Em 1916 um anjo aparece às três crianças para lhes preparar as visitas de Nossa Senhora. O Anjo diz-se “Anjo da Guarda” e o “Anjo de Portugal”. Na primeira aparição fala-lhes do espírito de reparação e ensina-lhes uma pequena oração. Na terceira aparição dá-lhes a comunhão.

Foi no decorrer da primeira guerra mundial, de Maio a Outubro de 1917, que aconteceram as celebres aparições da Virgem às crianças de Fátima. Esta pequena aldeia, situada na diocese de Leiria, era habitada por gente pobre, agricultores e criadores de gado; as crianças eram tradicionalmente pastores de rebanhos. Na Cova da Iria, Nossa Senhora apareceu a três crianças de famílias humildes de Aljustrel: Lúcia de Jesus Santos, que tinha dez anos; Francisco Marto, com nove anos e Jacinta Marto, sua irmã, com sete anos. As três crianças não possuíam formação escolar mas adquiriram formação religiosa na catequese paroquial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *