Hoje é meu dia de dedicação intensa às aulas na Faculdade Dehoniana. Vai chegando o final do ano e o tempo escorre pelo vão dos dedos. Desde ontem tive a alegria de apreciar um ótimo trabalho que os meus alunos do segundo ano de teologia elaboraram sobre a FESTA DO DIVINO. É uma exposição muito bem feita que permanecerá a semana toda nos corredores da faculdade. Fotos, símbolos, relatos, vídeos etc se unem para expressar ao vivo e a cores aquilo que em nossas comunidades do Vale do Paraíba é vivido com mística em muitas comunidades. Este é o caso de São Luiz do Paraitinga que tem uma das festas do divino mais  populares. Mais do que apreciar estas manifestações culturais, o teólogo procura se perguntar sobre a sua origem e significado. Esta festa tem uma origem que se perde na mais densa Idade Média. As diversas ondas carismáticas do cristianismo ficaram consolidadas nesta manifestação popular.

Ao que tudo indica a origem da festa do divino está relacionada com Santa Isabel, rainha de Portugal, casada com Dom Dinis, lá pelos idos de 1280. Ela teria conhecido uma manifestação popular semelhante de origem alemã. A festa surge em um contexto de carestia, fome e crise. Ela estimula a solidariedade entre as pessoas por meio da coleta de alimentos que depois são partilhados com os mais pobres. Setecentos anos antes do Fome Zero a Festa do Divino já promovia a partilha e fazia a opção preferencial pelos pobres.

5 Comentários

  1. Padre Joãozinho, oi!
    Gosto de ler seus livros e agora também o seu Blog.
    Que Deus lhe conceda um bom dia!

  2. Simone Teixeira

    Pe. Joãozinho,

    Gostaria muito de poder apreciar esta exposição. Gostei do que você disse sobre a posição do teólogo frente às manifestações populares da fé: descobrir sua origem e significado. A gente se emociona com a simplicidade do povo e como a tradição vai passando de geração a geração. Na nossa região há a festa de Nossa Senhora do Rosário, em Silvianópolis, com congadas e todo um ritual. Também as festas dos Santos Reis em várias cidades da região. Deus, que enxerga o coração e que ama o povo simples, deve fazer festa no céu, junto com estas manifestações.
    Um grande abraço.

    Simone.

  3. Simone Teixeira

    Amigo,

    Esqueci de lhe desejar boa viagem até o Maranhão e de dizer que vou estar acompanhando seus trabalhos com minha prece.

    Com carinho,

    Simone.

  4. Oi Padre, sua benção.
    Eu já tive a oportunidade de participar da Festa do Divino em São Luis do Paraitinga, onde fui realizar um trabalho para a faculdade, realmente é muito bonito, toda aquela manifestação cultural e de fé daquele povo, vale a pena ir lá pra conhecer!

  5. Olá,

    Paz e Bem!

    Desculpe-me por invadir sua privacidade…

    Sou historiador, mestre em história cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC, e Sócio Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina. Moro em Palhoça-SC (15 Km ao sul de Florianópolis). Estou desenvolvendo uma pesquisa sobre a FESTA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO NO BRASIL.

    Procuro por bibliografia sobre o tema: livros (novos ou antigos/usados), artigos, revistas, cartilhas, monografias, dissertações, teses, cartazes, folder, recortes de jornais, novenas, santinhos etc. Será que você poderia me auxiliar enviando/indicando, se possível, bibliografia pertinente ao tema?

    Se você não puder me ajudar, por favor envie essa minha solicitação para quem eventualmente possa me ajudar…

    Meu e-mail: tonijochem@gmail.com
    Website: http://www.tonijochem.com.br

    Meu endereço Postal:

    Rua Gerânio, 217 Apto. 303
    Jardim das Palmeiras
    PALHOÇA – SC
    88.133-800

    Obrigado pela atenção.

    Atenciosamente,

    Toni JOCHEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.