Depois do relaxante banho no Mar Morto chegamos a Jericó, a cidade conhecida como a mais antiga do mundo. Aqui Josué rezou e viu junto com o povo as muralharas caírem.

Em Jericó recordamos vários episódios bíblicos, do Antigo ao Novo Testamento, entre eles Zaqueu, que subiu do sicômoro, uma árvore alta e frondosa que encontramos por aqui com facilidade ainda hoje, para ver o Mestre passar.

sicômoro

Outro local que encontramos aqui é o Monte das Tentações, local onde Jesus foi tentado pelo demônio.

No local como que encrustado na montanha encontramos um mosteiro que infelizmente hoje tem o silêncio quebrado por um teleférico que alguém teve a excelente ideia de instalar lá. Os monges não gostam de receber visitas, não é difícil compreendê-los.

Que tal visitar a Terra Santa ano que vem? Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade.

Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Confira abaixo vídeo feito no local:

Se  você não sabe nadar, não precisa ter medo de entrar no Mar Morto. Pela quantidade de sal e a densidade da água não dá pra afundar. Os oceanos têm uma média de 35 gramas de sal por litro de água, enquanto o mar Morto tem quase 300 gramas. Isso porque está localizado na divisa entre Israel e Jordânia. A região é quente e seca, o que acelera a evaporação e impede a reposição da água pela chuva. Em um ano chove tanto quanto um dia chuvoso em São Paulo.

Além disso, o mar Morto é o local mais baixo do planeta: alguns pontos ficam a mais de 400 metros abaixo do nível dos oceanos. Isso significa que grande parte das partículas que se soltam dos terrenos a sua volta escoam em sua direção.

Para piorar, o rio Jordão, que ajuda a alimentá-lo, foi desviado em várias partes para irrigar plantações. Ou seja, o mar Morto está morrendo. O diretor do Instituto Geológico Israelense, Amos Bein, garante que ele não corre risco de secar completamente, mas, por via das dúvidas, já está em fase de planejamento o “Canal da Paz”, um aqueduto de mais de 80 quilômetros que puxaria água do mar Vermelho para salvar esse “defunto”.

O mar 6 vezes mais salgado do que os outros mares, possui propriedades medicinais. No local existem vários resorts especializados em tratamento de psoríase. Além disso a lama que encontramos no fundo faz muito bem pra pele, o que resulta em sabonetes e cremes que podemos comprar facilmente do local.

Nomes Bíblicos do Mar Morto

O Mar Morto é conhecido por muitos nomes diferentes na Bíblia:

  • No livro do Gênesis, o Mar Morto é chamado de Vale de Sidim: “Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado)” (Gênesis 14:3).
  • No livro de Josué, o Mar Morto é chamado de Mar das Campinas: “Pararam-se as águas, que vinham de cima; levantaram-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó” (Josué 3:16).
  • O livro de Zacarias refere-se ao local como Mar Oriental: “Naquele dia também acontecerá que sairão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto” (Zacarias 14:8).

Prosseguindo em nosso roteiro de peregrinação, chegamos ao Rio Jordão, tantas vezes lembrado nas Sagradas Escrituras, do banho de Naamã ao Batismo de Jesus, este Rio também tem singular importância para a região.  Dividindo Israel e a Jordânia, o  rio Jordão termina desaguando no Mar Morto. É uma das principais fontes de água de Israel e para a Jordânia.

Hoje existe um lugar especial, já preparado para a Renovação do Batismo no local. O Padre que peregrina em nosso grupo, Pe Luciano, Salvista, realiza o rito de renovação do Batismo e depois fazemos um ato simbólico, o padre, às margens do rio, joga a água na cabeça de cada um do grupo que renova as promessas do seu Batismo.

É importante frisar aqui que não viemos para nos batizar. No local encontramos vários grupos protestantes que realizam o batismo, porque a fé protestante é diferente da católica. Nós não viemos a este local nos batizar, e sim renovar as promessas do nosso batismo e para pedir o batismo no Espírito Santo.

Este local que hoje visitamos, não é o ponto exato no rio onde Jesus foi batizado. O ponto exato foi aberto a pouco tempo e as condições de acessibilidade são difíceis ainda por ser um lugar de muita lama, moscas e por nosso grupo ser composto por idosos, é preferencial que venhamos a um local já preparado e com infra estrutura de acolhimento para os peregrinos. Mas não podemos negar que a experiência de estar no mesmo rio onde Jesus foi batizado é indescritível. Só indo à Terra Santa para fazer a experiência.

Que tal visitar a Terra Santa ano que vem? Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade.

Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Confira abaixo vídeo feito no local:

Caminhando às margens do Mar da Galiléia tocamos concretamente no Evangelho, porque neste lugar Jesus pregou às multidões, ensinou seus discípulos a rezar, realizou milagres…

É interessante destacar que em Jerusalém (que fica bem longe da Galiléia, onde estamos agora) encontramos a Igreja do Pai Nosso, depois falaremos mais sobre ela, mas Jesus ensinou seus discípulos a rezar o Pai Nosso aonde estamos agora, na beira do Mar da Galiléia.

Falando em milagres é hora de contemplar um dos milagres mais conhecidos de Jesus, a multiplicação dos pães.

Chegamos a Tabgha, onde encontramos a Igreja da Multiplicação, dedicada ao milagre da multiplicação dos pães e peixes.

No local encontramos uma igreja moderna, construída recentemente sobre uma capela que existia posteriormente e foi destruída pelos Persas. Quando isso acontece por aqui, de se construir uma igreja nova sobre uma que destruída, procura-se preservar de algum modo uma parte de um mosaico, ou piso da primeira construção, então encontramos como que pequenas vitrines no chão ou nas paredes, para mostrar como eram as características da primeira igreja erguida no local.

Tabgha significa ”as sete fontes”, porque no sitio arqueológico haviam fontes segundo a descrição de uma freira que apontou o local como sendo o lugar do referido milagre de Jesus.

Existe uma infinidade de significados sobre os milagres da multiplicação dos pães. Na Bíblia, os dois são narrados às margens do Tiberíades, ou Mar da Galiléia, um é narrado na margem  judaica, onde estamos, e outro na margem pagã. Talvez por isso no lado pagão se fale da sobra de 7 cestos, seriam as 70 nações pagãs, e do lado judaico, se fala de 5, o Pentateuco.

Sem dúvida a descrição do local na Bíblia bate com a deste local onde estamos, de planícies e montanhas. Para as sobras dos cestos, o significado, além da questão pagã ou judaica, é que a Glória de Deus e sua bondade excede às nossas orações, Deus sempre vai além daquilo que lhe pedimos e precisamos, porque Ele sabe o que é melhor pra nós!

Ainda tem tanta coisa pra te mostrar!!! Amanhã vamos atravessar o Mar da Galiléia, momento tão esperado da nossa peregrinação.

Confira abaixo video da Igreja em Tabgha:

Que tal visitar a Terra Santa ano que vem? Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade.

Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

20. junho 2012 · Write a comment · Categories: Sem categoria · Tags: , , , ,

As margens do Mar da Galiléia foram testemunhas de muitos dos grandes episódios do Ministério de Jesus. Chegamos à Igreja do primado de Pedro. A Igreja atual, construída pelos Franciscanos sobre várias ruínas em 1933, é feita com blocos escuros de rocha basáltica.

Neste lugar, desde a antiguidade, existe uma rocha visível dentro da igreja que é chamada de “Mensa Christi” – inscrição em latim, sobre a qual Jesus teria se assentado com seus discípulos e instituído a primazia de Pedro.

Este é um lugar provável do acontecido por causa da localização, mas não se pode dizer com exatidão que foi ali.

Neste lugar rezamos por nosso Papa Bento XVI celebrando a primazia de Pedro e recordamos a instituição da Igreja Católica através da passagem bíblica onde Jesus perguntou para Pedro 3 vezes, se ele o amava (João 21: 15 a 18).

Há três palavras no grego que designam “o amor”, e são elas: AGAPEO (ou Ágape); PHILEIS (Fileos) e EROS (Eros).

Ágape significa: Amor sacrificial; amor que se doa; amor que se entrega sem reservas, ao ponto de morrer por amor.

Fileo significa: Amor de amizade; amor que ama com restrições; amor que pode cessar de acordo com as circunstâncias.

Eros (fora de questão) significa: Amor sexual; amor de homem para com uma mulher; amor carnal, relacionado à paixões carnais.

No versículo 15, Jesus Pergunta a Pedro:

– Pedro, tu me amas com amor Ágapao (Ágape)? Ou seja, seria como Jesus estivesse perguntando: Está pronto para morrer por mim? Está pronto para dar a vida pelo Evangelho e por amor às minhas ovelhas?

Pedro responde:

– Senhor, Eu te amo (FILEO); te amo com restrições; te amo com um amor amigo; não amo a ponto de morrer por ti e pelas ovelhas (almas).

Jesus então, percebe que Pedro, mesmo após negá-lo 3 vezes, ainda não havia entendido o Amor de Cristo em sua plenitude ÁGAPE; e volta a perguntar então a Pedro:

– Tu me amas (AGAPAO) Pedro? Ou seja, Pedro, você me ama ao ponto de se morrer de amor por mim, e pelas minhas ovelhas?

Pedro novamente responde:

Senhor, Eu te amo (FILEO); te amo com restrições; te amo com um amor amigo; não ao ponto de morrer por ti.

Na terceira vez, Jesus torna a perguntar, pois Pedro ainda não responde com amor “ÁGAPE”. Só que desta vez, Jesus percebe que Pedro ainda era muito vacilante, e aí, desiste de lhe perguntar sobre o AMOR ÁGAPE, e lhe dirige a pergunta, usando a palavra “FILEO”.

– Pedro, tu me amas (FILEO)?

Isto entristece a Pedro, pois Pedro percebe que Jesus não mais usou a palavra “ÁGAPE”, aí ele responde:

– Senhor, tu sabes de todas as coisas, tu sabes que eu te amo (FILEO). Ou seja, seria como se Pedro estivesse dizendo: “Senhor, tu sabes que a minha fé ainda é te amar com amor “amigo” e não sacrificial.

Estar na Igreja do Primado de Pedro, às margens do Mar da Galiléia, é lembrar que sou fraca e que nas minhas limitações não consigo amar a Deus como gostaria e como Ele merece, mas como Pedro entrego a Jesus o meu amor e Ele o aperfeiçoa para a santificação de muitos.

São Pedro, Rogai por nós!

Que tal visitar a Terra Santa ano que vem? Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade.

Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Nossa peregrinação continua! Ainda na Galiléia encontramos vários lugares que recordam momentos importantes e marcantes da propagação do Reino de Deus e da missão de Jesus.

Chegando à Galiléia, nosso primeiro destino após aterrissar em Tel Aviv, notamos a agricultura como atividade fundamental da economia local. O clima é de deserto, mas um sistema ”gota a gota” garante a irrigação nas lavouras e o resultado é uma visão magnifica de plantações e de aproveitamento total do espaço para cultivo.

No tempo de Jesus não era diferente. A agricultura era atividade forte que garantia o sustento da população que subiam a Jerusalém para oferecer a Deus suas primícias, ou seja, o primeiro resultado de seu trabalho, o melhor fruto de suas terras. Mas naquele tempo o povo era oprimido pelos grandes impostos que abocanhavam a maior parte dos lucros.

Quando Jesus, ao subir a montanha com seus discípulos, encontra aquele povo sofrido, cansado, desmotivado…ele começa a falar de algo que há muito eles não tinham: Esperança.

Esperança em um Deus que estava próximo do sofrimento deles e que lhes prometia algo muito maior do que todo o sofrimento daquele tempo, lhes prometia o Céu.

O mais interessante é perceber como Jesus usa a força da natureza para pregar ao povo. Multidões o esperavam à beira do Mar da Galiléia. Sendo assim, ele se coloca no pé do monte, de costas para o mar, e povo se senta no monte, como numa grande arquibancada. O vento do mar favorece a acústica para a propagação da voz de Jesus, sendo assim, sem muito esforço, sua voz era ouvida por todos e chegava certeira aos corações.

Hoje a igreja encontrada no local tem formato octogonal, com as oito bem-aventuranças impressas em vitral na cúpula. Balduzzi ao construir o local pensa na luz do sol para iluminar a cúpula que proclama a Palavra.

Que tal visitar a Terra Santa ano que vem? Entre em contato com a Obra de Maria e garanta já essa experiência que vai mudar sua espiritualidade.

Por telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com


”Fazei o que Ele vos disser” Jo 2,5

Cada vez que visitamos a Terra Santa temos uma experiência diferente. Nosso coração desvenda um novo perfil da face de Cristo que é sempre novo. Durante o roteiro da peregrinação, paramos como de costume na Igreja das Bodas de Caná. Esta igreja foi construída em Caná e lá se relembra o primeiro milagre de Jesus, as Bodas onde Ele transformou água em vinho por intercessão de sua mãe.

Na simplicidade do local, durante a Missa o padre conduz a renovação das promessas do casamento, utilizando a liturgia própria do lugar. Aliás, na Terra Santa em cada lugar se celebra a Liturgia própria preparada pelo responsável de cada lugar em várias línguas, inclusive em português.

Desta vez o pe Luciano (salvista) que peregrinava em nosso grupo, durante a homilia convidou os casais até a frente para a renovação do matrimônio. Junto com os casais do nosso grupo vieram casais italianos de um grupo que participava da Missa conosco.

É um momento belíssimo onde vemos o amor sendo restaurado nos casamentos pela intercessão de Maria, mas um casal italiano me chamou a atenção.Eles ficaram um de frente pro outro conforme o padre orientava mas não conseguiam olhar um nos olhos do outro. Ficaram o tempo todo de cabeça baixa e era nítida a frieza que havia entre eles. No decorrer da oração vi lágrimas caindo de seus olhos. Os dois chovam muito mesmo sem se olhar…até que num abraço, sem nenhuma palavra, se beijaram e saíram do altar assim. Eu não sei o que eles estavam passando nem os ouvi testemunhar, mas tenho a certeza de ter presenciado o milagre da renovação daquele matrimônio.

Talha da época de Jesus

A Igreja é construída em Caná, mas a localização exata das Bodas narradas na Bíblia não foi encontrada. Algo muito curioso encontramos lá, uma talha da época. É imensa! Talhada na rocha. Ao olhar aquela pedra imaginei os homens, à exortação da Virgem obedecendo Jesus e carregando aquele peso todo pra encher de água e depois ver as talhas repletas do melhor vinho.

Que o Senhor renove todos os casamentos, as famílias, o amor entre o casal…até mesmo no coração daqueles que há muito tempo não conseguem se olhar nos olhos!

Que tal irmos juntos no ano que vem? Entre em contato conosco através do telefone: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Confira abaixo vídeo do local:

Este ano, pela segunda vez, tive a graça de passar a festa de Pentecostes na Terra Santa, a poucos metros da sala onde aconteceu o primeiro Pentecostes em Jerusalém. Ano passado na mesma ocasião, estive acompanhando meu irmão Dunga, com um grupo de peregrinos e me impressionou a propriedade com que ele nos conduzia em cada lugar santo que visitavamos. Este ano retornei como Diretora Espiritual deum grupo de 80 peregrinos. Montamos uma equipe: eu, a Luciana Sitta, Patrícia Felix e a Selma (guia local).

Selma, judia de nascença, foi um presente muito especial de Deus para nós. Há 41 anos morando em Jerusalém, 20 como guia, Selma nos revelou detalhes quase imperceptíveis da Holy Land e nos conduziu a uma maior intimidade com o Santo da Terra.

Aos poucos vou contar pra vocês um pouco de cada lugar santo que visitamos. Se você nunca pensou em peregrinar por aquelas bandas, espero fazer nascer em seu coração uma santa vontade de ser um peregrino na Terra de Jesus.

O primeiro lugar que visitamos foi a Basílica da Anunciação em Nazareth, tema do próximo post. Aguardem…

Preços, roteiros, dúvidas, sugestões, reclamações…

Entre em contato com a Obra de Maria através do telefone:

(012) 3186 2055

ou pelo e-mail

peregrinacoes@cancaonova.com


No Mar da Galiléia

Olá queridos! A Paz de Cristo ao seu coração!

Nesses próximos dias com a Comunidade Obra de Maria, terei a graça de passar a festa de Pentecostes da terra de Jesus, a Terra Santa como no ano passado, a poucos metros da sala onde aconteceu o primeiro Pentecostes em Jerusalém! Vou dar uma sumida mas na intercessão estaremos unidos. Estou levando na mala muitos pedidos de oração e levo o seu também. Eu gosto sempre de dizer a quem vem à Canção Nova e pede orações, que reze por nós também, assim estaremos sempre unidos em oração e a força dessa unidade vai além do que nós podemos ver.

Saiba que não é tão caro, nem tão impossível você peregrinar. Não perca a oportunidade e busque a Obra de Maria, esses irmãos com um carisma tão único e maravilhoso. Quem sabe nas próximas a gente se encontra em um dos grupos de peregrinos?

Deixo o contato pra você: (012) 3186 2055 ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Prometo tirar muitas fotos e partilhar com você as experiências desses dias de peregrinação. Intercederei para que o Espírito Santo seja derramado com uma porção dobrada sobre você e sua família!

Até a volta!

Deus abençoe

15 de maio sairemos para a Terra Santa para peregrinar e passar a Festa de Pentecostes em um encontro que vai mudar a sua vida!

Esta peregrinação e o 2º Encontro de Pentecostes em Jerusalém terá inicio com a saída no dia 15 de maio de 2012.

Com Monsenhor Jonas Abib no Encontro de Pentecostes

Alem de conhecermos os principais lugares por onde Jesus passou em peregrinação com Dunga, Pe. Fabricio, Ana Lucia, Gil Duarte e Emanuel  participaremos do 2º  Encontro da Fraternidade Internacional de Pentecostes em Jerusalém.

Na entrada do Santo Sepulcro

Este encontro será promovido pela Fraternidade  Católica Internacional em Unidade com  Custódio Franciscanos da Terra Santa juntamente com a Igreja Católica Maronita de Israel em parceria com as Comunidades Obra de Maria e Canção Nova que estarão auxiliando neste evento.

Será um momento único, onde você peregrino poderá ter a experiencia de além de viver a festividade nesta data participar de uma experiência de Pentecostes  na Terra Santa.

Venha conosco… peregrinar só pode ser pela Obra de Maria!

…ligue e garanta a sua vaga! 12 3186 2055