A Palavra nos modela à vivência da vontade de Deus

1 Comment

A Palavra que realmente importa modela-nos para sermos melhores. Para entendermos melhor essa expressão vale parafrasear Bento XVI com as seguintes palavras:

Há palavras que servem apenas para entreter e passam como o vento, outras instruem a mente sob alguns aspectos. As palavras de Jesus precisam chegar ao coração, radicar-se nele e modelar a vida inteira. Sem isso, ficam estéreis e tornam-se efêmeras, não nos aproximam d’Ele.[1]

Repare que a Palavra torna-nos melhores à medida que a deixamos entrar em nosso coração para modelar nossa vida inteira, todoA Palavra nos modela à vivência da vontade de Deus nosso ser, bem como atitudes e pensamentos. A Palavra nos modela sempre para o bem, para o amor, e isso nos faz melhores.

Mas como isso acontece concretamente?
Como posso permitir que a Palavra me faça melhor?

Concretamente, a melhor maneira de nos deixarmos modelar pela Palavra de Jesus é buscando a cada dia imitá-lo nos seus gestos essenciais: diálogo de amor com Deus (oração); amor ao próximo (fazer o bem) e cuidado diante das próprias atitudes (santidade).

Permito que a Palavra me faça melhor à medida que não coloco resistência aos apelos de mudança que ela me propõe a cada dia na vivência da vontade de Deus. Fazer a vontade de Deus não é impossível, pode ser difícil, impossível não. A vontade de Deus não nos violenta, ela nos faz livres à medida que vamos descobrindo que viver segundo ela é está inserido no projeto de felicidade e amor desejado por Deus para cada um de nós desde a eternidade. A vontade de Deus nos defende de nós mesmos em nossa inclinação ao pecado (Gn 2, 15-17). Fugir da vontade de Deus é fugir da nossa originalidade para tentarmos inventar a nós mesmos.

Somente a Palavra de Deus manifestada pelas Escrituras Sagradas conduz-nos na vivência do que Deus quer para cada um de nós.

Deus abençoe você.

Seguir @edisoncn


[1] Cf. Discurso do papa Bento XVI aos jovens na JMJ 2011.

One Comment (+add yours?)