Dicas do Dr. Savioli

Confira 5 passos para prevenir a doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer é caracterizada por lesão progressiva das células nervosas e suas conexões. O resultado é devastador e inclui perda de memória, dificuldade de raciocínio, dificuldades de comunicação verbal, e, até mesmo mudanças de personalidade. Uma pessoa com doença de Alzheimer pode viver de dois a 20 anos após o diagnóstico; anos que podem refletir sofrimento intangível para a família , além de requisitar importante suporte econômico para a manutenção do paciente.

Uma série de fatores influenciam a probabilidade de que você irá desenvolver a doença de Alzheimer. Alguns deles você não pode controlar, tais como idade, sexo e história familiar. Mas, há coisas que você pode fazer para ajudar a diminuir o seu risco. Como se constata, os principais pilares de um estilo de vida saudável – praticar exercício, cuidar do seu peso e comer direito – podem reduzir o risco de Alzheimer.

5 passos para reduzir o risco de Alzheimer

Enquanto não há nenhuma maneira infalível para prevenir a doença de Alzheimer, seguindo os cinco passos abaixo você pode diminuir o risco para esta doença e melhorar sua saúde geral também.

1- Manter um peso saudável. Reduzindo calorias e aumentando a atividade física.

2- Verifique a circunferência da sua cintura. Para medir com precisão a sua cintura, use uma fita métrica ao redor da porção mais estreita de sua cintura (geralmente na altura do umbigo e costela). Mulheres não podem ultrapassar 89 cm de cintura e homens não mais do que 102 cm.

3-Comer de forma consciente e procurando alimentos mais naturais possíveis. Preferir sempre legumes, frutas e grãos integrais; fontes de proteína, como peixes, aves magras , feijão e outras leguminosas; além de gorduras saudáveis. Reduzir calorias desnecessárias de doces, refrigerantes, grãos refinados, como pão branco ou arroz branco, gorduras saturadas , frituras e lanches e alimentos comprados prontos . Mantenha um olhar atento sobre o tamanho das porções também.

4- Exercite-se regularmente. Este simples passo faz grandes coisas para o seu corpo. A atividade física regular ajuda a controlar peso, pressão arterial, glicemia e colesterol. Exercício moderado a vigoroso aeróbicos (caminhada, natação, ciclismo, remo) também pode ajudar a reduzir a gordura corporal total e gordura abdominal ao longo do tempo. 210 minutos de caminhada por semana são suficientes ( manter passo de chuva)

5-Fique de olho nos seus exames médicos de rotina . Além de monitorar o seu peso e cintura, pergunte ao seu médico se o seu colesterol, triglicérides, pressão arterial e de açúcar no sangue estão dentro dos limites saudáveis. Exercício, perda de peso, se necessário, e medicamentos (se necessário) podem ajudar a manter seu organismo

A verificação da pressão arterial em casa não vai curar a sua hipertensão, mas vai ajudar a controlar a causa mais comum de acidente vascular cerebral e um grande contribuinte para ataque cardíaco, insuDoctor measuring blood pressure - studio shot on white backgroundficiência cardíaca e morte prematura.

Aprenda como medir a sua pressão arterial em casa

1- Escolha a máquina certa

Existem dezenas de medidores de pressão arterial domiciliares no mercado. Para obter melhor precisão e facilidade de uso, sempre comprar um aparelho que tenha um manguito para o braço que infla automaticamente e registra a pressão também automaticamente.

Não se recomenda monitores de pulso ou de dedo. Modelos que armazenam leituras para uma ou duas semanas podem ajudar o seu médico.

2- Como fazer a medição corretamente

Para obter a leitura da pressão arterial mais precisa, apoiar o seu braço na altura do coração, enrole o punho em torno de seu braço nu, e siga as instruções da sua máquina.

Há duas coisas a fazer antes de começar. Primeiro, verifique a sua máquina, comparando as medidas com aquelas que seu médico as tomou no consultório (sempre peço a meus pacientes que levem o seus aparelhos nas consultas para verificar a exatidão dos mesmos).

Em segundo lugar, verifique se o manguito (a parte inflável) circunda pelo menos 80% do seu braço. Lembre-se que existem manguitos para obesos.

Quando verificar a sua pressão arterial em casa, faça-a no início da manhã, antes de ter tomado os comprimidos de pressão arterial, e novamente à noite, todos os dias durante uma semana. Depois disso, siga o plano que seu médico recomenda, ou verificar que um ou dois dias por mês. Não fique medindo a pressão a todo instante, isto pode lhe fazer um grande mal!

Evite bebidas com cafeína ou alcoólicas e não fumar, durante os 30 minutos antes da medida.
Sente-se calmamente durante cinco minutos com as costas apoiadas e os pés no chão.
Ao tomar a medida, apoiar o seu braço para que o cotovelo fique no nível do seu coração.
Para tomar uma segunda medida, deixe o manguito esvaziar totalmente, espere um minuto. Fazer a média de três leituras
Não se desespere se uma leitura é alta. Relaxe por alguns minutos e tente novamente..
A verificação da pressão arterial em casa não vai curar a sua hipertensão, mas vai ajudar a controlar a causa mais comum de acidente vascular cerebral e um grande contribuinte para ataque cardíaco, insuficiência cardíaca e morte prematura.

 

Adqura aqui meu livro i corsaudavelUm coração saudável para   maiores detalhes!

 

 

como-lidar-com-o-estresse-no-trabalho O estresse no trabalho é uma realidade que afeta milhões de pessoas no mundo inteiro. Mas, como lidar com ele?

 

1- Planejamento

Praticar gestão do tempo é fundamental para diminuir o estresse no local de trabalho. Recomenda-se iniciar projetos muito à frente dos prazos para evitar as correrias de última hora, o que torna o ambiente muito estressante.

Sempre faça um cronograma de seus trabalhos para que você possa gerenciar melhor suas próprias expectativas e as dos seus colegas.

Evite o estresse de estar atrasado para reuniões, definindo o seu relógio de cinco a 10 minutos à frente.

2-Concentrar em uma coisa de cada vez

Deixe sempre sua mesa organizada, tente fazer uma coisa de cada vez e não inicie outra sem terminar a que está fazendo.

Seja sempre pontual quando começar fazer algo, por exemplo, quando estiver respondendo e-mail mantenha-se sempre focada no assunto que iniciou o processo. Tente não mudar de assunto quando estiver respondendo e-mails e note a prioridade da resposta.  É sempre interessante determinar o período de tempo que você vai estar respondendo e-mails, após isso, feche o “e- mail” mesmo sem ter respondido tudo.

Organizar sua mesa, terminar um relatório de foco em realizar uma coisa de cada vez. Isso ajuda a minimizar o estresse, permitindo-lhe focar no assunto a ser resolvido.

3- Dar um tempo

Todos nós precisamos de construir em períodos de descanso durante o dia. Almoços de negócios ou de trabalho são extremamente contra indicados quando se quer minimizar o estresse. Aproveite para sair da sua sala na hora do almoço e tome sua refeição fora do local de trabalho e principalmente não falando de assuntos de trabalho.

4- Ajuste as suas expectativas

Crie metas que sejam plausíveis de serem cumpridas. Deixe sua roupa de Super – herói no armário e nunca leve trabalho para casa. Se você não consegue atender as expectativas no local de trabalho algo está errado com seu planejamento. Repense sobres suas metas e planos

5- Pílulas de emergência contra o estresse do trabalho

– Conte até 10 antes de falar.

– Realize de 3 a 5 respirações profundas.

– Pedir tempo para lidar com uma situação estressante, para que possa realizá-lo ao seu gosto e em seus termos.

– Ir para uma caminhada.

– Não tenha medo de dizer: “Sinto muito,” se você cometer um erro.

Desvendando a cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica é um procedimento cirúrgico para perda de peso. Ela reduz o tamanho do estômago e também pode alterar o caminho que a comida faz através do intestino levando a menor absorção de calorias e nutrientes.

Quem pode fazer a cirurgia para perda de peso?

Usamos uma medida chamada de “índice de massa corporal”, ou IMC, para decidir quem pode ter a cirurgia para perda de peso. Seu IMC irá dizer-lhe se o seu peso é normal para sua altura. (IMC = peso/altura ao quadrado)

As indicações para a cirurgia bariátrica são para os pacientes com:

● IMC acima de 40 e que não responderam à dieta, exercício ou medicamentos de perda de peso; ou
● IMC acima de 35 onde coexista um problema médico relacionado à obesidade, como diabetes, doenças cardíacas, ou pressão arterial elevada; ou
● IMC acima de 30, em algumas situações médicas especiais.

Tipos de cirurgias bariátricas:

● banda gástrica – Para esta cirurgia, o médico envolve uma banda de plástico ajustável ao redor do topo do seu estômago, fazendo uma pequena bolsa. O médico pode adicionar ou remover o líquido através de um botão sob a pele que está ligado à banda com um tubo. Dessa forma, o médico pode ajustar a forma como a banda está apertada. Quanto mais apertada for a banda, envolve o estômago, a comida passa mais lenta a partir da bolsa para o resto do estômago.
● bypass gástrico – é a abreviação de “Roux-en-Y bypass gástrico”, e às vezes é chamado de “RYGB.” Para esta cirurgia o médico fecha parte do estômago, deixando apenas uma pequena bolsa para o alimento. Em seguida, liga a bolsa do estômago na parte do meio do intestino delgado. Isso permite que os alimentos sejam desviados para o intestino delgado , reduzindo a sua absorção.
● gastrectomia vertical”, é uma cirurgia que vira o estômago em algo que se parece com uma luva. Em outras palavras, o médico remove uma grande porção do estômago e deixa um tubo estreito.

Como é feito a cirurgia?

Todos os diferentes tipos de cirurgia para perda de peso pode ser feito como a cirurgia “aberta” ou como a cirurgia “laparoscópica”. Na cirurgia aberta, o cirurgião abre o abdome do paciente e trabalha diretamente sobre os órgãos. Na cirurgia laparoscópica, o cirurgião insere no abdome do paciente um instrumento estreito que tem uma pequena câmera na ponta . Esta ferramenta é chamada de “laparoscópio.” Ele permite que o cirurgião veja dentro da barriga sem abri-la. Em seguida, o cirurgião pode fazer a cirurgia utilizando outras ferramentas que se encaixam através de pequenas aberturas na barriga e que podem ser controlados a partir do exterior.

Quais são os benefícios da cirurgia?

Além de ajudar você a perder peso, a cirurgia pode ajudar a melhorar ou até mesmo se livrar de certos problemas de saúde, incluindo:

● Diabetes
● A pressão arterial elevada
● O colesterol alto
● A apneia do sono, uma doença que faz com que você parar de respirar por curtos períodos de tempo enquanto você dorme
● Doença do refluxo gastroesofágico, uma condição que provoca azia

Quais são os riscos da cirurgia?

● O sangramento
● A infeção dentro da barriga ou nas feridas da cirurgia
● Vazamentos das incisões no estômago ou intestino
● Bloqueio ou rasgo no intestino
● Problemas com o coração ou os pulmões
● Os cálculos biliares
● Os problemas nutricionais
● Diarreia grave
● A necessidade de mais cirurgia

Fique longe dos alimentos que elevam o colesterol ruim e consuma alimentos que ajudam a aumentar o colesterol bom e baixar o colesterol que é prejudicial à saúde

Alguns alimentos contém uma boa dose de fibras solúveis, que ajudam a reduzir os níveis de colesterol no sangue. Essas fibras, ligam-se ao colesterol e seus precursores que chegam no sistema digestivo depois de uma alimentação e os eliminam com as fezes. Outros fornecem gorduras poliinsaturadas, que reduzem o colesterol mau (LDL) por ação direta e  ainda existem  vegetais ricos em esteróis e estanóis que atuam reduzindo a absorção de colesterol.

Confira e consuma estes 5 alimentos que combatem o colesterol elevado

colesterol

1 – Aveia: Uma maneira fácil de começar a baixar o colesterol é escolher aveia ou um cereal à base de aveia no café da manhã. Com isso você ganha 1 a 2 gramas de fibra solúvel. Ao adicionar uma banana ou alguns morangos podem dar mais meio grama de fibra solúvel.

2 – Feijão: Feijões são especialmente ricos em fibras solúveis. Além disso, como são alimentos de digestão lenta, proporcionam saciedade por algum tempo.

3 – Nozes: Vários estudos mostram que comer amêndoas, nozes, amendoim e outros frutos secos é bom para o coração. Comer 50 gramas de nozes por dia pode reduzir os níveis do LDL , na ordem de 5%.

4 -Alimentos enriquecidos com esteróis e estanóis: (Os esteróis podem ser encontrados naturalmente e em pequenas quantidades em muitas frutas, legumes, frutos secos, sementes, leguminosas, óleos vegetais, entre outros, sendo um constituinte essencial das membranas celulares. Por sua vez, os estanóis podem ser encontrados em quantidades menores ainda, em muitas das mesmas fontes, contudo, são passíveis de ser obtidos, para utilização comercial, a partir da hidrogenação dos esteróis vegetais.) Esteróis e estanóis extraídos de plantas têm a capacidade de impedir a absorção do colesterol pelo nosso organismo. Ao ingerir 2 gramas de esteróis e estanóis vegetais por dia pode-se reduzir o colesterol de LDL de cerca de 10%.

5- Os peixes gordos: Ao comer peixes duas ou três vezes por semana pode-se reduzir o LDL de duas maneiras: substituindo a carne, que tem gorduras saturadas que aumentam o LDL, e por ingerir gorduras omega-3 que abaixam os níveis de LDL. Ômega-3 reduz triglicérides na corrente sanguínea e também protegem o coração, ajudando a prevenir o aparecimento de perturbações do ritmo cardíaco.

Mas… fique longe de …

1- Gorduras saturadas. As gorduras saturadas encontradas em carnes vermelhas, leite e outros alimentos lácteos, que podem aumentar diretamente o LDL. Assim, uma maneira de diminuir o LDL é cortar a gordura saturada.

2 –Tente substituir a carne vermelha pela carne dos peixes e das aves.

3 – Gorduras trans. As gorduras trans são um subproduto da reação química que transforma óleos vegetais líquidos em margarina sólida e que impedem óleos vegetais líquidos de ficarem rançosos. As gorduras trans aumentam o LDL do mesmo modo que as gorduras saturadas. Elas também reduzem os níveis do HDL (bom colesterol), aceleram a inflamação e aumentam a tendência para a formação de coágulos sanguíneos dentro dos vasos sanguíneos.

4 – A gordura trans começou a ser usada em larga escala a partir dos anos 1950, como alternativa à gordura de origem animal, pois acreditava-se que, por ser de origem vegetal, a gordura trans ofereceria menos riscos à saúde. Estudos posteriores, no entanto, descobriram que ela é ainda pior que a gordura saturada. Em geral, as gorduras vegetais, como o azeite e os óleos, são bons para a saúde. Porém, quando passam pelo processo de hidrogenação ou são esquentadas, as moléculas são quebradas e a cadeia se rearranja. Essa nova gordura é que vai fazer todo o estrago nas artérias. Esse processo de hidrogenação serve para deixar a gordura mais sólida. E é ela que vai fazer com que os alimentos fiquem saborosos, crocantes e tenham maior durabilidade.

5 – A gordura trans não é sintetizada pelo organismo e, por isso, não deveria ser consumida nunca. Mas, como isso é quase impossível, o Ministério da Saúde determinou que é aceitável consumir até 2g da gordura por dia, o que equivale a quatro biscoitos recheados. Mesmo tendo isso em mente, um dos grandes problemas para o consumidor é conseguir perceber com clareza quanta gordura trans existe em cada alimento.

6 – A Anvisa determinou que, quando uma porção do alimento possuir até 0,2% da gordura, o rótulo pode dizer que o produto não tem gordura trans, ou seja, se a embalagem traz os valores referentes à porção de dois biscoitos e esses contiverem 0,2g de gordura trans, o fabricante pode afirmar que o produto é livre dela. Mas, na verdade, se uma pessoa comer 20 biscoitos terá consumido os 2g da gordura.

Por isso, o melhor jeito do consumidor ter certeza do que está comprando é verificar a lista de ingredientes para checar se não existe gordura vegetal hidrogenada na composição do produto. Vale lembrar que os alimentos que mais contêm gordura trans são bolachas, pipocas de microondas, chocolates, sorvetes, salgadinhos e todos os alimentos que tem margarina na composição.

** Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.