blog -facebook - convite

 

Olá meu Povo!

A Canção Nova quer chegar mais perto de você e por isso, está levando os Produtos Canção Nova também para as livrarias tradicionais.

Para comemorar esta grande conquista, te convido a estar comigo no Lançamento do Livro Pra Frente! A vida continua…

Anote a data de lançamento e traga seus amigos e familiares para juntos, comemorarmos esta grande conquista de Levar a Canção Nova para todos os lugares!

Clique aqui e confira a agenda completa.

Adquira aqui o seu Livro!

 

A sua vida não pode parar nem acabar em razão das perdas! A sua vida precisa continuar.”

Espero por você!

 

 

 

capa Livro pra frente - para divulgação

A vida continua…

 

No período de 2 anos, fui em vários lugares do Brasil para dar Encontros de Evangelização com o tema: “Com Deus tem jeito!”. Em todas as cidades apresentei os três capítulos do livro Tem Jeito: acreditar sempre, desesperar jamais, descobrir os valores que a vida tem. O objetivo foi dizer que o Tem Jeito é um programa de vida, o Tem Jeito não é uma fala apoiada em marketing ou em autoajuda. O Tem Jeito tem Deus como alicerce!

Além de dar as palestras, também atendi muitas pessoas. Foi gratificante escutar jovens, adultos e idosos dizendo que o Tem Jeito é uma mensagem de esperança.

Além de escutar isso, outro ponto também me chamou a atenção e guardei no coração. Fui percebendo que brotava no meu coração uma inspiração, e que eu precisaria colocar nas mãos do povo um conteúdo que ajudasse as pessoas a caminhar, a continuar a vida. Foi quando surgiu este outro livro: PRA FRENTE! a vida continua…, que tem como objetivo levar para o leitor essa mensagem: “A sua vida não pode parar nem acabar em razão das perdas! A sua vida precisa continuar”.

Espero que com a graça de Deus, as páginas deste livro possa somar na vida de muita gente…

Com carinho,

Cleto

Adquira aqui  o seu Livro.

 

Jesus nos amou até o fim!

Ao chegar em Jerusalém, três palavras chave nos vem a lembrança: paixão, morte e ressurreição.

Caminhar no Monte das Oliveiras é recordar o sim de Jesus em cada passo que damos. Visitar a Igreja da Agonia que fica na base do Monte das Oliveiras e ver que o altar tem o formato de cálice nos faz meditar essa passagem bíblica: “Jesus chegou com eles a uma propriedade chamada Getsêmani e disse aos discípulos: Sentai-vos, enquanto eu vou orar ali! Levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu e começou a ficar triste e angustiado. Então lhes disse: Sinto uma tristeza mortal! Ficai aqui e vigiai comigo! Ele foi um pouco mais adiante, caiu com o rosto por terra e orou: Meu pai, se possível, que este cálice passe de mim. Contudo, não seja feito como eu quero, mas como tu queres” (Mateus 26, 36-39). Ler neste lugar essa oração que Jesus fez ao Pai, significa tocar numa carta de amor que foi escrita com sangue. Essa oração antecede o caminho doloroso que Jesus vivenciou: traição, negação, prisão, flagelação, coroação de espinhos, crucificação e morte.

163AGONIA

Jesus experimentou a solidão e foi abandonado por todos os discípulos. Estar neste lugar é recordar que a nossa redenção e de toda a humanidade, passou por uma escolha, Jesus (o Bom Pastor), deixou-se ferir, aceitou dar a própria vida e decidiu ir em frente…

 

Jesus assume a vontade do Pai até o fim!

 

Com carinho,

Cleto

 

 

Nasceu o Salvador

A peregrinação na Terra Santa dividimos em três etapas: Nazaré (anúncio do anjo a Maria), Belém (nascimento de Jesus) e Jerusalém (paixão, morte e ressurreição).

Belém, cidade com aproximadamente 40.000 habitantes. Visitar o Campo dos Pastores e a Basílica da Natividade, nos fazem refletir a simplicidade de coração que precisamos ter para acolher a vontade de Deus. No Campo dos Pastores, meditamos o que os pastores escutaram do anjo: “na cidade de Davi, nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor” (Lucas 2,11). E na Basílica da Natividade, construída por Constantino no século IV, sentimos o coração bater diferente, pois, visitamos a gruta, que segundo a tradição, nasceu o menino Jesus.

Ao entrar na gruta, o próprio lugar nos convida a ter um coração simples e humilde e jamais ser indiferente a este acontecimento. Quando olhamos para a simplicidade da manjedoura, pensamos nas palavras que aqueles simples pastores escutaram do anjo, “nasceu o Salvador, o Cristo Senhor”. Somos convidados a guardar no coração a vontade divina de salvação, do mesmo jeito que o casal de Nazaré guardou. Estar no lugar onde nasceu (o Filho de Deus, o Salvador), é uma experiência única. O significado da palavra manjedoura é tabuleiro de pedra ou madeira, onde se põe comida para os animais nas estrebarias. O primeiro berço do Filho de Deus foi um objeto onde se coloca alimentos para os bichos. Na nossa cabeça é como que um filme passando, e conforme vamos lendo a passagem bíblica, também imaginamos diversas cenas, exemplo, (Maria, a mãe, colocando seu filho na manjedoura, e José, o pai, observando esse gesto). O nosso coração é tocado e experimentamos um movimento de amor que acontece no nosso interior. Entramos na gruta do nascimento de um jeito e saímos de outro. Nasce no nosso coração o que Jesus Salvador é: amor, perdão, alegria, fé, esperança, paz, verdade e vida…

230NATIVIDADE

244PASTORES

 

 

 

 

 

 

 

Ain Karem, a cerca de 10 Km de Jerusalém, é um vilarejo, onde se encontram duas igrejas, a Igreja da Visitação, lugar que aconteceu o encontro entre Maria e Isabel, e a Igreja de São João Batista que tem a gruta onde nasceu o precursor de Cristo. Visitar este povoado é recordar o encontro de duas mulheres importantes da história de salvação, a mãe Jesus e a mãe de João. Neste lugar, segundo a tradição cristã, viviam Isabel e o seu esposo Zacarias.

“Naqueles dias, Maria partiu apressadamente para a região montanhosa, dirigindo-se a uma cidade de Judá. Ela entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel” (Lucas 1,39).

Quando lemos em casa, no grupo de oração ou ouvimos essa passagem bíblica na missa, nos faz pensar muitas coisas, porém, percorrer aproximadamente os 150 Km que Maria percorreu é um bom momento para refletir as dificuldades da época e as virtudes dos peregrinos, que iam em peregrinação até Jerusalém para participar das festas de preceito várias vezes no ano. Atualmente, fazemos este trajeto de ônibus, subindo, da região da Galileia para a região da Judeia.

175VISITACAO

Durante toda a nossa vida necessitamos recordar o que o anjo disse aos pastores: nasceu para vós o Salvador, que é o Cristo Senhor!

 

Com carinho,

Cleto

 

 

 

 

 

 

 

Peregrinar é caminhar sobre a bíblia…

De Nazaré, região da Galileia, para Belém, região da Judeia, a distância é de aproximadamente 150 Km. É um bom tempo para pensar na vida. Neste percurso vamos fazendo paradas: mar Morto, Jericó, monte das tentações e rio Jordão.

Ao chegar em Jericó, nos vem a lembrança duas passagens bíblicas: o cego de Jericó (Lucas 18, 35-43) e Zaqueu (Lucas 19, 1-10). Próximo a cidade de Jericó está o Monte das Tentações, localizado a 6 Km, aqui recordamos que Jesus começa a sua vida pública à partir deste tempo forte de quarenta dias que Ele vivenciou a tentação no deserto (Mateus 4, 1-11).

103JERICO

Do monte das tentações, seguimos para o rio Jordão. Jesus foi tentado pelo diabo, logo após seu batismo no rio Jordão por João Batista. É tão bom visitar e ler a passagem bíblica referente ao local. Estar nos lugares bíblicos é algo inexplicável, mas uma coisa é certa, somos fortalecidos. A oração feita em cada local da nossa fé cristã revigora o nosso coração e a nossa alma. É uma experiência de fé.

100JORDAO

Antes de chegarmos em Belém, passamos em Betânia e meditamos a passagem bíblica que fala de Lázaro, Marta e Maria (João 11). Seguimos para Belém com essa mensagem de esperança depositada no nosso coração, pois Jesus disse: Eu sou a ressurreição e a vida (João 11,25).

Com carinho,

Cleto