Arquivo

Arquivo de abril, 2015

Onde teus amigos te leva?

14, abril, 2015 Sem comentários

“Jesus viu a fé de seus amigos”

o-paralitico-cafarnaum

O capitulo 2 do Evangelho de Marcos que narra a cura do paralítico é muito interessante porque foi a atitude de fé dos amigos do paralítico que fez a diferença. E vendo esta realidade fiquei pensando justamente na atitude dos amigos. Onde os amigos tem nos levado? qual a atitude dos meus amigos, são atitudes de fé, meus amigos tem uma visão profética das coisas e das situações para me levar a Jesus?

Os amigos do paralítico creram que Jesus podia fazer algo na vida do seu amigo e  com  fé e atitude subiram o telhado, abriram um buraco e por lá desceram com a maca onde o carregavam. A cura começou primeiramente no coração dos amigos que não viram dificuldades e lançaram-se ao extremo naquele momento para ajudar o amigo. “Jesus viu a fé dos amigos” e atinge de cheio a mais profunda necessidade daquele homem que era o perdão dos seus pecados. E  Jesus sabendo da real necessidade da nossa alma diz ao paralitico, filho teus pecados estão perdoados.

Jesus que sonda os corações sabe do questionamento dos escribas e tantos outros que ali estavam, e com tranquilidade diz: “o que é mais fácil dizer, teus pecados estão perdoados ou levante e anda? Ora pra que saibas o poder  concedido ao Filho do Homem, eu te ordeno: levanta-te toma a tua maca e vai para casa. E no mesmo instante o homem levantou, pegou a sua maca e foi para casa a vista de todos.

Os pecados que paralisava aquele homem já não tinha mais poder sobre ele, agora ele mesmo carrega a sua maca e seus amigos que deram o passo da fé, glorifica a Deus e voltam para casa felizes, com a vida transformada.

Muitas vezes precisamos da força e ajuda de amigos da fé e eles existem estão por ai, não podemos ficar no pessimismo achando que que não vale a pena ter amigos por causa de uma decepção, é preciso se abir a novas experiências porque seremos sempre surpreendidos.

Oremos

Senhor eu te agradeço por todas as pessoas que passaram na minha vida, das que foram em momentos rápidos mais intensos, assim como as velhas amizades que trago no coração.

Obrigada pela vida de cada um em particular, obrigada pelo momento em que cai e logo um Cirineu me acudiu, obrigada por aqueles que estão longe mais que nunca deixaram de ser amigos.

Amém

Ser misericordioso como o Pai é misericordioso

12, abril, 2015 Sem comentários

“O Pai perdoa toda a dívida também devo perdoar a todos”

Mt_18,21-35

Gosto muito da passagem bíblica de Mateus 18,23-35 que relata a parábola do servo cruel, onde nos mostra que o reino dos céus é feito de perdão e não de vingança, e Jesus nos conta: havia um reino onde o Rei quis ajustar as contas com seus servos, trouxeram-lhe um servo que devia uma fortuna incalculável, este servo porém lançando-se aos pés do Rei implorou pelo seu perdão, e o Rei tomado de compaixão pelo servo, perdoou-lhe a dívida. Apenas saiu dali este servo encontrou um companheiro que também lhe devia uma quantia bem pequena. Agarrou-o e disse ao companheiro: pague o que me deves! o companheiro caiu por terra e implorou para que ele desse um tempo para pagar a dívida, mas o servo não querendo saber, mandou lançar na prisão o companheiro que lhe devia.

A dívida que todos nós temos com Deus é incalculável, mas Deus na sua infinita misericórdia nos perdoa, perdoa por pura graça, Deus é infinitamente bom. Enquanto nós uns para com os outros  devemos quantidades mínimas e negamos muitas vezes o perdão.

Deus nos abre a graça do seu perdão de uma maneira jamais esperada, e quem experimenta da misericórdia do Pai não pode ir calculando os limites do perdão e a acolhida dos irmãos. As situações de relacionamentos feridos e machucados só serão aliviadas em nossas vidas pelo perdão. A lei da vingança aprisiona, o perdão liberta.

Neste Tempo da Misericórdia  experimentando o perdão e a misericórdia do Pai, também é preciso se lançar para ser misericordioso com os outros com o próximo.

130097614369

“O perdão é a manifestação da misericórdia de Deus agindo em nós.”

Jesus Misericordioso fazei o meu coração semelhante ao teu, que saiba perdoar.