Deus tem iniciado um bom trabalho em você. A propósito, Ele tem começado bons trabalhos. Muitos deles terão um fim em breve. Na verdade a grande obra que Deus tem feito, é aquela que Ele pretende continuar até o fim. Pois Ele nunca começa algo que Ele não termine.

                  Marie Louise Gurtner ou Maddie como sua família gostava de chama-la se tornou um dos grandes exemplos de alguém que ouviu a Palavra de Jesus e colocou em prática. Maddie era uma talentosa pianista, morava na França e era católica. Maddie tinha 18 anos, quando a Alemanha Nazista tomou a França. Como pianista ela decidiu se apresentar atrás das linha inimigas  e assim poder trazer informações para a Resistencia Francesa. E ela se pos a fazer isso, fazia seu sarau e trazia as informações. Um dia ela foi apanhada pelos nazistas e colocada na prisão. Na prisão conheceu o inferno na pessoa de Dr. Leo. Dr. Leo era um médico torturador. Dr Léo foi a pessoa que pegou o sonho de Maddie de se tornar uma grande concertista, uma renomada pianista em pó. Como? Ele passou durante quase três anos torturando Maddie. Dentro dessas torturas, uma em especial, fazia com que suas mãos fossem destruídas e deformadas tornando Maddie incapaz para fazer o que mais amava, ser uma pianista. Maddie foi violentada, foi abusada, foi usada como algo descartável. Após sua libertação, não conseguia se levantar uma só vez, sem sentir dores terríveis pelo  corpo. Seus órgãos genitais se tornaram estéreis. Maddie não poderia mais se tornar uma artista, uma pianista e nem ser mãe.

                  O que você faria no lugar de Maddie? O que pensar? Isso é o fim! Ninguém pode concertar isso! Não há caminho de volta. Acabou! Essa é uma realidade, não há como mentir sobre isso! Na nossa vida muitas vezes estamos nesse tipo de situação, não tão devastadora, mas ainda assim, um final de período onde você não pode voltar e fazer seus testes de novo, ou fazer uma apresentação de novo, uma oratória de novo, o ENEM desse ano já foi, a escolha da sua faculdade após a prova já foi. Também nos vemos nessa situação após terminar um namoro, um noivado ou um relacionamento, ou ainda uma profissão, amputada tão cedo por um acidente, ou por uma demissão, ou ainda diante da morte de alguém próximo de nós. Acabou, fim.

                  Para tudo isso, o Sonho pode ter acabado mas a História não! Para um homem ou mulher de fé! A Bíblia é cheia de história do povo de Deus, onde tudo parecia já sem solução, Deus vinha e apontava o caminho Dele, mostrando que o sonho acabou mas a história não.

                  Baruc era um profeta do tempo de Jeremias. Ele descreve a devastação sofrida pelos inimigos às tribos do Norte de Israel. Ele narrava dizendo que mesmo os Assírios tendo destruído as tribos no Norte para sempre e o Persas tomando as tribos do sul e Jerusalém, nesse tempo de destruição, de olhar ao redor e ver que tudo acabou, a cidade, o templo e tudo mais, tempo de achar que Deus os teria abandonado. Contudo Deus não começa nada sem que Ele termine. Quando lemos tantas histórias na Bíblia vemos que muitas delas foram escritas sob as trevas, sob a escravidão do povo de Israel.

                  São Paulo aos Filipenses é chamada Carta Prisional, ou seja, ele escreveu de dentro da prisão, atrás das grades. Mas Ele diz, Eu sou confiante. Aquele que começou um bom trabalho em você irá completar. Pode ser o fim do sonho , mas não da história. Quando tudo parecia perdido, Ele vem terminar o que começou.

                  Deus começou muitas coisas em nossas vidas que ainda não terminou. Pare hoje e medite sobre isso, pois isso aumentará muito em seu conhecimento de Deus e seu Amor! Todas as coisas que Deus realiza em nós é bom! Sabemos também que há grandes coisas que Ele está fazendo! A Obra com O maiúsculo em nós.

                  Baruc vai dizer ao Povo de Israel mesmo com toda a dificuldade, com toda as batalhas, ainda assim o povo se alegrava, porque Deus lembrava deles. Porque Deus estava batalhando e não cessaria de lutar pelo povo de Israel.

                  Deus está batalhando por você e por mim agora, nesse momento. Ele não está passivo, não está apenas nos observando. Ele age continuamente. Precisamos aprender a andar na escuridão com a certeza que Deus está ali, tomando-nos pelas mãos.

                  Quando olhamos para o Evangelho desse segundo Domingo do Advento jamais prestamos atenção em algo que deve ser grifado. A narrativa corre de forma Histórica. O Evangelista faz questão de situar os personagens da história para que ficasse registrado o que aconteceu e não apenas uma metáfora. Deus escolhe enviar seu Filho, no pior momento da história para o povo de Deus. Tibério César, o mais insano e cruel dos imperadores romanos, Pilatos um sanguinário executor pelo prazer de executar e se divertir com o sofrimento e a tortura do povo, Herodes um devasso, cruel, corrupto e psicopata, ou seja, o lado Político não poderia ser pior no mundo para aquele tempo, o pior da política e o pior da Fé, os Sumos Sacerdotes Anás e Caifás eram de corruptos a usurpadores da moral e dos bons costumes, além de soberbos e desumanos, que deveriam cuidar das coisas de Deus, se utilizavam de suas posições para benefício próprio, gananciosos e ambiciosos, adoradores do dinheiro. Nesse cenário Deus vai trazer seu Filho para libertar o povo da Escravidão imposta pelos políticos e lideres religiosos, mas antes de tudo, envia João Batista aquele que anuncia um Batismo de conversão, um batismo de água, para purificar de toda a podridão que pairava sob o povo de Deus. Preparai os caminhos do Senhor.

                  E no meio de tudo isso, Jesus veio e ficou com seu povo por 33 anos. O Verbo  se faz carne, e encarnado vem e caminha com seu povo, que olhava para todos os lados e achavam então que o sonho tinha acabado. E Deus estava com eles, e ainda assim não viram.

                  Maddie, tomou a decisão de não tornar sua vida uma tortura eterna. Já não poderia mais ser pianista e não ser mãe, sentir dor todos os dias. Como ela passou seus próximos 40 anos, não fazendo da sua vida uma tragédia? Como um exemplo de Católica, ela decidiu pedir a Jesus para fazer do seu coração igual ao Dele. Maddie decidiu tornar a sua vida semelhante a vida de Jesus. Pediu a Jesus que um dia ela pudesse encontrar Dr. Leo se ele ainda fosse vivo. Em 1984, Maddie recebeu esse presente. Ao abrir sua correspondência encontrou uma carta do Dr Leo, agora bem idoso, suplicando que ela o recebesse, para o perdoar. Maddie consentiu esse encontro. Ao ver Maddie Dr Leo se pos de joelhos diante dela e suplicou seu perdão. A toda deformada Maddie, a toda atingida em seu corpo e mente, jamais foi atingida na Alma, pois ali o Senhor combatia por ela. Maddie tomou as mãos de Leo sobre as suas, recostou a cabeça de Leo no seu ventre feito estéril por aquelas mãos torturadoras, e naquele momento Maddie entregou Leo no coração de Deus,  dizendo Leo eu te perdoo! O perdão é bom para quem dá! O perdão liberta a nossa alma dos venenos desse mundo e suas provocações, o perdão faz nobre quem o entrega.

                  Os sonhos de Maddie terminaram mas a sua história não. Ao final de 40 anos se via ali o final da história, escrita pelas mãos do próprio Deus. Deus não é passivo, Deus está sempre perto, nunca para, pois Ele sempre batalha por nós!

                  O Sonho terminou mas a história não!

        

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, ajuda me a perdoar meus inimigos. Entra no meu coração e derrama o perdão que eu preciso dar! Eu não sou nada sem a Tua presença em mim! Pai eu quero te pedir perdão por todas as vezes em que eu duvidei da sua presença e Te culpei pelas coisas difíceis que ocorreram na minha vida. Quando eu Te acusei de ter causado as coisas ruins para mim, para me castigar, e assim esqueci que o Seu Amor vela por mim! Pai me faça ser aquele que sempre se  abre ao perdão, diante dos mais difíceis para assim um dia estar na Sua presença, com coração limpo, leve e pronto ao Amor eterno! Pois pode ser hoje!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

 

 

                          

                  Você nunca vai poder dizer eu estou pronto, se não você não se preparar para estar pronto.

                  Advento é um tempo de preparação. Nós nos preparamos para celebrar a primeira vinda de Cristo nesse mundo. Nós também precisamos estarmos prontos para Sua segunda vinda no fim dos tempos…Ou ao final de nossas próprias vidas. Durante o Advento, nós devemos estar prontos para MORRER.

                  Estamos chegando no tempo do ano onde todos devemos estar prontos para os exames finais, para os fechamentos, para teses, para publicações finais, de tudo aquilo que é para nós encerramento do ano, precisamos estar prontos para esse tempo, eu pergunto, vocês estão prontos?  Você estará pronto se realmente estiver pronto.

                  Existem duas razões para este questionamento em termos de Advento: – Em primeiro lugar celebrar a primeira vinda de Jesus e a segunda, a Segunda Vinda de Jesus. Devemos estar prontos para a Segunda Vinda. Estar pronto significa muito mais do que apenas essas palavras expressam. Jesus virá ainda na vida de todos nós. Por que? Porquê todos morreremos, até o presente momento pela ciência eu garanto que todo ser humano morrerá! Para nós Cristão Católicos cremos que  nós morreremos e encontraremos Jesus. Precisamos estar pronto para MORRER!

                  Todos nós, assim como nos preparamos para as provas finais, para o encerramento do ano, devemos nos preparar para morrer. Bronnie Ware, é uma enfermeira de pacientes terminais na Austrália. Ela escreveu um livro chamado: ANTES DE PARTIR, OS CINCO PRINCIPAIS ARREPENDIMENTOS ANTES DE MORRER. Nesse livro ela relata sua experiência e resume as cinco maiores queixas: – Eu deveria ter a coragem de fazer as coisas que eu desejasse e não o que os outros desejassem que eu fizesse. Eu deveria não trabalhar tanto. Ter a coragem de expressar meus verdadeiros sentimentos. Eu deveria estar mais próximo dos meus amigos e por último Eu deveria me fazer mais feliz.

                  Essa lista é extremamente patética. Todos esses arrependimentos são totalmente desnecessários e evitáveis. Todos nós sabíamos que essas coisas viriam e não fizemos nada para evitar ou nos prontificar  para combatê-las.

                  Nesta primeira semana  do Advento estamos nos preparando com as Leituras dizendo que as forças do céu se estremecerão. Nós que vivemos pela Palavra sabemos que quando esses sinais aparecerem será o sinal da Segunda vinda do Senhor e muitas delas já estão ocorrendo. Nós vivemos num mundo aterrorizado pela Morte, porque não estão preparados. Para alguém preparado a morte é apenas uma mudança, para um homem uma mulher de fé, é uma redenção.

                  Jesus alerta a todos sobre o coração que não está preparado, ou seja, que está com o coração endurecido por GULA, PREOCUPAÇÃO E EMBRIAGUEZ. Essas três coisas estão ligadas ao que herdamos com o pecado original. A primeira coisa é que nós vemos as coisas mas não totalmente como elas são. Nós temos desejo mas esse desejo é fraco. Segundo é concupiscência o que é , a atração pelo pecado. A terceira coisa é viver sempre antecipando as coisas, ou seja , se pré ocupando de coisas que não chegarão nunca. O que acontece quando nós estamos sob o efeito do álcool! Todos sabemos, ou seja, ele amplifica o efeitos do pecado original. Quantas vezes nessas festinhas de juventude, os jovens após se embriagarem fazem coisas que jamais fariam se estivessem sóbrios e assim somos nós ! Amplificamos em nós tudo isso.

                  Muitos de nós hoje estamos vivenciando algo que parece que pensamos nisso o tempo todo, ou seja, temos uma visão GO PRÓ, referindo a essa câmera fantástica que podemos colocar em nós ou em algo que está em nós como um capacete e que mostra tudo que está em frente, mas é uma visão limitada e muito rápida quando estamos em movimento. Outra maneira é mais sábia, a maneira de ver as coisas como um Drone nas alturas, e de lá observar tudo de um prisma bastante mais amplificado.

                  Nessa visão mais amplificada, onde  a sabedoria nos guia, nos preparamos para esse Advento, e assim estarmos prontos para MORRER. Do ponto de vista prático: Nesse Advento, escolha uma data e se prepare para morrer naquele dia. Por exemplo, dia 25 de Dezembro de 2018 eu morrerei. Então de hoje até o dia 25 faça tudo em seu coração que deva ser feito para estar preparado para esse dia, o dia de ir ao encontro do Senhor Jesus e assim voltar para os braços do Pai. Viva o Advento como preparação.

                  Essa preparação passa por uma experiência de perdoar e dar o perdão. Quem você hoje desejaria ficar um pouco junto antes de morrer. Existe alguém que você  deseja ligar e se encontrar antes de partir? Quando seria sua última confissão antes de partir? Esse Advento não vai ser uma opção e sim algo muito necessário. Não desperdice esse tempo tão precioso.

                  Quantas mortificações nós precisaremos fazer até o dia 25? Mortificações são pequenas mortes que nós vamos experenciando. Largando tudo para trás vamos ficar apenas com o essencial. Você católico não precisa fazer coisas loucas até o dia de morrer, pois seria desperdiçar, e nada emocionante será comparável o que virá após nossa morte.

                  Para morrer bem, esteja preparado em Sabedoria e Graça, sem arrependimentos pois diante da Confissão e em dia com os Sacramentos não temos nada que nos arrepender, pois tudo já foi lavado pelo Sangue de Jesus, na Confissão nós morremos para o pecado, para o passado e vivemos para Jesus que é Vida, e Vida em plenitude. Portanto, seja esse dia que chega não o último dia da nossa vida, mas o primeiro da Vida Eterna junto de Deus que é Amor!   

                 

        

        

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu desejo do fundo do meu coração me preparar para te encontrar Senhor! Eu desejo romper com tudo aquilo que me obstrui de estar puro diante do Senhor no momento que o Senhor me chama! Sim oh Pai, tenho apenas alguns dias até o dia da minha partida e preciso estar mais do que pronto, para não me perder pelo caminho. Tira de mim até esse grande dia tudo que endurece o coração, combata em mim com seus Anjos a Gula, a embriaguez e a Preocupação. Pois na Sua Presença nada mais será importante pois tudo passou, da morte à Vida! Que eu possa Morrer para o pecado e viver para Vida Eterna!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

 

        

 

        É fundamental para darmos o último passo na direção do que vem a seguir, sabermos que uma coisa é você ter confiança em uma pessoa que tem poder e conhecimento, outra tipo de confiança que é necessária quando uma pessoa está sem respostas e sem poder. Este último tipo de confiança é ter Fé em Deus! Em Deus onde devemos colocar tudo o que temos e o que não temos ao Senhorio do Senhor o Todo Poderoso! O poderoso que domina o Universo! Neste tempo de transição, quando nós temos que ir,  não podemos ficar. Muitas vezes na nossa vida, mesmo que nós desejemos ficar, não podemos, temos que ir. Seja neste tempo de final de semestre, de graduação para alguns ou mesmo TRANSFERÊNCIA. Nós temos que nos lançar.

         O que acontece quando nós temos que ir mas temos vontade de ficar? É possível acontecer as duas coisas? Ter que ir mas ser capaz de ficar? A realidade é que nós humanos, quando temos que ir em situações como essas, desejamos ficar.

         Continuando nossa meditação sobre o Próximo Passo, o que vem a seguir, meditamos na semana passada sobre coragem, quando as coisas fogem do nosso controle, precisamos de coragem. Coragem é fazer o que tem que ser feito no momento que é mais necessário. No dia de hoje estou refletindo especialmente sobre alguém que vai receber o Sacramento do Matrimônio. Como é necessário estar convencido de que este é o caminho. Quando o assunto é casamento, não basta apenas estar convencido, eu preciso pegar tudo aquilo que eu sei e colocar em ação, e muito mais, tem que  Ter Coragem para as batalhas de um futuro a dois. Então necessitamos para o que vem a seguir é ser convencido, estar convicto e ter Coragem e algo a mais que vamos falar hoje.

         Em 1999 na revista American Medical Association sobre pessoas que estavam para morrer, e perguntaram a eles qual era a coisa mais valiosa naquele momento? – O  resultado foi: Eles disseram em sua maioria, que o mais valioso é que eles perdiam o senso de Estar no Controle das coisas. Mesmo para quem estava indo rápido ou não para  morte, os pedaços das coisas onde o controle era a tônica, eles iam perdendo. Quando você tem que ir e perde o senso do controle, aí que entra poderosamente o que nos sustenta quando perdemos o controle. Na trincheira não existem ateus. O que sustenta os que perdem o controle é a fé. São João diz que em todos os atos que antes aterrorizavam os apóstolos, após o Pentecostes, todos tinham confiança num Deus vivo que se faz um de nós, e nos ergue quando estamos para cair. Por isso a palavra CONFIANÇA hoje é uma das nossas pérolas a meditar. Quando o assunto é encarar estes desafios entre a vida e a morte, confiança naquele que venceu a morte é tudo!

         Como você pode ter respostas quando você está sem poder e sem respostas, e tem  que encarar o que vem a seguir. Um dos grandes exemplos nisso, é Padre Sorelo Filipino, que foi preso pelos Jihadistas. Após descobrirem que ele era Padre, resolveram mantê-lo  vivo, para ser moeda de troca, pois todos os seus amigos presos no mesmo veiculo, foram brutalmente assassinados. Padre Sorelo Nacorda era ameaçado todos os dias durante longos dias. Um dia, em suas preces, se colocou de joelho e começou a orar com poder, clamando por Jesus vir ao seu socorro. Após alguns minutos ele viu a imagem luminosa entrar em sua sela e um rosto mais perfeito que ele já havia visto se adiantou naquele lugar. Jesus não disse nada, mas a partir daquele dia todas as noites sabendo que poderia ser enforcado ou cortado a cabeça no dia seguinte, Padre Sorelo dormia como uma criança. Por que! Porque tinha confiança  e muito mais, irradiava a luz de Cristo aos seus algozes. Ele não foi morto, e foram mais dois meses de prisão e torturas. Esse sacerdote  não tinha nenhum poder e nenhuma resposta, mas o que Ele tinha? Vamos descobrir  tempos depois, quando foi liberado, em sua primeira entrevista ele disse: Fé é a resposta,  eu tenho confiança em Jesus Cristo. Confiança em latim quer dizer Confidentia( Com Fé). Eu vivo com fé em alguém maior.

         Pedro e João, como lemos recentemente, passavam pelo Templo e um paralítico cruza o caminho deles, eles rogam ao Senhor e o paralítico fica curado. Pedro então se antecipa e diz: Homens de Jerusalém não fazemos isso por nossos próprios poderes mas pelo Poder do Nome de Jesus, Aquele que vocês mataram, mas Ressuscitou! Amados nós temos Confiança em Deus! Quando eu estou sem sabedoria eu recorro ao Senhor! Jesus está dizendo naquele momento e hoje para mim e para todos, Ide e permaneça! Ide e Permaneça Comigo, pois sem Mim nada podeis fazer!

         Eu vou mas eu não vou sozinho, eu Vou Com Ele! Eu confio em Deus e isso me basta. Jesus está dizendo hoje para mim e para você, Sem Mim nada podeis fazer, NADA!

         Yoyo Ma um dos grandes violoncelistas da história moderna, um dia declarou que para ele a música era um contínuo. Quando ele parava de tocar a música desaparecia. Assim é Deus, ativamente tocando a sua criação. Sem Deus nada existe e nada persiste. Quando Jesus diz sem Mim nada podeis fazer Ele diz hoje que nós somos a Sua música que ele toca sem cessar.

         Muitas pessoas tem aquela rebeldia de tentar fazer as coisas sozinhas e o que acontece nesses casos é que a pessoa quando falha, se culpa , entra na autocondenação. E vamos entrando no ciclo de rebeldia e autocondenação. Como quebrar esse ciclo?  Fazendo uma palavra: RENDA-SE. Renda-se a sua vida a Cristo, como Padre Sorelo. Redenção não é desistência, mas um ato onde você entrega sua vida em Cristo. Jesus eu quero render minha vida, quero me abandonar em ti, colocando meu trabalho, meu relacionamento afetivo, minhas perdas agora, meus lutos, meu desesperos, minhas doenças, minhas fraquezas. Todas as coisas da nossa vida de Cristão devem ser prostradas aos pés do Senhor. Especialmente aquelas situações onde nós cometemos erros sérios e vêm as consequências desses atos a nos atormentar, pois perdemos o controle sobres essas consequências. Isso porque as pessoas estão exaustas, e porque nos momentos de não ter poder e não ter respostas tentam se enganar buscando em si as respostas. Muitas vezes nós até conseguimos no início a arrumar uma forma de lidar com alguma situação, mas as outras vão crescendo e tendo muitos tentáculos que me envolvem e me destroem. Ao colocarmos tudo isso aos pés do Senhor, pois Ele nos convidou e nos convida a fazermos desta forma,  o que vem a seguir, nos convida  a buscarmos a partir de hoje algo muito mais sábio para nossas vidas. Irmos mas não irmos sozinhos! O que dizemos não é que não queremos ir, mas não queremos ir sozinhos! Nós precisamos ir, mas ir COM Ele!

    Oremos: Abbá (Pai) Amado, em tuas mãos entrego minha vida, meus projetos, minha falta de Confiança, me falta de coragem, minha falta de convicção, minha falta de convencimento. Sim Senhor ao final desta série eu preciso ser uma nova pessoa, um novo homem, uma nova  mulher, um novo discípulo, como Pedro, diante do Sinédrio, tudo igual a antes, mas o Poder de Deus estava sobre ele, por isso ele tinha coragem , porque ele sabia em Quem Ele Confiava. Eu sei em quem posso confiar, pois o Senhor dos Exércitos batalha em meu favor. Por isso eu me convenço Senhor que a partir de hoje Eu vou, mas eu vou Contigo! Pois indo Contigo, cada manhã é nova! Amém!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém

Glória a ti Senhor nos mais alto dos Céus agora e para sempre, por todos os séculos dos Séculos. Amém!

Muitos de nós crescemos na Fé Católica, mas não levamos a sério. Somos aqueles que dizem eu cresci Católico, mas, ao invés de mas deveria ser E… Quando isso acontece na nossa vida? Talvez uma doença, uma perda, um acidente, uma traição, algo que tira o conceito abstrato de Jesus e se torna Concreto! Então, se Jesus é o que Ele diz que é, chegou a hora em que  eu irei comprovar a Sua presença na minha vida.

 

Quando o Servo de Deus Guido Schaffer, filho de uma mãe muito Católica se tornou jovem, experimentou tudo que os jovens experimentam. Contudo, diferentemente de muitos jovens que vão para o fundo das trevas para então ao se perderem se acharem, Guido foi encontrado pelo Amor! E após tomar a Palavra ( João 14:23) Quem me ama guardará minha Palavra, passou a transpirar a Palavra de Deus, como se seus lábios fossem a própria Torah! Não havia nada que ele mencionasse que não comprovava pelo Livro, Capítulo e Versículo Bíblico. Seus lábios eram a Torah. No seu funeral, com apenas 33 anos de idade, Dom Orani celebrando sua primeira Missa Oficial como Arcebispo do Rio de Janeiro, tomou conhecimento daquele Médico que renunciou a tudo pelo Mestre, renunciou a vida de glória para se tornar o Servo de Deus, e nem chegou a se tornar Diácono, Deus o chamou primeiro. Neste Sermão Dom Orani pronunciaria uma Palavra que descreveria Guido como alguém que soube morrer, pois morreu Amigo de Jesus!

Tudo na vida do Guido era oportunidade para Evangelizar, curar e libertar os cativos da mão do tentador e do pecado. Todos os presentes ouviram dos lábios de Nazaré sua mãe, que quem sabe onde o filho está nunca perde ele, para todos os que diziam meus sentimentos pela sua perda. Guido após encontrar Jesus, viveu Filipenses 2:1-11. Viveu como Jesus, foi aos lugares que Jesus gostaria de ir com ele. Consolou corações, se doou em suas penitências, aprofundou-se no conhecimento da Palavra de Deus para anunciar aos pobres, e aqui nada de pejorativo, a todos que não conhecem Jesus nós precisamos anunciar com destemor, sem respeito humano, como os primeiros apóstolos. Nós vimos o Senhor e viemos anunciar.

            O objetivo da vida do Guido não  apenas  ser um bom menino. Não quer dizer ser correto, mas ser discípulo, colocar na mente de Jesus. Agir como Ele, ter a disposição para o outro, estar conectado ao outro. E ao olhar como Jesus olha o mundo e as coisas, hoje gostaria de compartilhar com todos a respeito de como Jesus vê a morte!

            Como Jesus olha a morte? Extremamente diferente de como o mundo vê a morte. Nós católicos dizemos que Jesus venceu a morte e por isso não temos medo. Mas quando vivemos numa sociedade atual que aboliu Jesus de tudo e então ficam apenas com a primeira parte da resposta: – Eu não temo a morte, porque? Não sei o porquê, ou porque morte é algo natural, ninguém deve temer. Porque morte é assim, e daí vem a teologia do Rei Leão, que come o antílope que come grama, que nos tornamos quando morremos e assim o ciclo da vida, isso é o que toda religião primitiva pregava antes de conhecer o Cristianismo. Jesus venceu a morte através da Ressurreição! A morte para o  mundo parece bem realista, bem adulto, como encarar o fato, mas é desonesto. A morte que todos experimentamos é muito mais do que isso. Ser indiferente em relação a morte é ser COVARDE. Pois Morte é Inimigo. É inimigo a tudo que é bom, inimigo de tudo que nós amamos. Quem nega isso, é porque é o covarde ou se alia ao Inimigo que é pior que ser covarde. E se aliar a isso é oposto ao Amor. Oposto ao Amor não é ódio, mas indiferença. Indiferença ignora o ser que deveria ser amado. Não estar nem aí para o amado, é ser muito covarde e omisso.

            Perguntando a civilização ocidental como desejaria a morte, a maioria escolheria ser rápida e indolor. O momento mais frutífero da vida de um ser humano, hoje é ignorado ou negado ou ainda buscado até a interrupção artificial através da cultura da eutanásia, mas este momento é uma profunda experiência da presença de Deus. Esse é o momento onde nós observamos a morte como Jesus vê a morte. Em São Paulo aos Filipenses, Jesus se humilhou vindo ao mundo e se submeteu até a morte e morte de Cruz. Jesus vê a morte como Inimigo. Livro da Sabedoria capitulo primeiro mostra que Deus não criou a morte. A morte é fruto do pecado e Jesus que não tinha pecado assume o pecado do mundo inteiro e vence a morte na Cruz. João Capitulo 11, Jesus encara a morte de Lázaro seu amigo amado, e Ele chorou. Jesus sabia que iria ressuscitar Lázaro, mas não negou o seu sentimento diante da morte. Jesus deixou claro que nosso coração se fere pela morte, mas não nossa Esperança. Todos nós sentimos a nossa alma doer pela morte de alguém querido. Jesus olha a morte, e em silêncio fala com o seu Pai. Na sua agonia Jesus contempla sua morte e faz suar sangue. Jesus não se distrai em frente da morte, não ignora, mas olha de frente e encara o inimigo. O que Jesus nos ensina, que não devemos ignorar, ser indiferente, sabendo que o nosso coração ficará partido, mas nossa confiança em Deus não, pois se Jesus venceu a morte, nós venceremos por sua morte. Mesmo experimentamos morte, luto e  a dor profunda nós não sofremos como quem não tem fé, pois não sofremos como alguém que não tem esperança.

            Guido morreu aos 33 anos, não desejando morrer, pelo contrário ser Padre, ser missionário trazer muitas almas para Jesus, mas ele obedientemente aceitou sua morte, para estar com o Senhor! Isso não tirou a dor seu pai nem de sua mãe e irmãos e nossa dor, mas quanto mais aumenta em nós o sofrimento maior é nossa consolação ( 2Cor1). Guido profetizou sua morte, onde ele mais amava, no mar.

            Nós não vivemos para nós mesmos, nem morremos para nós mesmos segundo São Paulo, mas para o Senhor que vivemos e morremos. Não deixemos que nada, nem a morte mate nossa esperança. Para que um dia possamos como o Guido, ao final da nossa jornada aqui, podermos morrer da melhor maneira que existe, ou seja, morrer amigo de Jesus!

           

 

Oremos: Senhor, hoje eu quero entregar todos os meus amados que partiram, pois vieram do Senhor  e por isso voltaram para o Senhor! Cura o meu coração machucado e ferido, e renova-me na Sua esperança, pois quem tem Jesus tem esperança! Restaura todo o meu interior que ainda não experimenta a Sua plena consolação! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém!