Eros e Ágape, duas faces de um mesmo amor

3 Comments

O amor Eros torna-se, num primeiro momento, ambicioso pela promessa de felicidade contida nele. Mas na aproximação do outro Eros e Ágape, duas faces de uma mesmo amorele se transforma em desejo de existir para o outro, e é nesse momento que se insere no Eros a dimensão agápica. A ambição de Eros passa a ser transformada em desejo de se doar, desejo de oblação.

O amor verdadeiro não é só Eros, nem só ágape, mas é a junção dos dois. Tem desejo de realização, mas também quer a realização dos outros. Eros e Ágape são as duas faces de um mesmo amor.

O homem não pode viver apenas na dimensão agápica, que quer dar amor apenas, mas ele deve também saber recebê-lo.

Separar Eros de Ágape, e Ágape de Eros, no amor, é reduzi-lo a uma caricatura, desta forma ele deixa de ser amor e transforma-se nas mais diversas formas de perversões.

As descrições de amor relatadas no livro Cântico dos Cânticos expressam, na realidade, a maneira de Deus nos amar. Deus também nos ama com Eros, justamente porque essa é a nossa forma primeira de amá-lo. Deus desce até o homem para purificar o Eros com o Eros.

Ele mesmo veio até nós para nos ensinar que Eros e Ágape formam uma unidade essencial à existência humana. Amamos com desejo de se doar e desejo de receber, isso é o amor humano.

Deus abençoe você.

Seguir @edisoncn

*Para se aprofundar mais sobre o assunto você pode ler a Carta Encíclica  de Bento XVI Deus Caritas est n. 7, 8, 9 e 19 .

3 Comments (+add yours?)

  1. Nilza
    jun 04, 2011 @ 15:44:49

    Muito bom Edison!

    Deus abençoe querido irmão, estamos juntos!!!
    Abraços!