check 01

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O check-up consiste numa avaliação global da saúde, visando a detecção de patologias que são silenciosas ou que ainda não causaram sintomas. Evidentemente que a descoberta dessas doenças, num estágio precoce, propiciará melhores condições de controle ou mesmo cura das moléstias.

Aí vem um questionamento frequente que ouço no consultório:

– Doutor, não quero fazer exames pois quem procura, acha, e eu não quero achar nada em mim!!!

Esse argumento é errado e absolutamente sem proposito pois podemos ao detectar situações iniciais, evitar enormes complicações futuras.  Por várias vezes, vi resultados de   colonoscopia (exame dos intestinos) com pólipos intestinais cancerosos que foram retirados durante o exame. Se eventualmente eles tivessem permanecido no intestino, certamente estariam bem maiores, havendo necessidade de procedimentos mais extensos para retirá-los. Isso se já não houvesse metástases!!

O mesmo ocorre frequentemente nos exames cardiológicos: cansei de ver pacientes assintomáticos ficarem livres de infartos ou ate de morrerem, quando após um teste de esforço positivo indiquei uma angioplastia coronária. O mesmo ocorre com as doenças ginecológicas, quando a mamografia é algo extremamente importante nas mulheres após os 40 anos, assim como o exame da próstata em homens após os 40 anos de idade.

O checkup no entanto não é algo padronizado, mas sim deve ser personalizado e orientado pelo médico. Após uma consulta clinica inicial, vem os pedidos de exames de acordo com a idade, os antecedentes familiares, os antecedentes pessoais e hábitos de vida. Cada paciente deve ser analisado individualmente!!

Dr. Roque Savioli

www.clinicasavioli.com.br

 

                  benefícios do exercício físico

 

 

 

 

 

 

• Pessoas que praticam esportes  tem 23 % menor risco de morte que aqueles pouco  ativos.

• Exercício é essencial para o controle do peso. As dietas podem reduzir o peso as custas de perdas musculares , ao passo que o com o exercício físico perde-se peso as custas de diminuição da gordura corporal.

• O exercício físico aumenta o controle da glicemia em portadores de diabetes e pode prevenir ou retardar o inicio do diabetes tipo II.

• Exercícios aeróbicos diminuem a pressão arterial em pacientes com hipertensão arterial sistêmica.

• Exercícios podem melhorar os níveis das gorduras do sangue pela diminuição dos níveis de triglicérides e aumento do HDL-colesterol( bom colesterol)

•Muitas pessoas relatam redução do estresse após o exercício físico. Pesquisas mostram que a pratica de exercícios físicos esta associada a menores índices de tensão, ansiedade e depressão.

• Exercícios de impacto como caminhadas, corridas podem prevenir a osteoporose e reduzir a incidência de fraturas.

• Algumas evidências sugerem que o exercício pode proteger a ocorrência de câncer de mama e de próstata e  pode retardar ou diminuir o aparecimento de demências.

corsaudavel

 

 

 

 

 

Adquira o livro Um coração saudável clicando aqui

alzhaimer1_0

 

Muito se vai falar sobre a Doença  de Alzheimer(DA) nas próximas semanas, pois entrará em cartaz nos cinemas do Brasil, um filme candidato ao Oscar, estrelado pela atriz Juliane Moore, que conta a historia de uma professora universitária que apresenta essa doença em idade precoce.

A DA  é caracterizada por ser uma afecção de idades avançadas, sendo excepcional antes dos 60 anos (caso da Dra Alice, do filme Still Alice) e sua prevalência e incidência, aumenta com o passar dos anos.

As formas da DA que ocorrem antes dos 65 anos de idade tem caráter  hereditário  e podem ocorrer ao final dos 50 anos ou menos. Representam menos do que 1% de todas as causas de DA e são de característica  autossômica dominante, com alta penetrância,  levando a mutações dos genes que regulam o metabolismo de proteínas cerebrais como a beta amilóide, proteína precursora de amilóide, presenilina-1 e 2.A presença desses genes certamente determinará a ocorrência da doença em idade precoce.

O sintoma cardinal da DA é a alteração da memória que se inicia precocemente nos pacientes com DA. Com o desenvolvimento da doença podem aparecer outros sintomas como: dificuldade a linguagem e da capacidade de se orientar espacialmente. Mais tardiamente há comprometimento de funções executivas (alimentar-se, fazer suas necessidades etc) e mudanças de comportamento. Esses sintomas são insidiosos e progressivos.

O diagnostico da DA raramente é feito em vida, pois somente é comprovado por exame histopatológico pós mortem, mas pode ser suspeitada em qualquer pessoa de idade avançada que apresente déficit progressivo e insidioso de memória ao lado de pelo menos uma outra deficiência cognitiva. Os exames de laboratório e de neuroimagem são importantes para excluir outros diagnósticos. O teste neuropsicológico pode dar dados que confirmem a hipótese clinica e são importantes na manipulação do paciente. Existem biomarcadores  que são importantes para o reconhecimento da DA de inicio precoce e das com manifestações atípicas.

 

Dr. Roque M. Savioli

WWW.CLINICASAVIOLI.COM.BR

FACEBOOK.COM/ROQUESAVIOLI

TWITTER.COM/DRSAVIOLI

ROQUE.SAVIOLI@GMAIL.COM

Talassemia

A miscigenação das raças no Brasil fez com que não raramente cheguem ao consultório pessoas com a chamada talassemia, ou anemia do Mediterrâneo. É uma doença hereditária do sangue que afeta a capacidade da pessoa de produzir hemoglobina, o pigmento existente nos glóbulos vermelhos que responde pelo transporte de oxigênio para todos os tecidos e órgãos do corpo.

Isso acontece poque há um defeito geneticamente determinado em uma das quatro cadeias de proteínas, ou globinas, que formam a hemoglobina, duas denominadas alfa e outras duas chamadas de beta. Esse problema reduz ou impede a fabricação da hemoglobina normal e, além disso, o indivíduo tem os glóbulos vermelhos menores, o que é chamado de microcitose.

A talassemia pode ser classificada como alfa ou beta, dependendo da cadeia afetada, e se apresentar de duas formas: minor, quando a pessoa só possui o traço da doença, sem alterações significativas no nível de hemoglobina e não tem sintomas, ou a major, com profundo comprometimento da produção do pigmento, com reflexos severos no baço, no fígado, nos ossos e no coração, o que implica cuidados médicos permanentes.

Algumas pessoas podem ter uma apresentação intermediária, com sintomas mais leves.

A talassemia atinge principalmente as populações de origem italiana, grega, asiática e africana. Estima-se que, no mundo, 15 milhões de pessoas sejam talassêmicas.

 Dr. Roque M. Savioli 

www.clinicasavioli.com.br

twitter.com/drsavioli

facebook.com/roquesavioli

desmaio

A perda súbita e transitória da consciência e do tônus postural, seguida de recuperação espontânea e completa caracteriza uma situação extremamente frequente no meu consultório: as síncopes. Quase sempre esse desmaio é precedido de tonturas, sudorese, náuseas, palpitações ou visão turva, mas nem sempre isso acontece, a perda da consciência é súbita e o paciente se recupera rapidamente. É a chamada sincope do liga- desliga.

Tem etiologia variada, mas a forma neuromediada ou reflexa é a mais comum com prevalência de 22 % na população geral. O evento resulta de uma redução transitória do fluxo sanguíneo cerebral decorrente geralmente de queda da pressão arterial. Ela pode ser situacional (após tosse ou espirros intensos, estímulos gastrointestinais, após micção, pós exercício ou após refeições), pode estar associada a disfunções do sistema nervoso autônomo ou ainda por estresse (estimulação vasovagal) ou após ortostase prolongada (muito tempo parado em pé).

Existem outras causas que explicam os desmaios como: arritmias cardíacas, doenças do coração e dos vasos, induzida por medicamentos (diuréticos, betabloqueadores, anti- hipertensivos, vasodilatadores) ou por uso excessivo de álcool.

É importante se você já apresentou um episodio sincopal ou se tem algum parente ou conhecido que tenha sofrido dessa complicação, procurar rapidamente um cardiologista para que se faca um diagnostico e tratamento corretos, tendo em vista os riscos das complicações inerentes a doença.

 

www.clinicasavioli.com.br

roque.savioli@gmail.com