Redes sociais - portais de verdade e de fé

Comentários desativados em Redes sociais - portais de verdade e de fé

Destaco neste artigo os principais pontos da Mensagem do Papa Bento XVI para o 47º dia Mundial das Comunicações sociais. No final do artigo você encontrará a referência com o link do texto completo.

Deus abençoe você.
@edisoncnRedes sociais -  portais de verdade e de fé

“Redes sociais: portais de verdade e de fé, novos espaços de evangelização”

O Papa apresenta as redes sociais como uma nova ágora, “praça pública e aberta onde as pessoas partilham ideias, informações, opiniões”. Segundo ele “a troca de informações pode transformar-se numa verdadeira comunicação, os contatos podem amadurecer em amizades”. Nesse sentido, ele afirma que as conexões podem facilitar a comunhão. Por esse motivo, segundo ele, as pessoas devem esforçar-se por serem autênticas porque em última instância a pessoa comunica-se a si mesma.

Segundo o Papa Bento XVI as pessoas envolvem-se nas redes sociais para construção de relações e amizades, bem como para buscar respostas para suas questões, além de divertir-se e ser estimulada no conhecimento. De maneira a tornar-se parte do tecido da sociedade por serem alimentadas pelas aspirações do coração do homem.

Quanto aos desafios, o Papa ressaltou aqueles que dizem respeito aos que querem falar de verdades e valores. Frente ao desafio da popularidade, o Papa ressaltou que esta geralmente está ligada a celebridade e com estratégias, abafando a voz da razão com excessivas informações. Segundo ele, as redes sociais devem valorizar um diálogo fundamentado na argumentação lógica e nas aspirações lógicas no processo de comunicação. Processo que pode ser realizado mesmo quando nos deparamos com aqueles que têm ideias diferentes das nossas. Sem deixar de colher o que o outro tem a oferecer de sua cultura, precisamos também nós oferecer o que possuímos de bem, verdade e beleza.

O papa ressaltou ainda que o ambiente digital não é um mundo paralelo ou puramente virtual. Mas faz parte da realidade quotidiana de muitas pessoas, especialmente dos mais jovens.

Diz ainda que no mundo digital a palavra escrita aparece muitas vezes acompanhada por imagens e sons, e ressalta que uma comunicação eficaz, como as parábolas de Jesus, necessita do envolvimento da imaginação e da sensibilidade afetiva daqueles que queremos convidar para um encontro com o mistério do amor de Deus.

Segundo Bento XVI, a autenticidade dos fiéis, nas redes sociais, é posta em evidência pela partilha da fonte profunda de sua esperança e da sua alegria. Diz que tal partilha consiste não apenas na expressão de fé explícita, mas também no testemunho, no modo como se comunica. Para Bento XVI a aparição nas redes sociais do diálogo acerca da fé e do acreditar confirma a importância e a relevância da religião no debate público e social.

Na parte central da Mensagem, o Papa diz que para aqueles que acolheram de coração aberto o dom da fé, a resposta mais radical às questões do homem sobre o amor, a verdade e o sentido da vida se encontra na pessoa de Jesus Cristo. E diz que é natural que a pessoa que possui a fé deseje, com respeito e tato, partilhá-la com aqueles que encontram no ambiente digital. Diz ainda que se a nossa partilha do Evangelho é capaz de dar bons frutos, fá-lo em última análise pela força que a própria Palavra de Deus tem de tocar os corações, e não tanto por qualquer esforço humano nosso. A confiança no poder da ação de Deus deve ser sempre superior a toda e qualquer segurança que possamos colocar na utilização dos recursos humanos.

O Papa chama a atenção para que mesmo no ambiente digital, onde é fácil que se ergam vozes de tons demasiado acesos e conflituosos há o risco de que o sensacionalismo prevaleça. Somos chamados a um cuidadoso discernimento.

Por fim, diz que as redes sociais podem ser um fator de desenvolvimento humano porque em alguns contextos geográficos e culturais, os cristãos se sentem isolados, por esse motivo as redes sociais podem reforçar o sentido de sua unicidade efetiva com a comunidade universal dos fiéis. As redes facilitam a partilha dos recursos espirituais e litúrgicos, tornando as pessoas capazes de rezar com um revigorado sentido de proximidade àqueles que professam a sua fé.

Referência

BENTO XVI. Mensagem para o 47º Dia Mundial das Comunicações. Disponível em <http://migre.me/fHNsy>.

Comments are closed.