Jesus não nos enganou; Ele disse com clareza:

“Então naquele tempo haverá grande tribulação, tal como não houve desde o principio do mundo até agora, nem tornará a haver jamais” (Mt 24,21)

A maioria dos cristãos não gosta de meditar sobre isso, mas não podemos fugir desta realidade. More »

D. Estevão Bettencourt, osb, monge beneditino falecido, respondeu essa pergunta em um dos seus artigos da Revista: “PERGUNTE E RESPONDEREMOS” (Nº 6, Ano 1958, Página 223). Aqui coloco um resumo do seu artigo.

Ele explica que o milagre propriamente dito “é um fenômeno estranho ao curso natural das coisas, fenômeno que Deus produz como sinal da sua presença e ação neste mundo. É sempre um testemunho que Deus dá em favor de uma verdade ou de uma pessoa. Em consequência, escapam à qualificação de “milagre” certos fatos que, embora sejam admiráveis, não têm significado religioso, não elevam a Deus, mas, ao contrário, só servem para satisfazer ao capricho ou à vaidade de alguém. Quando Deus efetua prodígios o faz sempre a fim de chamar a atenção do homem para algum dos atributos divinos”. More »

Os Santos – São Vicente de Paulo, São Francisco de Assis, São João Bosco, São Camilo de Lelis, Madre Teresa, e muitos outros viveram para fazer caridade. Na verdade, não há um santo sequer que não tenha se esmerado na caridade.

QUANDO ROMA DESABOU NO ANO 476 – A misericórdia da Igreja mudou o mundo – “a amar o próximo como a si mesmo”. More »

Nada melhor do que aprender sobre a Igreja com estes grandes mestres…

1. “A Igreja recebeu as chaves do Reino dos Céus para que se opere nela a remissão dos pecados pelo sangue de Cristo e pela ação do Espírito Santo. É nesta Igreja que a alma revive, ela que estava morta pelos pecados. Quem não crer que a Igreja lhe perdoa os pecados, a esse não lhe serão perdoados os pecados”. (Santo Agostinho) More »

Os Santos – São Vicente de Paulo, São Francisco de Assis, São João Bosco, São Camilo de Lelis, Madre Teresa, e muitos outros viveram para fazer caridade. Na verdade, não há um santo sequer que não tenha se esmerado na caridade.

QUANDO ROMA DESABOU NO ANO 476 – A misericórdia da Igreja mudou o mundo – “a amar o próximo como a si mesmo”. More »