Quando Jesus estava sentado à mesa, em Betânia, em casa de Simão o leproso, veio uma mulher com um frasco de alabastro cheio de perfume de nardo puro, muito caro. Ela o quebrou e derramou o conteúdo na cabeça de Jesus. Ela fez o que estava a seu alcance. Com antecedência, ela embalsamou o corpo de Jesus para a sepultura.  (Mc 14,3-9)

A mulher que não é mensurado o nome, pois ela pode ser você Mulher.

O evangelho nos diz que ela fez o que estava ao seu alcance, ou seja, ela deu o que ela tinha de melhor, isto é ela amou! Quando amamos damos o que temos de melhor, no seu modo de se vestir, de falar, nos estudos, nos relacionamentos.

Assuma sua feminilidade!
Isso é da o melhor!

Aquela mulher abriu-se ao novo, assumiu suas fragilidades, ela quebrou, derramou o seu coração, sua dor, seus medos diante de Jesus. Quais são os medos que hoje impede a sua entrega e a sua abertura ao novo, será que é o medo de ficar só? De não casar? Medo de envelhecer? Quais são os medos que estão impedindo que a vontade de Deus aconteça na sua vida e em sua família?

Eliana Ribeiro nos fala do que é assumir o Novo “Eis que surge coisas Novas” confira

Continue Lendo