Saiba por que o Terço ou Rosário deve ser nosso companheiro de viagem em nossa peregrinação pelos caminhos deste mundo.

São Domingos de Gusmão recomendava vivamente que tivéssemos o Terço Mariano ou Santo Rosário como nosso companheiro de viagem em meio aos perigos e às angústias deste mundo. Certa vez, São Domingos pregava o Santo Rosário, como tinha ordenado a máxima santa entre as santas, a Santíssima Virgem Maria. Com esse sermão, lançava a rede como um pescador e pescava quase toda a cidade de Paris. A pregação dava tantos frutos que a prática, o culto e a veneração do Saltério Mariano, como costumava chamar o Santo Rosário, começaram a crescer e a se espalhar por todas as partes da França, em todas as famílias e casas do povo.

Saiba por que o Terço ou Rosário deve ser nosso companheiro de viagem em nossa peregrinação pelos caminhos deste mundo.

Nossa Senhora do Rosário

O fervor desse sermão fez com que a sábia juventude, sob o influxo do Espírito de Deus, avançasse para metas mais altas. Abdicando à vida secular, muitos jovens se consagraram na Ordem de São Domingos, tendo o Santo como mestre de vida. Naquele tempo, começou a pregar exatamente no convento de Paris. “Aquela construção engrandeceu-se como ainda hoje pode-se ver: tendo ajudado muitíssimo o Bispo, o Rei, a Cidade e principalmente toda a Academia desse lugar, em vantagem de Deus e da Mãe de Deus”[1]. Depois desta breve apresentação, vejamos por que São Domingos pregava o Rosário da Virgem Maria com tanta veemência e o recomendava como nosso companheiro de viagem nos caminhos deste mundo, por vezes cheios de perigos e sofrimentos. Continue lendo…

Conheça um pouco mais o mistério sublime e elevado da Ave-Maria, que nem mesmo os homens mais santos e doutos são capazes de compreender e expressar em sua plenitude.

A Ave-Maria, também conhecida como “Saudação Angélica”, é um mistério tão sublime e elevado que o Beato Alano de la Roche julgou que nenhuma criatura pode compreendê-la e que somente nosso Senhor Jesus Cristo, nascido da Santíssima Virgem Maria, pode explicá-la na sua totalidade. A excelência da Ave-Maria se deve principalmente a Virgem de Nazaré, – a quem esta oração foi dirigida, na Anunciação do mistério da Encarnação do Verbo (cf. Lc 1, 28) – para quem foi trazida dos Céus, e ao Arcanjo São Gabriel, que a pronunciou pela primeira vez.

Conheça um pouco mais o mistério sublime e elevado da Ave-Maria, que nem mesmo os homens mais santos e doutos são capazes de compreender e expressar em sua plenitude.

Anunciação do Arcanjo São Gabriel a Virgem Maria.

A Ave-Maria é de uma profundidade tal que resume toda a teologia católica sobre Nossa Senhora. Nesta saudação do Anjo, temos um louvor e uma invocação. O louvor contém tudo o que faz a verdadeira grandeza da Virgem Mãe de Deus e a invocação contém o que devemos a ela e tudo o que podemos esperar de sua bondade maternal em relação a nós. Continue lendo…

Conheça os sublimes mistérios, a beleza inefável e os frutos extraordinários da Ave-Maria.

A Ave-Maria, ou Saudação Angélica, é tão celestial, tão mística e incompreensível a nós, em sua profundidade de significado, que o Beato Alano de La Roche acreditava que nenhuma criatura humana comum pudesse compreendê-la, e somente Jesus Cristo, o Filho de Deus, que se encarnou e nasceu da Santíssima Virgem Maria, pode realmente explicá-la.

A Saudação Angélica deve sua excelência primeiramente a Virgem de Nazaré, a quem foi dirigida a oração, à finalidade da Anunciação da Encarnação do Verbo de Deus, pelo qual esta oração foi trazida do Céu, e também ao Arcanjo São Gabriel, que foi o primeiro a pronunciá-la. Continue lendo…

A Ave-Maria é uma oração que muito agrada o coração de Nossa Senhora, pois lhe renova a alegria da Anunciação.

Ave-Maria: oração agradável a Nossa Senhora

Nossa Senhora da Anunciação

A Ave-Maria muito agrada Nossa Senhora, pois por esta oração renovamos a alegria que ela sentiu quando o Anjo lhe anunciou que fora eleita para ser Mãe de Deus1. Por isso, na intenção de renovar a alegria da Anunciação no coração da Virgem de Nazaré, devemos saudá-la muitas vezes com a Ave-Maria. “Saudai-a com a Ave-Maria, diz Tomás de Kempis, porque ela gosta muito dessa saudação. Que não lhe podemos dirigir saudação mais agradável, do que com a Ave-Maria, disse-o a Virgem a Santa Matilde”2. Se saudamos a Mãe do Senhor com a Ave-Maria, seremos também saudados por ela e receberemos dela uma nova graça. Pois, como atestam os santos, é impossível que Nossa Senhora recuse uma graça a quem se aproxima dela com a Ave-Maria. “A Santa Gertrudes prometeu a Mãe de Deus tantos auxílios na hora da morte, quantas Ave-Marias lhe tivesse recitado em vida. Alano de Rupe afirma que, ao ouvir essa saudação angélica, alegra-se o Céu, treme o Inferno e foge o Demônio. Com feito, atesta-o Tomás de Kempis, pois com uma Ave-Maria pôs em fuga o Demônio que lhe aparecera”3. Mas, como praticar com fruto a piedosa devoção da Ave-Maria? Continue lendo…

Grandes santos da Igreja rezaram, ensinaram e incentivaram a Ave-Maria, o Terço e outras orações marianas como meio de santificação.

Grandes santos rezaram, ensinaram e incentivaram a Ave-Maria, o Terço e outras orações marianas.São Luís Maria Grignion de Montfort, no livro “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, nos fala da oração da “Ave-Maria” e sobre a oração do Terço e do Rosário. O Santo nos fala da importância dessas orações na vida dos consagrados a Nossa Senhora e na vida de todos os fiéis. Monfort diz que poucos cristãos conhecem “o valor, o mérito, a excelência e a necessidade desta oração” (TVD 249). Por isso, nos aprofundemos nos seus ensinamentos sobre essas orações marianas, que santificaram e continuam a santificar muitos fiéis da Igreja em nossos dias. Continue lendo…

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com