Organização pessoal é algo muito importante e envolve toda nossa vida. Sabemos que o interior influencia o nosso exterior e vice-versa. Acompanhe a reportagem de Rodrigo Luiz e conheça o Retiro da Boa Morte.

A Artesã Luciane Polido ensina você a fazer um quadro em EVA com a oração pela Família.

Material que você irá precisar:
*Tira de flor (2cm x 10cm)
*Base quadro (29cm x 25cm)
*Frente quadro (Margem de 4cm)

Veja como é fácil:

(Esse artesanato foi exibido ao vivo no dia 06/06/2011)

Contato: Luciane Polido *Cursos, encomendas e informações
(12) 3103 – 3086
(12) 9603 – 9191

Chegando a Sexta-feira Santa a Igreja silencia para meditar a Paixão de Nosso Senhor Jesus.

(Essa matéria foi exibida no dia 20/04/2011)

    O Programa Manhã Viva convida você a meditar e rezar com a Via Sacra nesse dia:

Oremos:

Alguns momentos de silêncio.

Olhai, Pai Santo, o sangue que jorra do peito trespassado do Salvador; olhai o sangue derramado por tantas vítimas do ódio, da guerra, do terrorismo, e concedei, benigno, que o curso dos acontecimentos no mundo se desenrole segundo a vossa vontade na justiça e na paz, e a vossa Igreja se entregue com serena confiança ao vosso serviço e à libertação do homem.

Por Cristo nosso Senhor

R. Amém

Ao final de cada estação reza-se: Pai Nosso, Ave Maria e Glória…

PRIMEIRA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus em agonia no Horto das Oliveiras

Jesus que acalmava as águas agitadas pelo vento, agora não pode dar a paz a Si mesmo. A tempestade é a dúvida que lhe agita a mente e o peito, como agita o espírito de milhões de homens e mulheres ontem, hoje e amanhã, pois a verdadeira paz só virá depois da ressurreição.

SEGUNDA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus, atraiçoado por Judas, é preso.

Naquela trágica noite escura do Getsémani, o Filho de Deus suscita em nós, com as suas palavras e gestos, sentimentos vários e estremecemos com a mesquinhez da traição. A partir da morte de Cristo, floresce a vida nova, memória e anúncio duma esperança que não morre: a salvação universal.

TERCEIRA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é condenado pelo Sinédrio

Deixar a própria identidade e anunciar a sua fé às vezes são atos passíveis de morte. Mas quantos são os que procuram Deus? Quantos O procuram atrás das grades? Quantos na prisão da sua vida, dos seus sofrimentos? Quantos no escarne suportado e na tortura sofrida? Aquela que condena sem provas, acusa sem motivo, julga sem apelo, esmaga o inocente.

QUARTA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é renegado por Pedro

Pedro revela a sua fraqueza. Tinha temerariamente prometido antes morrer. Humilhado, chora e pede perdão a Deus.Grande é a lição de Pedro: até os mais íntimos ofenderão Jesus com o pecado. Mas logo que o olhar de Jesus se cruza com o de Pedro o Apóstolo reconhece o seu triste erro.

QUINTA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é julgado por Pilatos

Sempre encontramos uma justificação para as nossas culpas e os nossos erros. Jesus responde com o silêncio ao ver a hipocrisia e a soberba do poder, a indiferença daqueles que se subtraem às suas responsabilidades.

SEXTA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é flagelado e coroado de espinhos

Verdadeiro homem sofreu dores indescritíveis; contemplando o vosso rosto, conseguimos suportar as nossas dores, na esperança de ser acolhidos no vosso Reino, o verdadeiro e único Reino. O vosso Reino não é deste mundo, mas nós, homens, esperamos favores, poder, sucesso, riquezas: um mundo sem sofrimento.

SÉTIMA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus recebe a Cruz aos ombros

Não obstante fosse revestido da glória e do poder que Lhe fora dado pelo Pai, Jesus aceitou uma morte horrível, inglória, antes, vergonhosa. Os poderosos do mundo aliam-se, para cumprir represálias,

para atingir as populações pobres e extenuadas. Justifica-se até mesmo o terrorismo em nome da justiça e da defesa dos pobres.

OITAVA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é ajudado por Simão de Cirene a levar a Cruz

Um homem que vinha do campo entrou em Jerusalém para negociar. Lucrou com isso: cinco minutos na história da salvação, uma frase no Evangelho. A cruz é pesada demais para Deus, que se fez homem. Jesus necessita de solidariedade. O homem tem necessidade de solidariedade. Foi-nos dito: Levai os fardos uns dos outros.

NONA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus encontra as mulheres de Jerusalém

Um lamento fúnebre acompanha a caminhada do Condenado a morte. No caminho que leva ao Calvário as mulheres choram batendo no peito. Ele, levando a cruz aos ombros, vacila sob o peso do pecado e da dor dos homens, que quis como irmãos. Bem sabe como é longa na história

a via dolorosa que leva aos Calvários do mundo.

DÉCIMA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é crucificado

As chagas do Salvador continuam hoje a sangrar, agravadas pelos cravos da injustiça, da mentira e do ódio, dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças. Nas palmas das Suas mãos trespassadas pelos cravos está escrito o nome dos que, com Ele, continuam a ser crucificados.

DÉCIMA PRIMEIRA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus promete o seu Reino ao bom ladrão

O bom ladrão, certamente, tinha matado, possivelmente mais de uma vez, e de Jesus nada sabia, a não ser aquilo que escutou gritar pela multidão. Um sentimento de solidariedade e um grito de ajuda bastaram para salvá-lo. Aquele ladrão representa todos nós. A sua rápida aventura nos ensina que o Reino pregado por Jesus não é difícil de alcançar para os que o invocam.

DÉCIMA SEGUNDA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus na Cruz, a Mãe e o Discípulo.

Maria está de pé junto à Cruz; o discípulo mais jovem está ao teu lado. Agora oferece o teu Filho ao mundo e recebes o discípulo que Ele amava. Daquele instante, João te acolhe na morada do coração e na sua vida, e a força do Amor nele se difunde. Ele é agora, na Igreja, a testemunha da luz

e com o seu Evangelho revela o Amor do Salvador.

DÉCIMA TERCEIRA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus morre na Cruz

Sofre com o tormento de sua Mãe, escolhida para dar à vida um Filho que verá morrer.

No entanto Jesus, no amor e na obediência, aceita o projeto do Pai. Sabe que sem o dom da Sua vida a nossa morte seria sem esperança; as trevas do desespero não se transformariam em luz; a dor não resultaria na consolação, na esperança da eternidade.

DÉCIMA QUARTA ESTAÇÃO

Nós vos adoramos, SENHOR JESUS, e vos bendizemos!
Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

Jesus é colocado no sepulcro

Após o terrível trovão no instante da morte, o grande silêncio. O Filho de Deus desce à mansão dos mortos para resgatar aqueles que a morte retém. A Sua luz transtorna as trevas do Inferno. A terra treme e os sepulcros se abrem. Jesus vem para libertar os justos e devolvê-los à luz da ressurreição.

Pai Nosso, Ave Maria e Glória…

Oração Final

Eu te suplico Senhor, que me concedas,

por intercessão de tua Mãe a Virgem Maria,

que cada vez que medite tua Paixão,

fique gravado em mim

com marca de atualidade constante,

o que Tu fizeste por mim

e teus constantes benefícios.

Faz Senhor, que me acompanhe,

durante toda minha vida,

um agradecimento imenso a tua Bondade. Amém.

Fonte: Portal Canção Nova

Nesta Quarta-feira de Cinzas, o Papa Bento XVI celebrou a Missa da imposição das cinzas, na Basílica de Santa Sabina All’Aventino, em Roma.

Durante a homilia, o Papa falou que a Quaresma não é um tempo de tristeza, mas um dom precioso de Deus; é um tempo forte repleto de profundos significados no caminho da Igreja, no itinerário da Páscoa do Senhor.

“Hoje, ressoa para nós o apelo: ‘Retorneis a mim com todo o coração’. Hoje somos nós a sermos chamados a converter o nosso coração a Deus, conscientes sempre de não poder realizar a nossa conversão sozinhos, com as nossas próprias forças, porque é Deus que nos converte”, enfatizou o Pontífice.

Ao meditar sobre a segunda leitura de ontem – em que diz “Deixai-vos reconciliar com Deus” (2 Cor 5,20) – Bento XVI afirmou que este é o dinamismo do coração contrito, atraído e movido pela graça a responder ao amor misericordioso de Deus que nos chamou primeiro.

O Papa acrescentou ainda que Jesus não pede, neste tempo, um respeito formal a uma lei estranha ao homem, imposta por um legislador severo como um fardo pesado, mas convida a redescobrir as obras de piedade, vivendo-as em modo mais profundo, não por amor próprio, mas por amor a Deus, como meio de entrar no caminho de conversão a Ele.

“Esmola, oração e jejum: é o tratado da pedagogia divina que nos acompanha, não somente na Quaresma, em direção ao encontro com o Senhor ressucitado, mas algo que nos leva a percorrer sem ostentação, na certeza que o Pai celeste sabe ler e ver também o segredo do nosso coração”, explicou também o Santo Padre, ao definir e convidar os cristãos a exercitarem estas práticas de caridade.

Bento XVI encerrou a homilia fazendo um apelo para que todos os fiéis vivam com mais empenho a conversão, intensifiquem a escuta da Palavra de Deus, a oração e a penitência, abrindo, assim, o coração para que seja dócil à acolhida da vontade divina.

::

Para ajudar você a viver bem a Quaresma temos uma dica:

Peregrinos – Retiro Popular 2011 – Neste livro, você encontrará indicações diárias de orações e leituras bíblicas que o ajudarão a se preparar com grande expectativa para a Páscoa, a maior e mais importante festa da Igreja Católica.

Retiro Popular é um modo simples e prático de viver o tempo abençoado da Quaresma. É um tempo para se arrepender dos pecados e uma oportunidade para viver mais próximo de Cristo. A Quaresma de 2011 quer tornar-se novamente o retiro de um grande povo que caminha, decidindo-se partir em romaria.

No dia 11 de Fevereiro, dia de Nossa Senhora de Lourdes, a Igreja propõe o Dia Mundial do Enfermo, como ocasião propícia para refletir sobre o mistério do sofrimento e,  sobretudo , para render mais sensibilidade às nossas comunidades e à sociedade civil em relação aos nossos irmãos e irmãs doentes.

“Uma sociedade que não consegue aceitar os sofrimentos e não é capaz de contribuir, mediante a compaixão, para garantir que o sofrimento seja compartilhado e levado também interiormente, é uma sociedade cruel e desumana” (Carta Encíclica. Spe Salvi, 38).

O papa Bento XVI deixou em sua mensagem especial para esse dia, um recado aos jovens:

Olhando para nosso encontro em Madri, em agosto de 2011, para a Jornada Mundial da Juventude, gostaria também de enviar um pensamento especial aos jovens, especialmente àquele que com eles vivem a esperança da doença. Frequentemente a Paixão, a Cruz de Jesus causam medo, porque parecem ser a negação da vida. Na realidade, é exatamente o contrário! A Cruz é o “sim” de Deus ao homem, a expressão mais alta e mais intensa do seu amor e a fonte de onde brota a vida eterna.

Do coração transpassado de Jesus brota esta vida divina. Somente Ele é capaz de libertar o mundo do mal e é capaz de fazer crescer o seu Reino de justiça, paz e amor ao qual todos aspiram (cfr Mensagem para a Jornada Mundial da Juventude 2011, 3).

::


Reze conosco esta oração:

Ó Virgem Santa Maria
Que acolheste o Menino Jesus, no presépio de Belém
Que O acompanhaste na fuga para o Egito
Que estiveste com Ele na solidão de Nazaré
Que O visitaste quando anunciava a Boa Nova nas ruas de Jerusalém
Que cruzaste por Ele na Via Dolorosa
Que ficaste ao Seu lado, de pé, junto à Cruz.
Ensinai-me Senhora
A procurar os meus irmãos que sofrem
A dar-lhes tempo com frequência e sem pressa
A compreender a sua solidão
A levar-lhes o conforto de uma palavra
A estar com eles nos momentos mais difíceis
A acolher os seus gritos
A limpar as suas lágrimas
A respeitar os seus silêncios
A oferecer-lhes, quando o pedirem,
A presença de teu Filho que quis fazer-se viático para os caminhos
do grande encontro
Que eu saiba acompanhar
Que eu saiba dar-me
E que eu saiba amar sempre.

Amém!