No exterior da Basílica do Santo Sepulcro encontramos várias capelas, entre elas à esquerda temos a capela de São Tiago para os fiéis de rito bizantino árabe. E à direita a capela armênia de São João.

Na entrada da Basílica temos um lugar reservado aos porteiros muçulmanos são duas família. Uma que conserva as chaves e a outra abre as portas do Santo Sepulcro.

Logo à frente, entrando na Basílica do Santo Sepulcro encontramos a Pedra da Unção. Ela mede 2,70 de comprimento e 1,30 de largura.

A Pedra da Unção é ungida com azeite e perfumes.

A Pedra da Unção é ungida com azeite e perfumes.

José de Arimatéia e Nicodemos depois de ter descido o corpo de Jesus da cruz o ungiu, colocando aromas e depois envolveu em um lençol branco.

Jesus foi depositado no Santo Sepulcro que fica no meio da basílica.

À direita da Pedra da Unção subimos uma escada, acima de 5 metros do pavimento da basílica que nos leva a capela da crucifixão, o “Calvário”.

Temos a rocha do Calvário que pode ser tocada por uma abertura em baixo do altar.

Neste local a cruz foi elevada, é o lugar em que Jesus morreu.

É visível a fenda irregular e vertical, sinal do terremoto ocorrido na morte de Cristo. Podemos ver a continuação desta rachadura até a Capela de Adão.

Segundo lendas antigas do cristianismo, diz que o primeiro homem, Adão foi sepultado nesta Capela.

Segundo lendas antigas do cristianismo, diz que o primeiro homem, Adão foi sepultado nesta Capela.

A Capela de Adão fica em baixo do Calvário, a história dos primeiros cristãos diz que Adão foi sepultado neste local.

Na sexta-feira santa o sangue de Jesus teria descido sobre a cabeça de Adão para lavar o seu pecado e o de toda humanidade.

Neste local Jesus foi despojado de suas vestes.

Neste local Jesus foi despojado de suas vestes.

Para os cristãos, a Igreja do Santo Sepulcro é o coração de Jerusalém.

Nela fazemos memória da Paixão, morte e ressurreição de Cristo e também contemplamos as cinco últimas estações da Via Sacra.

Ao entrarmos na Igreja nos deparamos com a Pedra da Unção a direita temos a entrada para a Capela de Adão e a escada que nos leva ao Calvário.

O Calvário ou Gólgota que quer dizer caveira era uma pequena elevação rochosa de 5 a 10 metros. Neste local eram realizadas as condenações a morte.

Hoje subimos o Calvário ou Gólgota (caveira) por meio de uma escada, mas era uma pequena elevação rochosa de 5 a 10 metros. Encontramos três capelas.

A capela da direita pertence aos cristãos e foi reformada por Antonio Barluzzi. Diante dele Jesus foi despojado de suas vestes e pregado na cruz, o mosaico que está a cima expressa este momento de dor com Maria.

A capela da esquerda pertence aos gregos, temos as figuras de Maria e João aos pés da cruz onde estão apoiados sobre a rocha do Calvário.

As rachaduras são visíveis, elas aconteceram no momento da morte de Jesus.

Em baixo do altar temos uma abertura, na qual foi elevada a cruz de Jesus.

O local é enfeitado conforme as tradições grego- ortodoxos.

O local é enfeitado conforme as tradições grego- ortodoxos.

Jesus foi crucificado na sexta-feira santa e fazemos memória de sua entrega e sofrimento.

Nós podemos colocar as nossas mãos no local onde Ele foi levantado pelo madeiro e rezamos, entregamos os nossos sofrimentos, pedimos perdão dos nossos pecados.

É uma experiência única, estarmos neste local santo.

Entre os dois altares fica um pequeno altar dedicado a Virgem Dolorosa.