liderança

Queridos irmãos e irmãs,

Nesses dias estive refletindo sobre a vida de um líder, sobre os méritos e desafios que uma pessoa com este perfil precisa viver e vencer para exercer tal função, que digo até que é uma missão. Deus me colocou a frente na parte administrativa da Canção Nova para exercer uma liderança, e olha quero lhe falar, é uma vida austera, cheia de vitórias e desafios. Neste tempo o qual estive a frente, aprendi que não é possível sempre vencer. Que ao contrário do que muitos pensam, é necessário aprender a conviver com a humildade, saber perder e nos momentos difíceis encontrar elementos para buscar a vitória.

Senti no meu coração de ajudar a todos aqueles que assim como eu, exercem algum cargo importante e que necessitam de muito discernimento para seguir em frente, pois todos estes ensinamentos foi o Espírito Santo que na vida foi me mostrando o que era ser um líder de Deus. Que ora estaria certo ora precisaria me corrigir.

Algo muito interessante que precisamos saber é que mesmo a quem procura seguir as ordens de Deus, não é possível estar sempre certo. Um líder também erra e é preciso estar muito afinado com Deus para descobrir a diferença entre vencer e perder; errar e acertar.

Você pode se perguntar: mas qual é a diferença? A diferença é que acertar não significa vitória e errar não significa derrota. Podemos avaliar casos em que um líder acerta e não vence, ou erra e não perde tudo; isto depende muito do cenário que está sendo vivenciado. Costumo dizer que um líder não pode ter medo de errar mas também não pode persistir no erro, pois isto não seria inteligente. O ideal é buscarmos o acerto, e como estou me referindo sobretudo a uma liderança que traz valores cristãos faz-se necessário caminhar ao lado do Espírito Santo que é o doador dos sete dons, dons que são fundamentais na vida de um bom líder. Veja abaixo o diz o Catecismo da Igreja Católica, 1831:

“Os sete dons do Espírito Santo são: sabedoria, entendimento, conselho,fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus. Pertencem em plenitude a Cristo, filho de David. Completam e levam à perfeição as virtudes de quem os recebe. Tornam os fiéis dóceis, na obediência pronta, às inspirações divinas.”

Um líder que segue os valores cristãos precisa ser dócil as inspirações divinas, ter uma sensibilidade espiritual apurada que vai lhe auxiliar a ouvir a Deus em todas as circunstâncias, ajudando no discernimento das decisões.

Um terceiro e último ensinamento que gostaria de partilhar é o que aprendi com nosso querido Padre Jonas. Ele nos ensina que “Na Canção Nova ninguém é bom sozinho” e este é um ensinamento fundamental para um líder. Não existem pessoas perfeitas e por isto, os que são dotados com liderança natural precisam se cercar de pessoas boas, bons assessores, consultores para que possam auxiliá-lo melhor. Mas um líder só pode aceitar que outras pessoas contribuam com sua gestão quando ele é maduro o suficiente para reconhecer suas individualidades, limitações, vaidades e auto suficiência; que são as tentações que rondam a vida de um líder. Quando ele reconhece que precisa de pessoas que façam junto com ele coisas que não teria conhecimento necessário para fazer. Veja o exemplo de Moisés neste trecho da Sagrada Escritura:

“Eu lhe dou teu irmãos Aarão para que seja teu profeta e fale em teu lugar. Primeiro tomes particularmente todo tempo que necessites para explicar lhe o que te mando. Depois, deixes que ele o transmita ao faraó” Ex 7, 1-2

Moisés era gago e tinha medo de não conseguir executar as ordens de Deus, então Deus sabendo desta limitação que poderia o atrapalhar na missão que lhe era apresentada, deu-lhe alguém que pudesse ajudá-lo. Um líder precisa ter claro que sendo portador de dons e virtudes também carregará muitas fragilidades. E isto o auxiliará a não esquecer que é dependente de Deus e de sua equipe que será uma reprodutora de seus ideais e sonhos onde forem enviados. Deus não tira a gagueira de Moisés, mas o dá um companheiro de missão para auxilia-lo.

Queridos irmãos espero ter contribuído um pouco com sua liderança, é certo que existem muitos outros ensinamentos mas deixo aqui minha contribuição com estes três que aprendi na escola da vida. A trajetória de um líder é feita de vitórias e derrotas, erros e acertos e da certeza que ele não pode ser bom sozinho. Siga em frente, olhe para a Cruz do Salvador e tenha a certeza que quando se tem um objetivo é preciso focar nele enfrentando todos os sacrifícios que virão até que o atinja. “O limite do homem é o limite dos seus sonhos” Santo Agostinho

Para finalizar, um grande exemplo de liderança é Jesus Cristo. Ele sabia ter palavras de ânimo, de exortação, de correção, de acolhimento, enfim estava certo em tudo. Quando tenho dúvidas de como agir, olho para Jesus, Ele sempre me ensina.

Deus o abençoe,

Seu irmãos, Eto

 

figura retirada do site: http://www.unisinos.br/blogs/processos-gerenciais/2014/04/29/curso-de-extensao-em-excelencia-em-lideranca/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *