Amar é perdoar. O Beato João Paulo II foi o maior exemplo para a humanidade desta verdade. Amar é perdoar e perdoar é amar. Ele foi ao extremo do seguimento de Cristo ao perdoar aquele que atentou contra a sua vida, quando foi pastor do rebanho católico apresentando alimento sólido para o povo, com uma doutrina humana capaz de elevar a pessoa  às alturas de uma fé perene em Jesus Cristo.

O amor é para ser vivido na dimensão da dádiva, de ser dom para os outros.  O Beato João Paulo II entregou toda a sua existência para que muitos pudessem encontrar a verdadeira felicidade em Deus. Suas palavras, seus escritos proféticos, seu olhar de pai e amigo de todos, sua coragem de se aproximar de cada pessoa com qualquer credo, cor, situação econômica e política,  provocaram marcas profundas em todos.

Esta reflexão sobre um homem de Deus é para reafirmar o que ele disse no Brasil: o Brasil precisa de muitos santos. E todo santo é uma pessoa que encontrou na vida a Deus, na pessoa de Jesus Cristo, mas que também encontrou referência humana capaz de fazer valer a pena lutar para a santidade. Todos precisamos de referências. O Beato João Paulo II é uma excelente referência humana na busca pela santidade.

Busque ler os seus escritos. Quero dar uma dica: acesse o site do vaticano: www.vatican.va e busque no arquivo de Papas: o Papa João Paulo II. A partir dai um mundo de Deus se abre para você: são encíclicas, cartas apostólicas, exortações, homilias.

Deus te abençoe e te dê um amor muito grande pelo Beato João Paulo II, como eu o tenho.

Diácono Paulo Lourenço – Canção Nova

Print Friendly

1 comentário

  1. i really like this blog because it provides lots of useful information from different themes..thanks a lot!

Network-wide options by YD - Freelance Wordpress Developer