A verdadeira devoção a Maria Santíssima leva à imitação das suas virtudes,que tanto agradou o coração de Deus.

Pais trabalhadores.

“Queridos pais, muitas vezes suas mãos calejadas, ou os rostos cansados, os passos corridos de quem vai para o trabalho, uniformes ou ternos, empregos formais ou não, foram usados como sinal do que vocês representam, a força de trabalho na sociedade. Ainda que tantas mulheres tenham trabalho, cargos e responsabilidades fora de casa, vocês são vistos como os provedores das famílias. E o provedor “providencia” e acaba muito parecido com aquele que é o Senhor da Providência, a quem pedimos o pão de cada dia, quando rezamos o “Pai nosso”. Em nome da Igreja, reconheço todo o bem que fazem, o valor de seus esforços, sua labuta, seu cansaço, seu desejo de melhores condições de vida para suas famílias.

Pais do coração.

Conheço também muitos homens que não experimentaram a fecundidade e por um motivo ou outro não tiveram filhos. Muitos de vocês deram um passo bonito, junto com suas esposas, assumindo filhos dos outros, através da adoção. Outros se tornaram pais de muitos outros, com sensibilidade social apurada, ajudando a quem precisa. Com todos estes homens, podemos dizer “Pai nosso”, porque na fecundidade do Pai do Céu cada um pode encontrar seu modo de fazer o bem e participar de seu amor infinito.

Pais X Responsabilidade

Lanço agora meu olhar para os que ainda não são pais, mas querem sê-lo, os jovens ou adultos que se sentem chamados ao casamento e à fecundidade do matrimônio. Lembrem-se de que esta é uma vocação, um chamado, uma graça de Deus a ser acolhida e vivida com alegria. Não tenham medo das responsabilidades! Busquem o casamento e a família e não aventuras fortuitas. Saibam preparar-se bem para se realizarem na participação do mistério do “Pai nosso”

Pais que fazem muito e falam pouco.

Dirijo-me agora aos pais que fazem muito e falam pouco, cuja dedicação e consciência são pouco conhecidas aos olhos humanos, mas potentes aos olhos de Deus. Vocês não são esquecidos por Deus nem pela Igreja. Desejo que Deus os faça superar a timidez e os ajude a se introduzirem mais e mais na vida das comunidades cristãs. Ajudem-nos a sermos bem realistas em nossas decisões. Ajudem seus filhos, sem se omitirem na hora da correção. Mostrem o rumo, pois esta é a graça própria da paternidade. Afinal de contas, o “Pai nosso” quis contar com vocês!

Outro tipo de Paternidade

Enfim, há homens que foram chamados a outro tipo de paternidade, pois Deus lhes concedeu a graça de serem pais da grande família de seus filhos na Igreja. São tão importantes que nós os chamamos “padres”, mais fecundos do que qualquer pai de família. A eles agradeço por nos ensinarem a rezar o “Pai Nosso” e por gerarem os filhos de Deus pela Palavra e pelos Sacramentos.

Dia dos Pais

Com todos os pais no dia que lhes é dedicado, qualquer que seja sua idade ou situação, fazemos o que existe de melhor, rezando juntos: “Pai nosso, que estais nos Céus, santificado seja o vosso nome, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”.

À todos os pais, companheiros, amigos, heróis,espirituais…a graça e as bençãos não apenas para este dia, mas para todos os momentos da sua paternidade!

Feliz dia dos pais!

Alguém chama, Ele me ama
E me conduz e me quer feliz
Ele fala, só escuto, paro mudo
E o que Ele me diz


Vem me seguir que eu caminho
Junto com você ao fim
Depois da caminhada você é feliz
Se deixas todas coisas só por mim, por mim

Vem me seguir que o meu caminho
É o da porta estreita, sim
Porém ao acabar junto de mim
Você vai entender por que é bom, é bom servir


Ele quer uma resposta
Todo dia de você irmão
É difícil a caminhada
E por isso, ele lhe estende a mão
Vem me seguir que eu caminho
Junto com você ao fim
Depois da caminhada você é feliz
Se deixas todas coisas só por mim, por mim


Vem me seguir que o meu caminho
É o da porta estreita, sim
Porém ao acabar junto de mim
Você vai entender por que é bom, é bom servir

Minha vocação começou com esta música… e creio que ela se faz uma promessa de Deus na minha vida!  Profecia que brotou do dos lábios do Mons. Jonas Abib em 1987, e ecoou no meu coração, despertando a minha resposta de amor à Deus.

Sim, eu vou te seguir…

Agosto, mês vocacional, já respondeu a sua vocação?

Deus não nos fez para o acaso!

Fátima Nogueira

É impossível ver uma rosa, e não me lembrar de minha querida Amiga, Santa Teresinha do Menino Jesus, e saber que ela  fala de mim pra Deus.

“Eu nunca aconselho nada a ninguém sem antes recomendar-me à Virgem Santíssima. Ela é que faz que as palavras que digo tenham eficácia nos que as ouvem.”

Santa Teresinha do Menino Jesus.

“O importante não é o número de ações que fazemos, mas a intensidade do amor que colocamos em toda ação.” Madre Teresa de Calcutá

"É pra você"

Como alcançar essa intensidade de amor?

“Viver o hoje como se fosse o último” (Mons. Jonas Abib

O último bom dia! o último email respondido, o último sorriso…Quantas coisas já fizemos, hoje, que poderia ter sido a “última”. E como teria sido? Como lembrariam de nós, de nossas palavras, de nossos gestos, de nossas escolhas…

Essa é a pergunta que me faço agora.

Por isso, me decido a deixar tudo que é acessório, que é supérfluo, e concentrar-me somente no essencial – o Amor. Pois cada momento nos é dado para que aprendamos a amar!  Isso é bonito! Mas,  já esqueci disso muitas vezes…e não posso voltar a trás!

Mas, agora tenho uma opção. Sou livre para escolher…e decidir.

Cada palavra, cada gesto, cada telefonema, cada decisão  e torná-la a coisa mais bela de minha vida.

E reserva à todos o meu amor, o meu sorriso; o meu carinho… a minha atenção, não perdendo nenhum segundo, mas vivendo-o com sentido, com o essencial: o AMOR!

E como não lembrar que Deus é Amor!!!

Como Maria, quero hoje viver cada momento para Deus, para que o seu amor em mim seja o melhor que tenho para oferecer aqueles que amo!

Rezemos juntos:

Ave Maria, cheia de graça…