lucia_n (1)A grande protagonista das Aparições de Fátima, Lúcia de Jesus, nasceu em 22 de Março de 1907, em Aljustrel, Paróquia de Fátima. Foi batizada no dia 30 de Março na Igreja paroquial de Fátima. Os seus pais eram Antônio dos Santos e Maria Rosa. Sendo a mais nova de sete irmãos, Lúcia era a favorita da família e foi sempre querida por todos durante a sua infância. Apesar da família ter passado por algumas dificuldades, a mãe de Lúcia educou todos os seus filhos num espírito cristão exemplar.
As circunstâncias familiares obrigaram a que Lúcia começasse muito cedo a tomar conta do rebanho da família. Durante as aparições, Lúcia teve um papel fundamental, porque Nossa Senhora escolheu-a como intermediária e deu-lhe uma mensagem que devia ser revelada apenas mais tarde.

Depois das aparições e obedecendo ao pedido de Nossa Senhora, Lúcia frequentou a escola primária de Fátima. Em 17 de Junho de 1921, com 14 anos, ingressou no Asilo de Vilar (Porto), dirigido pelas religiosas de Santa Doroteia, onde recebeu uma excelente formação moral e religiosa. O exemplo dos seus professores e a sua gratidão para com eles fez com que ela decidisse entrar no Instituto de Santa Doroteia em Tuy, Espanha, onde tomou o hábito, com o nome de Maria Lúcia das Dores. Fez a profissão religiosa de votos temporários em 3 de Outubro de 1928 e, em 3 de Outubro de 1934, a de votos perpétuos. No dia 25 de Março de 1948, transferiu-se para Coimbra, onde ingressou no Carmelo de Santa Teresa, tomando o nome de Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado. No dia 31 de Maio de 1949, fez a sua profissão de votos solenes.

A Irmã Lúcia foi a Fátima várias vezes: uma delas a 13 de Maio de 2000, data da Beatificação dos seus primos Francisco e Jacinta, pelo Papa João Paulo II.

A Irmã Lúcia deixou-nos as suas maravilhosas “Memórias” que já se encontram publicadas em várias línguas. Ela escreveu também mais tarde um livro intitulado: “Apelos da Mensagem de Fátima”.

A irmã Lúcia faleceu a 13 de Fevereiro de 2005, aos 97 anos no seu convento Carmelita, em Coimbra. Participaram no seu funeral milhares de pessoas.

fotos 046O Ato de oferecer, significa, apresentar alguma coisa, e ao apresentá-la querer que a pessoa a aceite. Oferecer também significa presentear; ofertar, colocar algo ou si mesmo ao dispor de alguém, expressar ou realizar alguma coisa por motivos religiosos como uma oração a Deus. Ainda mais, significa fazer um sacrifício em favor de algo, dedicar; enviar alguma coisa especialmente para alguém…

Vários são os significados, porém nos deteremos por nesses. Façamos agora memória em nossa história de fé, recordemos das Aparições que ocorreram em Fátima. Deus diante dos acontecimentos da humanidade Ele está sempre de ouvidos atentos aos sofrimentos dos Seus filhos. Em pleno vigor da guerra é enviado do Céu o Anjo de Portugal trazendo o apelo para voltarmos para Deus e a Ele oferecer o verdadeiro culto de adoração e amor, ou seja, devolver a Deus o que de fato Ele merece receber de nós Seus filhos, o amor e a adoração. Esse apelo trazido do céu pelo anjo, conta com corações solícitos para ouvir, acolher e transmitir a mensagem recebido, e foram Jacinta, Francisco e Lúcia os escolhidos por Deus para ser esse canal de graça para toda a humanidade, com os corações acolheram e se empenharam com esmero para serem os primeiros a atender os apelos de Deus trazido pelo Anjo.

Nossa Senhora, na Terceira Aparição, em 13 de julho, pede a prática dos cinco primeiros sábados e, após alguns anos, aparece à Ir. Lúcia, reforçando o pedido e explicando como praticá-lo. 

No dia 10 de dezembro de 1925, Nossa Senhora apareceu à Ir. Lúcia, juntamente com o menino Jesus, e ensinou-lhe a prática dos cinco primeiros sábados do mês em desagravo às ofensas cometidas contra a sua dignidade.

“Dia 10 de dezembro de 1925, apareceu-lhe a SS. Virgem e, ao lado, suspenso em uma nuvem luminosa, um Menino. A SS. Virgem, pondo-lhe no ombro a mão e mostrando, ao mesmo tempo, um coração que tinha na outra mão, cercado de espinhos.

Ao mesmo tempo, disse o Menino:

– Tem pena do Coração de tua SS. Mãe que está coberto de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam, sem haver quem faça um ato de reparação para tirá-los.

Em seguida, disse a SS. Virgem: – Olha, minha filha, o Meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam, com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vês de Me consolar e diz a todos aqueles que, durante cinco meses, ao primeiro sábado, para se confessarem, recebendo a Sagrada Comunhão, rezarem um Terço e Me fizerem quinze minutos de companhia, meditando nos quinze mistérios do Rosário, com o fim de Me desagravar. Eu prometo assisti-los na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas.”

Mas por que cinco sábados? Anos mais tarde, Ir. Lúcia explicou que são cinco os sábados dessa devoção porque são também cinco as principais ofensas cometidas contra a dignidade de Nossa Senhora: primeiro, as cometidas contra a sua Imaculada Conceição; segundo, as cometidas contra a sua virgindade; terceiro, as cometidas contra a sua maternidade divina; quarto, as ofensas de quem ensina crianças a desprezar e ter ódio da Virgem; e, quinto, as ofensas feitas a ícones de Nossa Senhora.

Nilza e Gilberto Maia – Comunidade Canção Nova

07. setembro 2016 · Comentários desativados em Oração pela Canonização dos Beatos Jacinta e Francisco Marto · Categories: Os Pastorinhos, Sem categoria · Tags: , , ,

Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, images (1)adoro-Vos profundamente e agradeço-Vos as aparições da Santíssima Virgem em Fátima.
Pelos méritos infinitos do Santíssimo Coração de Jesus e por intercessão do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos que, se for para Vossa maior glória e bem das nossas almas, Vos digneis glorificar diante de toda a Igreja os bem-aventurados Francisco e Jacinta, concedendo-nos, por sua intercessão, a graça que Vos pedimos.

Ámen.

Pai-Nosso. Ave-Maria. Glória

Oração Preparatória para todos os dias:
Senhora do Rosário, que Vos dignastes revelar aos pastorinhos, em Fátima, a devoção ao vosso Imaculado Coração, como fonte de paz e benefícios, recorro eu, hoje, na aflição em que me encontro, confiando ao vosso Coração a graça de que necessito… (pede-se a graça).

Mãe Santíssima, que num excesso de bondade tranquilizastes a Lúcia assegurando-lhe que nunca a deixaríeis; que o vosso Imaculado Coração seria o seu refúgio seguro, o seu amparo e guia; a Vós me consagro, como coisa inteiramente vossa.
No vosso coração me escondo, querendo viver num abandono confiante e sempre crescente.
Abri as vossas mãos generosas, e permiti que os reflexos que delas saem penetrem meu peito e infundam no meu coração um conhecimento e amor intenso para com o vosso Imaculado Coração e o do vosso Divino Filho, como fizestes com os felizes Pastorinhos em Fátima. Amém.
Três Ave-Marias.

Súplica para o Nono Dia

Bendigo e venero o vosso Imaculado Coração, oh! Maria, excelsa Rainha do Céu e da terra, e nossa celeste Rainha, em quem se reflete a majestade divina.
Mãe querida, pela sublimidade do vosso nobre Coração Vos suplico, fazei o meu coração semelhante ao vosso, revestido de santa veneração, dedicação e nobre entusiasmo, para colaborar, com todo o zelo, na propagação do reinado de amor do vosso Imaculado Coração, em nós e em todo o mundo. Amém.
Ave-Maria.

Dia 04/05 rezaremos juntos a novena ao Imaculado Coração de Maria.

Peregrinar com o coração aberto a escuta de Deus em tudo que Ele nos tem a falar, desejosos de entrar em maior comunhão com Ele.

3pastorinhosEssa é a vontade de Deus a nosso respeito: ” Sede santos, porque eu sou santo.” ( I Pd 1, 16)

Os Pastorinhos de Fátima se esmeraram nessa meta, mesmo sem entendimento total do que Deus lhes pedia através do Anjo e de Nossa Senhora, bastou- lhes a fé, o temor a Deus, a submissão e a obediência . A cada aparição a experiência  feita permanecia viva no interior de cada um por longos dias até se impregnarem em suas vidas. Eram tomados pela imensidão de Deus, seus corações se dilatavam de amor a Ele, um amor incapaz de ignorar os pobres pecadores. Tudo o que faziam eram movidos pelo amor a Deus e para livrar as almas prestes a irem para o inferno, por isso muito rezava, muito se sacrificavam, enfim, muito amavam. Mas descobriram e trilharam um caminho de ascendência espiritual, mostrando a nós a possibilidade percorrer essa caminho na busca da comunhão com Deus. Através  de seus testemunhos a via mística se abre aos cristãos de modo simples a partir do ordinário da vida: amor oferecido para reparar os pecados, oferecer os sofrimentos que nos chegam, oração (terço, adoração, jaculatórias…), ação de graças, pensar em Deus, …  viver a mística através dos acontecimentos da vida.

caminho ceu fatimaAs aparições de Nossa Senhora em Fátima, fará 100 anos a 13 de Maio de 1917.

Para os que de algum modo a conheceu, se viu envolvido ou tocado pela Mensagem de Fátima, é convidado a fazer uma retomada de vida diante dos Apelos que Deus nos trouxe através de Nossa Senhora.

Antes de tudo foi um Apelo de Amor, o coração misericordioso de Deus se compadeceu e compadece diante dos horrores do pecado que assola a humanidade, mas que por primeiro assola o ser humano atingindo a sua dignidade de filho de Deus.

Nesse tempo em que a comportas do céu estão escancaradas a espera  que o pecador se converta e entre por ela, pois a Igreja em sua Sabedoria institui esse ano da Misericórdia, tempo extraordinário preparado e querido por Deus para abarcar toda a humanidade.  O Pai Celeste quer que todos ocupemos o lugar que Jesus preparou para nós no Céu, para viver eternamente na sua presença.  O que Ele nos preparou é grandioso, é inexplicável e imensurável… Eis que vivemos no tempo favorável, eis que estamos no tempo da salvação (2 Cor 6,2)

Não esqueçamos que estamos na leva dos pecadores, embora caminhemos a anos com o Senhor ou a pouco tempo, sempre seremos pecadores necessitados de conversão. Apossemos do tempo de graça, não protelemos a nossa conversão, nos empenhemos na busca sincera de Deus. Não basta ir nas coisas da Igreja, é preciso estar atentos de como a vivenciamos quando participamos da Santa Eucaristia, que sentido dou a ela, como está meu coração quando busco o Sacramento da Reconciliação, se há de fato contrição e arrependimento, ao rezar o terço onde está meu pensamento e o meu coração? Sim nos dispersaremos e até perdemos o sentido do que fazemos, as vezes é rotineiro e repetitivo o que fazemos,  pois a natureza humana é frágil e limitada, mas Jesus nos pede sedes perfeitos como o vosso Pai do Céu é perfeito.(Mt 5,48)

Mas qual o motivo de Jesus nos pede a perfeição? Para que não nos relaxemos, mas tomando a consciência de que a nossa natureza humana é frágil, que podemos nos trair, embora desejosos de fazer a vontade de Deus acabamos fazemos o mau que não queremos (Rm 7, 19) Jesus quer que lutemos para alcança a perfeição, mesmo sabendo que nunca a alcançaremos, a não ser que Deus nos conceda a graça de alcança-la, mas precisamos nos esmerar, lutar para chegar no máximo que devemos ser, o máximo que podemos atingir da perfeição, pois tudo que somos e o que fazemos precisa e deve nos conduzir a chegar a meta final o céu. A nossa vida só tem sentido se caminharmos para ganhar o céu.

Quão forte é a jaculatória que Nossa Senhora ensinou aos Pastorinhos na Aparição e Fátima, e que rezamos ao findar cada mistério do Rosário, e podemos reza-la varias vezes durante o dia: Oh meu Jesus perdoai nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorre principalmente as que mais precisarem.

Essa oração é um clamor ao céus para as almas que estão a beira do abismo sejam resgatadas por Deus e retomem o caminho que a conduzirão para Deus, e que nenhuma se perca.

foto: Humberto Magro – Fátima/PT

 

_jacinta-174x300Em Jacinta encontramos a central atitude da compaixão. Reconhecemos nela um coração com profundidade e compaixão, dedicada inteiramente à missão que o Céu lhe confia.

Sua palavras: ” Se eu pudesse meter no coração de toda a gente o lume que tenho cá dentro no peito a queimar-me e a fazer-me gostar tanto do coração de Jesus e do Coração de Maria”. (MIL 130). Desde o início das aparições Jacinta desenvolve uma profunda devoção ao imaculado Coração de Maria.

O nosso Emérito Papa Bento, quando ainda Cardeal  fala sobre a devoção ao Imaculado Coração de Maria: “ter devoção ao Imaculado Coração de Maria é aproximar-se desta atitude do coração, na qual o fiat – seja feita a vossa vontade – se torna o centro conformador de toda existência “. É certo que , Jacinta aprendeu com Maria e na escola do Seu Imaculado Coração  a fazer da vontade de Deus o centro conformador da sua existência: aprendeu com Ela a “fazer como Nosso Senhor”. (MIL 44)