«

»

jun
15

Meu sentido de universo eclesial

Sobre a minha experiência eclesial europeia

pe geraldinho, vaticano

A primeira vez que estive na Igreja Católica fora do Brasil foi na Europa em 2006. Com seis meses de padre, fui fazer um curso internacional de formador de seminário em Legiurno, Itália. Naquela época também tive a oportunidade de passar três semanas no Vaticano. O papa João Paulo II tinha acabado de falecer, visitei o seu tumulo, um lugar onde me emocionei muito, pela saudade, pela força do seu testemunho e pela sua personalidade extraordinária que marcou a todos nós.

Levava no meu coração o desejo de aprender e conhecer Roma, sua tradição e história, de adquiri um maior sentido universal da minha missão sacerdotal e pegar um gosto maior por toda Igreja. Encontrei um mundo pastoral mais vasto e largo do que conhecia. Não poderei mais esquecer a sensação daqueles dias. Ouvi o famoso ditado “o importante é aprender a própria Roma”. Roma das catacumbas, Roma dos Mártires, Roma dos Apóstolos Pedro e Paulo, Roma dos confessores, das belas catedrais, Roma da sede da Igreja de Cristo, Roma da arte e da cultura.

Outra realidade que me marcou foi a oportunidade de ver o acervo artístico e arqueológico dos museus vaticanos – um patrimônio onde a fé e a arte têm uma junção inseparável, verdadeiros tesouros artísticos como a Basílica de São Pedro, a Pietá e a Capela Sistina, onde estão os famosos afrescos de Michelangelo, as artes de Leonardo da Vinci, Rafael e de vários outros artistas – um acervo cultural com a riqueza da profusão de cores, observamos de admiração em admiração, pois, foram desenhadas e esculpidas com a intenção de ajudar a elevar o espírito humano a Deus e fazer com que as pessoas se detenham com fascínio diante da beleza da criação. O menor país do mundo, um pequeno espaço dentro de Roma. Visitar o Vaticano é uma experiência extraordinária, inesquecível.

Outro tempo muito especial que vivi foi no período do curso de mestrado em Teologia que fiz na cidade de Lugano na Suíça e o tempo que passei em missão em Portugal e na França. Foram tempos maravilhosos para mim, tempos em que me abri mais ainda para o conhecimento do mundo Europeu e da Igreja em sentido universal. Cresceu também em mim o sentido da minha missão sacerdotal e um gosto por toda a Igreja de Cristo, pois toda Igreja deve fazer parte do coração do padre e, é claro, fez com que eu apreciasse ainda mais a nossa Igreja do Brasil. Assim me abriu mais os horizontes do conhecimento europeu. Europa Ocidental, Europa do pós-guerra, das conquistas industriais e tecnológicas, Europa das maravilhosas igrejas góticas, e ao mesmo tempo uma Europa ameaçada pelo processo de secularismo, que conduz muitos a uma vida sem Deus. Conhecemos o desafio que passa aquela Igreja, que precisa se abrir a novas formas de evangelização, a uma maior participação dos leigos e a um ritmo de pastoral mais dinâmico.

Retornei ao Brasil com uma lembrança cheia de emoções. Trazia comigo não só uma maior bagagem pastoral e formativa, mas também uma maior cultura religiosa, um aprofundamento da minha vocação e da minha visão da Igreja. Poderia dizer muito mais, mas para resumir posso dizer que através dessa experiência o meu jovem sacerdócio, minha visão teológica, cultural e pessoal se enriqueceu de forma incomparável. Voltei ao Brasil com aquele forte senso de universalidade eclesial e de maior compromisso com a minha missão sacerdotal, me sentido mais responsável, de certa forma, por toda a Igreja de Cristo.

Janeiro 2012 – Palmas-TO.

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2014/06/15/meu-sentido-de-universo-eclesial/

1 comentário

  1. Antônio Alves disse:

    Colombo, dezembro de 2013
    Meu nome é MARIA MOREIRA DOS SANTOS conforme o Registro Civil e de batismo MARIA DA NATIVIDADE, que por obra do destino não o uso desde 1957, quando perdi o contato com minha mãe biológica JOSEFA DA NATIVIDADE, nascida em Pernambuco, e com meu pai supostamente de nome ANTÔNIO DE SOUZA, e os irmãos VALDECI DA NATIVIDADE, RAIMUNDO DA NATAVIDADE, JORGE DA NATIVIDADE e uma irmã de +/- um (1)ano, pois a época eu tinha uns 4 anos de idade. Nós morávamos na Gleba Sete, Água da Fortuna, entre os municípios de Peabiru e Terra Boa-Pr.
    Atualmente moro em Colombo região metropolitana de Curitiba –Pr.
    Minha mãe separou-se de meu pai e sem condições financeiras e psicológicas de nos criar doou os filhos.
    Fui morar com SR. ADOLFO BRÍGIDO MOREIRA e SRA CONCEIÇÃO MARIA MOREIRA (ambos falecidos), em Terra Boa-Pr, num bairro chamado Muchulu; Meu irmão VALDECI ficou morando na cachoeira co Sr. ANTÔNIO E SRA. ALICE MOREIRA; Meus irmãos RAIMUNDO e JORGE ficaram com Sr. OTÁVIO MOREIRA E SRA. ROSA, e minha irmã, minha mãe levou com ela. Havia um rapaz de nome JOÃO ANCELMO que cuidava de nós.
    Algum tempo depois meu pai descobriu que minha mãe havia doado os filhos saiu em busca de nós, encontrando RAIMUNDO E VALDECI e os levou, depois foi ao bairro do Muchulu para me buscar, mas, a família que me adotou não deixou que me levasse, nessa época meu pai disse que morava em Terra Roxa-Pr, após esse fato nunca mais tive notícias.
    Há muitos anos iniciei esta busca, já estive na Procuradoria Pública do Paraná, no Tribunal Regional Eleitoral-Pr, na Ouvidoria Pública do Estado do Pr, Programa Ricardo Chab, enviei cartas para rádios de Curitiba, já tentei até o GUGU, mas não tive retorno, enviei cartas para programas de televisão e outros veículos de comunicação e até agora nada.
    Está muito difícil de encontrar, pois não possuo fotos e endereços de ninguém, também não possuo certidão de nascimento, o único documento que possuo é uma caderneta de poupança da Caixa Econômica Federal da Agência localizada em Montes Claros-Mg, que foi aberta em 23/12/1953, que consta o meu nome MARIA DA NATIVIDADE e de minha mãe JOSEFA DA NATIVIDADE.
    Vivo nesta agonia, não sei se meus pais e irmãos estão ainda vivos, a data e local certo do meu nascimento, onde nasci, meu maior sonho é encontrá-los, por isso peço a todos que encontrarem alguém de sobrenome NATIVIDADE que divulguem a todos os cantos do Brasil, pois tenho a esperança que brevemente encontrarei um parente.
    Favor entrar em contato com meu colega Antônio Alves: ansa.alves@hotmail.com
    Muito Obrigada
    MARIA MOREIRA DOS SANTOS ou MARIA DA NATIVIDADE

Deixe uma resposta para Antônio Alves Cancelar resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>