»

jun
05

Minha primeira Paróquia

 Igreja de Taquaruçu-Palmas

Texto escrito por ocasião da minha despedida da Paróquia 
N. S. do Rosário em Taquaruçu-Palmas, março de 2009………..
…………

No meu jeito descontraído de dizer, desde que cheguei aqui, sempre gostei de repetir que na nossa vida de padre, a primeira paróquia é a nossa primeira paixão ou a nossa primeira decepção.

Hoje, na proximidade da minha partida, vejo que posso afirmar com mais propriedade: essa paróquia é a minha primeira paixão; meu primeiro povo; minha primeira experiência como pastor, como sacerdote. Em outras palavras, é o meu primeiro amor, que deixa marcas para toda a minha vida. Como nos diz o poeta: “o que é amado é eternizado”.

……….

Assim como na história, aqueles primeiros homens e mulheres se aproximaram dessa paróquia e começaram a fazer sua história acontecer, eu também tive minha experiência, e daqui vou levar comigo grandes marcas, de aprendizado, de amizades, companheirismo, afetos e preces em minha alma, como anexos inerentes a mim.

…………..

Agradeço a dádiva de poder me incluir nessa bela história de lutas, desafios e muitas vitórias. Sei que nem o tempo e nem o esquecimento com seus poderes de deletar os fatos, cumprirão sua sina, pois as memórias e as marcas vitais que daqui levo, se tornarão marmorizáveis.

………

Quando fui ordenado padre, Dom Alberto disse, que me colocaria na formação dos futuros sacerdotes da Província Eclesiástica de Palmas, e eu falei pra ele que precisaria de mais formação e ele me respondeu que depois de dois anos de padre voltaria a estudar. A divina providencia se encarregou de permitir que tivesse a graça de passar mais de dois anos neste belo lugar, assim fiquei três anos. Quando dom Alberto me falou que já ganhara a bolsa de estudos teológicos na Europa, e que eu poderia começar a me prepar para a partida, os pensamentos saquearam a minha mente, mas não foram os pensamentos da Europa, foram os da minha primeira paróquia, desse povo querido.

…………..

Pensava eu em meus intervalos mentais: como falaria? como explicaria? como sairia? como deixaria esse lugar? com quem deixaria,.. meus queridos jovens, os adolescentes, minhas crianças, todo esse povo maravilhoso…. tantos projetos, sonhos em comum, desafios já conquistados e a se conquistar, propostas recém realizadas e propostas a se realizar? Estaria eu destruindo meus sonhos de jovem padre? Então, pensei no meu papel que era como o de João Batista, de preparar o caminho. Pensei na grandeza e necessidade da paróquia, aceitando que ela precisa de um outro mensageiro, que pudesse se dedicar somente e inteiramente a ela, habitando, permanecendo e assim acompanhando melhor e mais de perto esse povo de Deus.

……………..

E a esse novo mensageiro, o meu querido Pe Edinei, peço a vocês a acolhida calorosa e as orações pujantes de cada um e de todos.

………………….

Obrigado pela parceria, obrigado pelo carinho e amizade, obrigado pela coragem de evangelizarmos juntos, pela coragem de aceitarem o desafio fascinante do anuncio do evangelho. Deus abençoe.

………….

Um poema Taquaruçu

Suas ruas, suas plantas, seus endereços, seus encantos;
seu povo simples, como brisa da manhã, seu povo forte
como vento sem fronteiras e guerreiros de defesa.

Quando os primeiros aqui chegaram por volta de 48, ao ver o grande vale
quiseram as serras atravessar, entre colunas, onde hoje, o cruzeiro faz lembrar. Chegaram e aqui ficaram sem pensar outro lugar, a vida que sonharam perceberam aqui estar.

Suas instâncias de lazer, seu campo de futebol,
suas serras ao redor; sua praça de estar em dias e noites, em tardes e manhas, onde as crianças correm, os jovens dançam, os casais se cativam,
os velhos contam historias.
Na frieza ou calor, na cidade ou no campo, onde passo vejo risos
e nos rostos vejo encantos; nas festas uma canção teu povo quer cantar:
tuas falas, teus jardins, tua fauna, teu olhar.

Que te cuidem com carinho para não se desgastar,
que a política não te esqueça e faça sempre seu papel,
pois que cada governante faça políticas publicas, políticas popular,
políticas de cuidar, assim não enfraqueceras.

Já fui no monte rezar, na praça celebrar, já cantei na Igreja e visitei lar,
quem te conhecer jamais te esquecerás.

( Pe Geraldinho, um poema Taquaruçu )

……..

Homenagens dos paroquianos

……….

Reverendíssimo Padre Geraldo, amigo e companheiro de tantas lutas que travamos juntos nesta Paróquia.

Olhamos para atrás e até parece que foi ontem que chegava a esta Paróquia aquele padre franzino, baixinho que mais parecia um menino. O anuncio de sua chegada era marcado com grandes expectativas, qual seria o rumo de nossa paróquia? Qual era a sua linha de trabalho? Perguntávamos nós paroquianos.

Mais não demorou muito para perceber que aquele padre jovem era um homem alegre, simples, acolhedor e acima de tudo um sonhador. E seu jeito de sonhar fez com que sonhássemos juntos. Sua maneira de cativar aos poucos foram surtindo efeito. Foste para esta comunidade um sacerdote que pautou sua vida pelo pastoreio de suas ovelhas. Sua presença junto às famílias nas comemorações de aniversários, festas comemorativas, almoços, jantares e também nos momentos de tristezas demonstraram sua vocação pra ser pastor de rebanho, pois, andávamos carentes dessa amizade.

Amigo, você está deixando esta Paróquia hoje, mais cremos que Deus está muito feliz pelo serviço que prestaste aqui em seu nome.

Recordamos as várias marcas que deixará cravada na história dessa Paróquia, e queremos recordar como marca forte a construção da nossa Casa Paroquial, você nos fez acreditar que era possível e quando você pôs a picareta na mão para abrir as valas desta casa a comunidade inteira te seguiu, porque viu que você mais do que sonhava com esta obra, estava ali empenhado com seu trabalho.

As missas da família celebradas com tanto fervor trouxe verdadeiramente a unidade de muitas delas, juntando pais, filhos, avós, tios, como isso marcou essa paróquia. Seremos eternamente gratos pelo bem que nos fizestes. Os festejos animados, terá sempre sua marca porque depois de muitos anos você resgatou uma maneira alegre de celebrar as nossas tradicionais festividades, que Nossa Senhora do Rosário cubra você sempre com sua proteção e benção.

Lembramos ainda do seu amor pelo teatro e pela música, os espetáculos que apresentamos como o “Senhora do Rosário” e a “Paixão de Cristo” revelou seu talento na condução de transmitir a mensagem de evangelização ao seu povo. Sem contar seu olhar clinico para revelar verdadeiros artistas como D. Elizie, Seu Osvaldo, Dr. Francisco, entre tantos outros.

E a juventude? Ah amigo, você nos marcou! Incompreendidos tantas vezes pela sua fase de vida, você acertou em cheio quando dedicou carinho e atenção a estes jovens. Sua paixão pelos jovens, sua presença no meio deles nas reuniões, retiros, futebol, formação ou simplesmente na convivência do dia-a-dia trouxe vida nova aos jovens que carinhosamente te chamam de Geraldinho. Não esqueceremos a subida ao cruzeiro para contemplar o belo que Deus fez, você ao colocar novamente ele ali em cima da serra voltou a marcar este território com o sinal da fé de nós cristãos.

Amigo Padre Geraldo, se tivéssemos que decifrar seu coração diria que você tem algo especial que é a sua simplicidade e acredito que foi por meio dela que você conseguiu ter êxito em sua primeira Paróquia. Trabalhamos muitos, mas também rimos muito, e olha que não foi pouco, é quase impossível falar com você sem dar um sorriso. Sempre há um amanhã e a vida nos dá sempre mais uma oportunidade para fazermos as coisas bem, sabemos que você tem que ir, e nós ficaremos aqui torcendo por você, como sempre fizeste por nós.

Que você encontre na Europa, do outro lado do mundo, motivos para compor poesia, melodia, cartas, reflexões e quando a saudade apertar lembre do nosso abraço caloroso, das noites aconchegantes de Taquaruçu, dos sorrisos que demos, das vitórias que conquistamos e embalados por estes pensamentos alimente-se para retornar mais forte.

…………
Hoje é apenas um até logo, pois esperamos nos reencontrar no seu retorno a Palmas. Obrigado amigo por tudo, rezaremos por você e esperamos suas orações.

Abraços, seus paroquianos.

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2009/06/05/minha-primeira-paroquia/

2 comentários

  1. padregeraldinho
    Leila disse:

    Deus abençoe sempre esse comunidade maravilhosa

  2. barbara disse:

    moço mas que video lindo gostei demais
    vou espalhar p todo mundo qe esse blog existi.
    domingo irei compartilhar essa noticia p com todos na reuniao.
    amigos bons amigos q nascemos pela fé amigos para sempre amigos sim se Deus quiser

Deixe uma resposta para Leila Cancelar resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>