Arquivo

Arquivo de dezembro, 2011

Diante do Presépio

6, dezembro, 2011 1 comentário

Expressão de um Deus que ama a humanidade

foto do presépio Jose Maria e o menino Jesus

Oração da família diante do presépio

Menino Jesus, Deus que se fez pequeno por nós, diante da cena do teu nascimento, do presépio, estamos reunidos em família para rezar.
Mesmo que fisicamente falte alguém, em espírito somos uma só alma.
Olhando Maria, tua mãe santíssima, rezamos pelas mulheres da família, que cada uma delas acolha com amor a palavra de Deus, sem medo e sem reservas, que elas lutem pela harmonia e paz em nossa casa.
Vendo teu pai adotivo, são José, pedimos ó Menino Deus, pelos homens desta família, que eles transmitam segurança e proteção, estejam sempre atentos às necessidades mais urgentes, que saibam proteger nossos lares de tudo que não provém de ti.
Diante dos pastores e reis magos, pedimos por todos nós, para que saibamos render-te graças, louvar-te sempre em todas as circunstâncias,
e que não nos cansemos de procurar-te,mesmo por caminhos difíceis.
Menino Jesus, contemplando tua face serena, teu sorriso de criança, bendizemos tua ação em nossas vidas.
Que nesta noite santa, possamos esquecer as discórdias, os rancores, possamos nos perdoar.
Jesus querido, abençoa nossa família, cura os enfermos que houver, cura as feridas de relacionamentos.
Fazemos hoje o propósito de nos amar mais.
Que neste natal a benção divina recaia sobre nós.
Amém.

Cuidado com a teimosia

2, dezembro, 2011 1 comentário

Não há sabedoria na teimosia que leva a desgraça

Duas Cabras brincavam alegremente sobre as pedras, na parte mais elevada de um vale montanhoso. Ocorre que se encontravam separadas, uma da outra, por um abismo, em cujo fundo corria um caudaloso rio que descia das montanhas.

O tronco de uma árvore caída era o único e estreito meio de cruzar de um lado ao outro do despenhadeiro, e nem mesmo dois pequenos esquilos eram capazes de cruzá-lo ao mesmo tempo, com segurança.

fabula duas cabras

Aquele estreito e precário caminho era capaz de amedrontar mesmo o mais bravo dos pretendentes à travessia, Exceto aquelas Cabras.

Mas, o orgulho de cada uma delas, não permitiria que uma permanecesse diante da outra, sem que isso não representasse uma afronta aos seus domínios, mesmo estando separadas pela funda garganta.

Então resolveram, ao mesmo tempo, atravessarem o estreito caminho, para brigarem entre si, com o propósito de decidir qual delas deveria permanecer naquele local. E no meio da travessia as duas se encontraram, e começaram a se agredir mutuamente com seus poderosos chifres.

Desse modo, firmes na decisão de levar adiante o forte desejo pessoal de dominação, nenhuma das duas mostrava disposição em ceder caminho à adversária. Assim, pouco tempo depois, acabaram por cair na profunda grota, e logo foram arrastadas pela forte correnteza do rio.

Moral da História:

É melhor abrir mão do orgulho do que chamar para si a desgraça através da teimosia. (Esopo)

Quando você não sabe o que rezar

2, dezembro, 2011 Sem comentários

E sua alma chora…

foto de uma lágrima escorrendo na face

Quando o coração aperta e a alma chora tudo parece longe, perdido sem solução. É neste momento que vem do fundo da alma as lágrimas, e a alma chora… o Senhor não deixa perder nem uma só gota de nossas lágrimas e elas tem o sabor da vitória de um Deus próximo que não nos deixa sozinhos mesmo que a noite seja escura e a tempestade avança e da a impressão que vamos perecer e as palavras fogem ao pensamento e não sabemos o que rezar. É preciso buscar na fé a certeza que o Senhor está presente, sustentando a cada dor, a cada lágrima a nossa alma.

noite escura

“É muitas vezes pela fraqueza do espírito que este miserável corpo se queixa tão facilmente. Pede, pois, humildemente ao Senhor que te dê o espírito de compunção, e dize, com o profeta: Sustenta-me, Senhor, com o pão das lágrimas e a bebida copiosa do pranto. (Sl 79,6).” (Imitação de Cristo)

Só eu e o Senhor

1, dezembro, 2011 Sem comentários

“Agora meu Senhor já posso descansar”

céu com nuvens e lua

A fadiga que aflige o corpo e a alma diante dos inúmeros afazeres do dia devem ser depositados  no coração de Deus como um ato de louvor e agradecimento. Ao entrar no quarto para repousar corpo e mente, torna-se  um momento de refazer as forças para o dia seguinte quando ao parar rendemos a Deus o louvor do dia.

Senhor eu te louvo e agradeço pelo dia que vivi desde o despertar até agora; pelo ar que respiro; pelo teu Espírito Santo que vem em meu auxílio; pelo trabalho que realizei; pelos pessoas que encontrei; pelo oportunidade de ter feito o bem.

Peço perdão por tudo o que eu poderia ter feito e não fiz; pela oportunidade de ter sido melhor e não fui. Ajuda-me com o teu Espírito para que eu amanhã possa crescer em tua graça .

Amém

Vamos adorá-lo

1, dezembro, 2011 Sem comentários

Jesus está nos sacrários das igrejas do mundo inteiro nos esperando

Jesus o santíssimo sagramento

Oração Reparadora de Fátima

Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da Terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido.

E pelos méritos infinitos do Seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores.

Oração Reparadora ao Santíssimo Sacramento

Para ser rezada na primeira sexta-feira de cada mês, diante do Santíssimo Sacramento exposto.

Divino Salvador Jesus!

Dignai-vos baixar um olhar de misericórdia sobre vossos filhos, que reunidos em um mesmo pensamento de Fé, Reparação e Amor, vêm chorar a vossos pés suas infidelidades e a de seus irmãos, os pobres pecadores!

Possamos nós, pelas promessas unânimes e solenes que vamos fazer, tocar o vosso divino Coração, e dele alcançar misericórdia para o mundo infeliz e criminoso e para todos aqueles que não têm a felicidade de vos amar!

Daqui por diante, sim, todos nós vo-lo prometemos:

Do esquecimento e da ingratidão dos homens,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Do abandono em que sois deixado no santo Tabernáculo,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Dos crimes dos pecadores,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Do ódio dos ímpios,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Das blasfêmias que se vomitam contra vós,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Das injúrias feitas à vossa divindade,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Dos sacrilégios com que se profana o vosso Sacramento de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Das imodéstias e irreverências cometidas em vossa presença adorável,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Da tibieza do maior número de vossos filhos,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Do desprezo que se faz de vossos convites cheios de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Das infidelidades daqueles que se dizem vossos amigos,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Do abuso de vossas graças,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De nossas próprias infidelidades,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Da incompreensível dureza de nossos corações,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De nossa longa demora em vos amar,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De nossa frouxidão em vosso santo serviço,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Da amarga tristeza em que sois abismado pela perda das almas,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Do vosso longo esperar às portas de nossos corações,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Das amargas repulsas de que sois saciado,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De vossos suspiros de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De vossas lágrimas de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De vosso cativeiro de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

De vosso martírio de amor,

Nós vos consolaremos, Senhor!

Oração:

Divino Salvador Jesus, que de vosso Coração deixastes escapar esta queixa dolorosa: “Eu procurei consoladores e não os achei”, dignai-vos aceitar o pequeno tributo de nossas consolações e assistir-nos tão poderosamente com o socorro de vossa graça que, para o futuro, fugindo cada vez mais de tudo o que vos poderia desagradar, nos mostremos em tudo, por toda a parte e sempre, vossos filhos, os mais fiéis e devotados.

Nós vo-lo pedimos por vós mesmo, que sendo Deus, com o Pai e o Espírito Santo, viveis e reinais nos séculos dos séculos. Amém.