“Neste dom da Eucaristia,
Jesus quis derramar todas as riquezas do amor que reservava para os homens.”

(Concílio de Trento, Sess XIII,c2)

Jesus quis fazer esse presente a nós precisamente na noite em que os homens lhe preparavam a morte.

“Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e depois de dar graças, partiu-o e disse: isto é o meu corpo que é entregue por vós”.
(ICor 11,23-24)

São Bernadino de Sena disse: “Jesus Cristo abrasado de amor por nós e não satisfeito de preparar-se para dar sua vida pela nossa salvação, foi constrangido pelo excesso de seu amor a fazer uma obra  maior:  dar-nos, como alimento, o seu próprio corpo.”

Vinde Espírito Santo e concedei-nos um coração abrasado de amor e gratidão por tão grande amor. Vinde Espírito Santo que no seio da Virgem Maria, concebeu o Filho de Deus – O Verbo Encarnado, que por nós veio ao mundo e por nós se entregou todo inteiro por amor.

Ó Virgem Maria concedei-nos a graça de sermos tomados pelo grande mistério de amor que Jesus nos amou e se entregou todo por nós.

Vinde Amor Infinito e Misericordioso, curar nossas feridas, nossa história, nosso amor tão finito e imperfeito.  Vinde curar nossa falta de amor e nossa forma de amar, muitas vezes falha, egoísta e interesseiro.

Como Maria, acolhemos o Amor que nos amou primeiro.

Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos.
Peço Vos perdão para os que não creem,
não adoram,
não esperam e não Vos amam.

“Ó Senhor, vós fostes sempre um refúgio para nós,”
Sl 89

Em cada momento quero proclamar neste dia que para mim sois sempre um refúgio seguro. Uma certeza de que não estou só. Há um Deus, amigo e senhor que caminha comigo.
Como em um dia nublado onde não conseguimos ver o sol em seu esplendor, mas ele esta lá.
Sei, Senhor que estais comigo e com você, que neste momento, esta lendo. Confie meu irmão, minha irmã. Deus cuida de nós. Ele esta sempre ao nosso lado. Ele é sempre, um refúgio para nós.

Como Maria, unidos em um só coração e uma só alma.

“Proucurai o bem e não o mal
pa
ra poderdes viver e para que assim, como dizeis,
o Senhor dos exércitos esteja convosco.
Odiai o mal, amai o bem,fazei vencer no tribunal o que é justo.”
Amós 5,14-15

Como Maria, aprendamos a fazer vencer o bem e  a justiça que vem do coração que não se deixa vencer pelo mal, mas que reza e confia!

“Não é sem motivo e sem boa razão que os servos de Maria a chamam de Mãe. Parece que não sabem invocá-la com outro nome, nem se fartam de sempre lhe chamar de Mãe. Sim, Mãe, porque é verdadeiramente nossa Mãe, não carnal, mas espiritual, das nossas almas e da nossa salvação.” (Glorias de Maria – S. Afonso de Ligório)

Não nos cansemos  recorrer a esta Mãe tão cheia de amor que cuida de nós!

Como Maria, vivamos hoje a alegria de sermos filhos de Deus.