Em meio aos desafios não podemos desistir!

Dia 16 de março de 2018, tivemos nossa Segunda Missa da Campanha de Oração: “As Cinco Armas Espirituais para vencer o Golias!”. Estava tudo preparado, a liturgia pronta, só faltava o comando para começar. Mas, quando o pessoal do som chegou para ligar à mesa de som, ela não ligou, foram feitas varias tentativas e nada. Olharam os cabos de energia, mas estava normal. Só a mesa que não ligava. O desespero de alguns foi aparecendo. Ligaram para o responsável de missão, o Uanderson. Ele foi acalmando a situação. Isto faltando 10 minutos para missa começar. Parecia que não iria ter som. Mas lembraram que tinha duas caixas de som é uma mesa 10 canais que é usado em um ambiente menor… ligaram as duas caixas na mesa pequena. E com quase 15 min de atraso a missa começou. As câmeras que seriam usadas na transmissão foram desmontadas pois não tinha áudio indo para a ilha. Comecei a missa com apenas duas caixas de som e a missa foi transmitida via smartphone… pelo Facebook e Instagram.

Antes de iniciar a Santa Missa conduzi um momento de oração com a assembleia… levei eles a rezarem pedindo auxílio à Deus diante de seus gigantes. E que venceríamos, pois é o senhor quem luta por nós… também disse que a situação da mesa de som não ter ligado e que havia uma possibilidade de ter queimado era um sinal desta batalha espiritual que estamos enfrentado, pois o inimigo não queria que está missa acontecesse. Mas mesmo que não tivesse som que eu tivesse que usar somente se minha voz mesmo rouco eu iria continuar com a celebração, pois temos um Deus que luta por nós, temos um Deus em Israel, Ele é minha força…

Percebi uma grande batalha espiritual, para que esta missa não acontecesse. Pois a segunda arma que foi apresentada foi a Eucaristia. O nosso maior tesouro, aquilo que temos de mais importante na Igreja. “A Eucaristia para a Igreja é tudo, porque é dela que partem todas as graças de que necessitamos. Por meio da Eucaristia somos curados e enviados. E como somos curados? Já escutamos ou lemos no Evangelho: ‘Senhor, eu não sou digno que entres em minha casa. Dize uma só palavra e meu criado ficará curado’” (Mt 8,8).

Na homilia eu disse:

Com o poder da Eucaristia podemos nos defender dos ataques do inimigo com muita facilidade. A Eucaristia é o sacramento da nossa salvação. Jesus nos convida: “fazei isto em minha memória” e é pela força destas palavras que podemos celebrar a Eucaristia. Também santo Agostinho conhecia a potência desta “pedra”, tanto é verdade que ele afirmava: “Deus é tão grande que podia criar mil mundos mais bonitos que este atual, mas embora a sua Onipotência, não podia fazer nada de mais perfeito e grande do que a Eucaristia”.

Agora podemos entender o porque de tantas dificuldades para que a a Santa Missa acontece. Pois a Eucaristia é a nossa maior pedrinha na batalha que travamos. Ele é o nosso tesouro, aquilo que temos de mais importante na Igreja. Pois na eucaristia “o memorial de Cristo, pois por meio dela se torna presente o único sacrifício de Cristo pelos homens e se faz atual, aplicando no hoje os seus frutos”. Santo Agostinho afirmava que: “Deus é tão grande que podia criar mil mundos mais bonitos que este atual, mas embora a sua Onipotência, não podia fazer nada mais perfeito e grande do que a Eucaristia”. Com o poder da Eucaristia podemos nos defender de todos os ataques do inimigo. Pois, a Eucaristia é sacramento da nossa salvação.

Padre Leandro Paulo do Couto

Comunidade Canção Nova – Missão Cuiabá

Instagram, Facebook, Twitter: @padreleandrocn


Padre Leandro Couto

Natural de Borda da Mata MG, membro da comunidade Canção Nova desde 2007. Atualmente na Missão Canção Nova Cuiabá MT.