Saiba porque Deus sempre quer a misericórdia e não a condenação

O Papa Francisco nos presenteia uma vez mais com uma belíssima reflexão sobre a Misericórdia. Ele comentando o Evangelho do Bom Samaritano diz:

Diz que o exemplo do bom samaritano “é o exemplo de amor ao próximo.”, de alguém que “é bom e generoso e que – ao contrário do sacerdote e do levita – ele coloca em prática a vontade de Deus, que quer a misericórdia e não o sacrifício (cf. Mc 12:33)”.

“Deus sempre quer a misericórdia e não a condenação. Quer a misericórdia do coração, porque Ele é misericordioso e sabe entender bem as nossas misérias, as nossas dificuldades e também os nossos pecados. Dá a todos nós este coração misericordioso! O samaritano faz exatamente isto: imita a misericórdia de Deus, a misericórdia para aqueles que tem necessidade.”

No Diário 742 Jesus Misericordioso pede a Santa Faustina exatamente isso. Ele diz que a Imagem da Misericórdia tem o importante papel de nos lembrar a necessidade de amar o próximo, pois, ‘mesmo a fé mais forte, nada é sem as obras”. Portanto, poucos talvez tenham percebido que mesmo ao rezar o terço da misericórdia eu estou amando o próximo, já que estou pedindo ao Pai que pela dolorosa paixão de Jesus tenha misericórdia de mim e de todos os que me estão próximos (de nós) e de todas as pessoas do mundo (do mundo inteiro). Estou rezando pelos vivos e pelos mortos.

Então, firmados nas palavras do Papa Francisco busquemos sempre querer a misericórdia e não a condenação.

Pe. Antônio Aguiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *