A Humanidade Inicial

Temos que pensar que a Pré-História da Igreja Católica começa com a criação do Universo e do Homem. Precisamos relembrar um pouco para reconstruir esta História:

Segundo a Bíblia, Adão e Eva que tinham uma ligação direta com Deus, mas que transgredindo o pedido de Deus deram origem ao Pecado Original.

Leia na Bíblia: Génesis 1,1 – 3, 24

Por causa do pecado, o Homem perdeu o Paraíso, mas continuou uma História que dececionava Deus. Como por exemplo o assassinato de Abel por seu irmão Caim. Aqui temos a corrupção Humana que estendeu por toda a terra a ponto de Deus desejar destruir a Humanidade com o Dilúvio. Mas, segundo a Bíblia, a Misericórdia de Deus vê toda a Humanidade e reconhece dentro dela um homem Justo e Fiel chamado Noé. Vendo-o, Deus decidiu refazer um plano criador. Começando uma nova Humanidade.

Deus começa uma nova Humanidade com Noé e os seus filhos, uma Humanidade Noética que substituiu a Adâmica.

Depois do Dilúvio, a Humanidade Noética foi para o Ocidente no que denominamos Mesopotâmia: terras férteis entre os rios Tigre e Eufrates. Neste local nasceram as primeiras cidades (cidades-estado) há mais de 5000 mil anos atrás fazendo com que surgisse a mais antiga civilização conhecida: os Sumérios.

Paramos por aqui para entender esta civilização :

Os sumérios eram politeístas, isto é, acreditavam na existência de vários deuses. As divindades sumérias eram ligadas à natureza (sol, chuva, vento, trovão) e tambem os sentimentos ( Ódio amor, tristteza, felicidade) Os templos sumérios eram chamados de Zigurates. O formato era semelhante a uma pirâmide.

Os sumérios viviam em cidades-estados, isto é, cidades independentes na sua administração e foram construídas nos arredores dos templos religiosos. Dentre as cidades- estado mais importantes estão Eridu, Kish, Lagash, Uruk, Ur e Nuppur.

Os sumérios destacaram-se na elaboração de projetos e construção de um complexo e desenvolvido sistema de controlo das águas do Tigre e Eufrates. Construíram barragens, sistemas de drenagem do solo, canais de irrigação e diques. A armazenagem da água era muito importante para a sobrevivência das cidades sumérias.

Mas a maior de todas as contribuições dos sumérios foi a criação do sistema da escrita cuneiforme, por volta de 4000 a.C, onde os sinais representavam ideias e objetos. Para registar tal escrita usavam placas de argila. Muito do que sabemos desta cultura devemos a estes registos feitos nessas tábuas de argila.

Como o território dos sumérios era muito fértil, eles sofreram inúmeras invasões e por volta de 1950 a.C. eles foram dominados e derrotados pelos amoritas e elamitas.

Mas podemos agora voltar à História Bíblia onde falávamos da Humanidade Noética. Esta Humanidade que formou os sumérios e que viveu em politeísmo, mas que desejou chegar aos céus. Veja este facto que foi narrado na Bíblia:

Gn. 11,3-4

“E disseram uns aos outros: «Vamos fazer tijolos e cozê-los no fogo!» Utilizaram tijolos em vez de pedras, e betume em vez de argamassa. Disseram: «Vamos construir uma cidade e uma torre que chegue até ao céu, para ficarmos famosos e não nos dispersarmos pela superfície da Terra».

Esta construção é o que nós chamamos de zigurate e esta cidade é citada na Bíblia como Babel. Nesta realidade, uma Humanidade Babélica veio substituir a anterior, onde todos os Homens tinham apenas uma língua e empregavam as mesmas palavras.

Aqui vemos as três etapas da Humanidade Inicial:

Humanidade Adâmica que gerou uma Noética e depois uma Babélica. Mas depois desta Humanidade começa a História da Salvação que constitui o plano de Deus a favor de cada um de nós.

1 comentário

  1. Boa tarde, estou cursando graduação em Ciências das Religiões na UFPB e gostaria de saber mais sobre as civilizações pré- bíblicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *