A virtude é o que mantém as amizades - Diálogo sobre a amizade

4 Comments

A natureza deu-nos a amizade, não como cúmplice do vício, mas como auxiliar da virtude.

No artigo “A nobreza da amizade” vimos que Aristóteles diz que a amizade é desejável tanto na adversidade quanto na prosperidade, mas que na prosperidade ela tem um caráter mais nobre pelo fato de desejar amar mais que ser amado.

Agora vamos ver a análise feita por Marcus Tullius Cícero, nascido no ano (106 a. C.). Ele foi filósofo, orador, escritor, advogado e político romano. Em seu ‘Diálogo sobre a amizade’ encontramos uma frase em que ele diz que a virtude é o que mantém as amizades, de modo que, sem ela, não pode existir amizade de modo nenhum. Também diz que não seria tão grande o fruto das prosperidades se não tivéssemos quem se alegrasse com elas tanto quanto nós. Isso poderia ser resumido na seguinte frase: O amigo sempre se alegra com a alegria do outro.A virtude é o que mantém as amizades - “Diálogo sobre a amizade”

Ele diz que a amizade faz conceber belas esperanças e não deixa que se desfaleçam os ânimos, que sua primeira lei seria: Não pedir nem fazer pelos nossos amigos senão coisas honestas, mas não esperemos que nos roguem, demonstremos sempre zelo, jamais desleixo, ousemos também dar-lhes livremente nossos conselhos. Que a autoridade de um amigo que aconselha o bem seja, na amizade, todo poderosa; que ele a utilize para advertir com franqueza e mesmo, se for necessário, com severidade, mas saibamos obedecer à sua voz.

Diz ainda que o fundamento da estabilidade e desta constância que procuramos na amizade é a confiança, sem ela, nada é estável. Cada um se ama a si mesmo, não para exigir prêmio da sua própria ternura, mas porque naturalmente a sua própria pessoa lhe é cara. Se não existe alguma coisa de semelhante na amizade, não se achará nunca um verdadeiro amigo, porque um amigo, é um outro nós mesmos.

A natureza deu-nos a amizade, não como cúmplice do vício, mas como auxiliar da virtude. A fim de que a virtude, que, sozinha, não poderia chegar ao ápice, pudesse atingi-lo com o auxílio e o apoio de tal companhia. No próximo artigo vamos chegar ao Maior e Principal exemplo do que é ser Amigo.

Referência

CÍCERO, Marcus Tullius. Diálogo sobre a amizade.

Seguir @Edisoncn

4 Comments (+add yours?)