seja

Todo mundo busca ser feliz. Se fizéssemos uma pesquisa, com certeza, qualquer pessoa em sã consciência responderia que tem o desejo de ser feliz, ainda que não diga a palavra felicidade. Está escancarado no rosto das pessoas, nas músicas, nas campanhas publicitárias, nos filmes… tudo é em prol ou oferece algum tipo de felicidade.

Até aí tudo bem, já que é um desejo coletivo, este anseio faz parte de todo ser humano. O problema está na distorção do que a felicidade é. Ora, ninguém faz nada pensando em se dar mal ou em ser triste. Até mesmo quando alguém comete um erro grave, no fundo no fundo ela queria preencher um imenso desejo do seu coração; um vazio que ela acreditava que seria preenchido com o consumo de algo ou a consumação de um ato. Mas não será.

“Há no homem um vazio do tamanho de Deus.” Dostoiévski

Então, se fizermos um rápido cálculo, veremos que esse vazio que só Deus preenche também pode ser chamado de desejo de ser feliz, e se fizermos ainda uma pequena regra de 3 veremos que ser feliz e ser de Deus são a mesma coisa.

Mas, precisamos entender que felicidade não é alegria. Apesar de quase sempre andarem juntas, a felicidade não depende da alegria, e as duas não são sinônimos. É possível ser feliz e estar entristecido por algum acontecimento, por exemplo. A felicidade é algo bem mais profundo e mais pleno, não se resume a um momento; isso é alegria, que embora seja importante é apenas um estado de contentamento. Tanto é que vemos tantos artistas que demonstram uma alegria em certos momentos, mas são capazes de tirar a própria vida.

Olhando por essa perspectiva entendemos que coisas ou situações podem nos proporcionar momentos de alegria, mas a felicidade é bem mais profundo que isso. Não podemos colocar uma meta para a felicidade: “Ah, serei feliz quando for aprovado em concurso público; casar; comprar um carro e uma casa própria…” ; se você já não for feliz hoje, não é a estabilidade financeira que te fará feliz. Nem nada, nem ninguém neste mundo pode garantir esta felicidade para nós. Só Deus. Não como uma mágica, mas é que só Deus conhece os desejos do nosso coração, mais até do que nós.

Quanto mais cheio de Deus, mais feliz. E é óbvio que felicidade plena só no céu.

Seja de Deus, seja feliz. Aguente firme! Diante de toda esta confusão dos tempos que vivemos, “não permita que a sua felicidade dependa de algo que você possa perder”. (C.S. Lewis)