A Trindade

Comentários desativados em A Trindade

Não podemos abraçar o mistério da Trindade com a nossa mente, mas podemos entrar nele.A Trindade

Neste dia em que a Igreja celebra a Solenidade da Santíssima Trindade destaco alguns trechos de uma homilia em que o Padre Raniero Cantalamessa[1] falou sobre a fé na Trindade. Nesta homilia ele falou da importância da teologia de São Gregório Nazianzeno, um dos Padres Capadócios que contribuiu na formulação do Dogma Trinitário. Mas, para nossa reflexão o que interessa é um pequeno trecho em que ele fala da contribuição da teologia latina de Santo Agostinho. Sobre este ele disse o seguinte:

Nunca seremos suficientemente gratos a Agostinho por ter feito o seu discurso da Trindade sobre a palavra de João: “Deus é amor” (1 Jo 4,10). Deus é amor: por isso, conclui Agostinho, ele é Trindade! “O amor supõe um que ama, o que é amado e o mesmo amor” (Agostino, De Trinitate, VIII, 10, 14). O Pai é, na Trindade, aquele que ama, a fonte e o princípio de tudo; o Filho é aquele que é amado, o Espírito Santo é o amor com o qual se amam.

O Padre Raniero Cantalamessa ainda destaca o seguinte sobre a relação que nossa existência tem com a vida trinitária:

A vida cristã se desenvolve, do começo ao fim, no sinal e na presença da Trindade. Na aurora da vida, fomos batizados “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” e, no final, se tivermos a graça de uma morte cristã, ao nosso lado serão pronunciadas estas palavras: “Parte, alma cristã, deste mundo: em nome do Pai que te criou, do Filho que te redimiu e do Espírito Santo que te santificou”.

Bem mais que especular sobre a Trindade, devemos nos esforçar para mergulharmos nela, lugar propício para que isso aconteça é na celebração da Santa Missa. Nela de maneira profunda nós adentramos no Mistério da Trindade. Na Santa Missa nós nos dirigimos ao Pai, pelo Filho e no Espírito.

Para essa nossa pequena reflexão deixo uma afirmação feita pelo Padre Raniero Cantalamessa que serve para neste dia procurarmos viver a Trindade. Ele afirma o seguinte:

Existe algo mais santo que podemos fazer com relação à Trindade do que buscar compreendê-la, e é entrar nela! Não podemos abraçar o oceano, mas podemos entrar nele; não podemos abraçar o mistério da Trindade com a nossa mente, mas podemos entrar nele!

@edisoncn


[1] CANTALAMESSA, Padre Raniero. São Gregório Nazianzeno, mestre de fé na Trindade. Segunda prédica para a Quaresma. 12 de março de 2012.

Comments are closed.