nov
14

Testemunho de um jovem sobre as drogas

A experiência de Paulo Simeão do Nascimento

Num momento de expectativa e de oração que antecedia a Santa Missa, já indo em direção à capela, o Paulo Simeão, me chamou e passando um pouco de emoção em suas palavras me entregou um pequeno bilhete pedindo que eu rezasse por alguns amigos seus que tinham sido assassinados.

Após a santa missa ele contou-me quem era e como havia encontro nova direção para sua vida: – Padre, sempre fui de uma família católica, acreditava em Deus, ia à Igreja e gostava de estudar. Com meus 14-15 anos, fui ficando independente, comecei a ir para às festas, me afastar da família e dos bons amigos. Me envolvi com amizades erradas e pessoas que não me ajudavam a crescer na vida.

Ainda criança já fumava cigarro porque achava bonito. Depois fiquei viciado e fumava dois, três maços de cigarro por dia. Logo veio o álcool, esses dois foram juntos a porta de entrada para outros vícios e outras drogas muito mais destruidoras. Minhas novas amizades já bebiam e usavam drogas e, fui me envolvendo. Logo perdi o gosto pelos estudos e fiquei reprovado. A coisa foi só se agravando. Meu dinheiro só dava pra drogas, prostituição, festas e bebedeiras.

Comecei a tratar mal a minha família que queria que eu saísse daquela vida. Meus amigos que eram só usuários já estavam assaltando e traficando. E depois de mais de dez anos naquela vida imunda ainda veio o craque, droga muito mais química e alucinadora com um efeito muito mais rápido. Esta, não me deixava dormi e nem comer. Eu já não me dominava mais e sim as drogas. Estava no fundo do poço, até meus amigos se afastaram de mim. Eu roubava meus próprios amigos, meus vizinhos e até minha própria família. Não me cuidava mais. Cheguei ao pior desejo que alguém possa ter: querer tira a própria vida. Ai vi que precisava de ajuda, precisava de uma luz. Fui para uma clínica psiquiátrica mas só passei alguns dias, não conseguia passar muito tempo, só no máximo um mês; era horrível, tomava muito remédio. Disseram que era minha ultima chance. Cheguei a mendigar, passar três quatro noites na rua, sujo, descalço, sem comer e sem dormir.

Minha família foi tudo pra mim. Minha mãe dizia que eu tinha que coloca Deus na minha vida, seguir uma Igreja e eu achava que Deus já tinha me abandonado e já não me aceitava mais por todo mal que eu tinha feito. Então vi que uma luz no fim do túnel brilhou para mim: Me convidaram para conhecer a comunidade Católica Shalom. Comecei a rezar, participar de formações e ver testemunhos de pessoas que tinham passado pelo que eu passei e conseguiram sair. Essa experiência me ajudou muito, mas precisava me retirar daquela cidade, pois morando naquele lugar não conseguia tomar uma decisão definitiva. Então minha irmã me falou sobre a Fazenda da Esperança no Estado do Tocantins, meu coração aceitou.

Quando cheguei na fazenda me senti muito bem. Escutei muitos testemunhos, via minha vida na vida deles e vi que ali estava minha libertação. Só Deus poderia me tirar daquela vida. Sofri muito no tempo da abstinência da droga, pois me provocava falta de apetite, dor de cabeça, mal estar, insônia, depressão…. Mas com a Palavra de Deus que colocávamos em nossa vida, a companhia dos que também estavam nesta luta; o apoio dos responsáveis e com a terapia da fazenda que tem como fundamento o trabalho, a convivência e a oração, não demorei a perceber que estava sendo curado, estava conseguindo ficar sem as drogas, estava em fim, levando uma vida sóbria, sendo preenchida pela graça de Deus, com o trabalho e as amizades verdadeiras. Assim eu consegui passar um ano na fazenda. Ano de libertação.

Hoje estou levando uma vida nova, estou trabalhando, indo às missas, rezando o terço, reconquistei o amor da minha família, que é meu maior tesouro. A alegria voltou ao meu coração, me sinto um homem novo. Agradeço a Deus por ter me tirado daquela vida imunda. Que o meu testemunho possa ajudar a outros a sair desses cominhos que eu não desejo pra ninguém. Foram 20 anos numa escravidão, mais agora vivo sobe a luz da palavra de Cristo que diz: “Eis que faço novas todos as coisas” (Apo 21,5).

Conheça mais sobre a Fazenda da Esperança

Veja outros testemunhos

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2020/11/14/meu-novo-artigo-2/

ago
25

O mês da Bíblia e sua importância

pegeraldinho, bibliaPorque temos o mês da Bíblia?   

O Mês da Bíblia, setembro, surgiu em 1971, por ocasião do cinquentenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, Minas Gerais. Com a graça de Deus foi levado adiante com as iniciativas de vários serviços de animação bíblica de nossa Igreja. Até, a partir de 1985, ser assumido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e estender-se ao âmbito nacional.

Objetivos principais: I auxiliar para que a Bíblia esteja mais presente na ação evangelizadora da Igreja: em suas pastorais, movimentos e em todos os setores da sociedade; II produzir subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação, tornando, assim, a Bíblia mais acessível a todos; III promover o diálogo e as ações evangelizadoras nas comunidades por meio da força e sabedoria da Palavra de Deus. Leia mais »

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2020/08/25/o-mes-da-biblia-e-sua-importancia/

ago
08

Vocação Sacerdotal, um ofício de amor

Ser padre é passar a vida fazendo o bem

Pensando em vocação, contemplando o rosto de Cristo Sacerdote, louvo ao Senhor pelo chamado feito a mim e a todos os nossos irmãos no sacerdócio. Homens que fazem da vida uma experiência constante de doação, homens que Cristo escolheu para continuar a sua obra no tempo.

Hoje reflito a vocação sacerdotal, pois nestes meus poucos anos de padre já percebo seu valor em minha vida, mas também percebo que muitos da nossa sociedade não a interpretam com o seu verdadeiro sentido ou a interpretam de forma limitada. Devemos lembrar-lhes sempre que a vocação sacerdotal é um caminho edificante, um dom de Deus, uma expressão do seu amor e cuidado para com o povo de Deus e toda a sociedade. Como dizia o santo Cura d’Ars: “O sacerdote faz renascer no mundo o pensamento e o desejo das coisas do Céu”. Leia mais »

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2020/08/08/a-vocancao-sacerdotal/

ago
07

Cuidado e COVID19

pe geraldinho, cuidado e covid19Cuidado físico e espiritual no combate à COVID19

Quem dizia que no Brasil a COVID19 seria só uma gripezinha, que o calor iria barrar o vírus, já não diz mais, quem dizia que o vírus iria matar mais CNPJ que CPF, já não diz mais. Tinha até quem dizia que não seria uma pandemia. O que percebemos é que esse vírus é mais terrível e letal que imaginamos.

E em nossa pátria mãe gentil: com a irresponsabilidade de alguns governantes na lida da questão e crise política fez com que a questão se agravasse ainda mais; e temos também que enfrentar a questão da corrupção, o superfaturamento dos bens, equipamentos necessários para o tratamento da doença, que se torna uma outra doença terrível em nosso país.

Mas também essa doença se agrava ainda mais com a irresponsabilidade e mal educação de muitos brasileiros, que apesar do alto índice de mortalidade por COVID em nosso país, muitos continuam a não se cuidar e nem cuidar dos outros, continuam fazendo as tristes aglomerações: os bailes do terror, não é só de funk não, de aniversários, várias outras festas e tantas outras bebedeiras e sem falar nas notícias falsas que correm em nosso país. Leia mais »

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2020/08/07/cuidado-e-covid19-pe-geraldinho/

ago
06

Espiritualidade em tempos difíceis

espiritualidade                                                                      Importância da espiritualidade para os cristãos

No presente texto teceremos uma reflexão sobre uma das questões mais relevantes para atualidade, que é a espiritualidade; pois esta, se tornou uma das palavras mais usadas nesses últimos tempos, porque ela contribui muitíssimo para o equilíbrio de nossa vida.

A palavra espiritualidade nos remete à palavra ‘espírito’, do hebraico ‘Ruah’, significa sopro vital. Ela é uma propensão do ser humano a buscar um significado para a vida através de conceitos que ultrapassam o que é material: em sentido de conexão com o bem supremo que é Deus. É a abertura do espírito humano ao transcendente, para a plenitude do ser e do bem, e está presente em cada ser humano como condição de sua própria possibilidade. O homem é religioso por natureza ‘Homo religiosus’ pode-se traduzir a espiritualidade como sua mais profunda essência e aspiração. Leia mais »

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2020/08/06/espiritualidade-em-tempos-dificeis/

Posts mais antigos «