Oi gente, a Paz!

Aqui na Canção Nova estamos celebrando o lançamento do meu novo CD A Força do Amor. Começamos os trabalhos pra valer em Maio, e daí pra frente foram muitas batalhas, até o show de lançamento, ocorrido no ultimo dia 16/10. Algumas situações nós percebíamos que eram pura provação, e nesses momentos é realmente muito difícil dar uma resposta diferente. Mas com a Graça de Deus, chegamos até aqui, e estamos muito felizes por isso! Deus é fiel!

Lembro de um processo que se chama “prova de côr” – literalmente uma prova – que estava tudo certo pra acontecer eletronicamente, e de repente ficamos sabendo que enviaram de São Paulo pra nós por correspondência. Uma coisa simples, não é? Mas isso poderia ter impedido o CD de chegar a tempo para o lançamento. E não foi maldade de ninguém, simplesmente a informação do que havia sido combinado entre nós e a fábrica se perdeu por que, quem sabia, por motivo de força maior, não fôra trabalhar justo no dia de nos enviar a prova.

Fatos como este, simples, e outros bem mais complexos, querem nos dizer claramente que este trabalho realmente tem algo muito importante a realizar na vida de muita gente. Há uma profecia para este CD que diz que as pessoas serão tocadas pela Força do Amor que emana da Cruz de Jesus! 

É muito fácil notarmos o quanto hoje nós cristãos fomos deixando ao longo do tempo de usar a Cruz em nosso peito. Lembro-me da música do Pe Zezinho “no peito eu levo uma Cruz, no meu coração o que disse Jesus”. E é exatamente isso, com o tempo fomos adquirindo uma certa vergonha de MOSTRAR pras pessoas que guardamos dentro do coração as Palavras de Salvação de Nosso Senhor Jesus Cristo. Dizem que o nosso exterior reflete o nosso interior. Em um mundo cada vez mais secularizado, nós cristãos precisamos demonstrar com a nossa vida em quem nós acreditamos, que nós verdadeiramente amamos.

A Forca do Amor

A Forca do Amor

Agora, o que talvez esteja faltando é uma retomada da nossa espiritualidade da Cruz. Experimente rezar com a Cruz de Cristo, reze com fé, peça a Jesus a Graça de ser batizado na Força do Amor que brota da Cruz, silenciosamente. Creio firmemente que do seu coração brotará uma força e um desejo de mostrar ao mundo o quanto você ama Nosso Senhor Jesus Cristo e oquanto você foi amado por Ele na Cruz. Vamos acabar redescobrindo através deste Amor que não há Cristo sem Cruz, e que jamais haverá Cruz sem Cristo. 

Este é o verdadeiro caminho pro Céu! Vamos viver na alegria de quem sabe onde pode encontrar toda Força que precisa pra prosseguir e não desistir – a Cruz de Jesus!

Coragem e Força!

Seu irmão,

Márcio Todeschini
Missionário-músico da Comunidade Canção Nova

twitter.com/todeschini
MySpace.com/marciotodeschini

Oi gente, a Paz de Jesus!

Estamos trabalhando “a todo vapor”, como dizem os antigos, no novo CD. Tenho algo muito claro no meu coração, e quero partilhar isso com vocês: Deus me deu um Ministério Canção Nova. É tão claro, que não consigo dizer com tranquilidade do “meu novo CD”, do “meu” ministério, etc… Estou gravando um CD, sim, com músicas minhas, sou um cantor “solo”, mas não sou “solo” (=sozinho), sou Comunidade, sou Canção Nova Para Sempre, sou Igreja Católica Apostólica, não só um cantor, não só um artista, e ao mesmo tempo, somente um Missionário, nada mais.

O equilíbrio, pelo que aprendo com este Carisma que faz de mim um homem novo a cada dia, precisa estar na palavra de Paulo, conforme Rm 12,3:

Em virtude da graça que me foi dada, recomendo a todos e a cada um: não façam de si próprios uma opinião maior do que convém, mas um conceito razoavelmente modesto, de acordo com o grau de fé que Deus lhes distribuiu.

Pelo alcance que o meio de comunicação nos proporciona, e glória a Deus por isso, somos vez por outra inflamados em nossos sentimentos e emoções. Somos gente, “não somos anjos, e nem filhotes…” rsrss Mas a Palavra de Deus, no lugar que é dela em nossas vidas, nos traz para o centro da vontade de Deus, assim eu posso assumir com liberdade aquilo que sou, um escolhido de Deus, e nada mais, e também nada menos que isso. A Palavra de Deus equilibra a nossa vida. Se não parece assim, se isso não transparece, se não vemos isso com os nossos olhos, é porque na verdade algo está desequilibrado.

Peço que a Força do Amor de Deus que move este Carisma a cada dia, continue me dando forças pra seguir em frente, entoando a cada dia uma Canção Nova, o canto dos remidos pelo Sangue do Cordeiro, que se derramou na Cruz por mim e por você.

Conto com as suas orações por mim, pelo Produtor Musical – Fábio Henriques, pelo Diretor Artístico da Central Fonográfica Pe. Léo – Carlos Tocco, e pelo Arranjador – Duda Suliano.

Aguardem e rezem, em breve mais notícias deste nosso novo trabalho para a Honra e Glória do Nome de Jesus!

Vamos em frente, Deus SEMPRE vai além!

Márcio Todeschini
Comunidade Canção Nova
http://myspace.com/marciotodeschini
Twitter @Todeschini

Oi gente, a Paz de Jesus!

É isso mesmo, estou em construção! E o mais lindo, é que Deus se utiliza disso, ele usa como matéria prima a nossa insensatez, a nossa dificuldade em sermos bons, a nossa incapacidade de amar e perdoar… a nossa vontade de estarmos com Ele, definitivamente! Estamos sendo construídos e reconstruídos por este Amor-forte, mais forte do que a própria morte. E isto é uma obra admirável de Deus em cada um de nós.

Estou aqui pra partilhar que estou vivendo um momento muito bonito na minha vida. Sou casado com a Eliete e já estamos pensando no novo bebê, já que o Giovanni, nosso primeiro filho completou 1 ano e 6 meses. Este é o meu primeiro ano “Para Sempre” na Canção Nova, e isto quer dizer que de fato a Canção Nova é o lugar que Deus escolheu para ser o lugar do meu repouso para sempre. Isto também é Obra de Deus em minha vida.

Além de tudo isso, da vida em Comunidade, com irmãos e irmãs que eu amo muito e que me ajudam a ser de Deus a cada dia, estou trabalhando com uma grande equipe na elaboração do meu segundo CD. Deus já me revelou o nome do trabalho, mas eu quero amadurecer isso com as pessoas que estão comigo na equipe. Assim que discernirmos, eu estarei partilhando com vcs aqui no Blog.

Por enquanto, peço orações… e partilho uma Palavra que Deus me deu, de onde brotou o discernimento do nome do CD:

“(…) o temor invadiu a todos, e celebravam a grandeza do nome do Senhor Jesus. (…) Assim, pela força do Senhor, a Palavra crescia e aumentava em poder” (At. 19, 17b;20)

Agradeço, de maneira especial e, antecipadamente, aos membros da grande Família Canção Nova, nossos sócios, nossos colaboradores, nossos intercessores, evangelizadores porta-a-porta, arrecadadores – anjos da confiança, e tantas pessoas que nos encontram em tantos lugares do Brasil e do mundo, que nos abraçam e agradecem o fato da Canção Nova existir na vida de cada uma delas. Deus lhes pague! Se esta nova inspiração do coração de Deus está sendo colocada em prática, é porque você está junto conosco na Evangelização!

Deus vai além, SEMPRE!

Fique com Deus,

Márcio Todeschini
Comunidade Canção Nova

http://www.myspace.com/marciotodeschini
Siga-me no Twitter! http://twitter.com/todeschini

Olá gente, a Paz de Jesus!

Ao chegar no trabalho, lembrei-me de que ontem se completaram 8 anos da morte do meu avô materno. Depois de tanto tempo, eu não consigo sofrer porque ele morreu, mas no meu coração vem aquela saudade das coisas boas e engraçadas que vivemos juntos, as histórias, os momentos que a Divina Providência nos concedeu enquanto ele era vivo. A canção diz que “só se tem saudade do que é bom”, e é verdade. Quando a nossa dor é purificada e liberta de todo sentimento de revolta, só fica o que é bom, as boas lembranças, que nos fazem reviver os bons sentimentos já vividos.

Assim que cheguei na Comunidade, uns três meses depois, fui surpreendido com a notícia da morte do meu avô. Era um dia de sábado. Na madrugada, antes de receber a notícia, eu havia tido um sonho onde alguém me abraçava forte, ao ponto de eu não conseguir me mexer. Como o sentimento era de algo bom, eu não me desesperei, e acordei com essa sensação, de que alguém havia me abraçado. Horas depois, durante a manhã, veio a notícia de sua morte. Que saudade que eu sinto dos abraços do meu avô, de encostar meu rosto na sua barba por fazer, de brincar com a sua careca… rsrsss Houve um tempo que ele usava peruca… foi pouco tempo, mas dá pra imaginar o quanto nós brincávamos com ele por causa dessa história.

Meu avô era dono de alguns gestos concretos muito simples e significativos. Sempre que chegávamos em sua casa ou ele estava no quarto, ou na sala com a Bíblia nas mãos. Todos os anos, no aniversário da minha mãe, ele e minha avó (que ainda é viva, graças a Deus) chegavam bem cedinho em casa, eu levantava da cama, abria a porta, e eles perguntavam: “A Vera tá aí?”. Como era sempre beeeeem cedinho, eu pedia pra eles entrarem e ia logo chamar minha mãe. Eles esperavam, davam um abraço nela, tomavam um café rapidinho, e já seguiam pra casa da minha tia, ou então para os compromissos do meu avô. Ele fazia questão de ir lá abençoar minha mãe! Que coisa linda, que coisa tão importante e que aos poucos tem se perdido nos dias de hoje.

Falando assim, você pode pensar… “o avô do Márcio era um santinho!!”. Não, foi uma pessoa normal, como qualquer pai de família que quer dar uma boa condição pra sua família. Sofreu e lutou muito… foi até para a Serra Pelada (lugar de garimpo no Norte do País)! Viajou pela Amazônia… foi dono de supermercado, dono de bar, comerciante, feirante! Ah, eu lembro que quando ia passar férias na casa dos meus avós, no sábado… como era difícil!!! A gente acordava antes das 4 da manhã para carregar o carro do meu avô pra irmos pra feira… ele negociava e vendia de tudo na Feira do Guará… Ele tinha um Volkswagen TL, cor laranja ou abóbora… (consulta no Google), e era muito engraçado ver meu avô fazendo as curvas na rua!! Houve um dia, porém, que meu avô se encontrou com Jesus. Minha avó, naquelas briguinhas de quem na realidade não consegue ficar longe do outro, dizia: “depois de véio ficou rezador…” rsrsss. Eles viviam implicando um com o outro… uma vez nós fomos lá pra ensaiar uns cânticos de Natal, e minha avó estava preparando o lanche da tarde pra ele… ela dizia: “senta aqui…”, aí ele sentava… daí ela pagava a xícara, olhava pra ele e dizia: “aí não… senta aqui…”. Daí ele ria, e dizia pra nós: “o negócio de Maria é mandar! se a luz tá acesa, ela manda apagar! se tá apagada ela manda acender… o negócio de Maria é mandar!”. E ria… e ela ficava mais brava ainda! Uma coisa meu avô sabia fazer, era rir de si mesmo, rir das situações! Ele tinha um bom humor que nos contagiava.

“Jesus Cristo é o Senhor, o Senhor, o Senhor! Jesus Cristo é o Senhor, glória a Ti Senhor!
Da minha vida Ele é o Senhor, da minha vida Ele é o Senhor, da minha vida Ele é o Senhor, glória a Ti Senhor!”
. Esta era a música que meu avô mais gostava! Ele aprendeu com a vida que Jesus era o Senhor de sua vida.

Quero rezar… obrigado Jesus, pelo meu avô Pedro Vicente. Tenho muitas saudades dele, tenho vontade de que ele conheça minha espôsa, o Giovanni, seu bisneto Todeschini. Esta vontade, eu entrego em Tuas Mãos! Peço Jesus, pela sua alma, para que descanse em Paz, na Sua Glória! Peço pela minha avó que ainda é viva, que o Senhor a fortaleça na sua fé em Ti, para que ela suporte o tempo que for necessário até o dia do encontro dela contigo, Jesus. E toda a minha saudade, eu deposito em Tuas Mãos! Purifica a minnha saudade, Senhor, para que em meu coração possa brotar um louvor verdadeiro, por tudo o que vivi com o meu avô!

Você sente saudades de alguém? Reze, ofereça ao Senhor, Ele pode suprir toda a falta que sentimos de alguém com o Seu Amor Infinito!

Deus te abençoe!

Márcio Todeschini
Comunidade Canção Nova

Oi gente, a Paz de Jesus!

Vivi uma experiência “irada” e radical há poucos dias, durante a Colônia de Férias aqui na Canção Nova. Depois de conversar com o Adriano, me dispus a estar junto com a galera que estava vindo pra participar da Colonia de Férias da Canção Nova, na sua 3a edição. Já sabia que teria que passar pela água, pela lama, por experiências de superação, mas como eu não tinha ainda vivido a Colônia, eu não fazia idéia de como seria.

O que me marcou, além da experiência de superação, foi a forma como Deus inspirou os meus irmãos e irmãs a conduzirem a Colônia, os circuitos, as trilhas e o “anazopiren” (é assim Adriano?? rsrs). Posso dizer que fiquei impressionado e me lembrei da história do Pe. Jonas que, num papel de saco de pão, na mesa do café-da-manhã, foi escrevendo, inspiradamente, todo o esquema do “Maranathá”, encontro de conversão e volta pra Deus. O Maranathá acontece até hoje, em muitas cidades aqui da região do Vale do Paraíba, do jeitinho que nosso Pai Fundador desenhou, há mais de 30 anos.

Colonia 2010

Colonia 2010

Partilhei com o Adriano que o que me levou a querer estar junto com ele e com a galera, foi o amor que o Pai do Céu colocou no coração do nosso Fundador pela juventude. Com o mesmo Amor que ele me acolheu, eu pedi a Deus a graça de acolher a galera da Colônia de Férias. Fiquei pouco tempo, mas acredito que foi tempo suficiente para, juntos, tocarmos naquilo que Deus havia preparado para nós.

Colonia 2010

Colonia 2010

Sinto mesmo no meu coração que Deus quer ir além na Colônia de Férias da Canção Nova e estender a muitos mais jovens pelo Brasil e pelo mundo, essa experiência concreta de viver e ser um “anazopiren” (o Adriano explica depois), de voltar à radicalidade, no melhor sentido da palavra, de voltar à raiz, à essência daquilo que Deus mesmo plantou em nós, o fato de sermos filhos e filhas de Deus.

Obrigado Adriano, obrigado galera da Colônia de Férias 2010! Estamos juntos!

“QUEM COMO DEUS!!!” – quem estava lá, vai entender!!!

Márcio Todeschini
Comunidade Canção Nova