“Pai, perdoa-lhes!
Eles não sabem o que fazem!”

Em Banguecoque, Tailândia, a polícia descobriu mais de 2.000 fetos dentro de sacos plásticos, frutos de aborto, no mosteiro budista de Phai Ngern, depois que moradores reclamaram do mau cheiro proveniente de um dos edifícios do templo.

Segundo informa a polícia, havia fetos armazenados há mais de um ano. No local foram detidos vários suspeitos, entre eles uma mulher, Lanjakorn Jantamanas, de 33 anos, presa em flagrante no momento em que ia depositar outros fetos na sala mortuária do templo. Lanjakorn confessou que há cinco anos depositava fetos naquele mosteiro e em outros dois locais.

(fonte: nascer é um direito)

Hoje convido-lhe hoje, a rezarmos juntos por essas pessoas que de alguma forma promovem o aborto. Esse é um pecado que corre o risco de se tornar “direito” de alguns. Nunca tirar a vida de alguém será um direito, muito menos ainda quando esse alguem é inocentes e indefeso.

A humanidade precisa de um encontro pessoal com Jesus!

Sejamos promotores da vida, da esperança, da misericórdia, de Jesus no mundo…”Ele que veio para que todos tenham vida, e a tenham em abundância.”(Jo 10,10)