dia 8 de agosto, acontece a última Missa da Campanha de Oração 7 Dons do Espírito Santo, às 19h30 no Rincão do Meu Senhor (confira o mapa de como chegar no Rincão do Meu Senhor abaixo).

De maneira especial nessa Celebração Eucarística iremos clamar o derramamento do Dom do Temor de Deus.

O Papa Francisco ensina-nos que o temor de Deus é o dom do Espírito que nos recorda quanto somos pequenos diante de Deus e do seu amor e que o nosso bem está em nos abandonarmos com humildade, com respeito e confiança em suas mãos. Este é o temor de Deus: o abandono na bondade do nosso Pai que nos quer tanto bem.quando o Espírito Santo faz morada em nosso coração, infunde em nós consolo e paz e nos leva a nos sentirmos assim como somos, isso é, pequenos, com aquela atitude – tão recomendada por Jesus no Evangelho – de quem coloca todas as suas preocupações e as suas expectativas em Deus e se sente envolvido e apoiado pelo seu calor e pela sua proteção, justamente como uma criança com o seu pai! O Espírito Santo faz isso nos nossos corações: nos faz sentir como crianças nos braços do nosso pai. Nesse sentido, então, compreendemos bem como o temor de Deus vem assumir em nós a forma da docilidade, do reconhecimento e do louvor, enchendo o nosso coração de esperança. Tantas vezes, de fato, não conseguimos acolher o desígnio de Deus e percebemos que não somos capazes de assegurarmos por nós mesmos a felicidade e a vida eterna. É justamente na experiência dos nossos limites e da nossa pobreza, porém, que o Espírito nos conforta e nos faz perceber como a única coisa importante é deixar-nos conduzir por Jesus entre os braços do seu Pai.

- Como chegar no Rincão do Meu Senhor

mapaRincao

Após a santa Missa acontecerá o sorteio da Ação Entre Amigos Canção Nova Juntos Somos Mais, sendo o sorteio de  três super prêmios:

1 Moto FAN 125
1 Televisão
1 Bicicleta 18 marchas

Você que ainda não adquiriu o seu bilhete adquira já o seu bilhete no valor de R$ 10,00 cada,  no Rincão do Meu Senhor, na Rádio Difusora, com os Arrecadadores e na Livraria Canção Nova.

Venha participar e traga sua família, sua pastoral, seus amigos para viver essa experiência de fé.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/11873/

ago
06

Tem Pedal Cristo no Dia dos Pais

Esporte e evangelização.

Esporte e evangelização.

Que tal fazer um Dia dos Pais diferente para você, seu pai e todas a sua família?

Nesse domingo, dia 10 de agosto, em todo o Brasil é celebrado o Dia dos Pais. Data em que os pais recebem atenção e carinho, tornando-se data um dia diferente e muito especial para todos.

O Jovens Sarados do MT em parceria com a RCC convida você para participar do 12º Pedal Cristo MT, uma tarde de pedaladas pelas ruas de Várzea Grande unindo evangelização e fraternidade ao esporte. No domingo, começando com a santa Missa do 23º Encontro de Oração Caminho da Paz, no CEPAC, às 16h e logo em seguida saindo pelas ruas de Várzea Grande com muita alegria, louvor e oração.

Acontece também nesse final de semana, de 09 e 10 de agosto, o 23º Encontro de Oração Caminho da Paz, que nesse ano traz o tema “Conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz” (Ef, 4,3). O Encontro de Oração será realizado no CEPAC, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Várzea Grande – MT, e conta com a participação dos pregadores: Moisés Rocha da Comunidade Filhos de João Batista / MG, Padre George da Paróquia São Sebastião em Várzea Grande / MT e Padre Bruno Costa da Comunidade Canção Nova.

Para outras informações ligue: 3686-2129 / 9244-7856

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/tem-pedal-cristo-no-dia-dos-pais/

Posts mais antigos «

Network-wide options by YD - Freelance Wordpress Developer