Ao longe a paisagem seca, ilustrada com as antigas oliveiras, fruto gerador de renda para muitas famílias palestinas, nos anuncia que bem perto está a cidade de Belém, na Terra Santa.

Cidade de Belém mais ao alto

Hoje com 30 mil habitantes, a população da cidade é formada por cristãos e muçulmanos. A sua maior grandeza consiste no nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, predito por muitos profetas do Antigo Testamento. Como fez o profeta Miquéias, que já anunciava o nascimento do Messias: “Mas tu, Belém-Efrata, tão pequena entre os clãs de Judá, é de ti que sairá para mim aquele que é chamado a governar Israel. Suas origens remontam aos tempos antigos, aos dias do longínquo passado” (Mq 5, 2).

Os judeus daquele tempo esperavam um messias que seria um enviado de Deus para libertar Israel e torná-la uma nação forte e independente. A esperança judaica de um messias difere da visão cristã, pois, para o Judaísmo, Messias e Deus não podem ser a mesma pessoa.

Jesus, de acordo com nossa  fé cristã, é a Shekinah, ou seja, a presença de Deus, que assume nossa carne e se torna pessoa.

O Natal é celebrar essa profecia concretizada, quando esse lugar escolhido pelo céu [Belém] ganha uma atenção especial nesta época do ano.

A magnífica Basílica da Natividade, local em que o Menino Jesus nasceu, foi edificada sob a supervisão da mãe do Imperador Constantino. Escritores do quarto e quinto séculos descreveram-na pela riqueza de seus mármores, mosaicos, afrescos e a estrela de prata, a qual faz uma analogia à estrela que guiou os Reis Magos até o Menino Deus. Essa primeira basílica foi queimada pelos samaritanos em uma revolta no ano 529.

O prédio atual foi reconstruído pelo imperador Justiniano, que manteve o desenho original.

Basílica da Natividade na Terra Santa

1 Comentário

  1. Parabéns pelo post do Blog, nos traz muitas informações sobre o lugar onde Nosso Senhor nasceu, pena que por vezes esse tempo que nos remete a pensar no aniversário de Jesus é substituido por coisas superficiais, que também são necessárias nesse tempo, mas o prinicipal, o centro de tudo é JESUS, caminho, verdade e vida! Feliz Natal a todos e que o menino Jesus possa nascer realmente em nossos corações. Abraços Fraternais! Jefté Lima – Ipu-CE.

  2. Pingback: Formação| Natal todo dia por @rodrigosanluiz « Dominnus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *