27. fevereiro 2012 · 6 comments · Categories: Aborto · Tags: ,

Sabemos, por pesquisa do IBGE, que 90% dos brasileiros se declaram cristãos;

64% se declaram Católicos,

E que chega a 90% a taxa de brasileiros que declaram ir a igrejas, cultos ou serviços religiosos.

Por isso a importância, a relevância do que vou escrever agora.

.

Durante uma peregrinação à Terra Santa, quando eu visitava a casa de Maria, local onde o anjo anunciou que ela seria a Mãe do Salvador, pude ler a inscrição em latim: “Verbum caro hic factum est” (Aqui o verbo se fez carne)

Lugar exato da anunciação do anjo

O interessante é que esta frase não estava na gruta onde Jesus nasceu, mas sim onde Maria O concebeu !

Luc 1,31Eis que conceberás e darás à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus

A partir do momento em que o anjo anuncia à Maria e ela concebe por obra do Espírito Santo, ali o Verbo se faz carne (Verbum caro factum est”) ou seja , para Deus a vida de Jesus Cristo começa na concepção com o anúncio do anjo à Maria.

Vejamos: Assim que a Virgem Maria recebe o anúncio do anjo Gabriel, ela vai à pressas visitar sua prima Isabel Lc 1,39-43  ”...Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.
40 Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
41. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.
42. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.
43. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?

Prestem atenção no termo que Isabel se utiliza quando profetiza a gravidez da Virgem Maria: “…esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?”. Porém havia se passado no máximo 15 dias após o anúncio, Maria havia sido fecundada pelo Espirito Santo à alguns dias, Jesus ainda era um embrião de no máximo 15 dias, mas a profecia de Isabel já se refere a ela como “…MÃE de meu Senhor.”

Assim como o Evangelista se refere a Jesus embrião como CRIANÇA no versículo 41 “…criança estremeceu no seu seio;”

Embrião de 15 dias

E Deus sempre tratou o feto assim, desde o antigo testamento; Vejamos:

Êxodo 21,22-25 relata a lei: “Se homens brigarem, e acontecer que venha a ferir uma mulher grávida, e esta der à luz sem nenhum dano, eles serão passíveis de uma indenização imposta pelo marido da mulher, e que pagarão diante dos juízes.

Mas se houver outros danos, urge dar vida por vida, olho por olho,dente por dente…”

.

Jeremias 1,5 “Antes que no seio fosse formado, eu já te conhecia; antes do teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te designado profeta das nações”

.

Salmo 138,13-16Fostes Vós que plasmastes as entranhas do meu corpo, Vós me tecestes no seio de minha mãe.

Sede bendito por me haverdes feito de modo tão maravilhoso.

…Nada de minha substância vos é oculto,

quando fui formado ocultamente,

quando fui tecido nas entranhas subterrâneas.

Cada uma de minhas ações vossos olhos viram,

e todas elas foram escritas em Vosso livro;

Cada dia de minha vida foi prefixado,

desde antes que um só deles existisse.”

.

Isaías 49,15Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta?

Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas?

E mesmo que ela o esquecesse,

Eu não te esqueceria nunca.”

.

Deus trata o feto como pessoa, trata com pronomes pessoais.

No Hebraico a palavra usada para feto, criança pequena e para menino, é a mesma. Não existe diferença para Deus.

Deus exigia o mesmo tratamento, tanto para aquele que ferisse um feto na barriga da mãe ou ferisse uma pessoa adulta; Exodo21,22-25

.

A Biologia, amparada pela medicina fetal, pela embriologia confirma o que a teologia já havia revelado:

“Foi confirmado durante o VII Conclave da Federação Brasileira das Academias de Medicina, realizado no Rio de Janeiro, de 07 à 09 de Maio de 1998, que a vida humana começa na concepção.

Assim como também foi confirmado pela Federação Brasileira das Academias de Medicina, que é o órgão que reúne as Academias Estaduais de Medicina mais a Academia Nacional de Medicina. Nos documentos lê-se que aClasse Médica Brasileira declara como verdade científica irrefutável, que a vida humana começa com a CONCEPÇÃO.”

.

O anjo do Senhor anunciou à Maria, e ela concebeu do Espírito Santo;

Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra;

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós!

.

Não existe antagonismo entre fé e razão, porque Deus, é o autor das duas.

sobre a campanha ateísta—clique aqui.

.

_____________________________________________________________________________

6 Comentários

  1. Thais Gavassoni

    Quero te dar PARABÉNS TIBA!
    POR ter a CORAGEM JOVEM de anunciar, encarar, escrever debater, defender…
    como um Bom fotógrafo e até uma pitada de jornalismo pelo conteúdo de informação !
    divulgue mais o seu blog…
    os jovens como eu, gostamos muito de informação e principalmente de alguém que tem uma espiritualidade cristã, de valores !Levantar jovens bem informados, sair da inércia da indiferença com um mundo que grita pedindo respostas (inspiradas de Deus).
    como disse..
    “LIBERDADE DE EXPRESSÃO” …EM DEUS!
    Um grande abraço..
    contra o aborto!

  2. É isso aí Tiba, não podemos nos omitir!

  3. gian-dacarolinadonorte

    Ola Tiba,nossa realidade sobre o aborto e espantoza,vivo em um pais que em alguns estados e permitido fazer abortos,vivo em uma cidade destes Varios estados que tem E.U.A,e horrivel quando passo em frente de uma destas varias clinicas de aborto,e vergonhozo saber que seres humanos sem defezas alguma sao retirados do seu direito de viver,e humilhante saber que pessoas que tem um bom nivel de conhecimemto a cerca da vida e de DEUS pratica tais atos contra a vida,e ridiculo ver profissinoais vazerem estes crimes contra a vida,e espantozo saber que ainda tem milhoes de pessoas que concordao com atos como estes,parabens Tiba pela luta a vida.

  4. SÓ EXISTE SALVAÇÃO EM JESUS CRISTO
    “E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.”(JO 8, 32)
    1°-Maria como advogada-O catolicismo coloca Maria como intercessora junto a Cristo para interceder pelos pecadores. Enquanto a Bíblia é clara: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e se alguém pecar, temos um advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.” (1 Jo 2:1) O título de advogado pertence a Cristo e não a Maria. Diga-me onde nas Escrituras Maria é chamado de advogada? Lembro-me de uma passagem nas Escrituras onde Maria foi interceder junto a Cristo e este respondeu: “Mulher, que tenho contigo?” (Jo 2.1-11). A função de intercessor junto ao Pai é exclusiva a Cristo.
    Veja:
    “Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós.” (Rm 8:34)
    “Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por Ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.” (Hb 7.25)
    Quando Estevão estava prestes a morrer, este disse: “Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do Homem, que está em pé à mão direita de Deus.” (At 7.56) Onde estava Maria? Ocupada com outras coisas? Na nova Jerusalém existirá um trono para o cordeiro (Cristo) e para Deus. Não se fala em nenhum momento que Maria estará junto ao trono: “E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e o do Cordeiro.” (Ap 22.1) No catolicismo Maria é considerada mais compassiva que Jesus, por isto lhe é atribuído o papel de intercessora. Loraine Boettner descreve bem o pensamento católico: “Maria, sendo mãe, é considerada possuidora de coração de mãe, e portanto, mais capaz de entender os problemas dos seus filhos, e Ele jamais pode recusar-se a atender qualquer favor que ela lhe pedir.” Combato este pensamento católico, com uma simples pergunta: Quem demonstrou a humanidade ter maior amor? Cristo ou Maria?

    “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos” (Jo 15.13)

    2°-Maria como Auxiliadora e Protetora Esses pseudo-títulos atribuídos a Maria estão interligados. O minidicionário Luft dá o seguinte significado a palavra auxiliar: “ajudar” e “socorrer”. Maria socorre ou ajuda alguém? Onde está escrito isto nas Escrituras? Nas Escrituras está escrito: “E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei o que me possa fazer o homem.” Por quê o autor de Hebreus não falou do auxílio da “senhora”? Porque tal auxílio não existe. Maria está esperando a volta de Cristo como todos aqueles que já dormiram no Senhor:
    “Num momento, num abrir e fechar os olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.” (I Co 15.52) Não vemos na Bíblia Maria ajudando ou socorrendo, mas pelo contrário, precisando de auxílio. Cristo na cruz se preocupou com a segurança de Maria incumbindo João desta missão:
    “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem Ele amava estava presente, disse a sua mãe: mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.” (Jo 19.26 e 27). No livro escrito pelo missionário católico S. Luis. Maria Grignon de Monfort (in: Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem) está escrito:
    “O quarto favor que a santíssima virgem presta a seus fiéis servos é defendê-los e protegê-los de seus inimigos… Esta mãe e princesa poderosa enviaria antes batalhões de milhares de anjos em socorro de um só de seus servos, para que se não dissesse que um servo fiel, que a ela se confiou, sucumbiu à malícia, ao número e à força do inimigo.”

    Não devemos trocar as Escrituras por nenhum outro livro. “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” (Gal 1.8) O sr. Monfort anunciou um outro evangelho. Maria não pode proteger ninguém. Não pode enviar anjos. Em nenhuma passagem das Escrituras se fala em anjos de Maria, mas em anjos do Senhor. “O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.” Foi Deus que enviou o anjo Gabriel a Maria:
    “E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel e enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão, cujo nome era José, da casa de Davi: e o nome da virgem era Maria.” (Lc 1.26 e 27).E onde está escrito que Maria enviou algum anjo a alguém? Em lugar nenhum. Alguém pode chamar Maria de Nossa Senhora e considerar-se servo de Maria enquanto nas Escrituras está escrito que há um só Senhor (Ef 4.5)? Paulo se apresentou aos romanos como servo de Cristo e não como servo de Maria (Rom 1.1), enquanto o sr. Monfort, no livro já citado acima diz: “Pertencemos a Jesus Cristo e a Maria na qualidade de escravos.” Por sua vez, Cristo falou: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” (Mt 6.24). Infelizmente o catolicismo tem se dedicado a Maria e desprezado o Cristo, Senhor de toda criação. Se Maria estivesse sabendo como os homens a tem exaltado, certamente, estaria indignada com toda esta adoração.
    “Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura (Maria) do que o Criador (Cristo), que é bendito eternamente. Amém. Pelo que Deus os abandonou às paixões infames…” (Rom 1.25 e 26, os textos entre parênteses é paráfrase do Autor).

    3° Maria como Medianeira
    O catolicismo afirma que “…temos necessidade dum medianeiro junto do próprio medianeiro que é Jesus Cristo”. Tal afirmação rebaixa a pessoa do Senhor Jesus Cristo. Cristo não é suficiente como Mediador? Claro que sim! Então, qual o por quê deste “…temos necessidade…” aviltante? Nenhuma palavra foi dita nas Escrituras acerca de Maria como medianeira. Mas o catolicismo acha, de maneira mirabolante, essa necessidade, porque segundo o próprio catolicismo, Maria é menos severa, mais tenra do que Cristo, e diante da mãe o filho não negaria algum pedido.
    Observe as palavras que S. Luís Maria Grignon de Monfort (op. cit.) escreveu:
    “Se recearmos ir diretamente a Jesus Cristo Deus, em vista de sua grandeza infinita, ou por causa da nossa baixeza, ou ainda, devido aos nossos pecados, imploremos afoitamente o auxílio e intercessão de Maria nossa mãe; ela é boa e tenra; nela não há severidade nem repulsa; tudo nela é sublime e brilhante contemplando-a vemos nossa pura natureza.”Por que ter receio de Jesus Cristo Deus, que tomou a forma de homem e tocou no homem e se deixou tocar pelo mesmo? Será que quando Cristo renunciou a Sua glória para tomar a forma de homem, não mostrou ser bom, tenro, amável, sublime e brilhante? Será que é necessário uma medianeira para amaciar o coração mais macio que existe e existirá? É evidente que o coração de Cristo é incomparável a qualquer coração humano. “Deus é amor” e o resto é comentário. Na Bíblia não se afirma que Maria é amor. Este argumento do catolicismo é desastroso. A Bíblia é bem clara quando afirma que a mediação de Deus é exclusiva a Cristo. Vejamos:

    1.ª) Ele é o único Mediador- “Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (I Tm 2.5)

    2.ª) Ele é o único caminho – “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (Jo 14.6)
    3.ª) Ele é o único Salvador – “E nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre homens, pelo qual devamos ser salvos.” (At 4.12)
    Maria não é medianeira, e nunca foi. Para haver mediação precisa haver sacrifício por parte do mediador. Qual foi o sacrifício que Maria ofereceu em benefício dos homens? Não vá argumentar que Maria deu seu filho para morrer na cruz. Pois quem deu seu filho unigênito foi Deus Pai (Jo 3.16) e isto já estava planejado antes da fundação do mundo: “…Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.” (Ap 13.8). Maria já existia antes da fundação do mundo? Claro que não! Maria nunca ofereceu sacrifício em benefício dos homens e muito menos ofereceu-se como sacrifício. Só Cristo fez isto:
    “Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? E por isso é mediador dum Novo Testamento…”
    REFLITA E DEIXE O ESPÍRITO SANTO TRABALHAR NA SUA VIDA….ABRA A PORTA DO SEU CORAÇÃO E DEIXE A VERDADE ENTRAR…

  5. Tiba

    Prezado Josué;
    O depoimento deixado por você no meu blog, é o perfeito retrato da visão fundamentalista da qual faz parte os que se auto-intitulam “Conhecedores da verdades Bíblicas”.
    É a perfeita mistura da falta de conhecimento e presunção, típica do pseudo evangelismo tão disseminado no Brasil.
    Muitos não se espantam , mas eu sempre me espantei com tal pregação anti-evangélica que muitos que se dizem evangélcos elaboram contra a Virgem Maria, promovendo a discórdia entre irmãos à custa de afrontas e desrespeitos.

    A rejeição à Maria tem duas fontes essenciais:
    1- A busca por contestar o Catolicismo em alguma coisa, busca por diferenciação.
    2- E a de cunho espiritual, inspirada pelo príncipe deste mundo, o Demônio.

    A primeira é muito evidente, ela acompanha a história recente, tanto é que Lutero era extremamente mariano, suplicava a intercessão de Maria e deixou escritos lindíssimos sobre ela.
    A segunda se evidencia pela própria Palavra de Deus: “Então Deus disse à serpente: Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela, esta te ferirás a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar” Gen 3,15
    A segunda a própria Bíblia explica em Apocalipse 12,1.

    Não vou aqui ficar com elucubração em citações, até porque já me convenci que só Deus pode convencer da verdade, ninguém mais, e nem argumento algum.
    Bom, voltando ao que eu dizia; A mulher de gênesis, a mulher de aos pés da cruz com João, a mulher das bodas de Caná, culmina na Mulher de Apocalipse 12,1 Todos os termos ligados à Maria na expressão mulher, é só ler e conferir.

    Em Lucas, o evangelho retrata bem a profecia: Luc 1,42 Isabel clamou em alta voz: “Bendita és tu entre as mulheres, bendito é o fruto do teu ventre”

    você lembrou de alguma oração Católica? Da Ave Maria né? Bom, continuemos…

    v 43 – “Donde me vem a honra de vir a mim a mãe do meu Senhor? Pois assim que a tua saudação chegou aos meus ouvidos a criança estremeceu no meu seio”

    v 48b “Por isso, desde agora me proclamarão bem-aventurada todas as gerações…”

    Para se defender uma teologia ou o que se possa parecer com isso, não se deve fundamentar única e exclusivamente na interpretação literal da Bíblia; A Bíblia foi escrita num contexto, numa língua, numa época, numa realidade, numa intenção que se deve considerar, fora disso é mero interpretacionismo equivocado;
    Nenhum escrito pode ser interpretado fora de seu contexto literal, e desvinculado da tradição, pois é justamente a tradição junto com etimologia dos termos que irá diagnosticar a veracidade da intenção do autor.
    Foi a Igreja Católica Apostólica Romana que compilou a Bíblia, A organizou e disse o que era inspirado e o que era apócrifo, foi A Igreja que preservou a tradição.
    Existem pinturas do segundo século, ou seja, dos sucessores dos primeiros discípulos, que retratam Maria como mãe de Deus e suplicam sua intercessão, para os primeiros cristãos isso era mais que natural.

    Quando o Anjo Anuncia à Virgem e diz: “Ave cheia de graça o Senhor é contigo”, lê-se no original: “Kaire Maria Kecaritomene” ou seja: Ave Maria, repleta,transbordante,encharcada da graça de Deus, O Senhor é contigo.

    Jesus é o único mediado, isso a doutrina Católica sempre,sempre,sempre afirmou, e nunca vai mudar, é só por Jesus que conseguimos a salvação, por isso que ele é o único mediador; Maria Santíssima intercede por nós em seu Filho Jesus Cristo, toda ação de Maria é por Cristo, com Cristo e em Cristo; Assim como eu posso dizer para alguém: “Deus te abençoe”, Maria também pode. Ou dizer Deus te abençoe não é uma intercessão? Ou a gente não reza por quem a gente ama, se nós podemos interceder, quanto mais a Mãe do meu Senhor! E a intercessão específica da qual se refere São Paulo, é a mediação salvífica.

    Maria não é Deusa, nunca foi, e nem será, ela é a seta que aponta pra Ele. “Eis aqui a serva do Senhor” Luc
    Deus quis assim, e assim é.

    A carne que salvou o mundo foi a Carne de Jesus correto? Mas Deus é espirito, não tem carne, de qual carne Deus se serviu? Da carne de Maria. A carne de Jesus na Cruz era a carne que Ele herdou de Maria.

    Os Judeus respeitam Maria, os Anglicanos, até os muçulmanos, não entendo porque vocês não.
    Não entendo porque todos os personagens Bíblicos são tão estimados exceto Maria!
    Por acaso não foi ela a mãe do Senhor? Não foi ela que livrou Jesus da morte de Herodes? Não foi ela que intercedeu para o primeiro milagre de Jesus? Não foi dela que o anjo disse: Ave Cheia de Graça, encontraste graça diante de Deus? Não foi dela a profecia: Me proclamarão Bem-aventurada todas as gerações? Não foi a respeito dela que disse o Apocalipse: “Uma Mulher vestida de Sol com a lua a seus pés?” Não era dela que falava a Bíblia: “E Maria guardava tudo em seu coração(palavra de Jesus)”?

    O Catolicismo sempre teve sua doutrina muito clara, porém, parece que não adianta explicar, porque sempre terá alguém que acreditará na pregação fundamentalista de algum pastor ao invés de ler o catecismo católico e verificar que a doutrina católica não contradiz em nenhum aspecto a Palavra de Deus., mas ao contrário à conduz ao pleno cumprimento: “Tú és Pedro e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja” MT 16,18
    O que é o Atos dos Apóstolos se não a continuidade da Igreja de Cristo até hoje? Isso até os livros de história podem comprovar, eu não preciso ficar batendo nesta tecla.

    O que eu acho incrível é a capacidade de julgar o Catolicismo como a doutrina da mentira, como se Deus tivesse deixado o mundo na mentira, na idolatria, na imoralidade e em tudo que há de mais perverso durante 1500 anos, e de repente, à 500 anos atrás decidisse mostrar a verdade! “AGORA VOU MOSTRAR A VERDADE PARA VOCÊS QUE VIVERAM ATOLADOS NO INFERNO E CONDENADOS ATÉ NO DIA DE HOJE, e aí então Deus criou o: Protestantismo, tcham,tcham,tcham,tcham.

    É ridículo isso.

    Sugiro o aprofundamento sobre o que Maria representa para o catolicismo, só assim a má impressão sobre a doutrina católica sobre Maria irá ultrapassar o preconceito e o julgamento infundado.

    Cordialmente Tiba

  6. Olá Tiba,lembra de mim?
    Sou a Rafaela q esteve na canção Nova desde quarta.
    Q tirou fotos na quinta(Acho q vc nem lembra disso)
    Mas acho q vc lembra q eu almocei com vcs no sábado…Aí eu contei pra vcs q eu escapei de uma lampada estourada na cabeça e quem me salvou foi praticamente o Bem da Hora.

    Não sei se vc lembra Tibão mas ,estou passando só pra te deixar um abração e um abração pra Déia e toda a Gelera aí (do Bem da Hora).OK.

    Estou com muita saudade de vcs e de suas palhaçadas,rsrs.

    Ahh!Não é só vc q é palhaço ñ néh?Sua noiva tbm éh,conheci pessoalmente e vi q ela é bem engraçada tbm,igual a vc.Ri muito naquele almoço q foi único pra mim…resres (vc sabe como éh néh)

    *Desculpa eu fugir do assunto(Do q está postado no blog)”o aborto”,gostei muito de sua coragem de assumir q a Bíblia ñ aceita o aborto e nós estamos do lado dela.

    Tiba fico por aqui,e espero sempre poder visitar seu blog,tah

    abraço,fica com Deus,mande sua respostinha(se puder,como eu falo sempre pra Déia)se vc lembra de mim ou não,se ñ lembrar tudo bem,ficarei feliz só com sua resposta

    abraço,fui

  7. Pingback: Pantokrator Blog » Blog Archive » O que a Bíblia fala sobre aborto

  8. Pingback: O que a Bíblia fala sobre aborto

  9. Pingback: Tiba

  10. Pingback: Tiba

  11. Pingback: João Clodoaldo

  12. Pingback: Aline Ribeiro

  13. Pingback: ThamiHelena

  14. Pingback: Marcos Raphael

  15. Pingback: Tiba

  16. Pingback: Andreia Tito

  17. Pingback: katy Duarte

  18. Pingback: Tiago Pinheiro

  19. Pingback: Helcio Kricky

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>