CASTIDADE – segredo de uma boa amizade

“A Castidade é uma virtude moral. É também um dom de Deus, uma graça, um fruto da obra espiritual. O Espírito Santo concede o dom de imitar a pureza de Cristo àquele que foi regenerado pela água do Batismo.”  – conforme está no Catecismo da Igreja Católica, no parágrafo 2345.

A castidade hoje, é vista como o principal fator que falta nas amizades, pois cada vez mais o mundo tem sujado, estragado e distorcido esta maravilha criada pelo próprio Deus, que é a sadia convivência, seja ela entre pessoas do mesmo sexo, ou de sexos diferentes.

“A amizade representa um grande bem para todos e conduz à comunhão espiritual.”

Sabemos o quanto a amizade é importante na nossa caminhada, a Palavra de Deus vai dizer: “Um amigo fiel é uma poderosa proteção, quem o achou, descobriu um tesouro.”(Eclo 6,14), por isso devemos valorizar nossas amizades, cultivá-las e santificá-las. Continue lendo…

Exemplo de família começa no casamento

Casamento é para sempreCasei, sou feliz!!! Quero isso para você que tem essa vocação!

Hoje tenho 48 anos e estou com vinte e cinco anos de casado. Me casei com 22 anos e meu ministério deve muito a esse fato.

No interior as coisas se resolvem com mais facilidade pois estamos sempre dispostos a começar algo com o que temos nas mãos ou, às vezes, até sem ter nada nas mãos. Foi assim que me casei, sem ter quase nada, porém, com uma certeza enorme de que a Néia era, sem sombra de dúvidas, a mulher da minha vida.

Hoje muitas coisas não permitem que essa certeza chegue ao nosso coração impedindo assim que jovens  decidam sua vida mais cedo e comecem ao lado da pessoa que ama a produzir sua história ou reproduzir a parte boa das histórias de seus pais.

Você não pode deixar que o mundo te faça uma pessoa insegura, ao ponto de não conseguir decidir, escolher, opinar e optar, pois você tem pai e mãe que viveram também quando jovens o mesmo medo que você e com muito menos recursos que você. Continue lendo…

Amigos pra voltar a amar

Galera,

este post é só pra lembrar vocês que o acampamento PHN de 2012 terá como tema “AMIGOS PARA VOLTAR A AMAR”.
Faltam menos de dois meses para um encontro que vai mudar a sua vida e a dos seus amigos.

Como missão para você eu peço que você traga um amigo que nunca veio a Canção Nova, um amigo que você está precisando voltar a amar. Pode ser?

Até julho galera!

Grande abraço,
Dunga

Está chegando a Jornada Mundial da Juventude

Galera, falta pouco mais de um ano para a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro; aqui no Brasil!

Os preparativos já começaram há algum tempo e estamos caminhando para receber jovens do mundo inteiro.

A Canção Nova lançou junto à CNBB um CD com as músicas das Jornadas que já aconteceram e músicas inéditas, dedicadas à Jornada que acontecerá em 2013 no Brasil.

O CD intitulado “Jovens em Canção” pode ser adquirido pelo telefone (12) 3186-2600 ou pelo site loja.cancaonova.com

E para já te deixar por dentro de um pouco deste CD, deixo aqui o videoclipe que foi feito com a música “Novo Amanhã”, com participações de Adriana Arydes, Fátima do Ministério Adoração e Vida, Márcio Pacheco e Pitter di Laura, da Banda Conexa.

É um trabalho que mostra o quanto todos estão empenhados em fazer o melhor para recebermos o Papa no Brasil.

Deus te abençoe.

Grande abraço,

Dunga

miriam-180.jpg

Castidade

O sexo tem um sentido muito profundo; é o instrumento da expressão do amor conjugal e da procriação. Toda vez que o sexo é usado antes ou fora do casamento, de qualquer forma que seja, peca-se contra a castidade.

A castidade é uma virtude moral.

É também um dom de Deus, uma graça, um fruto da obra espiritual (Cf. Gl 5,22-23). O Espírito Santo concede o dom de imitar a pureza de Cristo àquele que foi regenerado pela água do Batismo. (Cat. §2345) A castidade significa a integração correta da sexualidade na pessoa e, com isso, a unidade do homem em seu ser corporal…     

Para se viver uma vida casta é necessário uma aprendizagem do domínio de si; ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz, ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz.  Para se viver segundo a castidade é preciso resistir às tentações através dos meios que a Igreja nos ensina: nfugir das tentações, obedecer os mandamentos, viver uma vida sacramental, especialmente freqüentando sempre a Confissão e a Comunhão, e viver uma vida de oração. Muito nos ajuda nisto a reza do santo Rosário de Nossa Senhora e a devoção e auxílio dos santos. (cf. Cat. §2340)

Sobre o matrimônio, Bento 16 pediu castidade “dentro e fora” do casamento. “Deus vos chama a respeitar-vos também no namoro e no noivado, pois a vida conjugal que, por disposição divina, está destinada aos casados é somente fonte de felicidade e paz na medida em que souberdes fazer da castidade, dentro e fora do matrimônio, um baluarte (símbolo) das vossas esperanças futuras”, disse o pontífice.

Mais de três milhões de adolescentes nos Estados Unidos são infectados a cada ano com algumas doenças sexualmente transmitidas. Os Estados Unidos tem a taxa mais alta de gravidez adolescente entre os países desenvolvidos e as jovens que abortam constituem 20% (cerca de 260 mil) de 1.300.000 abortos realizados a cada ano no país.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que aproximadamente 33 milhões de pessoas sejam portadores do vírus HIV. O estudo revela que cerca de 2 milhões de pessoas morreram de Aids no ano passado, a maioria de adultos. A ONU estima que 7.400 pessoas sejam infectadas diariamente pela Aids no mundo, 45% delas têm entre 15 e 24 anos.

Santo Agostinho disse que: “A castidade nos recompõe, reconduzindo-nos a esta unidade que tínhamos perdido quando nos dispersamos na multiplicidade.” (Confissões, 10,29,40)  A virtude da castidade é comandada pela virtude cardeal da temperança, que faz depender da razão as paixões e os apetites da sensibilidade humana. (cf. Cat. §2341). O homem que vive entregue às paixões da carne, na verdade vive de “cabeça para baixo”; sua escala de valores é invertida; torna-se fraco. Não é mais um homem; mas um caricatura de homem.  Infelizmente a sociedade hoje ensina os jovens a darem vazão e satisfação a todos os baixos instintos; essa “educação” é uma forma de animalizar o ser humano, pois coloca os seus instintos acima de sua razão e  de sua espiritualidade.

O domínio de si mesmo é fundamental para a pessoa ser capaz de doar-se aos outros. A castidade torna aquele que a pratica apto para amar o próximo e ser uma testemunha do amor de Deus. Quem não luta para ter o domínio de si mesmo é um egoísta; não é capaz de amar. Por isso, a castidade é escola de caridade.  A Igreja ensina que: “Todo batizado é chamado à castidade. O cristão “se vestiu de Cristo” (Cf. Gl 3,27), modelo de toda castidade. Todos os fiéis de Cristo são chamados a levar uma vida casta segundo seu específico estado de vida. No momento do Batismo, o cristão se comprometeu a viver sua afetividade na castidade” ( Cat. §2348).