jan
28

O que fazer para a conversão do seu esposo?

imagesNão brigue com seu esposo por causa de Deus

Muitas mulheres estão sofrendo neste momento porque elas amam a Deus, querem viver de acordo com suas leis, mas os seus maridos estão longe de tudo isso. É uma multidão de mulheres nesta situação. Tudo porque o coração da mulher é mais sensível e delicado do que o do homem, é muito mais voltado para Deus, muito mais apto a acolher o seu amor e a ele se entregar.

É raro ver uma mulher sem fé, e ao mesmo tempo é algo muito triste porque é uma violência à sua natureza feminina e materna.

Muitas mulheres de Deus vivem um grande drama: “o meu marido não se converte!” Já ouvi muitas vezes esta lamentação: “Já fiz de tudo; mas ele não vem para Deus, não vai para a igreja comigo, não se confessa, não vai ao grupo de oração e ainda quer me proibir de ir; impede-me de ver a TV Canção Nova e de trabalhar na igreja”.

Sei que o contrário também ocorre; há homens engajados na igreja, mas cujas esposas não os acompanham; mas isto acontece bem menos.

O que fazer?

Antes de tudo é preciso calma e paciência; não se desesperar e não desanimar; isto seria o pior; é tudo que o demônio gostaria que você fizesse; assim ele veria com alegria você abandonar a cruz à beira da estrada.

Saiba que esta cruz é parte do seu casamento; faz parte da missão que Deus lhe deu, de fazer este homem crescer na fé e se salvar. Deus o deu no dia do matrimônio para que você o construísse a cada dia, com sua paciência, oração, fé, lágrimas, sacrifícios e tudo o mais.

A “Ordem do casamento” – como disse Jacques de Vitry na Idade Média – “é uma Ordem cujos estatutos datam do início da humanidade”. Roberto de Sorbon, o auxiliar de São Luiz IX que fundou a célebre Sorbonne, chamava o casamento de “a Ordem sagrada” (“sacer ordo”).

Quando Deus confia um homem a uma mulher, e vice-versa, espera que este o devolva melhor um dia. Então, coragem. Assuma a sua cruz! Não a arraste de má vontade; você não teria méritos diante de Deus. Não a rejeite e nem a lance fora do caminho; ela te santificará e dará sentido profundo ao seu casamento. Ame esta cruz, para poder encontrar nela a salvação.

Não brigue com seu esposo por causa de Deus; Ele tem o seu tempo de agir porque respeita a liberdade do homem, sem o quê ele não seria Sua imagem e semelhança.

Deus sabe esperar “a hora da graça” agir, então você tem que esperar também; “sofre as demoras de Deus” (Eclo 2,3). Não o resista; não o afronte; espere a graça de Deus mexer a sua alma… Seja-lhe dócil; ame-o de todo o coração; conquiste-o para você, para depois, conquistá-lo para Deus.

Reze constantemente por ele, sem jamais desanimar. Esta é a ordem do Senhor: “É necessário orar sempre sem jamais deixar de fazê-lo” (Lc 18,1).

“Mas, até quando eu terei de rezar pela conversão do meu marido? Eu já estou cansada…!”.

A resposta é: sempre! Até que a morte os separe; até que você cumpra até o último dia de sua vida a promessa que fez no altar de amá-lo na tristeza e na alegria, na saúde e na doença…, amando-o e respeitando-o todos os dias de sua vida.

O que mais toca o coração de Deus é a nossa perseverança, porque ela é a prova da verdadeira fé que nunca esmorece; por isso Jesus disse que: “Aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mt 24,13). Note que Jesus diz “até o fim”; a perseverança é para sempre. Lutar é mais importante para Deus do que vencer.

Lembro aqui a história maravilhosa da grande cristã Elizabeth Leseur que viveu por volta de 1900. Era uma francesa culta e fervorosa, amiga das artes, das letras, da filosofia, etc., casada com um homem culto e destacado na sociedade francesa; mas  ateu, que não acompanhava a fé de Elizabeth. Era o famoso Sr. Marie – Albert Leseur.

A vida inteira Elizabeth rezou e se imolou pela conversão de seu esposo; o acompanhava nos mais altos eventos sociais onde Deus estava ausente,  e sua alma chorava em silêncio e oblação a Deus; até que um dia ela veio a falecer sem ver o marido se converter.

Mas eis que Elizabeth tinha escrito um Diário Espiritual; e, um belo dia o seu esposo o encontrou depois de sua morte, e o leu com interesse. Foi o suficiente para que ele se convertesse profundamente.

Ao ler aquelas páginas cheias de fé e de sofrimento oferecido a Deus diariamente, aquele homem foi tocado profundamente e percebeu que vivera ao lado de um anjo sem notar a sua presença. Agora derramava lágrimas de tristeza por não ter vivido aquela fé maravilhosa ao lado da esposa falecida.

Sua conversão foi tão profunda que deixou o mundo, abandonou as esferas sociais onde era exaltado e se fez dominicano; Frei Marie-Albert Leseur.

Do céu Elizabeth converteu o seu Albert. Depois ele publicou: “A Vida de Elizabeth Leseur” (Irmãos Pongetti editores, Rio de Janeiro, 7ª edição, 1931). Toda mulher que sofre esta dor deveria ler esta obra.

Veja você mulher, que ainda não viu seu marido convertido, Elizabeth o converteu para Deus depois da morte. E não é isto o que importa?

Portanto, jamais desanime; jamais se canse, jamais desista desta missão que Deus lhe deu de salvar este homem. Talvez seja você a única criatura neste mundo que possa ajudar a Deus a trazê-lo para Si. E esta será a sua maior obra neste mundo.

Prof. Felipe Aquino
Fonte: cleofas.com

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-que-fazer-para-a-conversao-do-seu-esposo/

jan
27

"Uma fé sincera, não tímida" - Convite do Papa Francisco

papafrancisco1“Quem transmite a fé são principalmente as mulheres” disse o Papa Francisco na homilia da Missa de 26 de janeiro

Fazendo referência à carta de São Paulo a Timóteo, Francisco explicou que o apóstolo recorda ao destinatário de onde vem a sua “fé sincera”: ele a recebeu do Espírito Santo “através da mãe e da avó”. O papa acrescentou: “Uma coisa é transmitir a fé e outra coisa é ensinar as coisas da fé. A fé é um dom. A fé não pode ser estudada. Estudamos as coisas da fé, sim, para entendê-la melhor, mas, com o estudo, nunca se chega à fé. A fé é um dom do Espírito Santo, é um presente, que vai além de qualquer preparação”.

Esse presente passa pelo “bom trabalho das mães e das avós” em uma família, ou “por uma empregada do lar, uma tia”, por exemplo.

Por que é que quem transmite a fé são principalmente as mulheres? O Santo Padre respondeu: “Porque quem nos trouxe Jesus é uma mulher. É o caminho escolhido por Jesus. Ele quis ter uma mãe: o dom da fé também passa pelas mulheres, como Jesus por Maria”.

“Todos nós recebemos o dom da fé e temos que cuidar dele, para que ele pelo menos não se enfraqueça, para que ele continue sendo forte com o poder do Espírito Santo que nos deu esse presente. Se não tivermos este cuidado, todo dia, de reavivar esse presente de Deus que é a fé, ela se enfraquece, vai se aguando, acaba virando cultura”.

Em contraste com a “fé viva”, São Paulo nos alerta sobre “o espírito de timidez e vergonha”. O papa diz que “Deus não nos deu um espírito de timidez. O espírito de timidez vai contra o dom da fé, não deixa que ela cresça, que ela siga em frente, que ela seja grande”. E a vergonha é este pecado: “Sim, eu tenho a fé, mas a escondo, para que não reparem muito…”.

Francisco explicou também que o espírito de prudência consiste em “saber que nós não podemos fazer tudo o que queremos”, significa buscar “os caminhos, o caminho, as maneiras” de levar a fé adiante, mas com prudência.

Ao terminar, o Santo Padre nos convidou a “pedir a Deus a graça de ter uma fé sincera, uma fé que não se negocia de acordo com as oportunidades que surgem. Uma fé que todo dia eu tento reavivar ou, pelo menos, peço ao Espírito Santo para reavivá-la de maneira que ela dê grandes frutos”.

Fonte: zenit.org

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/uma-fe-sincera-nao-timida-convite-do-papa-francisco/

jan
24

Programação do Acampamento para Famílias "Família Santuário da Vida"

Confira a programação:

De 24 a 25 de janeiro a Comunidade Canção Nova em MT promove o primeiro Acampamento de Oração de 2015, no Rincão do Meu Senhor em Várzea Grande/MT (ao lado da Univag), o “Acampamento para Famílias” com o tema “Família Santuário da Vida”. Participações de Luciana e Toninho Antunes, Pe. Bruno Costa e toda Comunidade Canção Nova em MT. A entrada é franca.

pgm_acpfamilias15

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/programacao-do-acampamento-para-familias-familia-santuario-da-vida/

jan
23

Acampamento de Oração para Famílias "Família Santuário da Vida"

Acp_Familia

Reúna sua família e venha vivenciar uma nova experiência com Cristo de paz, reconciliação e amor

De 24 a 25 de janeiro a Comunidade Canção Nova em MT promove o primeiro Acampamento de Oração de 2015, no Rincão do Meu Senhor em Várzea Grande/MT (ao lado da Univag), o “Acampamento para Famílias” com o tema “Família Santuário da Vida”.

Começando no sábado (dia 24/1) às 13h30 e o encerramento previsto às 18h30. E no domingo (dia 25/1) às 8h e o encerramento previsto às 17h com a santa Missa. O Acampamento para Famílias terá as participações de Luciana e Toninho Antunes, Pe. Bruno Costa e toda Comunidade Canção Nova em MT. A entrada é franca.

Você e sua família são convidados a viver um final de semana de louvor e intercessão por todas as famílias que necessitam de restauração, reconciliação e alegria plena em Jesus Cristo.

Atentos as palavras do Papa Francisco dirigida as famílias: “Todos sabem que não existe uma família perfeita, um marido perfeito nem uma mulher perfeita. Existimos nós, pecadores. Jesus, que nos conhece bem, ensina-nos um segredo: nunca terminar um dia sem pedir perdão, sem que a paz volte à nossa casa, à nossa família. Se aprendermos a pedir desculpas e a nos perdoar, o casamento vai durar e seguir adiante. Nunca terminem o dia sem fazer as pazes. Esse é um segredo para conservar o amor” – busquemos esse final de graça e bençãos já no início do ano de 2015 para nossas famílias.

Como chegar no Rincão do Meu Senhor em Várzea Grande/MT:

**Ponto de referência: ao lado da Univag.

Linha de Ônibus 22 - Jaime Campos, saindo de Cuiabá para Várzea Grande.

Linha de Ônibus 22 – Jaime Campos, saindo de Cuiabá para Várzea Grande.

 

Outras informações ligue (65) 3685-3900.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/acampamento-de-oracao-para-familias-familia-santuario-da-vida/

jan
20

A solução do Papa Francisco para as dificuldades

topic

“Quando eu tenho um problema ou uma dificuldade, eu o escrevo em um papelzinho e o coloco em baixo de São José, para que ele sonhe sobre isso”

O Papa Francisco revelou quem o ajuda a resolver problemas e superar dificuldades: São José, o pai adotivo de Jesus e patrono da Igreja. No encontro com as famílias filipinas, em Manila, na última sexta-feira (16), o pontífice contou como se confia à intercessão do santo:

“Eu gostaria de dizer a vocês também uma coisa muito pessoal. Eu gosto muito de São José porque é um homem forte e de silêncio. No meu escritório, eu tenho uma imagem de São José dormindo, e dormindo, ele cuida da Igreja. Quando eu tenho um problema ou uma dificuldade, e o escrevo em um papelzinho e o coloco em baixo de São José, para que ele sonhe sobre isso. Isso significa: para que ele reze por este problema”, afirmou.

O Papa falou sobre esse hábito durante discurso às famílias, ao citar o santo como modelo de silêncio, abandono em Deus, mas também de ação. São José é citado nos Evangelhos repousando enquanto lhe é revelada a vontade divina em sonho.

Para evitar que o amor se perca, o pontífice pediu as famílias que nunca deixem de lado a capacidade de sonhar, e que estejam atentas a três atitudes: repousar no Senhor, levantar-se com Jesus e Maria e ser voz profética. Ele destacou que Deus se manifesta ao homem nos momentos de repouso e que é essencial encontrar tempo para rezar, em meio aos afazeres diários.

“Esses momentos preciosos de repouso, de descanso com o Senhor na oração são momentos que gostaríamos, talvez, de prolongar. Mas, como São José, quando ouvimos a voz de Deus devemos despertar, levantar e agir”, disse.

A imagem de São José dormindo foi um dos poucos itens que o Papa pediu para trazerem-lhe de Buenos Aires, segundo matéria publicada no Vatican Insider. O hábito de confiar ao santo suas preces soma-se a outros sinais da devoção. A paróquia do bairro Flores, na capital argentina, onde Francisco aos 17 anos confessou-se e percebeu pela primeira vez que Deus o chamava ao sacerdócio, é dedicada ao santo. A missa de início do pontificado foi providencialmente celebrada em data especial para os devotos do patrono da Igreja: 19 de março, memória litúrgica de São José.

Fonte: aleteia.org

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/a-solucao-do-papa-francisco-para-as-dificuldades/

jan
14

Confira nossa Agenda Semanal

É com alegria que trazemos a Agenda Semanal da missão Canção Nova em MT nesse ano de 2015 para que você e sua família possa participar de nossa programação.

Confira:

ag_semanal2015

 

Outras informações ligue (65) 3685-3900.

Deus lhe abençoe!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/confira-nossa-agenda-semanal/

jan
13

O Meu amor o sustentará!

O-Meu-amor-te-sustentaráO amor de Deus lhe bastará e o sustentará ainda que você tenha de subir as montanhas e entrar no deserto

O batismo de Jesus é o assunto principal deste Evangelho. Falar sobre isso é cutucar a nossa memória e nos lembrarmos do nosso batismo e das consequências dele em nossa vida.

Sei que, nesses dias de Acampamento Revolução Jesus, você foi provocado sobre o discernimento da sua vocação para a vida cristã. Só poderemos ser padres, consagrados ou casados se vivermos uma vida em Cristo.

Há consequências do batismo que precisamos viver, independente do nosso estado de vida. Só podemos pensar nas outras vocações se tivermos alicerçados no sacramento do batismo, o qual nos leva à vida cristã e à conversão.

Agora, vejamos as consequências do batismo do Senhor: “Como Jesus de Nazaré foi ungido pelo Senhor, andou por toda a parte”. Independente do canto do mundo de onde viemos, temos de sair e levar Jesus às pessoas; para isso fomos batizados. As consequências do nosso batismo é tornar o mundo melhor. E se o mundo está ruim, é porque nós ainda não estamos vivendo a nossa consagração.

“Jesus saiu fazendo o bem, curando todas as pessoas que estavam dominadas pelo demônio”. Desde o dia do nosso batismo, Deus está conosco, não para nos vigiar, mas para nos salvar, porque Ele nos ama.

A Igreja nos ensina que o batismo é um selo; não como aquele de carta, que é superficial. O selo do batismo imprime em nossa alma um caráter indelével. Isso significa que ninguém pode deletar, apagar esse selo que foi impresso na minha e na sua alma. Quando recebemos o batismo, também recebemos este selo.

Hoje, de forma especial, quando o céu se abre e desce o Espírito Santo em forma de pomba, ouvimos a voz de Deus: “Tu és o meu filho amado e hoje ponho em Ti o meu querer”.

Muitas vezes, o sentindo do batismo se perde, porque as consequências desaparecem. Jesus, no dia do nosso batismo, nos diz: “Eu sou o Amor e o amo tanto a ponto de querer que tivesse nascido”.

O Evangelho de Mateus conta que, nos 40 dias que Jesus passou no deserto, Ele foi tentado. O Senhor não foi fazer uma comemoração do batismo, mas foi ser tentado. É duro dizer isso para você, mas o tentador vai se aproximar de você. No entanto, Jesus estará sempre com você. A primeira tentação de Jesus foi: “Se és filho de Deus, mande que essas pedras se transforme em pães”. Toda a tentação e proposta do mal é fazer com que duvidemos dessa prova indelével da nossa vida: “Eu sou amado por Jesus, sou ungido do Senhor”.

Você se lembra dos seus maiores pecados? Depois que passou, veio o remorso e o sentimento de culpa, porque nós temos uma marca, a qual nos lembra, constantemente, que somos filhos de Deus e somos amados por Ele. Na segunda tentação de Jesus, o inimigo O levou para uma montanha alta, onde o Senhor fez os mais belos discursos e orações; lá, o demônio lhe diz: “Se és filho de Deus, salta-te daqui, porque o Senhor prometeu que Lhe daria anjos para guardá-lo”. Não duvide do amor de Deus. Se fizeram isso com o nosso mestre, imagina o que lhe espera? Não estamos sozinhos, há uma graça que nos sustenta, temos Deus.

Bem mais do que podemos compreender, Deus nos conhece. Talvez você esteja vivendo dificuldades, mas o amor de Deus para sustentá-lo. A graça do Senhor não vai lhe faltar, porque o amor acredita em você. O amor do Pai lhe bastará e o sustentará, ainda que você tenha de subir as montanhas e entrar no deserto. Se eu fosse contar por onde eu passei, você saberia que foi um deserto, mas hoje sou padre.

Padre Fabrício Andrade – Homilia Acampamento Revolução Jesus 2015

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-meu-amor-o-sustentara/

jan
08

Qual é o mistério? Onde Deus Se esconde?

Epifania-do-SenhorHomilia do Papa Francisco na Solenidade da Epifania – 6 de janeiro 2015

Aquele Menino, nascido em Belém da Virgem Maria, não veio só para o povo de Israel, representado pelos pastores de Belém, mas para toda a humanidade, representada neste dia pelos Magos, vindos do Oriente. E é precisamente a propósito dos Magos e do seu caminho à procura do Messias que a Igreja nos convida hoje a meditar e a rezar.

Estes Magos, vindos do Oriente, são os primeiros daquela grande procissão de que nos falou o profeta Isaías na primeira Leitura (cf. 60, 1-6): uma procissão que nunca se interrompeu desde então e que, através de todas as épocas, reconhece a mensagem da estrela e encontra o Menino que nos mostra a ternura de Deus. Há sempre novas pessoas que são iluminadas pela luz da sua estrela, que encontram o caminho e chegam até Ele.

Segundo a tradição, os Magos eram homens sábios: estudiosos dos astros, perscrutadores do céu, num contexto cultural com crenças que atribuíam às estrelas explicações e influxos sobre as vicissitudes humanas. Os Magos representam os homens e as mulheres à procura de Deus nas religiões e nas filosofias do mundo inteiro: uma busca que jamais terá fim.

Os Magos indicam-nos o caminho por onde seguir na nossa vida. Eles procuravam a verdadeira Luz: Lumen requirunt lumine – diz um hino litúrgico da Epifania, aludindo precisamente à experiência dos Magos – seguindo uma luz, eles buscam a luz. Andavam à procura de Deus. Tendo visto o sinal da estrela, interpretaram-no e puseram-se a caminho, fazendo uma longa viagem.

Foi o Espírito Santo que os chamou e impeliu a pôr-se a caminho; e, neste caminho, terá lugar também o seu encontro pessoal com o verdadeiro Deus.

No seu caminho, os Magos encontram muitas dificuldades. Quando chegam a Jerusalém, vão ao palácio do rei, porque consideram óbvio que o novo rei nasceria no palácio real. Lá perdem de vista a estrela – quantas vezes se perde a vista da estrela – e embatem numa tentação, posta lá pelo diabo: é o engano de Herodes. O rei Herodes mostra interesse pelo Menino, não para O adorar, mas para O eliminar. Herodes é homem do poder, que consegue ver no outro apenas o rival. E, no fundo, considera Deus também como um rival, antes, como o rival mais perigoso. No palácio de Herodes, os Magos atravessam um momento de escuridão, de desolação, que conseguem superar graças às sugestões do Espírito Santo, que fala através das profecias da Sagrada Escritura. Estas indicam que o Messias nascerá em Belém, a cidade de Davi.

Então eles retomam a viagem e de novo veem a estrela: o evangelista observa que sentiram imensa alegria (Mt 2, 10), uma verdadeira consolação. Tendo chegado a Belém, encontraram o menino com Maria, sua mãe (Mt 2, 11). Depois da tentação em Jerusalém, apareceu aqui a segunda grande tentação: rejeitar esta pequenez. Mas não o fizeram; em vez disso, prostrando-se, adoraram-No, oferecendo-Lhe seus preciosos e simbólicos dons. É sempre a graça do Espírito Santo que os ajuda: aquela graça que, por meio da estrela, os chamara e guiara ao longo do caminho, agora fá-los entrar no mistério. Aquela estrela que acompanhou no caminho os faz entrar no mistério. Guiados pelo Espírito, chegam a reconhecer que os critérios de Deus são muito diferentes dos critérios dos homens, já que Deus não Se manifesta no poder deste mundo, mas vem até nós na humildade do seu amor. Assim os Magos são modelo de conversão à verdadeira fé, porque acreditaram mais na bondade de Deus do que no brilho aparente do poder.

Deste modo, podemos interrogar-nos: Qual é o mistério onde Deus Se esconde? Onde posso encontrá-Lo? Ao nosso redor, vemos guerras, exploração de crianças, torturas, tráficos de armas, comércio de pessoas… Em todas estas realidades, em todos estes irmãos e irmãs mais pequeninos que sofrem por tais situações, está Jesus (cf. Mt 25, 40.45). O presépio propõe-nos um caminho diferente do sonhado pela mentalidade mundana: é o caminho do abaixamento de Deus, a sua glória escondida na manjedoura de Belém, na cruz do Calvário, no irmão e na irmã que sofre.

Os Magos entraram no mistério. Passaram dos cálculos humanos ao mistério: esta foi a sua conversão. E a nossa? Peçamos ao Senhor que nos conceda fazer o mesmo caminho de conversão vivido pelos Magos. Que nos defenda e livre das tentações que escondem a estrela. Que sintamos sempre a inquietação de nos interrogarmos onde está a estrela, quando a perdermos de vista no meio dos enganos do mundo. Que aprendamos a conhecer de forma sempre nova o mistério de Deus, que não nos escandalizemos do sinal, da indicação um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura (Lc 2, 12), e que tenhamos a humildade de pedir à Mãe, à nossa Mãe, que no-Lo mostre. Que encontremos a coragem de nos libertar das nossas ilusões, das nossas presunções, das nossas luzes, e que busquemos tal coragem na humildade da fé e possamos encontrar a Luz, Lumen, como fizeram os santos Magos. Que possamos entrar no mistério. Assim seja. Amém.

 

Fonte: Boletim da Santa Sé

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/qual-e-o-misterio-onde-deus-se-esconde/

jan
06

Primeiro Feirão da Providência de 2015

feirao_15Feirão da Providência, promovendo a evangelização!

É amanhã, dia 7/1, o primeiro Feirão da Providência do ano de 2015 na issão Canção Nova MT! Começando à partir das 8 horas no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag).

Com diversos produtos como roupas, calçados, eletrodomésticos, utensílios domésticos, brinquedos e muito mais em nosso Feirão. Tudo a partir de R$ 1,00.

 Participe do nosso Feirão da Providência e ajude a Canção Nova a evangelizar.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/12556/

jan
06

Um "NÃO" com amor

aQuando expressado com amor, o seu não agradará como um sim

Encontrei Margarida andando pela rua, uma senhora tímida e gentil no trato com as pessoas.

Eu a vejo caminhar no sentido oposto, na mesma calçada. Carregava com equilíbrio uma caixa de pizza.

Quando cruzei seu caminho, continuei andando, mas a piada floresceu nos lábios: “Margarida, é para mim a pizza?”.

Sua reação como resposta, apesar de tímida e reservada, foi, obviamente, negativa; como eu esperava. Notei a expressão “não, eu sinto muito, se eu pudesse, eu ficaria feliz em te dar”, com um sorriso educado e ‘sentido’, mas o meu riso a tranquilizou: era só uma piada, uma maneira de dizer olá.

Nos próximos cem ou duzentos metros que eu ainda tinha que percorrer para chegar em casa, eu pensei: Que bela maneira Margarida utilizou para me dizer não. Um não com aquele sorriso ‘sentido’, de quem ficaria feliz em conceder.

Quantas maneiras de dizer não ao próximo. Eu aprendi que posso negar o que me pedem, mas se eu expressar com amor, o outro receberá o não como um sim.

Ciao do Pe. Andrea

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/um-nao-com-amor/

jan
05

O relacionamento com Jesus cura a visão da nossa própria existência

aVocê já fez o verdadeiro encontro com Jesus? Aquele encontro que muda tudo?

Estamos iniciando um novo ano e, com certeza, todos temos metas, objetivos e sonhos que queremos realizar este ano. E na vida espiritual? Também temos que avançar, crescer, melhorar. Então começo perguntando: Você já fez o verdadeiro encontro com Jesus? Aquele encontro que muda tudo?

Muitas pessoas estão tomadas por sentimentos negativos, com feridas na alma que as levam a acreditar que a situação em que se encontram não tem mais jeito e a depressão toma conta de suas vidas. Será que não estão precisando de um encontro verdadeiro com Jesus?

Com muita insistência nosso querido Papa Francisco tem nos exortado ao “encontro” com Jesus. Um encontro capaz de nos curar e transformar nossa vida.

O relacionamento com Jesus cura a visão da nossa própria existência e adquire um novo sentido. Quem faz essa experiência do “encontro” fica tão preenchido de Jesus que não consegue reter só para si a graça, a alma, o coração curado se torna um coração evangelizador.

Com certeza não há quem, em dado momento da vida não tenha ouvido falar de Jesus. Muitas pessoas que ouvem falar de Jesus, no princípio se aproximam Dele por curiosidade, mas quando começamos a conhecê-Lo melhor, passamos a ter intimidade com Ele, somos envolvidos por seu imenso amor. Esse encontro nos transforma, nos muda totalmente e inteiramente, a ponto de as pessoas que nos cercam reconhecerem a mudança em nosso jeito de ser e agir.

Seguir Jesus requer autenticidade e fidelidade, a Ele ninguém engana, Ele conhece os nossos pensamentos e sentimentos. Quando pensamos em procurá-Lo, Ele já nos encontrou.

Você já foi olhado por Jesus? Ou melhor você já olhou nos olhos de Jesus, quando está diante do Santíssimo? Isso é de um valor incomensurável, se ajoelhar em frente do Sacrário e fazer como Santa Teresinha de Lisieux, “Jesus, tua menina chegou, tua menina está aqui”, não precisa nem rezar, somente se colocar sob o olhar de Jesus. Se sentir vontade de chorar, chorar. Se sentir vontade de cantar, cantar. Se não sentir vontade de fazer nada, não fazer. Apenas saber que está sob o olhar de Jesus basta.

Jesus nos olha com amor (cf. Mc 10,21). Você já sentiu esse olhar de Jesus que diz: “Eu te amo?!” Esse olhar de Jesus muda toda a nossa vida e nos leva a uma experiência de amor tão grande que nos faz nos apaixonar por Ele a ponto de afirmar: “Jesus é meu amado, é a razão da minha vida!”

Padre Reginaldo Manzotti
Fonte: zenit.com

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/o-relacionamento-com-jesus-cura-a-visao-da-nossa-propria-existencia/

jan
02

Cristo e sua Mãe, Cristo e a Igreja são inseparáveis

10887320_703245243116859_6840043998834365940_oNo primeiro dia de 2015 o Papa Francisco presidiu na Basílica de São Pedro a Missa por ocasião da Solenidade da Santa Maria, Mãe de Deus

Com uma Basílica de S. Pedro repleta de fiéis, o Papa Francisco celebrou na manhã do dia primeiro a santa missa por ocasião da Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus e do quadragésimo oitavo Dia Mundial da Paz – 01 de janeiro de 2015

Na sua homilia, o Papa Francisco iniciou dizendo que <<hoje voltam à mente as palavras com que Isabel pronunciou a sua bênção sobre a Virgem Santa: «Bendita és Tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor?» (Lc 1, 42-43). Esta bênção disse o Santo Padre, está em continuidade com a bênção sacerdotal que Deus sugerira a Moisés para que a transmitisse a Aarão e a todo o povo: «O Senhor te abençoe e te guarde! Por conseguinte, ao celebrar a solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus, a Igreja recorda-nos que Maria é a primeira destinatária desta bênção. N’Ela tem a sua realização perfeita: na verdade, mais nenhuma criatura viu brilhar sobre si a face de Deus como Maria, que deu uma face humana ao Verbo eterno, para que todos nós O pudéssemos contemplar.

E, para além de contemplar a face de Deus, podemos também louvá-Lo e glorificá-Lo como os pastores, que regressaram de Belém com um cântico de agradecimento depois de ter visto o Menino e a sua jovem mãe (cf. Lc 2, 16). Estavam juntos, como juntos estiveram no Calvário, porque Cristo e sua Mãe são inseparáveis: há entre ambos uma relação estreitíssima, como aliás entre cada filho e sua mãe.

Maria está assim tão unida a Jesus, porque recebeu d’Ele o conhecimento do coração, o conhecimento da fé, alimentada pela experiência materna e pela união íntima com o seu Filho. A Virgem Santa é a mulher de fé, que deu lugar a Deus no seu coração, nos seus projetos; é a crente capaz de individuar no dom do Filho a chegada daquela «plenitude do tempo» (Gl 4, 4) na qual Deus, escolhendo o caminho humilde da existência humana, entrou pessoalmente no sulco da história da salvação. Por isso, não se pode compreender Jesus sem a sua Mãe.

Igualmente inseparáveis são Cristo e a Igreja, e não se pode compreender a salvação realizada por Jesus sem considerar a maternidade da Igreja. Mas também não é possível «amar a Cristo, mas sem amar a Igreja, ouvir Cristo mas não a Igreja, ser de Cristo mas fora da Igreja» (Ibid., 16) recordou o Papa Francisco citando o beato Papa Paulo VI. Na verdade, é precisamente a Igreja, a grande família de Deus, que nos traz Cristo. A nossa fé não é uma doutrina abstrata nem uma filosofia, mas a relação vital e plena com uma pessoa: Jesus Cristo, o Filho unigênito de Deus que Se fez homem, morreu e ressuscitou para nos salvar e que está vivo no meio de nós. Onde podemos encontrá-Lo? Encontramo-Lo na Igreja. É a Igreja que diz hoje: «Eis o Cordeiro de Deus»; é a Igreja que O anuncia; é na Igreja que Jesus continua a realizar os seus gestos de graça que são os sacramentos.

“Esta ação e missão da Igreja exprimem a sua maternidade. Na verdade, ela é como uma mãe que guarda Jesus com ternura, e O dá a todos com alegria e generosidade. Nenhuma manifestação de Cristo, nem sequer a mais mística, pode jamais ser separada da carne e do sangue da Igreja, da realidade histórica concreta do Corpo de Cristo. Sem a Igreja, Jesus Cristo acaba por ficar reduzido a uma ideia, a uma moral, a um sentimento. Sem a Igreja, a nossa relação com Cristo ficaria à mercê da nossa imaginação, das nossas interpretações, dos nossos humores”.

“Amados irmãos e irmãs! Jesus Cristo é a bênção para cada homem e para a humanidade inteira. Ao dar-nos Jesus, a Igreja oferece-nos a plenitude da bênção do Senhor. Esta é precisamente a missão do povo de Deus: irradiar sobre todos os povos a bênção de Deus encarnada em Jesus Cristo. E Maria, a primeira e perfeita discípula de Jesus, modelo da Igreja em caminho, é Aquela que abre esta estrada de maternidade da Igreja e sempre sustenta a sua missão materna destinada a todos os homens. O seu testemunho discreto e materno caminha com a Igreja desde as origens. Ela, Mãe de Deus, é também Mãe da Igreja e, por intermédio dela, é Mãe de todos os homens e de todos os povos.”

Que esta Mãe concluiu o Papa, doce e carinhosa nos obtenha a bênção do Senhor para a família humana inteira! Hoje, Dia Mundial da Paz, invoquemos de modo especial a sua intercessão para que o Senhor dê paz a estes nossos dias: paz nos corações, paz nas famílias, paz entre as nações. Este ano, a mensagem especial para o Dia Mundial da Paz reza: «Já não escravos, mas irmãos. Todos somos chamados a ser livres, todos chamados a ser filhos; e cada um chamado, segundo as próprias responsabilidades, a lutar contra as formas modernas de escravidão. Nós todos, de cada nação, cultura e religião, unamos as nossas forças. Que nos guie e sustente Aquele que, para nos tornar irmãos a todos, Se fez nosso servo!

 Fonte: vaticana.org

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/cristo-e-sua-mae-cristo-e-a-igreja-sao-inseparaveis/

dez
30

Para chegar aos 100% é preciso por mãos à obra - Monsenhor Jonas Abib

Screenshot_2014-12-29-21-56-13-1A Canção Nova é chamada a evangelizar

E a formar homens novos para um mundo novo; a dar a vida, o tempo e tudo o que Deus investiu nessa obra para a salvação das almas por intermédio do Sistema CN de Comunicação, dos eventos e dos produtos do DAVI (Departamento de Audiovisuais CN).

Vivemos da Providência de Divina, que chega até nós por intermédio da generosidade e da oferta gratuita de cada sócio evangelizador e amigo da Canção Nova, que mensalmente faz suas doações e adquire nossos produtos. São incontáveis iniciativas e atitudes de fé que têm transformado vidas há quase 40 anos!

Hoje o monsenhor Jonas Abib nos faz um convite: “Vamos fechar a campanha? Vamos conseguir os 100%? Claro que a resposta é ‘vamos’, mas para passar da pergunta para a resposta ‘vamos’ é preciso pôr mãos à obra”. Chegamos aos 92% da campanha do Projeto Dai-me Almas do mês de dezembro, precisamos da sua ajuda para alcançar os 100% pela evangelização nestes últimos dias que nos restam para finalizar o ano.

“Mais do que a Canção Nova em si, é o povo de Deus necessitado que precisa da sua contribuição, afirma monsenhor Jonas.  Por isso, contamos com a sua generosidade, orações e o “algo a mais” para fecharmos o ano de 2014 sem dívidas.

A pergunta do fundador da Comunidade Canção Nova ressoa forte em nosso coração: “Vamos fechar a campanha?”. E nós respondemos que “sim”, por isso mãos à obra, família Canção Nova!

As formas de você contribuir com essa obra de Deus:

– Cartão de Crédito

– Boleto On-line

– Depósito Bancário

– Débito Automático

– Doações oriundas do exterior

 

 

Contamos com você, família CN!

Deus abençoe a todos!

Conheça o Projeto Dai-me Almas.

Contribua agora conosco

 

Fonte: clube.cancaonova.com

 

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/para-chegar-aos-100-e-preciso-por-maos-a-obra-monsenhor-jonas-abib/

dez
29

Vigília de Ano Novo

rev2Confia no Senhor, Ele não falhará rumo a 2015

Venha participar da melhor virada de ano do Mato Grosso na Vigília de Ano Novo na Canção Nova MT. Uma noite de celebração e júbilo onde vamos bendizer ao Senhor pela maravilhas que ele realizou em nossas vida no ano de 2014 e já apresentar todo o novo ano de 2015 que começará.

Começando no dia 31 de dezembro, às 21h, com louvor e oração. As 22h santa Missa da virada de ano, queima de fogos e ceia. E às 4h a primeira santa Missa de 2015. A entrada é franca.

A Vigília de Ano Nova ainda conta com a participação do Diego Fernandes, Pe. Bruno Costa e toda a Comunidade Canção Nova.

O cardápio da Ceia de Ano Novo foi elaborado com muito carinho pensando em você e sua família, sendo composto de pernil e filé de frango com diversos acompanhamentos. O valor de cada ceia individual é de R$ 15,00 e você já pode adquirir a sua hoje, a partir das 18h30 no caixa do Rincão do Meu Senhor.

Outras informações: (65) 3685-3900

Esperamo por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/vigilia-de-ano-novo/

dez
26

5º Avivados para Avivar

Dias 27 e 28/12 no Rincão do Meu Senhor.

Dias 27 e 28/12 no Rincão do Meu Senhor.

“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10,10)

 

A Comunidade Canção Nova MT convida você e sua família para participarem do 5º Avivados para Avivar, nesse final de semana no Rincão do Meu Senhor (ao lado da Univag). Começando no dia 27/12 (sábado) às 13h30 e no dia 28/12 (domingo) às 8h.

Participação de Ironi Spuldaro, Pe. Bruno Costa e toda a Comunidade Canção Nova MT e uma programação toda especial com muito louvor, pregação da Palavra, Adoração ao Santíssimo Sacramento e santa Missa. Entrada franca.

Convide sua família, seu Grupo de Oração e seus amigos e venha participar.

Esperamos por você!

Print Friendly

Link permanente para este artigo: http://blog.cancaonova.com/cuiaba/5o-avivados-para-avivar/

Posts mais antigos «

Network-wide options by YD - Freelance Wordpress Developer