papel-de-parede-nossa-senhora-de-fatima

Fátima e a paz

Todos nós somos pessoas que desejamos paz, seja interior, na família, enfim, paz a um mundo tão conturbado. Parece que ressoa com força a divisão, o ódio, a morte, os confrontos até mesmo em nome de Deus… .  Para onde caminha a humanidade?

Se pararmos nessas questões intermináveis a olhos humanos, nos frustramos e até entramos em depressão. Apesar de tudo isso, há vida em nós, há um respirar, há um movimento de vida no mais profundo do nosso ser, onde lá está Deus, no cerne de nós mesmos, há vida em nosso ser interior.

É preciso pedir a luz do Espirito Santo para nos dar um novo olhar sobre a vida. Ele foi capaz fazer do caos da terra, lugar de vida: “A terra estava deserta e vazia, as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas.” (Gn 1,2)

É de vida plena que precisamos, é desejo do homem saciar a sua alma, sentir e viver a paz… .

Vamos voltar pra nós mesmo? Posso ser instrumento da paz? Posso ser semeador de paz? Sim, se tomamos consciência disso, se desejamos isso, e se escolhemos isso, em Deus tudo podemos. É um desejo, bom, é louvável e é desejo de Deus que também isso aconteça, a partir de nós. E o que a Mensagem de Fátima tem com isso?

Nas aparições ocorridas em Fatima, as do Anjo e as de Nossa Senhora ressoam como um apelo, ousamos dizer como um “grito” na alma: façam algo pela paz.

Não bastou Deus nos dizer tanto de paz nas Sagradas Escrituras, Ele envia o Anjo da Guarda de Portugal e Nossa Senhora para insistir que podemos sim ser instrumentos de paz, pois somos portadores dela. Recordemos alguns trechos das aparições:

«– Não temais! Sou o Anjo da Paz. Orai comigo.
E ajoelhando em terra, curvou a fronte até ao chão. Levados por um movimento sobrenatural, imitámo-lo e repetimos as palavras que lhe ouvimos pronunciar:
– Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-vos. Peço-vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam, e não vos amam. …” (1º Aparição Anjo, 1916)

“… De tudo que puderdes, oferecei um sacrifício em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores. Atraí, assim, sobre a vossa Pátria a paz…. “ (2º Aparição Anjo, 1916)

“– Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo e o fim da guerra.” (1º Aparição de Nossa Senhora, 13 Maio 1917)

Nessas aparições, contem apenas algumas dicas de que modo podemos ser pessoas de paz e leva-la a outros, a começar pelos mais próximos de nós, onde vivemos. São elas: rezar pela paz, elevar o nosso coração a Deus mesmo que seja num gesto de olhar para o céu, mas com coração reto e desejo de paz. A Oração é eficaz e é capaz de transformar o interior humano e também o mundo.

Nós enfrentamos desafios durante o dia? Algo que é custoso pra nós, que nos é difícil aceitar? Diante disso podemos oferecer e entrega-los a Deus, por tantos pecadores que O ofendem, e ao mesmo tempo pedir à Ele a conversão dos pecadores, aos quais nós estamos incluídos. Essa atitude atraí para nós e para a nossa Pátria a paz.

Deus é fenomenal, nos dá uma forte aliada para rezar, é Virgem Maria. Rezem o terço todos os dias, é um pedido de Nosso Senhor, e colheremos a promessa, a paz no mundo e a fim da guerra. Cremos quanto mais pessoas abraçarem essa causa abreviaremos e alcançaremos a paz tão desejada e necessária para todos.

De ouvidos atentos a esses apelos de Deus, façamos a experiência, e que se levante uma Cruzada de Orações do Santíssimo Rosário, a começar pela reza do terço diário. Mãos a obra, Deus quis contar conosco.

 

Nilza e Giba – Missionários da Comunidade Canção Nova

infernoDeus não se hesitou em mostrar o inferno para três pequenas crianças, a mais nova com seis anos, e foi a que mais se impressionou com o apelo para livrar as almas do inferno.

Jacinta assumiu, de maneira única, a causa pelos pecadores: “Com freqüência, se sentava no chão ou em alguma pedra e, pensativa, começava a dizer: – O inferno! o inferno! que pena eu tenho das almas que vão para o inferno! E as pessoas lá vivas a arder como a lenha no fogo! E, meio trêmula, ajoelhava, de mãos postas, a rezar a oração que Nossa Senhora nos tinha ensinado: – Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as alminhas todas para o céu, principalmente as que mais precisarem.” (Memórias de Ir. Lúcia)

Deus não quer que nenhum dos Seus filhos se perca eternamente, pois a ida para o inferno é sem volta. Traduzindo esse amor imensurável de Deus pela humanidade, nossa Mãe Celeste nos traz a mensagem de esperança, mostrando que é possível reverter a situação dos filhos que estão no caminho da perdição e que Deus espera pacientemente a nossa volta para os Seus braços.

Nossa Senhora, ao trazer-nos essa Mensagem, desvenda os nossos olhos para percebermos que fazemos parte do projeto de Deus para livrar as almas do inferno. Ela nos traz um apelo divino de conversão, e somente se não obedecermos a esse apelo, atrairemos o castigo sobre a humanidade.

Quando Nossa Senhora fala sobre castigos, é bem claro que Deus não quer que o mal se estenda sobre a humanidade, “pois Deus não pratica o mal, e o Poderoso não retorce o direito” (Jó 34,12). O castigo só virá com a desobediência dos homens aos apelos de Deus.

Texto Extraído do livro: Mistica de Fátima

Adquira: https://goo.gl/Br7mO9

LIVRO MISTICA DE FATIMAA paz de Cristo de o amor de Maria, meu nome é Aline, sou de Caçapava – SP, Porta a Porta Canção Nova. Venho contar um pouco da minha experiência ao ler o Livro Mística de Fátima, de Nilza e Gilberto Maia.

Tudo que conhecia sobre as aparições de Maria Santíssima em Fátima, era pouco, diante de tão preciosa e profunda que é essa Mística.
Ao iniciar a leitura, pude mergulhar no sobrenatural, e viver junto com os três pastorinhos, me fiz parte desta história e me senti mais próximo ao Imaculado Coração de Maria. Ela nos mostrou o caminho para o céu, esta a disposição de todos, basta seguir os passos dessas três crianças, ser fiel como eles, ter o mesmo ardor, se deixar conduzir de Coração para Coração. A Mística de Fátima nos faz trilhar um caminho onde ficamos admirados e emocionados e por vezes perplexos com tamanha profundidade que estas aparições revelam.
A todos que ama Nossa Senhora, recomendo se deixar mergulhar também em todas palavras deste livro, se encantando e amando ainda mais cada oração que fazemos e muitas vezes não sabemos de como surgiu.
Hoje amo ainda mais a Eucarística, Adoração, com todo seu valor e preciosidade tal como três crianças experimentaram, compreendo a importância da meditação do Santo Terço e do Rosário, juntamente com os sacrifícios e penitências e meu amor pelo Imaculado Coração de Maria somente aumenta.
Se deixe ser envolvido por essa Mística e verá que o Centenário é muito mais do que as aparições em Fátima.
Não temas! Confie.

Deus abençoe!
Aline Muniz

Adquira, acesse:https://goo.gl/h4gm67

livroDesde as primeiras aparições, Deus nos fala do coração de Jesus e de Maria. Ele diz que ouve com o coração, que sente conosco, que está atento às nossas súplicas que brotam do mais íntimo de nós.

Depois Ele nos revela que esses corações têm para nós desígnios de misericórdia, ou seja, um propósito em nossa vida. Deus vê as nossas limitações e misérias humanas e tem por nós sentimentos de compaixão. Ele se compadece com os nossos sofrimentos e nos é solidário.

Inúmeras são as passagens nas Sagradas Escrituras em que constatamos a manifestação do Amor de Deus através do Seu coração. Recordemos uma delas, em que o discípulo João se inclina sobre o peito de Jesus: “Bem ao lado de Jesus, estava reclinado um dos seus discípulos, aquele que Jesus mais amava (Jo 13,23).

Como João, somos filhos amados e podemos nos reclinar sobre o peito de Jesus, um lugar que acolhe, dá descanso e acalenta, lugar que representa ternura e afeto, uma expressão do Amor de Deus por nós. No livro da Ir. Lucia como vejo a Mensagem, ela descreve que: “Todos sabemos que o coração é símbolo do amor e da dor, receptáculo da misericórdia e do perdão.

Ter devoção ao Imaculado Coração significa adentrar numa espiritualidade da ternura, numa mística do afeto.

Nossa de Senhora, em Fátima, nos trouxe a mensagem do seu coração.

Texto Extraido do Livro: Mistica de Fátima

Adquira: https://goo.gl/fgEBi0

JesusEsse título de Jesus Escondido, era o modo como os Pastorinhos chamavam Jesus na Eucaristia:

“Os dois pequenitos, que desejavam ardentemente receber a Jesus escondido, como eles diziam, foram fazer o pedido à mãe. Minha tia disse que sim, mas poucas vezes os deixava ir, por que, dizia ela, a Igreja é bastante longe, vocês são muito pequeninos e, de todos (os) modos, o Senhor Prior não vos dá a comunhão antesdos 10 anos (8).” (Memorias, pg 43)

Trazia o desejoso ardoso de estar com Jesus na adoração ao Santíssimo, mas também de recebemo na sagrada comunhão:

A Jacinta gostava de, durante o recreio, ir visitar o Santíssimo; mas, dizia ela:
– Parece que adivinham. Logo que a gente entra na Igreja, é tanta gente a fazer-nos perguntas! Eu gostava de estar muito tempo sozinha, a falar com Jesus escondido; mas nunca nos deixam!”(Memorias, pg 56)

caminho ceu fatimaAs aparições de Nossa Senhora em Fátima, fará 100 anos a 13 de Maio de 1917.

Para os que de algum modo a conheceu, se viu envolvido ou tocado pela Mensagem de Fátima, é convidado a fazer uma retomada de vida diante dos Apelos que Deus nos trouxe através de Nossa Senhora.

Antes de tudo foi um Apelo de Amor, o coração misericordioso de Deus se compadeceu e compadece diante dos horrores do pecado que assola a humanidade, mas que por primeiro assola o ser humano atingindo a sua dignidade de filho de Deus.

Nesse tempo em que a comportas do céu estão escancaradas a espera  que o pecador se converta e entre por ela, pois a Igreja em sua Sabedoria institui esse ano da Misericórdia, tempo extraordinário preparado e querido por Deus para abarcar toda a humanidade.  O Pai Celeste quer que todos ocupemos o lugar que Jesus preparou para nós no Céu, para viver eternamente na sua presença.  O que Ele nos preparou é grandioso, é inexplicável e imensurável… Eis que vivemos no tempo favorável, eis que estamos no tempo da salvação (2 Cor 6,2)

Não esqueçamos que estamos na leva dos pecadores, embora caminhemos a anos com o Senhor ou a pouco tempo, sempre seremos pecadores necessitados de conversão. Apossemos do tempo de graça, não protelemos a nossa conversão, nos empenhemos na busca sincera de Deus. Não basta ir nas coisas da Igreja, é preciso estar atentos de como a vivenciamos quando participamos da Santa Eucaristia, que sentido dou a ela, como está meu coração quando busco o Sacramento da Reconciliação, se há de fato contrição e arrependimento, ao rezar o terço onde está meu pensamento e o meu coração? Sim nos dispersaremos e até perdemos o sentido do que fazemos, as vezes é rotineiro e repetitivo o que fazemos,  pois a natureza humana é frágil e limitada, mas Jesus nos pede sedes perfeitos como o vosso Pai do Céu é perfeito.(Mt 5,48)

Mas qual o motivo de Jesus nos pede a perfeição? Para que não nos relaxemos, mas tomando a consciência de que a nossa natureza humana é frágil, que podemos nos trair, embora desejosos de fazer a vontade de Deus acabamos fazemos o mau que não queremos (Rm 7, 19) Jesus quer que lutemos para alcança a perfeição, mesmo sabendo que nunca a alcançaremos, a não ser que Deus nos conceda a graça de alcança-la, mas precisamos nos esmerar, lutar para chegar no máximo que devemos ser, o máximo que podemos atingir da perfeição, pois tudo que somos e o que fazemos precisa e deve nos conduzir a chegar a meta final o céu. A nossa vida só tem sentido se caminharmos para ganhar o céu.

Quão forte é a jaculatória que Nossa Senhora ensinou aos Pastorinhos na Aparição e Fátima, e que rezamos ao findar cada mistério do Rosário, e podemos reza-la varias vezes durante o dia: Oh meu Jesus perdoai nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorre principalmente as que mais precisarem.

Essa oração é um clamor ao céus para as almas que estão a beira do abismo sejam resgatadas por Deus e retomem o caminho que a conduzirão para Deus, e que nenhuma se perca.

foto: Humberto Magro – Fátima/PT

 

10. abril 2015 · Comentários desativados em Mensagem do Silêncio · Categories: Espiritualidade de Fátima · Tags: , ,

602949_590931404285754_350368730_nO silêncio é a palavra central na Mensagem de Fátima. É o silêncio que se diz o segredo de uma mensagem que é para todos e que deverá converter a vida de muitos. No silêncio de uma relação vital de intimidade com Deus. No recanto íntimo em que a mensagem há de ser acolhida, rezada e vivida.

irma_luciaA Mensagem de Fátima foi-nos transmitida pelo espírito da Irmã Lúcia, da sua alma cândida e profunda, admiravelmente simples. O seu conteúdo essencial é chamar a atenção dos homens para as verdades eternas da salvação, o núcleo da sua exigência é a reparação das ofensas cometidas contra Deus, contra Jesus Cristo, contra o Coração Imaculado de Maria. Reparação não só dos próprios pecados, mas também a reparação dos pecados em representação de todos os homens.

quaresmaNas aparições de Fátima, diretamente em 1916,  no poço do Arneiro (caso dos pais de Lúcia),  na segunda aparição do Anjo de Portugal que precedeu as Aparições de  Nossa Senhora, Deus também manifestava a misericórdia para com os pecadores: “… De repente, vimos o mesmo Anjo junto de nós. – Que fazeis? Orai! Orai muito! Os Corações de Jesus e Maria têm sobre vós desígnios de misericórdia. Oferecei constantemente ao Altíssimo orações e sacrifícios…)

Obra de misericórdia é aquela com que se socorre o nosso próximo nas suas necessidades corporais ou espirituais.As obras de misericórdia são quatorze: sete corporais e sete espirituais, conforme são corporais ou espirituais as necessidades que se socorrem.

As obras de misericórdia corporais são:

1ª Dar de comer a quem tem fome;

2ª Dar de beber a quem tem sede;

3ª Vestir os nus;

4ª Dar pousada aos peregrinos;

5ª Assistir aos enfermos;

6ª Visitar os presos;

7ª Enterrar os mortos.

As obras de misericórdia espirituais são:

1ª Dar bom conselho;

2ª Ensinar os ignorantes;

3ª Corrigir os que erram;

4ª Consolar os aflitos;

5ª Perdoar as injúrias;

6ª Sofrer com paciência as fraquezas do nosso próximo;

7ª Rogar a Deus por vivos e defuntos.

(fonte: www.catolicoorante.com.br)

 

PenitenciaA quaresma se aproxima, é um tempo forte que Deus nos favorece para retomarmos o caminho da vida espiritual.A Espiritualidade de Fátima, nos leva a isso, porém, uma é espiritualidade que durante o ano todo nos remete a uma vida de sacrifícios e orações em favor da salvação das almas. Na quaresma a espiritualidade de Fátima, se intensifica! É preciso estar atento, para aproveitar essa ocasião, e como Jesus nosso modelo, nos retirarmos para orar e colher de Deus quais as direções para a nossa vida! Todo tempo forte, é um tempo de graças. Jesus se preparou durante quarenta dias para começar a sua vida pública, e quantos  milagres Ele operou na vida das pessoas! Podemos também colher essas graças se de fato vivermos bem a nossa quaresma! É um tempo penitencial, porém, tudo (jejum, orações, esmolas…) só terão valor se procederem do coração, se exprimirem amor.Quaresma de fato é amar, ser sinal de amor em tudo que fizermos; não é tempo de tristeza, mas requer de nós uma reflexão maior de vida, vida espiritual mais intensa para combater o pecado, as nossas paixões, na busca da renovação espiritual dando reinicio de uma nova vida em Cristo Ressuscitado, nossa Páscoa!Precisamos nos organizar quanto ao tempo para uma leitura espiritual, para as práticas de misericórdia (visita ao doente, ao preso, ao idoso…), pois é tempo de retomarmos a cultura do encontro, ir até o irmão mais necessitado, ou até aquele que nos é mais difícil para relacionar.Todas as nossas atitudes ante de tudo precisa passar pelo encontro conosco mesmo (jejum), com o encontro com Deus (oração) e com os irmãos (obras de misericórdia).Tudo que fizermos podemos oferecer em reparação contra os pecados cometidos contra o Coração de Jesus e o  Imaculado Coração de Maria.

Nilza Maia