Em 250, quando Décio era imperador deu-se uma leve perseguição: este publicou um édito falando que todos deveriam prestar culto e oferecer oferendas.

Nesta época, o número de cristãos era bastante significativo, mas poucos eram fortes e capazes de dar a vida pela fé. Por isso houve muitos cristãos,  que acabaram por sacrificar aos deuses romanos publicamente por medo das torturas e da morte. Depois de renegarem publicamente a fé arrendiam e queriam voltar a Igreja.  Como consequência a reintegração destes cristãos infiéis chamados de Lapsi suscitou muitos problemas internos.

O Imperador Valeriano, que governou de 253 até 260, publicou dois éditos que visavam caçar as cabeças da Igreja, isto é, Bispos, padres e diáconos. A Igreja de África foi quase dizimada com esta perseguição: mataram o Papa Sixto II. Nesta perseguição houve muitos mártires e poucos lapsi.

Depois da morte de Valeriano, o Imperador Galiano publicou, em 261, um édito de tolerância, pelo qual a Igreja deixou de ser perseguida durante 40 anos. Neste tempo a Igreja cresceu, foram fundadas muitas comunidades, e construídas muitas Igrejas

Mas com Diocleciano chega a última das perseguições romanas: por um lado, um número grande de mártires e, por outro, a destruição de várias Igrejas e queimas de livros sagrados. O número de cristãos neste momento é quase a metade da população Romana.

DOCUMENTÁRIO

Este documentário mostra a Perseguição aos cristãos durante o Reinado de Dioclesiano.

4 Comentários

  1. O que falta ser explicado é que esses chamados cristão,não pessoas aderindo um novo seguimento religioso como se vê hoje. Esses eram pessoas que estavam se chegando a congregação Isra’EL, guardando os mandamentos da Torá,como os discipulos de Yeshua havia ensinados. Todas as festas fixas eram observadas por eles. Nesse meio,tinham os judeus crentes em Yeshua e os estrangeiros. O termo cristão é sempre um propaganda errada para dizer que Isra’EL foi rejeitado pelo Eterno e agora a igreja chamada cristã assumiu seu lugar. Em nem lugar das Escrituras está relatado isso. As igrejas atuais rejeitam o povo judeu,mas esquecem que sem eles não há salvação, Yeshua lembrou isso a mulher Samaritana Yohanan 4:22.

  2. O que falta ser explicado é que esses chamados cristão,não pessoas aderindo um novo seguimento religioso como se vê hoje. Esses eram pessoas que estavam se chegando a congregação Isra’EL, guardando os mandamentos da Torá,como os discipulos de Yeshua havia ensinados. Todas as festas fixas eram observadas por eles. Nesse meio,tinham os judeus crentes em Yeshua e os estrangeiros. O termo cristão é sempre um propaganda errada para dizer que Isra’EL foi rejeitado pelo Eterno e agora a igreja chamada cristã assumiu seu lugar. Em nem lugar das Escrituras está relatado isso. As igrejas atuais rejeitam o povo judeu,mas esquecem que sem eles não há salvação, Yeshua lembrou isso a mulher Samaritana Yohanan 4:22.

  3. O que falta ser explicado é que esses chamados cristão,não eram pessoas aderindo um novo seguimento religioso como se vê hoje. Esses eram pessoas que estavam se chegando a congregação Isra’EL, guardando os mandamentos da Torá,como os discipulos de Yeshua havia ensinados. Todas as festas fixas eram observadas por eles. Nesse meio,tinham os judeus crentes em Yeshua e os estrangeiros. O termo cristão é sempre um propaganda errada para dizer que Isra’EL foi rejeitado pelo Eterno e agora a igreja chamada cristã assumiu seu lugar. Em nem lugar das Escrituras está relatado isso. As igrejas atuais rejeitam o povo judeu,mas esquecem que sem eles não há salvação, Yeshua lembrou isso a mulher Samaritana Yohanan 4:22.

  4. não tem nada a ver com Israel, torá, yeshua, ou coisa parecida, as perseguições romanas aos cristãos daquela época foi terrível, matavam todos sem piedade humana. Eram torturados e mortos por não oferecer sacríficios aos deuses romanos, do imperadores. Portanto eram assim naquela época. Nada de torá ou javé, ou israel. /certo ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *