É A NOSSA MÃE SOLÍCITA E CARINHOSA. TOMOU PELA MÃO JOÃO BOSCO E TOMA-NOS TAMBÉM A NÓS

GUIANDO-NOS PELOS CAMINHOS DESTE MUNDO

Precisamente ontem, uma jovem esposa que atravessa um momento difícil me dizia num momento em que se falava de fé: «Claro que tenho fé, padre. Quero viver com fé e na fé, posso dizer-lhe com absoluta certeza que, todas as manhãs, a primeira coisa que faço ao levantar-me é a minha oração a Maria Auxiliadora».
O meu pensamento voou logo para Dom Bosco e para a confiança absoluta que tinha em Maria Auxiliadora. Ele mesmo disse tantas vezes: «É impossível chegar a Jesus sem passar a través do amor de Maria» e ainda: «Maria foi sempre a minha guia. Quem n’Ela põe a sua confiança não será desiludido».
Quase a brincar, uma vez disse: «Se eu vier a saber que algum de vós rezou bem e não foi atendido, escreverei uma carta a S. Bernardo a dizer-lhe que se enganou ao afirmar: “Lembrai-Vos, ó piíssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles  que tem recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência, e reclamado o vosso socorro, fosse por Vós desamparado”. Mas ficai descansados que não terei de escrever uma carta a S. Bernardo».
Imagino que, para esta jovem esposa e para muitíssimas outras pessoas que têm uma confiança absoluta na Mãe do Céu, o sentimento é o mesmo. A confiança em Maria Auxiliadora é uma certeza que não será defraudada.
Tudo isto me diz muito mais do que um piedoso pensamento retirado de Dom Bosco. Quantas vezes pude contemplar a simples e calorosa devoção de milhares e milhares de pessoas com os olhos do coração voltados para Maria, a Mãe do Senhor, em vários santuários marianos do mundo. A isto não posso ficar indiferente e sinto-me interiormente comovido.
E ver o que significa Maria Auxiliadora neste nosso “mundo salesiano”, na Basílica de Valdocco, toca profundamente o coração. Imagino Dom Bosco a caminhar neste mesmo espaço, a pisar este pátio, embora com outro revestimento, “a apaixonar” diariamente os seus rapazes, os seus jovens e os primeiros salesianos com este vivo e forte afeto pela  Mãe do Céu.
Ouço a sua voz a recomendar que, se queremos traçar um caminho de sucesso como educadores salesianos, temos de fazer vibrar com intensidade o coração dos nossos rapazes e das nossas raparigas pela Mãe de todos. Sem este forte sentimento, falta algo de essencial ao nosso princípio educativo dos “bons cristãos”.
Posso assegurar-vos que, nas minhas viagens pelo mundo, continuo a deparar-me diariamente com autênticos milagres fruto da educação salesiana, resultado de um sistema preventivo que é entrega a uma presença que torna racional a exigência de colocar Deus como sentido da vida e que faz sentir o autêntico afeto dos educadores que buscam somente o bem destas crianças, adolescentes e jovens, preparando-os para a vida e ajudando-os a crescer. A Virgem de Dom Bosco é sempre representada com um amplo manto acolhedor, refúgio protetor em muitos dos seus sonhos.
No primeiro sonho, Maria “tomou-me com bondade pela mão”. Dom Bosco nunca largará aquela mão. Assim, o extraordinário florescerá no ordinário, porque esta é a verdadeira fé. Poderemos dizer “Onde está Dom Bosco está Maria”. Uma presença concreta.
Como Dom Bosco tentou explicar às irmãs reunidas em Nizza.
«Quero só dizer-vos que Nossa vos ama muito, muito. E, sabeis, Ela encontra-se aqui no meio de vós!». Então o padre Bonetti, vendo-o comovido, interrompeu-o, e começou a dizer, só para o distrair: «Sim, assim, assim! Dom Bosco quer dizer que Nossa Senhora é vossa mãe e que Ela vos guarda e protege».
«Não, não, replicou Dom Bosco, quero dizer que Nossa Senhora está mesmo aqui, nesta casa e que está contente convosco e que, se continuardes com o mesmo espírito, tal como Nossa Senhora deseja…». O bom Pai comoveu-se ainda mais do que antes e o padre Bonetti retomou a palavra: «Sim, assim, assim! Dom Bosco quer dizer-vos que, se fordes sempre boas, Nossa Senhora ficará contente convosco».
«Não, não, tentava explicar Dom bosco, esforçando-se por dominar a própria comoção. Quero dizer que Nossa Senhora está mesmo aqui, aqui no meio de vós! Nossa Senhora passeia nesta casa e cobre-a com o seu manto» (Memorie Biografiche XVII, 557).
Quando esta é a realidade, quando se vê tanta vida nas casas salesianas do mundo e todo o bem que nelas se faz, pode verdadeiramente dizer-se: «Foi Ela que tudo fez e… confiai em Maria Auxiliadora e vereis o que são milagres».
Continue a abençoar-vos esta nossa Mãe, com todo o amor que só as mães sabem dar.

Fonte: Pe. Ángel Fernández – Reitor Mor- Salesianos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *