Quem ama plenamente morre para si mesmo!

Deus nos criou à sua imagem e semelhança e nos deu o livre arbítrio e a inteligência. Devido nossa racionalidade não acreditamos em qualquer coisa e por isso necessitamos de provas. Por exemplo, para que alguém nos convença que nos ama de verdade é preciso muito mais do que palavras.

Na verdade o fato é que não compreendemos o que é amar. Amar é querer o bem do outro independente da nossa felicidade. Muitas vezes em nossos relacionamentos, seja nas relações de amizades ou para quem vive o matrimônio, é preciso morrer para o orgulho e o egoísmo, só assim conseguiremos perdoar e amar. Para amar plenamente é preciso morrer.

No numero 309 do YouCat encontramos a seguinte definição de Amor:

“O amor é a força com que nos entregamos a Deus, que nos amou primeiro, para nos unirmos a Ele e assim acolhermos os outros como a nós mesmo, por amor a Deus, sem reservas e com o coração. Jesus coloca o amor acima de todos os mandamentos, sem, contudo os abolir. […] O amor é, portanto, a maior de todas as energias, aquela que anima e aperfeiçoa todas as outras forças com a vida divina.”

Ao morrer na cruz Jesus demonstrou com atitude e não apenas com palavras que sempre estaria com sua Igreja, nos momentos de alegrias e de tristezas, nas perseguições ou em tempos de paz, formada por homens santos e pecadores. Com seu exemplo Jesus nos ensina que somos todos filhos amados de Deus e como devemos agir para encontrar o amor. Ao encontrarmos Deus encontramos o verdadeiro amor a e a nossa salvação.

Quero concluir com o artigo 61 do YouCat:

“Todos os seres humanos são iguais a medida que têm origem no mesmo e único amor criativo de deus. Todos os seres humanos têm em Jesus Cristo o seu salvador. Todos os seres humanos estão ordenados a encontrar em Deus a felicidade e a eterna bem-aventurança [360-361]. Assim todos os seres humanos são irmãos e irmãs. Os cristãos devem viver a solidariedade não apenas com os outros cristãos, mas com todos os seres humanos, opondo-se energeticamente à desintegração da família humana, causada por motivos racistas, sexistas e economicistas”.

 

____________________________

Padre Leandro Paulo do Couto

Comunidade Canção Nova

Facebook: @padreleandrocn

Instagram: @padreleandrocn

Twitter: @padreleandrocn


Padre Leandro Couto

Natural de Borda da Mata MG, membro da comunidade Canção Nova desde 2007. Atualmente na Missão Canção Nova Cuiabá MT.