«

»

ago
13

Arquidiocese de Palmas 20 anos

História da criação da Arquidiocese de Palmas

brasão arquidiocese de palmasOs primeiros missionários vindos ao antigo norte de Goiás, ainda no século XIX, fizeram um percurso que deixaram suas marcas: na catequese do povo e especialmente nos títulos marianos das Igrejas, mais tarde Paróquias, como Nossa Senhora dos Remédios em Arraias, Nossa Senhora da Natividade em Natividade, Nossa Senhora do Carmo em Monte do Carmo e Nossa Senhora das Mercês em Porto Nacional.

Assim, a Igreja foi delineando sua ação missionária e evangelizadora entre o povo sertanejo. No final do século passado, chegou uma missão dominicana e aportou em Porto Real, hoje Porto Nacional. Em 1915, Porto Nacional tornou-se a 1ª sede de Bispado, desmembrando-se da Diocese de Goiás. Se fortaleceram, na época, as “desobrigas”, com as quais os padres saíam pelos povoados recém-criados e permaneciam de três a quatro meses em missão. Nas desobrigas assistiam ao povo em confissões, Missas, Batismos,  Matrimônios, benção às capelas, etc.

A Igreja do Norte foi se estruturando e cresceu muito, especialmente, pelo zelo do “Missionário do Tocantins” Dom Alano Marie du Noday OP, segundo Bispo de Porto Nacional que, com grande zelo apostólico, semeou e espalhou a fé ao longo da vasta Diocese; considerado como bispo do povo e das ações sociais. Com grande conhecimento da realidade, lutou pela criação de novas Dioceses, a saber: Tocantinópolis, Miracema do Tocantins e a Prelazia de Cristalândia.

Surge uma nova esperança para o empobrecido Norte de Goiás, quando, em fevereiro de 1987, o Movimento Pro-criação do Estado do Tocantins recolheu mais de 100 mil assinaturas pedindo a divisão territorial do Estado de Goiás, sonhada desde o século XIX. Muitas outras manifestações e projetos revelaram aos parlamentares o desejo do povo. Assim em cinco de outubro de 1988, com a nova Constituição Brasileira, foi criado o Estado do Tocantins. Dom Celso Pereira de Almeida OP, então Bispo de Porto Nacional, designou o Padre Jones Ronaldo do Espírito Santo para assistir ao povo de Palmas e das cidades vizinhas, criando no dia 25 de 1991 a Paróquia São José, em Palmas, desmembrada da Paróquia Nossa Senhora das Mercês de Porto Nacional.

Com o grande desafio evangelizador e o movimento migratório para a região, o Episcopado do Regional Centro Oeste, logo se mobilizou e organizou em 1995 uma Missão liderada pelos Bispos do regional, auxiliada por mais de mil missionários de todo o Brasil, entre sacerdotes, religiosos e leigos. No decorrer da missão, os bispos pediram à Santa Sé uma circunscrição eclesiástica para atender adequadamente esta nova área da Igreja. O pedido foi aceito e em 27 de março de 1996 foi criada a Província Eclesiástica e a Arquidiocese de Palmas; foi também, nomeado o primeiro Arcebispo de Palmas, Dom Alberto Taveira Correa.

20 anos da Arquidiocese de Palmas, uma linda história iniciada por homens e mulheres de ousadia e muita fé, que é continuada hoje por todos nós. Nela somos chamados a evangelizar e construir cada vez mais o reino de Deus. Nosso povo tocantinense merece receber a contribuição da Igreja para um Estado mais justo, solidário e de paz; merece receber a boa noticia do evangelho.

Conheça o site da Arquidiocese de Palmas

Link permanente para este artigo: https://blog.cancaonova.com/padregeraldinho/2016/08/13/arquidiocese-de-palmas-20-anos/

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>