Muitos filhos acabam ficando órfãos, mas com os pais ainda vivos. Por alguma circunstância são criados por outras pessoas, o que deixa consequências e feridas, que precisam ser bem tratadas. Veja na reportagem de Catarina Jatobá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *