Basilica da Agonia

Chegamos aos pés do Monte das Oliveiras, aqui encontramos a Igreja de Todas as Nações, ou Basílica da Agonia. Ela fica bem ao lado do jardim do Getsêmani, onde encontramos oliveiras que provavelmente tem mais de 2 mil anos, ou seja, são da época de Jesus.

Dentro da Basílica, em frente ao altar, encontramos uma pedra onde se acredita que Jesus rezou antes da sua prisão.

Pedra no interior da Basílica

Os mosaicos nas paredes e no teto remetem à agonia de Jesus com cores escuras propiciando uma contemplação maior do mistério da agonia do Senhor.

Um desses mosaicos foi doado pelo Brasil, fato que se repete em vários locais, onde se recebeu ajuda de países de quase todo o mundo para a construção.

Saindo vamos rumo às muralhas de Jerusalém. Logo na entrada encontramos o “buraco na agulha” referido por Jesus, e aqui descobrimos o seu significado.

“é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino deDeus” (Mt 19:22-24).

Trata-se de fendas bem pequenas nas muralhas. Quando Jerusalém estava sitiada, os que ficavam pra fora amarravam uma corda chamada “camelo” a uma flexa e acertavam esses buracos na agulha, por ali se passavam os mantimentos para quem tinha ficado dentro da cidade, e acertar esse buraco era muito difícil. Por isso Jesus usa esta metáfora, e por isso sua palavra toca direto nos corações daquele povo, porque fala do cotidiano deles.

Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade. Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *