DILEMAS DO NAMORO NA ADOLESCÊNCIA

* Gerson Abarca

Se você me perguntar o que acho do namoro na adolescência, de imediato vou lhe dizer que me preocupo. Principalmente por ver que a maioria dos adolescentes que conheço e namoram, estão apresentando defasagem em algum fator da vida. É a desatenção para com a religião, escola, esporte, família, amigos, enfim, sempre tenho observado algum desgaste.

Como a onda é pegar, ficar e descartar, observo que os adolescentes que possuem algum compromisso religioso, ou que já se definem com critérios morais diante das parcerias amorosas que estabelecem, ficam sentindo-se meio que deslocados diante da galera que está pegando mesmo. Alguns deles já me revelaram que preferem iniciar um namoro sério, com compromisso, do que caírem neste esquema de ficar, cada hora com um.

Mas tudo bem, querem estabelecer relacionamento sério, para escaparem da futilidade e acabam caindo no compromisso. Compromisso de quê? Será que quando fazem assim já estão pensando em casar? –“Ô carinha, lógico que não, é só por um tempo, pra gente não ficar só”. Mas desta forma caem no mesmo esquema dos ficantes, com um compromisso transitório.

Sabemos que a indução para as sensações libidinais na adolescência, está cada vez mais apelativa nos meios de comunicação social. Escapar disto é uma tarefa árdua, e quase impossível. Sabemos também, que no passado os jovens começavam a namorar cedo, geralmente aos 14 anos, mesmo sem todo esquema apelativo. A onda hoje não é namorar, mas pegar, ficar e ter poder pelo número de bocas que se beija em uma noite.

Resta aos adolescentes com algum princípio, o namoro. Caindo assim em outra armadilha, a antecipação do futuro. É a lógica do vínculo amoroso, que conforme o tempo passa, a intensidade de sentimentos aumenta. Por isto mesmo que vemos adolescentes que apresentavam-se com grandes objetivos profissionais na vida, com desempenho educacional de primeira linha, que no decorrer do namoro acabam diminuindo suas expectativas de futuro para não verem ameaçados o namoro. Lembro-me de um adolescente que chegou a passar em uma escola técnica top de linha, mas como teria que mudar de cidade, acabou optando por estudar em uma escola de segundo grau de sua cidade, onde residia à namorada.

Sabemos que os pais dificilmente conseguirão deter um namoro que segue preceitos religiosos e vem de adolescentes bem intencionados. Dependendo do tipo de tortura dos pais, o namoro acaba virando arma de contestação às regras, e aquilo que poderia ser só uma experiência torna-se paixão arrebatadora. Porém, é necessário ater-se a alguns cuidados para que pelo menos o namoro dos filhos não venha destruí-los. Observar o ritmo de estudo; incentivar à prática esportiva; estimular para que saia com os amigos; continuidade nos compromissos da comunidade; participação nas viagens e atividades da família; controlar de alguma forma o tempo de estarem juntos no namoro; evitar acolher o namorado ou namorada dos filhos como se já fizessem parte da família, tipo norinha e genrinho; ser presença nas realizações dos filhos e fomentar os sonhos deles.

Aos adolescentes que estão nessa de namorarem sério, procurem não perder de vista seus sonhos pessoais. Neutralizar-se pelo outro, movidos pela paixão, dá a sensação de viver um grande amor. A confusão dos sentimentos é  o que pode levar um adolescente à dependência emocional. Desta forma, um bom critério para saber se o namoro está legal na adolescência é procurar perceber se os pensamentos e sentimento estão canalizados apenas para a parceira ou parceiro. Se estiver, é sinônimo de dependência. E toda e qualquer dependência é negativa. Pois na vida devemos construir nossos relacionamentos de forma que não dependamos uns dos outros, mas sim que façamos trocas. Só pode trocar quem têm algo para oferecer, aliás, esta é a dinâmica do amor.

Adolescentes, não se iludam. Mais do que dar, vocês ainda estão no tempo de receber muito. Não antecipem o leito do rio, deixe que ele corra seu percurso no seu ritmo normal. Se seu namoro está muito “pegajoso”, cuidado, você poderá ficar sem sair do lugar.

Na verdade mesmo, se me perguntarem se os pais deveriam deixar namorar, não teria medo de responder que depois dos 17 anos quem sabe. Mas cada pai e mãe sabe os filhos que possuem, tudo dependerá de um bom diálogo. O certo é que com a autorização do namoro, as preocupações se dobram e a atenção multiplica-se. As vezes é melhor errar por excesso do que por falta. O excesso é mais fácil de tirar no futuro, isto é muito parecido com o bolo quando está no forno, se sobrar dá para acertá-lo na forma, mas se faltar ele fica horrível, alguns precisam até ser jogado fora.

* É  Psicólogo, autor do livro “Sexualidade na Contramão” Ed. Paulus-SP.

Tags: , ,

18 Responses to “DILEMAS DO NAMORO NA ADOLESCÊNCIA”

  1. Ritaclay disse:

    Eu adorei o seu texto da adolescencia, e tudo isso é verdade. Parabéns.

  2. sary disse:

    Apesar de concordar em algumas partes do texto. Tenho que referir certos pontos. Todos nós na nossa adolescencia tivemos os nosso ” namorados “. E não é por isso que deixamos de preseguir os nossos sonhos. Nem de encontrar a realização profissional. Namorar nessa etapa da vida não é mau. É descobrir , crescer e ajuda a formar a presonalidade do jovem.
    ” namorar depois dos 17 quem sabe” bem,esta frase parece-me um pouco retrograda. Mas cada pessoa tem o seu ponto de vista e respeito o seu.

  3. milton daiel disse:

    olha gostei Imenco desse texto e aprendi mas sobre o namoro na adolescencia foi xpetacular obrigado…

  4. fernanda disse:

    Olha,eu sou totalmente a favor do namoro na adolescência,apesar de muitos não saberem se cuidar,mais eu respeito o seu ponto de vista e concordo com algumas coisas…

  5. vera disse:

    tenho um filho adolescente, e depois que começou a namorar… ou se apaixonou…ficou com todas as caracteristicas descrita por você….
    O dificil é que a menina depois que começo a namorar…amadureceu..quer melhorar em muitos aspectos e tem firmeza no que quer e eu vejo o meu filho que tinha tantos objetivos..paralizado a espera de alguns momentos bons com ela..quando possível…vou mandar ele ler esa matéria…obrigada gostei muito…eu aprendi que como mãe não tenho que incentivar…norinha…sobrinha…ou ser amiga demais da menina..obrigada Deus o abençoe….vivendo e aprendendo

  6. Graciete disse:

    Sem dúvidas, hoje o tema NAMORO é algo que nos preocupa muito. Tenho uma filha de 12 anos, ela é calma, tranquila e diria até ingênua, para os dias de hoje: não fala em meninos, em namorar de forma alguma, e não é por eu não perguntar…
    Mas sei que é algo inevitável, e nem pode.Mas, enfim, na minha opinião os fovens estão esquecendo que existem várias coisas que devem fazer para aproveitarem a juventude além de namorar…

  7. wanleia disse:

    gostei muito e aprendi bastande.tenho uma filha de 12 anos e ela quer namorar eu nao sei o que fazer o pai nao a deixa fazer isso ate pq o rapaz ja tem 20 e é pai ja e o pior ele esta trabalhando comigo na firma estou meio ou sem saber o que fazer mesmo pq alem disso tudo eu o pai dela somos separados e ela esta na guarda dele,ela quase nao vinha aqui na minha casa,mais agora que ela sabe que ele esta trabalhando comigo ,ai vem .eu gostei dela vim aqui e ter me contado sobre eles ,disse ate que quando ficou com ele o pai dela padeu nela ,nao achei certo pois penso que tudo que é proibido desperda mais interece ainda .acho que tem que conversa falar dizer para ela a verdade que agora nao é hora de namora ,quero que ela venha mais aqui so nao sei como fazer pois somos disdantes uma da outra quero ser mais ausende e poder achuda la nesta hora ,mais nao sei como fazer .lhe peço me de uma luz .bjs .

  8. Lucia dos Santos disse:

    Você está certíssimo, oadolescente tem mais que se preocupar em crescer, espiritualmente, intelectualmente e emocionalmente,o namoro na adolecencia é queimar etapas na sua vida,porque tudo tem seu tempo, a juventude é para isso, é longa e da tempo com experiencia ter maturidade para um casamento que é a finalidade do namoro.
    O adolecente,quando se envolve com namoro,interrompe quer queira ou não seus desempenho cognitivo, e esses tres pontos que citei no inicio.Já vi adolecente chorando e sofrendo por brigas e no namoro, em vez de estar canalizando essa enegia para crescer.Por isso você adolecente quem quizer ter bom futuro,não disperdice seu tempo com namorico,mas invista em seu tempo, porque~, se existe três coisas que não volta atrás é: TEMPO, PALAVRA SOLTA E AÇOES OU ATOS. pense no que está fazendo e peça sempre opniões dos pais.

  9. waldemir disse:

    achei muito interessante e concordo plenamente com o senhor pense muito a respeito de namorar e peça sempre a opinião dos pais. muito obrigado gente, eu sou gay

  10. Gostei muito deste texto, pois estou passando por esta situação, e estou muito confusa. Me orientou muito. Obrigada!

  11. liege machado disse:

    bom namoro na adolescencia e uma questao para pensar realmente;aprendizado ou cedo de mais…

  12. marcia crispim de souza disse:

    gostei mto do texto,esse tema é mto polemico,nao se pode radicalizar,mas orientar,conversar mto com os filhos e nao axar q pq são meninos pode namorar cedo que é sinal que é macho,e as meninas sinal que sao assanhadas(pra nao dizer outra coisa rsrs).vou pedir para minha filha de 12 anos ler esse texto,é um bom inicio de troca de opinioes.

  13. Viviane disse:

    adorei o texto, sou a favor do namoro tenho 13 anos, apesar dos cuidados, prevenção uns beijinhos, ali aqui não faz mal…Tenho um namorado aquem quero passar o resto da vida amo ele ;D

  14. Gelsaialy disse:

    PARABÉNS, ADOREI O TEXTO, TENHO VONTADE DE FAZER UM CURSO SOBRE PSICOLOGIA, GOSTO MUITO DE ESTAR POR DENTRO DESSE TIPO DE COISA,ESTOU SEMPRE PROCURANDO ME INFORMAR SOBRE TUDO, DO MAIS SIMPLES AO MAIS COMPLICADO, E EM RELAÇÃO A ESSE TEXTO, EU CONCORDO PLENAMENTE, ACREDITO QUE O NAMORO NA ADOLESCENCIA É UMA FASE COMPLICADA, ONDE TUDO PODE ACONTECER, E O CORPO DE UM ADOLESCENTE MUITAS VESES NÃO ESTA PRONTO PARA CERTAS SURPRESAS, COMO UM FILHO POR EXEMPLO, OBRIGADA POR MANTE-NOS MAIS INFORMADOS SOBRE O TEMA, É MUITO IMPORTANTE PARA A POPULAÇÃO SABER SOBRE O TEMA.
    SUCESSO
    EU TENHO 17 ANOS, E PROCURO PASSAR PARA OUTRAS PESSOAS O QUE APRENDO COM ESPECIALISTAS

  15. Gelsaialy disse:

    AS VEZES EU FICO PENSANDO
    SERA QUE ESSAS PESSOAS DEPOIS SE ARREPENDEM DE QUEREREM APENAS FICAR, OU PEGAR, TANTO FAZ?
    EU ACHO QUE O HOMEM E A MULHER FORAM REALMENTE FEITOS UM PARA O OUTRO COM O PROPÓSITODE SE CASAREM, E FORMAREM MAIS SERES PARA A TERRA, PARA QUE A NOSSA ESPÉCIE NUNCA FIQUE EM EXTIÇÃO, Ñ SE EXEDA, Ñ ACABE, MAS HOJE EM DIA TUDO QUE QUEREM É PEGAR, USAR E JOGAR FORA, COMO SE FOSSE UM SIMPLES OBJETO, É DEFINITIVAMENTE HORRIVEL, ATERRORISANTE, É ALGO QUE NÃO DEVERIA ACONTECER, MAS POR ALGUM MOTIVO ACONTECE.

  16. Taynara disse:

    GOSTEI MUITO POIS TUDO ISSO É VERDADE !!!!!

  17. bruno disse:

    eu concordei muito e hoje tenho um filho mas hoje em dia nao concordo mas… mas namoro e bom so quando se conhece bem mas bem mesmo a pessoa

  18. Thais disse:

    Bom, tenho 15 anos, começei um relacionamento à 5 mêses, e no começo do Namoro minha mãe não aceitava por eu ser muito nova, e por medo de que eu possa ter um relacionamento sexual. Mais como ela sabia que eu estava namorando, ela resolveu deixar eu namorar em casa, sair com o namorado mais com horário à chegar em casa, e não ultrapassar o tempo, ela depositou uma confiança em mim, e tenho certesa que não vou decepciona-la. Pois cada pais sabe o filho (a), que tem.

Leave a Reply

Subscribe to RSS feed