João Paulo II soube perder para ganhar

papa

No filme Senhor dos Anéis – O retorno do rei. Aragorn diz uma frase que nos deixa impactados: “Não existe triunfo sem perda, não há vitória sem sofrimento, não há liberdade sem sacrifício.”

Olhar de dentro a vida do beato João Paulo II é entrar em uma escola de perdas. Desde pequeno ele sempre aprendeu que o triunfo depende de perdas e, no caso dele, muitas perdas. Com apenas nove anos sua maior perda – a mãe! Foi com ela que, naqueles poucos, mas intensos anos, aprendeu a sensibilidade do coração e a buscar ser íntimo de Deus. Emília – sua mãe – ensinou a Karol os detalhes da vida e do coração de Deus.

Outra grande perda para Karol, depois de três anos, quando ele estava com doze anos, foi a perda do irmão Edmund. Eles eram tão amigos que foi com o irmão mais velho que Karol viveu as mais profundas aventuras no monte Tatras, aonde os dois juntos iam várias vezes escalar. Era uma paixão e uma forma dos laços serem fortalecidos. Mas Edmund não apresentou para Karol somente as montanhas a serem escaladas, mas os corações dos mais necessitados que precisassem ser visitados. Edmund era médico e fazia da profissão uma oportunidade de viver concretamente o evangelho, tanto que morreu por causa dessa grande causa – o outro. Edmund morreu de escarlatina, adquirida justamente pelo trabalho realizado com os pobres.

Olhando para a vida de Karol, podemos até lembrar o filme A Vida é Bela, que tem como cenário os anos de 1940. Guido (Roberto Benigni) é levado para um campo de concentração nazista e tem que usar sua imaginação para fazer seu pequeno filho acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam e que no final vai dar tudo certo. Porém Karol foi o filho que não foi protegido das violências das perdas e mortes, mas o filho que teve um pai que soube ensiná-lo que a morte não tem a última palavra, instaurando no coração daquela criança a esperança que vence todo medo.

É-nos permitido, como lhe disse, escutar João Paulo II, e ele mesmo diz como soube fazer de um caminho de perdas um caminho de encontros:

 

Jesus Ressuscitou, Aleluia!

pascoa

Jesus Ressuscitou, Aleluia!

“Por que procurais entre os mortos aquele que está vivo? Não está aqui, ressuscitou!” (Lc 24, 5b-6).

“Deus ressuscitou esse Jesus, e disto nós todos somos testemunhas” (At 2, 32), disse São Pedro no dia de Pentecostes. A Igreja não tem dúvida em afirmar que a Ressurreição de Jesus foi um evento histórico e transcendente. No §639 o Catecismo afirma: “O mistério da Ressurreição de Cristo é um acontecimento real que teve manifestações historicamente constatadas, como atesta o Novo Testamento. Já S. Paulo escrevia aos Coríntios pelo ano de 56: “Eu vos transmiti… o que eu mesmo recebi: Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras. Foi sepultado, ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras. Apareceu a Cefas, e depois aos Doze” (1Cor 15,3-4).

Portanto, celebremos a GRANDE FESTA DA IGREJA!!!

Uma Santa e Feliz Páscoa para você e sua família!

Equipe do Revolução Jesus

 

Semana Santa

semanasanta

Como você está vivendo a Semana Santa? Já se programou para participar das celebrações? Você sabia que a Páscoa é a maior festa para os cristãos? É essencial para um jovem cristão estar atento aquilo que a Igreja está falando pois é direcionamento para viver bem o mistério pascal.

Papa Francisco falou sobre o sofrimento de Jesus na Semana Santa. “Olhando Jesus, na Sua Paixão, nós vemos, como num espelho, os sofrimentos da humanidade e encontramos a resposta divina ao mistério do mal, da dor e da morte. Tantas vezes, sentimos horror pelo mal e pela dor que nos circunda e nos perguntamos como Deus permite o sofrimento e a morte, principalmente dos inocentes. Quando vemos as crianças sofrerem, é uma ferida no coração. E Jesus toma todo este mal, este sofrimento sobre si”.

O convite é um coração grato a Deus por ter nos enviado seu filho Jesus para morrer por nossos pecados e nos salvar. O papa afirma: “Mesmo se eu fosse a única pessoa no mundo, Ele teria feito. Fez por mim (…) Esta semana nos fará bem pegar o crucifixo e beijá-lo muitas vezes e dizer: ‘Obrigado, Jesus! Obrigado, Senhor!

Deus abençoe,

Fernanda Soares

Missionária da Canção Nova

Meu avô faz aniversário hoje!

papa bento

 Ele completa hoje 87 anos hoje. Que vida linda ele vive, nasceu em Marktl am Inn, na Alemanha, no dia 16 de Abril de 1927 era um Sábado Santo, e meus bisavós não perderam tempo em logo lhe dar o que tinham de melhor dar a vida nova através do batismo tanto que le foi batizado no mesmo dia. O seu pai, era comissário da polícia, de uma antiga família de agricultores da Baixa Baviera, de condições económicas bem simples. A sua mãe era filha de artesãos de Rimsting, no lago de Chiem, e antes de casar trabalhava como cozinheira em vários hotéis. Uma origem simples mostra que de fato um grande homem é feito gente em um ambiente onde os laços são tecidos a beira de um fogão ou ao toque de mãos calejadas na luta do sustento da casa! A origem de nossas vidas apontam o gran finale que teremos!

Ele passou a infância e adolescência em Traunstein, uma pequena localidade perto da fronteira com a Áustria, a trinta quilómetros de Salisburgo. Foi neste ambiente, por ele próprio definido, um ambiente «mozarteano», que recebeu a sua formação cristã, humana e cultural. E que formação. Meu avô sempre é dedicado quando o assunto se trata de fé, moral e cultura! Um amante do belo e do verdadeiro!

O período da sua juventude não foi fácil. A fé e a educação da sua família prepararam-no para enfrentar a dura experiência daqueles tempos, em que o regime nazista mantinha um clima de grande ira contra a Igreja Católica. Ele enquanto jovem viu os nazistas açoitarem o pároco antes da celebração da Santa Missa. Traumatizante não? Mas acredito que cenas assim foram oportunidades de contrução de um relacionamento com Deus que atesta: O amor vencerá!

CNBB convida jovens para missão na Amazônia

amazonia
Atendendo ao chamado de Cristo e da Igreja, as Comissões Episcopais para a Juventude; Amazônia; Ação Missionária e Cooperação Intereclesial; Missão Continental, pertencentes à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com apoio das Pontifícias Obras Missionárias (POM) lançam a primeira “Missão Jovem na Amazônia”. De 30 de novembro a 15 de dezembro, as dioceses de Roraima, Coari, Borba e Parintins serão o cenário do projeto que visa despertar o jovem para a vivência da vocação missionária, convivendo, conhecendo, aprendendo e trocando experiências na realidade amazônica das comunidades ribeirinhas e indígenas.
Para a participação na missão é preciso preencher um cadastro, que será disponibilizado durante todo o mês de maio, no site www.jovensconectados.org.br. Dos inscritos, serão selecionados aproximadamente 60 jovens de 18 a 35 anos advindos de todo o Brasil, que se dividirão em quatro grupos para as respectivas dioceses.
Cada jovem deverá providenciar suas despesas de ida e volta até o local, porém, as comissões responsáveis pelo projeto proverão recursos para o desenvolvimento da missão na respectiva diocese que acolhe e esta providenciará meios de locomoção dentro do seu território, hospedagem e alimentação.
Os selecionados participarão de uma formação online ministrada pelos assessores da CNBB e das POM ligados ao projeto, juntamente com os jovens coordenadores de cada grupo missionário, nos meses que antecedem a viagem. Haverá ainda uma formação presencial com as equipes formadas, entre 30 de novembro a 2 de dezembro, em Manaus para estudo, convivência, celebração e envio à missão.

A roupa da mulher influência estupros?

estupro

Temos visto nas últimas semanas toda uma polêmica gerada por um órgão de pesquisa que apontou que a maioria dos brasileiros julgariam que o comportamento da mulher, influencia sim, num caso de estupro.
Na semana seguinte a esta notícia, o mesmo órgão de pesquisa admitiu um erro e anunciou por nota que houve uma troca nos gráficos, que o correto é afirmar que 26% dos entrevistados concordam com a frase “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”, ao invés dos 65% divulgados primeiramente.

A pesquisa traz ainda outros dados que achei interessante para entendermos como as pessoas estão percebendo  à sexualidade nos dias de hoje, por exemplo: 54,9% também concordam ou concordam parcialmente que “tem mulher que é pra casar, tem mulher que é pra cama”. E a partir de afirmações como essas os estudiosos do órgão pesquisador também tiraram algumas conclusões: “Por trás da afirmação [referente ao estupro], está a noção de que os homens não conseguem controlar seus apetites sexuais”, e “Constitui importante desafio reduzir os casos de violência contra as mulheres. (…) Uma das formas de se alcançar a diminuição deste fenômeno, além da garantia de punição para os agressores, é a educação. Transformar a cultura machista (…) é o maior desafio atualmente”.

Powered by WordPress | Designed by: WordPress Themes | Thanks to best wordpress themes, Find WordPress Themes and Themes Directory