Veja como o apelo a confiar na Misericórdia aumenta o número de fiéis.
Um número notável de fiéis está a voltar para a Igreja depois de anos de separação, comovidos com os apelos do novo papa a confiar na misericórdia divina, continua a ser percebido em mais da metade das comunidades católicas italianas, segundo pesquisa realizada na Itália. 
A primeira pesquisa desse gênero foi realizada por Introvigne ” em abril deste ano, um mês depois do início do pontificado do papa Bergoglio. Na época, 53% dos sacerdotes e religiosos afirmaram ter visto na sua comunidade um aumento de pessoas que se reaproximavam da Igreja ou se confessavam. O fenômeno foi observado ainda por 41,8% dos leigos.
O sociólogo apresenta agora o livro “O segredo do papa Francisco”, que lança um olhar sobre os antecendentes e sobre os primeiros meses deste pontificado. Introvigne retorna ao levantamento de abril, recebido com interesse por revistas e jornais de vários países. A proposta, aliás, foi repetida por sociólogos de outros lugares do mundo, com resultados em parte semelhantes e em parte diferentes dos verificados na Itália.
A nova pesquisa de Introvigne, seis meses após a primeira, tem uma amostragem maior. O efeito Francisco é agora percebido por 50,8% dos sacerdotes e religiosos. Como em abril, a percepção é maior entre os religiosos (79,37%), mas continua majoritária quando se considera o conjunto de religiosos e sacerdotes. Também como em abril, os leigos percebem o efeito Francisco menos intensamente que os religiosos, mas a porcentagem ainda é significativa: 44,8%.

 

SAIBA COMO AGIR QUANDO ESTOU VIVENDO MOMENTOS DIFÍCEIS

Algumas pessoas quando estão passando por um momento difícil ficam na dúvida se devem ou não tomar uma decisão durante os mesmos. O que fazer?

Santo Inácio de Loyola tem um discernimento que diz: “Em tempo de provação (de dificuldades) não se toma decisão. Fica como está”.

Por que não se toma decisão?

Por que as provações jogam como que areia em nossos olhos, nossa sensibilidade está aflorada demais e somos incapazes de discernir adequadamente, Ele ensina que se deve esperar o tempo da consolação, quando as dificuldades tiverem passado, a poeira tiver abaixado e então você consiga ver melhor para tomar uma decisão da qual depois você não vai se arrepender.

Estou orando por você.

Pe. Antônio Aguiar

Algumas palavras do Papa Francisco de fato devem nos levar a pensar acerca da Misericórdia. Vejamos:

A 7 de abril , Jornada da Misericórdia, explicou: “Na minha vida pessoal vi muitas vezes o rosto misericordioso de Deus, a sua paciência; vi também em muitas pessoas a coragem de entrar nas chagas de Jesus dizendo-lhes: Senhor estou aqui, aceita a minha pobreza, esconde nas tuas chagas o meu pecado, lave-o com o teu sangue. E sempre vi que Deus o fez, acolheu, consolou, lavou, amou”.

“Eu sonho – acrescenta – com uma Igreja Mãe e Pastora. Os ministros da Igreja devem ser misericordiosos, cuidar das pessoas, acompanhado-as como o bom samaritano que lava, limpa, levanta o seu próximo. Isso é Evangelho puro. Deus é maior do que o pecado. As reformas organizativas e estruturais são secundárias, ou seja, vêm depois”.

“Eu vejo claramente que a coisa que a Igreja mais precisa hoje é a capacidade de curar as feridas e aquecer os corações dos fiéis, a proximidade , o companheirismo. Eu vejo a Igreja como um hospital de campanha depois de uma batalha. É inútil perguntar a um ferido grave se tem o colesterol ou o açúcar altos! É preciso curar as suas feridas. Depois poderemos falar de tudo isso. Curar as feridas, cuidar as feridas… E é preciso começar de baixo”.

Saiba porque o olhar humano é limitado.

No Diário de Santa Faustina 1448 vemos que Deus não vê as coisas como o homem vê. Ali, Jesus Misericordioso diz que muitas vezes as pessoas olham para uma situação ou uma pessoa e dizem que não há mais possibilidade de restauração, que não tem mais jeito e acabam desistindo pensando que está tudo acabado.

Esse é o olhar do homem: limitado. Mas Deus não vê as coisas como o homem vê. Pelo contrário, a Misericórdia pode fazer aquela alma ressurgir para uma vida plena. Então, está na hora de pedirmos a Jesus que nos liberte das limitações do nosso olhar humano e de passarmos a confiar a ele todas as situações e pessoas das quais desistimos ou estamos prestes a desistir por acharmos humanamente que não tem mais o que fazer.

Jesus, eu confio em vós. Essa deve ser a disposição do nosso coração. Se o homem não consegue dar jeito, Deus pode. Lembre-se: onde o homem falha, Deus não falha.

Recebi nessa manhã esse email. Bom dia ,pe.Antonio Aguiar. Eu estou tão feliz por muitas graças ,alcançadas,e domingo ao chegar da. Santa missa ,qual o Sr. Celebrou aqui no Eng.Pequeno,minha filha me ligou ,para falar que está gravida,eu falei ! Obrigado senhor misericordioso,só o senhor sabe de todas as coisas. Padre, ela já tem minha neta Victoria ,mas ela quer muito outro filho já tinha tentado só que não estava conseguindo. Engravidava, com 3 meses perdia.

Isso aconteceu 4 vezes,ela ficava tão triste,meu genro chorava ,dava uma dó de ver. Ano passado eu estava na casa dela,e aconteceu,mas eu falei filha entrega na mãos de Deus ele vai te dar outro filho,na hora certa,tudo ė por Deus então seja feita a vontade dele. Então padre eu peço que o senhor em suas orações interceda ,por ela ,o nome dela , ė Francisca Keila ,mora em Nova Gesse,Estados Unidos. Agora ela já está com 4 meses ,está tudo bem ,graças a Deus .

hoje Santa Faustina. A mensagem que Jesus lhe transmitiu e pediu que transmitisse ao mundo é a mensagem da Misericórdia. Ela quer nos demonstrar que  Deus é maior do que o mal: Deus é amor infinito, misericórdia infinita, e esse Amor venceu o mal na sua raiz na morte e ressurreição de Cristo.

“Com Cristo – repetiu – nós podemos lutar contra o mal e vencê-lo todos os dias. Acreditamos nisso ou não?”.

Essas palavras do Papa Francisco nos ajudam a entender o legado de Santa Faustina ao mundo: por meio do Evangelho é possível suscitar a Fé e transformar o mundo de acordo com o projeto de Deus.

A devoção à Misericórdia nos possibilita, “levar o Evangelho com o testemunho da nossa vida. Isso transforma o mundo! Esse é o caminho!”

Nesse fim de semana passada tivemos o Vº Encontro da Misericórdia em Cachoeira Paulista: um momento de graça.

Pude ouvir muitos testemunhos de pessoas após as pregações. Uma das pessoas que me procuraram falou que o esposo havia deixado há meses sua casa dizendo que ela jamais o veria de novo, nem ouviria sua voz. Mas, exatamente no momento em que estava pregando e falando de uma esposa cujo marido havia deixado sua casa que não desistisse, pois Deus o traria de volta, seu esposo estava vendo a TV Canção Nova naquele momento e viu ela pela televisão. Ligou-lhe e disse que iria à Canção Nova para participar do Encontro com ela.

Outra pessoa me disse que um dia havia tomado a decisão de se separar do esposo, mas quando estava com as malas prontas pra sair de casa e voltar à casa dos pais ela viu como as pessoas traziam seu marido completamente embriagado de rua. Vinha arrastado. Sentiu que se deixasse sua casa quem cuidaria dele. Resolveu ficar em casa e depois de mais de trinta anos de casada, ele morreu. Depois disso, ainda cuidou da mãe idosa e de um irmão idoso e alegre dava testemunho: quem confia em Deus não se decepciona.

Saiba o motivo pelo qual é importante manter o coração aberto.

Um irmão se aproximou de mim e perguntou-me algo. Disse-lhe o que estava em meu coração. E confirmou-me que saíra da Capela com o coração em rebuliço, pelo que Deus havia falado.

E Deus falara. Estava com o coração aberto. Por isso, Deus encontrou as condições necessárias para falar-lhe. Na devoção à Misericórdia o coração aberto é muito importante. Foi do coração aberto de Jesus que jorrou sangue e água, Jesus adverte que a pessoa que tem o coração aberto e confia nele, ele derramará toda sorte de bençãos, mas à pessoa que tem o coração fechado ele nada pode fazer. (D. 1578)

Enfim, peçamos a Jesus que nosso coração possa estar aberto.

Pe. Antonio Aguiar

Saiba como a Misericórdia me ensina a pensar no outro.

Quem conhece o culto à Misericórdia de Deus sabe que o mesmo nos leva a pensar no outro.

Com efeito, no Diário de Santa Faustina 742, Jesus Misericordioso pede que cada um de nós procure fazer obras de Misericórdia. São elas que a forma encontrada por Deus para pensarmos no outro:
Dar de comer a quem tem fome, de beber a quem tem sede, vestir os nús, acolher os peregrinos, enterrar os mortos, dar bom conselho, perdoar quem me ofendeu, rezar pelos vivos e pelos mortos, etc. são formas de pensar no outro que a Misericórdia me apresenta.

Somente quem vive essa dimensão da Misericórdia, vive a devoção à Misericórdia verdadeiramente. Peçamos ao Senhor que nos ajude a viver a misericórdia dessa forma.

Saiba porque tudo pode ser mudado pela força da oração.

“Posso fazer qualquer pedido para Deus, mesmo àquelas que para mim parecem impossíveis de acontecer?
É mesmo verdade o que diz a música “com Jesus tudo pode ser mudado pela força da oração”?

Uma leitora do nosso blog deixou esse comentário e essa pergunta: “com Jesus tudo pode ser mudado pela força da oração”?

E a minha experiência pessoal é essa: tudo pode ser mudado pela oração.

Ontem mesmo eu estava precisando de uma determinada quantia de dinheiro para pagar uma dívida. Hoje quando fui olhar a conta bancária, lá estava a quantia necessária para pagar as contas.

De onde ela veio? Da Providência. A única coisa que fiz foi rezar e confiar que Deus poderia modificar essa situação pela força da oração. E aconteceu. Faça a experiência.

Pe. Antônio Aguiar