Print Friendly

anjoOs anjos são os operários a quem Deus confia tarefas. “Não são todos eles espíritos servidores, enviados a serviço daqueles que deverão herdar a salvação?” (Hb 1,14).

Houve um anjo particularmente esplendoroso: Lúcifer. Ele era lindo, inteligente, criado por Deus com a maravilhosa missão de preparar esta Terra a vinda do seu Filho Jesus Cristo e os filhos de Deus.

Ele foi constituído por Deus como “príncipe desde mundo”. Jesus, o Filho de Deus, seria o Rei, mas ele seria o príncipe, que prepararia a Terra e a humanidade para o Rei que viria. Na tentação do deserto, o demônio disse: “Eu te darei todo este poder e a riqueza destes reinos, pois a mim é que foram dados, e eu os posso dar a quem eu quiser. Portanto, se te prostrares diante de mim, tudo será teu” (Lc 4, 6-7).

:: Encontro “Orando com Poder” em Belo Horizonte (MG)

Jesus não o chamou de mentiroso, porque realmente esses reinos foram entregues por Deus a Lúcifer, porém com a missão de transformá-los no palco para o Reino de Deus. Ele foi justamente aquele anjo a quem Deus confiou a tarefa de preparar a Terra era a humanidade para que o Salvador viesse e tomasse posse como Rei.
Continue lendo

Print Friendly

A Páscoa é uma festa universal que todos, de alguma maneira, já ouviram falar. Mas é sempre bom esclarecer que a Páscoa, antes de tudo é uma festa judaica e cristã. Dos judeus porque os hebreus eram escravos dos egípcios e Deus se revelou a Moisés e o chamou para libertar este povo. Moisés com suas limitações e sem um exército, mas em nome Deus e juntamente com seu irmão, Aarão, pediu insistentemente ao faraó a liberdade do povo de Deus.

foto9

Por meio de Moisés, Deus realizou grandes sinais na água, no céu, através de pragas como gafanhotos, rãs e moscas, no entanto, o coração do faraó permanecia endurecido e o povo oprimido, sofria ainda mais com seus castigos (Ex 1-11).

Até que um dia Deus falou a Moisés e Aarão que deveriam convocar o povo para realizar o rito da Páscoa. Cada família deveria tomar um cordeiro, imolá-lo, e marcar a travessa da porta com o seu sangue. Naquela noite deveriam comer esse cordeiro e o que sobrasse deveria virar cinza no fogo. Naquela noite o anjo do Senhor passaria e as portas que tivessem a marca do sangue do cordeiro teriam os filhos primogênitos preservados. Era a Páscoa, a passagem do anjo do Senhor. Como o faraó e todos os seus não o tinham feito o rito, tiveram seus filhos mortos. Tal situação fez com que o faraó fosse convencido a libertar o povo de Deus. Depois a Páscoa do Senhor se deu ainda quando o povo de Deus foi perseguido pelo faraó e suas tropas, mas conseguiram escapar porque o mar se abriu (Ex 12-14). Continue lendo

Print Friendly

Ressoa ainda em nossos ouvidos o que Jesus disse: “Tudo está consumando”. Não podemos imaginar o estado de Jesus àquela altura dos acontecimentos. Ele, com as últimas forças e o último fôlego, dizia: “Tudo está consumado”.

foto 1

Em seguida , entrega o espírito. Podemos pensar que este “entregar o espírito” é simplesmente morrer. Mas é muito mais! Nesta hora, Jesus é possuído pelo Espírito Santo.

Ele experimentou todas as dores. No calvário, pregado na cruz, estava mergulhado nas dores. A crucifixão não é qualquer coisa! Os romanos sabiam como torturar os crucificados e colocavam os pregos para causar o máximo de dor. Continue lendo

Print Friendly

Cada estação do ano tem as suas características e sua beleza. A natureza tem muito a nos ensinar, afinal nossa vida também tem suas estações. Perdas e ganhos; frio e calor; fazem parte da vida que se renova, que se refaz, ainda que, de tempos em tempos, conheça a dor, a derrota e o sofrimento.

outono

Do ponto de vista cultural, o Outono é visto como um tempo de mudança, uma estação que inspira beleza, mas também a melancolia e a transição entre um acontecimento e outro. Imagens de folhas e de árvores “nuas” também se vinculam a essa estação. Continue lendo

Print Friendly
Imagem da internet

Imagem da internet

Sabemos que Deus tudo pode, portanto, não precisaria de uma família para vir ao mundo, poderia ser de outra forma. Mas, se assim o fez foi porque tinha um propósito maior.

É razoável pensar que o motivo principal de Jesus escolher Maria e José como seus pais era de santificar a instituição família. O fato de São José não ter participado da geração natural do menino Deus me leva a questionar: por que Cristo teve um pai terreno já que Ele tinha um Pai no Céu? Entramos na missão especialíssima que teve São José!

Deus não precisava dele, mas escolheu precisar. Num primeiro momento imaginamos que quando o Senhor quer algo de nós, Ele se apresenta com Sua grandeza e nos pede o que quer que façamos. Mas, muitas vezes, o Altíssimo se coloca como o necessitado a nossa frente. E quando nos movemos para beneficiar quem necessita de nós, Deus imprime seu ensinamento, um dom ou mesmo muda nosso coração. Assim foi a instituição família, Maria e o pequeno Jesus, na vida de São José: pessoas maiores que ele, mas que necessitavam dele.

A missão de José é imprescindível para valorizar a família, pois ele: vem para ser a imagem visível do Pai do Céu. Assim também é o papel paterno na família. Toda criança precisa ter uma boa referência feminina e masculina (ainda que não seja o pai biológico). Continue lendo

Print Friendly

Homilia do padre Ademir


Print Friendly

Dom Walmor presidiu Santa Missa da renovação do compromisso dos membros da CN Minas

No dia 2 de fevereiro todos os membros da Canção Nova renovam seu compromisso com Deus de pertença a comunidade. Aqui em Belo Horizonte, a CN Minas teve a alegria de ter o Arcebispo Walmor Azevedo como presidente da celebração na paróquia Santo Antônio, na Pampulha.

compromisso cn minas

Missionários da Canção Nova celebram seu compromisso em Santa Missa presidida por Dom Walmor (Foto: Wilson Moraes/CN)

:: Conheça mais sobre a Canção Nova

Cerca de 35 membros (18 do núcleo e 17 do Segundo Elo), juntamente com a paróquia local celebraram com entusiasmo este dia especial para a Canção Nova, onde também a Igreja celebra o dia da Vida Consagrada. More »

Print Friendly

No dia 2 de fevereiro a Igreja celebra o “Dia do Consagrado”

A Canção Nova uni-se a Igreja de todo mundo e celebra o “Dia do Consagrado”. Na comunidade, de maneira especial, todos os membros do Núcleo e Segundo Elo, são convidados a renovarem seu compromisso a Deus dentro da Canção Nova. É um dia de festa, onde reassumimos nova vocação e a missão que nos confiada de evangelização.

:: Conheça mais sobre a Comunidade Canção nova

Em todas as Frentes de Missão da Canção Nova espalhadas no Brasil e no exterior, os missionários participam da Santa Missa de renovação de compromisso. Aqui em Belo Horizonte, estaremos na Paróquia Santo Antônio, na Pampulha, às 19h30, participando da Santa Missa. Você é nosso convidado!

compromisso-001

Conheça um pouco da história vocacional de alguns dos nossos irmãos da missão de Belo Horizonte: More »