O canal da música traz para você uma partilha com Ana Lúcia, missionária da Canção Nova e integrante do Ministério Amor e Adoração. Ela fala sobre a importância de nos prepararmos em nosso ministério:

“A palavra de hoje é: PRE-PA-RA-ÇÃO. É preciso preparar-se para exercer bem seu ministério, sua missão. Em 2011, antes de lançarmos o CD “Amor e Adoração”, no dia do show de lançamento, nós tivemos um adoração ao Santíssimo Sacramento com o padre Fabrício antes de subirmos ao palco. Ele disse para nós: ‘O tempo que vocês levam no palco precisa ser dobrado em preparação e em adoração a Jesus Sacramentado’.”

Por essa razão, músico, invista em sua espiritualidade, seja rezando o terço, lendo a Palavra ou junto com seus irmãos.

“No Ministério Amor e Adoração, antes de gravar o CD, nós rezamos por nove meses e fizemos adoração diante de Jesus Sacramentado. A partir disso, começamos a compor sem saber se íamos ou não gravar. Passados os nove meses, gravamos o álbum litúrgico ‘Celebração’; depois, o ‘Amor e Adoração’.”

“Dica: Se você vai tocar na Santa Missa, dê uma olhada na liturgia antes, veja quais músicas combinam com ela e o que se ‘encaixa’ na Celebração. Fique atento ao tempo litúrgico.
Peça sempre o auxílio do Espírito Santo em tudo o que você e o seu ministério vão fazer. Ao se preparar para a Santa Missa, que deve ser a prioridade do seu ministério, esmere-me mesmo! Invista sua vida no ensaio, na composição do Salmo, para que ele seja bem cantado, a fim de que a comunidade possa cantar junto.

Sabemos que é um grande desafio, mas temos muitas riquezas das quais podemos usufruir. Então, se você vai para o grupo de oração, para um show ou à Santa Missa, não vá de qualquer jeito. Arrume-se, ensaie e reze. Reserve um dia para adorar, para montar seu repertório.”


Todos nós gostaríamos de exclamar: “Não tenho inimigos! Dou-me muito bem com todos!”. A realidade nos mostra que, via de regra, todos temos uma pedra no sapato. Há sempre alguém que nos espicaça e nos tira o bom humor. Na maior parte das vezes é por motivos fúteis. Alguém é frontalmente contra nós por causa do nosso jeito, porque a nossa fisionomia lembra a de um conhecido adversário, porque deixamos de atender um pedido que envolvia corrupção, porque não somos do partido tal…

Posso dizer, pessoalmente, que despertei vários inimigos irreconciliáveis por ter tomado posição em favor daquilo que é ensinamento de Cristo. Outras vezes, não foi possível atender uma solicitação, inteiramente de interesse pessoal, por contrariar o bem comum. Eu tenho muitíssimos amigos. Sinto uma onda de simpatia pela minha pessoa, mas não posso dizer que não tenho inimigos. Existem alguns poucos que me odeiam. Às vezes, nem eles sabem direito o porquê. Chego a gemer na dor: “Salva-me, Senhor, dos meus inimigos” (Sl 143,9).

Fico conjeturando: “Por que passamos por essa provação de encontrar alguém que nos detesta?”. O primeiro motivo pode ser nós mesmos, quando prejudicamos alguém irremediavelmente. Neste caso, estejamos abertos para um reatamento da amizade. Todos temos um dia em que cometemos algum erro. Entre os que tomam a iniciativa de nos odiar (sim, isso existe), quem são os nossos inimigos? Não são diretamente os ateus, os espíritas, os evangélicos; são aqueles que deveriam ter um vínculo conosco. “Os inimigos do homem são os da sua casa” (Mt 10,36).

A definição das nossas ideologias costuma ser outro fator de desunião. Os  amigos vão até ficar estupefatos com minha afirmação, mas um divisor de águas é uma velha ideologia do século XIX. Trata-se do socialismo. A partir dele o homem de Igreja é classificado de “avançado”, “libertador”, “retrógrado”, “tridentino”, “moderno”, “atualizado”, “amante dos ricos” ou “inteligente”.

O critério não é o Evangelho. Em muitos casos, somos obrigados a conviver com tais pessoas sem esperança de reconciliação e rezar por elas. Mas a pergunta, diante de muitos casos inexplicáveis, sempre permanece: “Saulo, Saulo, por que me persegues?” (At 22,7).

Dom Aloísio Roque Oppermann scj
Arcebispo de Uberaba – MG

Confira melodia do Salmo da Liturgia do próximo domingo.

eu e Nara durante gravação do dvd Livrai-nos do Mal


Era uma tarde normal de 2002, eu estava no estúdio da Canção Nova FM apresentando um programa e interagindo com os ouvintes pelo extinto Chat CN. Ela parecia uma ouvinte comum, interessada em pedidos musicais e promoções…mas não demorou muito pra eu perceber algo diferente na NaraCF.

Meses depois, eu já estava na missão CN do Rio de Janeiro e reencontrei a Nara, agora ao vivo, tocando violão na casa de missão. O tempo e nossas partilhas alicerçaram uma amizade muito maior do que eu poderia imaginar.

Muitas vezes a Nara me ajudou a enfrentar desafios em minha vocação, família… e foi sinal da Vontade de Deus e apoio para mim.

Quando o dia estava muito agitado na casa de missão e a correria era grande a gente se escondia no terraço da missão do Rio e dividia um flan de caramelo (meu doce preferido). E tudo ficava em paz de repente rsrsr. O amigo tem esse dom, de trazer a paz no meio da agitação do dia, só para recordar que viver é muito mais do que o trabalho e os compromissos do dia a dia.

Mesmo sem palavras eu compreendi seu coração e ela o meu. Ela se tornou minha amiga e irmã de comunidade. Vi vários milagres acontecerem em sua vida, um deles é a sua vocação.

Hoje ela está na missão CN de Natal RN. Não preciso ligar ou mandar e mails todos os dias para saber que moro no coração da Nara e ela no meu. Nesse dia te desejo pelo menos uma amizade como a que partilho com a Nara.

“O Senhor estará em mim e ti para sempre. O Senhor estará entre os meus e os teus para sempre”.

Te amo Nara B


Esses dias me preparando para uma pregação, me encontrei na Parábola do Bom Samaritano ( Lc 10,30). É impressionante como só depois de ter a graça de visitar a Terra Santa prestei atenção no descer de Jerusalém (cidade santa) para Jericó (cidade do pecado).

Quando Jesus diz que o homem descia  de Jerusalém em direção a Jericó, Ele estava dizendo que este homem estava saindo da presença de Deus e indo em direção ao pecado, como muitas vezes somos tentados a fazer.

Dois mundos diferentes  eram ligados por essa estrada: Jerusalém estabelecida para adoração do Senhor desde os tempos de Melquisedec, e Jericó fundada como altar de adoração à lua.

Toda vez que tomamos esse caminho somos assaltados pelo Encardido. Ele rouba nossa alegria, nossa paz…nossa dignidade de Filhos de Deus.

Aqui podemos recordar também o profeta Jonas (Jn 1) que fugindo de Nínive desceu pra Jope, pra um navio e para o porão do navio. Ahhh desceu ainda para o mar e para o ventre do peixe, fugindo da Vontade de Deus.

É neste momento em que estamos no fundo do poço, assaltados, roubados pelo pecado, é que Jesus desce, não para Jericó, mas  ao nosso encontro. Ele nos toma nos braços, no ergue. Ele pôs azeite e o vinho sobre nossas falhas e e nos deixou ao cuidado do hospedeiro que é o Espírito Santo.

Deixe que esse Jesus realize uma revolução em sua vida pra você não desça nunca mais, mas suba em direção à Jerusalém, em direção ao Céu, suba para o grupo dos verdadeiros adoradores.

Deus te abençoe

“Todos os atletas se impõem a si muitas privações; e o fazem para alcançar uma coroa corruptível. Nós o fazemos por uma coroa incorruptível.”

I Cor 9,25

Ontem a noite fui à hidroginástica. Como de costume alongamos e começamos os exercícios dentro d’água. Puxa de um lado, desce de outro, mais uma vez, sem parar, pega os halteres, respira fundo, mais rápido…não demorou muito pra começar a sentir os músculos “queimando”  e a minha cabeça voltou neste versículo de Coríntios…como tenho lutado pela Coroa imperecível?

Hoje a hidroginástica pra mim é questão de saúde, por fazer parte do tratamento da tendinite. Se eu não levar a sério, depois vou sofrer no meu corpo as dores da inflamação.

A professora sempre diz: eu passo as séries, mas quem escolhe a intensidade dos exercícios é você. Se você intensificar terá resultados mais satisfatórios.

Assim também é o exercício da alma. Eu preciso todos os dias e com disciplina ir à Missa, pedir o batismo no Espírito Santo, adorar a Jesus Sacramentado, rezar o Terço, estudar a Palavra, confessar com regularidade, buscar meu diretor espiritual…e veja bem; mesmo se hoje eu busquei, eu rezei, eu toquei o Céu com minha oração, amanhã é outro dia! Eu vou precisar “arregaçar as mangas” e recomeçar.

Pode ser também que hoje eu tenha rezado, me esforçado, as não tenha alcançado visivelmente os resultados que esperava. Isso não é motivo pra não “malhar” amanhã de novo. Ou vou padecer na alma os prejuízos da minha falta de disciplina.

“É 90% de transpiração para 10% de inspiração.”

Mesmo que hoje eu não enxergue os resultados, preciso ser fiel. Meu objetivo é a Coroa imperecível da glória.

Deus abençoe sua “malhação espiritual”.

26. janeiro 2012 · Write a comment · Categories: Sem categoria · Tags: , , ,

Ao acordar ou depois do almoço aquele cafezinho é sempre bem vindo! Mas você sabia que até o velho carioquinha exige certos cuidados no preparo?
Confira no video abaixo!
E viva o Coffee Club CN!!!!

Segue dica de filme nesse fim de semana (filme de menininhas êhh). Assisti ontem e o que mais me chamou a atenção foi a espera da maturidade pra começar um relacionamento na hora certa. Ahhh e o mais legal, pode assisitr sem se preocupar com o controle remoto hahaha.


Sinopse: Charlie é um cara muito pé no chão e Jordan é seu total oposto, uma mulher linda mas totalmente maluca. O amor é a primeira vista. Mas imagine um relacionamento que passa pelas maiores catástrofes possíveis. Assim é o relacionamento dos dois, algo aparentemente sem o menor sentido e que tem tudo para dar errado naquele momento da vida deles. A grande ironia é que a única chance que lhes restam é dar o famoso tempo ao tempo.


Como você escolhe as suas roupas? O que usar pra sair com o namorado sábado a noite? Como me vestir para a Santa Missa?
Hoje existem tantas modas, tantas coisas, tantas cores…que fica difícil saber o que usar, que tendência seguir num mundo que parece ser dominado pela moda. Pra você ser aceito, incluído precisa estar como aquele grupo…

Mas quem quer caminhar com Deus e viver uma vida nova, precisa ser muito coerente, até mesmo no vestir. Tem moda da calça apertada, da calça saruel, da roupa preta, colorida…o que escolher? É mulher com calça “sacuda”, é homem com calça esprimida…o corpo feminino e o masculino são muito diferentes. Esse tipo de moda é totalmente fora da realidade, da natureza do homem e da mulher.

É hora de perguntar: O que essa moda quer fazer com meu corpo? Questione-se dentro de uma calça de cintura super baixa com um número menor que o seu se as gordurinhas a mais aparecendo te valorizam. O mesmo questionamento serve pra as saias e shorts curtos. Será que essa peça de roupa te valoriza na sua integridade de filha de Deus?
Imagine a cena, entrar na Missa, na Igreja e dar “de cara” com os pelos de um rapaz brotando de um decote V. Será que isso é bom? Bonito?

Esses dias num site de notícias vi uma matéria de capa falando da moda evangélica. Mangas tapando os ombros, forros, nada de decote e saias curtas. Sinceramente eu fiquei feliz com a iniciativa, se vestir com tendências de estampa ou modelos que estão “na moda” mas sem perder minha identidade masculina ou feminina e me valorizando como pertença de Deus.

Eu sou jovem, gosto de me vestir bem, de usar acessórios, maquiagem…mas nem por isso preciso perder a coerência do chamado de Deus pra mim.
Pense nisso!
Deus te abençoe